Argumentação em redações do enem

823 visualizações

Publicada em

Sobre os modalizadores nas propostas de intervenção de redações no ENEM

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
823
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Argumentação em redações do enem

  1. 1. M S . M I Q U É I A S V I T O R I N O D R . ª M A R I A L E O N O R M A I A D O S S A N T O S ARGUMENTAÇÃO EM REDAÇÕES DO ENEM: A “PROPOSTA DE INTERVENÇÃO” E O DISCURSO MODALIZADO
  2. 2. Para início de conversa  O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) foi instituído em 1998 pelo MEC para avaliar o desempenho acadêmico de alunos do ensino médio brasileiros em todo o Brasil. Além de um instrumento de aferição da educação básica, o ENEM se tornou, uma década depois de sua criação, uma forma de estudantes que terminam o ensino básico ingressarem nas universidades, ampliando assim a sua lista de funcionalidades como teste.  A redação é parte integrante dos exames e exige uma redação com sequências textuais dissertativo- argumentativas. É avaliada em cinco competências, listadas a seguir.
  3. 3. Para início de conversa Fonte: BRASIL. A redação no ENEM: guia do participante. Brasília: MEC/INEP, 2013.
  4. 4. Para início de conversa  Uma das partes que compõem a redação é “proposta de intervenção”, que corresponde ao trecho final da redação, onde o candidato precisa trazer sugestões de soluções para problemas relacionados ao tema proposto. Fonte: BRASIL. A redação no ENEM: guia do participante. Brasília: MEC/INEP, 2013.
  5. 5. Para início de conversa Fonte: BRASIL. A redação no ENEM: guia do participante. Brasília: MEC/INEP, 2013.
  6. 6. Motor do estudo  Existe uma tendência à modalizar o discurso nas propostas de intervenção da redação do ENEM, visto que as sugestões oferecidas podem trazer traços de modalidades como obrigação, necessidade, possibilidade ou ainda avaliações pessoais acerca dos fatos e conteúdos.
  7. 7. Aporte teórico  Recorte do Interacionismo Sociodiscursivo, segundo Bronckart (2009).  Análise do estrato textual responsável pelos mecanismos enunciativos do texto, que trazem as modalizações.
  8. 8. Os estratos textuais segundo o ISD “Concebemos a organização de um texto como um folhado constituído por três camadas superpostas: a infra-estrutura geral do texto, os mecanismos de textualização e os mecanismos enunciativos. Essa distinção de níveis de análise responde adequadamente à necessidade metodológica de desvendar a trama complexa da organização textual, mas a lógica de sobreposição que propomos se baseia, mais profundamente, na constatação do caráter hierárquico (ou pelo parcialmente hierárquico) de qualquer organização textual.” Bronckart, 2009, p.119. Grifos do autor
  9. 9. Os mecanismo enunciativos  Bronckart (op.cit. p.119) define esta camada textual como “quase independente da progressão do plano do texto” e a situa, em um plano gráfico, como o estrato mais externo do texto e “mais diretamente relacionado ao tipo de interação que se estabelece entre o agente-produtor e seus destinatários”.  Sendo alinhados às práticas sociais e interacionais, os mecanismos enunciativos que compõem a camada mais externa contribuem para a coerência pragmática do texto (op. cit. p.130), através do uso de vozes e modalizadores, que apontam posicionamentos, avaliações, opiniões e sentimentos.
  10. 10. Modalização  Os estudos sobre modalizadores não possuem uma única via. Segundo Koch (2009, p. 72), há uma série de estudos sobre a modalização que partem de pontos de vista diferentes – sintáticos, semânticos, pragmáticos etc.  Nascimento (2009, p. 37) traz uma definição sintética acerca da modalização: “(...) a teoria da modalização se apresenta como uma teoria que se explica com um locutor deixa registradas, no seu discurso, marcas de sua subjetividade através de determinados elementos linguísticos e, portanto, imprime um modo como esse discurso deve ser lido.”
  11. 11. Modalização na perspectiva do ISD Segundo Bronckart, há 4 tipos de modalizações do discurso:  modalizações lógicas  modalizações deônticas  modalizações apreciativas  modalizações pragmáticas.
  12. 12. Modalização na perspectiva do ISD Lógicas • Mundo objetivo • Avalia condições de verdade de um conteúdo • Fatos certos, possíveis, prováveis, eventuais ou necessários Deônticas • Mundo social • Avalia conteúdos interpretados do domínio do direito, da obrigação social ou normas de uso. Apreciativas • Mundo subjetivo • Transmite um parecer pessoal ou julgamento sobre um conteúdo (infelizmente, é estranho... , é engraçado...) Pragmáticas • Revela aspectos da responsabilidade de uma entidade (pessoa, organização, governo etc.) sobre ações realizadas (ou não realizadas), atribuindo a ela intenções, motivos ou capacidades de agir.
  13. 13. Modalização e propostas de intervenção nas redações do ENEM Redação de GABRIELA ARAUJO ATTIE (Uberlândia/MG) A imigração no Brasil  Portanto, para impedir a continuidade dessa situação, é imprescindível a intervenção governamental, por meio da fiscalização de empresas que apresentem imigrantes como funcionários, bem como a realização de denúncias de exploração por brasileiros ou por imigrantes. Ademais, é necessário fomentar o respeito e a assistência a eles, ideais que devem ser divulgados por campanhas e por propagandas do governo ou de ONG’s, além de garantir seu acesso à saude e à educação, por meio de políticas públicas específicas a esse grupo. Extraído de A redação no ENEM: guia do participante Lógicas Deônticas Apreciativas Pragmáticas
