Michaelly Kaline Leite Praxedes
Introdução 
O respectivo trabalho é uma discussão 
acerca do papel do professor e a mediação 
tecnológica, destacando a im...
Características do professor mediador 
Na sociedade tecnológica em que estamos vivendo é preciso 
que os professores tenha...
O professor, como já foi dito, também assume uma nova atitude. Embora, vez 
por outra, ainda desempenhe o papel do especia...
CONSIDERAÇÕES 
Esse trabalho nos auxiliou na aprendizagem do 
assunto estudado durante a unidade e nos fez 
perceber que o...
REFERÊNCIAS 
 BEVORT, Evelyne; BELLONI, Maria Luiza. Mídia-educação: conceitos, história e 
perspectivas. Educ. soc., Cam...
Tecnologia educacional e o professor mediador
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tecnologia educacional e o professor mediador

674 visualizações

Publicada em

Educação e tecnologia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
674
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnologia educacional e o professor mediador

  1. 1. Michaelly Kaline Leite Praxedes
  2. 2. Introdução O respectivo trabalho é uma discussão acerca do papel do professor e a mediação tecnológica, destacando a importância do uso das novas tecnologias da informação e comunicação na sala de aula.
  3. 3. Características do professor mediador Na sociedade tecnológica em que estamos vivendo é preciso que os professores tenham algumas características:  Ser um mediador do conhecimento;  ser um pesquisador/orientador;  ser um incentivador do diálogo e da reflexão;  que reconheça a influência das novas tecnologias da informação e comunicação na vida de seus alunos e na sala de aula (LIBÂNEO, 2003 apude SOUZA; COSTA; COSTA, 2011).
  4. 4. O professor, como já foi dito, também assume uma nova atitude. Embora, vez por outra, ainda desempenhe o papel do especialista que possui conhecimentos e/ou experiências a comunicar, no mais das vezes desempenhará o papel de orientador das atividades do aluno, de consultor, de facilitador da aprendizagem, de alguém que pode colaborar para dinamizar a aprendizagem do aluno; desempenhará o papel de quem trabalha em equipe, junto com o aluno, buscando os mesmos objetivos; numa palavra, desenvolverá o papel de mediação pedagógica. Masseto (2011, p. 142)
  5. 5. CONSIDERAÇÕES Esse trabalho nos auxiliou na aprendizagem do assunto estudado durante a unidade e nos fez perceber que o professor e a escola dessa era tecnológica devem assumir uma nova postura. Essa postura diz respeito ao uso das TICs como forma de suporte da construção da aprendizagem, do estímulo à interação, ao diálogo e à reflexão, formado pessoas mais autônomas e participativas.
  6. 6. REFERÊNCIAS  BEVORT, Evelyne; BELLONI, Maria Luiza. Mídia-educação: conceitos, história e perspectivas. Educ. soc., Campinas, vol. 30, n. 109, p. 1081 – 1102, set./dez. 2009. Disponível em http:// www.cedes.unicamp.br.  MASETTO, Marcos T. Mediação Pedagógica e uso da tecnologia. In: MORAN, José Manuel, MASETTO, Marcos T. e BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 19 ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.  SOUZA, Ana Santana; COSTA, Bruno Sielly Jales; COSTA, Roberto Douglas da. O uso das novas tecnologias da informação e comunicação na educação. Natal: IFRN, 2011.

×