  14. 14. Modalização e propostas de intervenção nas redações do ENEM Redação de LARISSA REGHELIN COMAZZETTO (Santa Maria/RS) Imigração no Brasil : Resolver para poder crescer Assim, com a finalidade de preparar a sociedade e a economia brasileiras para a chegada dos novos imigrantes, medidas devem ser tomadas. O Estado deve oferecer incentivos às empresas que empregarem os recém-chegados; essas, por sua vez, devem prepará-los para o mercado brasileiro, oferecendo treinamentos adequados e cursos de Língua Portuguesa e, ainda, garantir seus direitos trabalhistas. É imprescindível que o governo procure habitações para os imigrantes e que nós, brasileiros, respeitemos os povos que, seja no passado ou no presente, somente têm a nos acrescentar. Extraído de A redação no ENEM: guia do participante Lógicas Deônticas Apreciativas Pragmáticas
  15. 15. Modalização e propostas de intervenção nas redações do ENEM Redação de CAROLINE LOPES DOS SANTOS (Santa Maria/RS) Olhares que buscam o Brasil Nesse sentido, é preciso que atitudes mais energéticas sejam tomadas a fim de que o país não deixe escapar essa oportunidade: a de transformar o problema da imigração crescente em uma solução para outros. A questão merece mais atenção do governo, portanto, pois não deve ser a toa que o Brasil, além de ser conhecido pela hospitalidade, também o é pelo modo criativo de resolver problemas. Prestemos mais atenção aos olhares que nos cercam; deles podem vir novas oportunidades. Extraído de A redação no ENEM: guia do participante Lógicas Deônticas Apreciativas Pragmáticas
  16. 16. Modalização e propostas de intervenção nas redações do ENEM Redação de PEDRO IGOR DA SILVA FARIAS (Teresina/PI) O Brasil é destino cobiçado na mente de empresários, trabalhadores e turistas hoje. Para aproveitar esse momento, o governo deve inserir esses imigrantes no mercado de trabalho, aproveitar sua qualificação e incentivar o intercâmbio cultural. Dessa forma, a herança das imigrações será bem utilizada. Extraído de A redação no ENEM: guia do participante Lógicas Deônticas Apreciativas Pragmáticas
  17. 17. Modalização e propostas de intervenção nas redações do ENEM Redação de DANILO MARINHO PEREIRA Belém/PA Imigração no século XXI: sinônimo de desenvolvimento Diante do cenário benéfico e atrativo no qual o Brasil se encontra, é necessário que a continuidade e a qualidade das políticas que promovem a imigração positiva sejam prosseguidas. Isso pode ser feito por meio de investimentos em setores como a educação e a saúde, assim como a criação de órgãos que proporcionem o controle da entrada de migrantes e que deem assistência a esses. Feito isso, a diversidade populacional e o desenvolvimento serão promovidos. Extraído de A redação no ENEM: guia do participante Lógicas Deônticas Apreciativas Pragmáticas
  18. 18. Modalização e propostas de intervenção nas redações do ENEM Redação de ADRIEL REGO BARBOSA (Teresina/PI) Desse modo, percebe-se que boa parte de tais problemas pode ser solucionada a partir da integração do migrante à sociedade, de forma plena. No caso da sociedade civil, faz-se importante recepcionar bem os estrangeiros, o que pode ser conseguido com festas ou encontros públicos, que facilitam a interação e o aprendizado da língua portuguesa. Quanto ao Estado, é importante garantir a dignidade dos empregos, aplicando as dirigências da Consolidação das leis do trabalho (CLT), além de fiscalizar regiões de fronteiras, combatendo o tráfico de drogas. Extraído de A redação no ENEM: guia do participante Lógicas Deônticas Apreciativas Pragmáticas
  19. 19. Analisando as marcas  Pode-se verificar uma tendência da combinação de modalizações de ordem lógica, pragmática e deôntica, o que faz o candidato optar por aferir as condições de verdade, dando-os por certos ou possíveis, além de sugerir propostas ou soluções utilizando de verbos modais como “dever” ou “precisar”, ou ainda optar por estruturas sintáticas complexas que tenham o mesmo valor, como “é imprescindível”, “é necessário que”.  Esses mecanismos são essenciais para endossar a força argumentativa do texto. Elas são avaliadas?
  20. 20. Uma lacuna a ser preenchida  Os comentários no guia não valorizam ou mencionam a importância (ou sequer a existência) dos modalizadores para a argumentação, embora citem, com frequência, o papel dos conectivos e seu papel na argumentação.  O ensino de língua e materiais didáticos precisam ter mais atenção para esses mecanismos enunciativos para tornar a aprendizagem mais significativa.
  21. 21. Principais referências bibliográficas  BRASIL. A redação no ENEM: guia do participante. Brasília: MEC/INEP, 2013.  BRONCKART, P. Atividades de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sociodiscursivo. 2.ed. São Paulo: Educ, 2009.  KOCH, I.G.V. Argumentação e linguagem. 12.ed. São Paulo: Cortez, 2009.  NASCIMENTO, E. P. Jogando com as vozes do outro: argumentação na notícia jornalística. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2009.

×