Vania de Toledo Piza
<ul><li>A autora aborda a Educomunicação como um novo campo de atuação na inter-relação comunicação e educação e a importâ...
<ul><li>Ao apresentar a Educomunicação de forma preponderante na inter-relação  </li></ul><ul><li>da comunicação e educaçã...
<ul><li>Ainda sobre Educomunicação apresenta outras definições como a encontrada no site NCE-ECA/USP. Relata que as ações ...
<ul><li>Conclui que a Educomunicação nasce no ambiente externo à escola e tem o ambiente escolar mais um, entre vários out...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Grupo 03 tr16 vania de toledo piza educomunicacao

453 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
453
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Grupo 03 tr16 vania de toledo piza educomunicacao

  1. 1. Vania de Toledo Piza
  2. 2. <ul><li>A autora aborda a Educomunicação como um novo campo de atuação na inter-relação comunicação e educação e a importância da atuação educomunicativa dentro do ambiente escolar apresentando as vantagens de se utilizar a Educomunicação como um instrumento pedagógico que, aliado à Pedagogia de Projetos, pode mudar a atual realidade escolar. </li></ul><ul><li>Apresenta um histórico relacionado à utilização dos meios de comunicação como propagadores da educação, ainda que de forma cerceada. </li></ul><ul><li>Cita Paulo Freire e Jesús Martín-Barbero(2000) para elucidar como ocorre o processo de recepção das mensagens abrindo assim o caminho para as mudanças na pedagogia, agora se preocupando com os meios de comunicação. Sobre o último autor, destaca que “ o eixo central da discussão deixa de ser a necessidade de proteger, de modo paternalista o indivíduo dos efeitos nocivos da mídia e passa a ser a necessidade de formular estratégias para que o indivíduo seja capaz de interagir com os meios de maneira consciente”. </li></ul><ul><li>De acordo com a proposta do professor Ismar de Oliveira Soares, apresenta as </li></ul><ul><li>quatro possíveis áreas de intervenção da Educomunicação: </li></ul><ul><li>1ª) a área da educação para a comunicação ( media literacy ) </li></ul><ul><li>2ª) a área da mediação tecnológica da educação ( information literacy ) </li></ul><ul><li>3ª) a área da gestão comunicativa </li></ul><ul><li>4ª) a área da reflexão epistemológica </li></ul><ul><li>Ressalta que devemos entender a educomunicação permeada por essas </li></ul><ul><li>quatro áreas, mas com um fundamento comum: a ação comunicativa no </li></ul><ul><li>espaço educativo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Ao apresentar a Educomunicação de forma preponderante na inter-relação </li></ul><ul><li>da comunicação e educação como um novo campo de ação social, explica </li></ul><ul><li>que a Educomunicação pode ser implantada em qualquer ambiente </li></ul><ul><li>público, não se restringindo apenas ao ambiente escolar, sendo este, </li></ul><ul><li>porém, um ambiente bastante fértil para a sua implantação. </li></ul><ul><li>Destaca, segundo o professor Ismar de Oliveira Soares(1997) que a Educomunicação: </li></ul><ul><li>tem em si uma relação dialógica, tendo como característica integradora a </li></ul><ul><li>interdiscursividade </li></ul><ul><li>as ações educomunicativas têm por objetivo uma educação crítica voltada para </li></ul><ul><li>a coletividade e cotidianidade </li></ul><ul><li>trabalha com temas transversais </li></ul><ul><li>valoriza a contribuição individual e reconhece o conhecimento como um todo </li></ul><ul><li>busca em suas práticas criar, desenvolver e fortalecer ecossistemas </li></ul><ul><li>comunicacionais </li></ul><ul><li>busca proporcionar aos educandos subsídios para que possam desenvolver </li></ul><ul><li>análises críticas diante das informações que lhes são transmitidas </li></ul><ul><li>proporciona ambientes democráticos, abolindo formas autoritárias de </li></ul><ul><li>comunicação </li></ul><ul><li>Conclui que, principalmente com relação ao último perfil, há afinidade inicial importante entre a Pedagogia de Projetos e a Educomunicação. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Ainda sobre Educomunicação apresenta outras definições como a encontrada no site NCE-ECA/USP. Relata que as ações educomunicativas também buscam fortalecer os ecossistemas comunicativos em espaços sociais, melhorando, assim, o coeficiente expressivo e comunicativo das ações educativas. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Entende que a Educomunicação pode ser um modelo bastante útil de democratização do ambiente escolar sendo que, atualmente, tornou-se inviável a dissociação entre a educação, a comunicação e as novas tecnologias. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Destaca, dessa forma, os teóricos da corrente construtivista que reconhecem a importância da informação e defendem que haja uma relação entre comunicação e educação. O professor torna-se o mediador nas diversas formas de aprendizado. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Percebe o educomunicador como um profissional que tem grande facilidade de encontrar e diagnosticar os conflitos existentes em um ecossistema, necessitando profundo conhecimento das tecnologias da comunicação, das relações culturais e da recepção dos meios de comunicação, mas não necessariamente precisa ser um especialista numa área do saber . </li></ul><ul><li>Já o professor que trabalha na Pedagogia de Projetos , segundo a autora, precisa ter um profundo conhecimento do seu saber específico , pois assim será capaz de abordar o máximo de conteúdos possíveis durante a pesquisa. Não se descarta o planejamento dos conteúdos formais das disciplinas, o que muda é a forma como esses serão trabalhados. Especifica ainda a importância da avaliação como controle do processo. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Conclui que a Educomunicação nasce no ambiente externo à escola e tem o ambiente escolar mais um, entre vários outros locais onde é possível disseminá-la. Busca centrar suas atenções no ecossistema comunicativo, onde é possível disseminá-la e não está necessariamente ligada ao conteúdo formal, mas sim, trata-se de uma educação continuada. Portanto, possibilita ao aluno uma visão mais realista dos fazeres que lhes serão propostos pela vida. </li></ul><ul><li>Finaliza mencionando que enquanto a Pedagogia de Projetos representa uma metodologia de trabalho, a Educomunicação constitui uma teoria sobre a interface entre a comunicação e a educação , podendo, dessa forma, ser insuficiente pensar na complementaridade e diferenciação entre ambas. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Por fim, destaca que uma possibilidade de convergência proveitosa esteja exatamente na sua diferenciação: possibilitar aos alunos da Pedagogia de Projetos conhecimento sobre o uso dos meios de comunicação de forma que lhes permita reflexão acerca da recepção de cada meio em busca da disseminação dos resultados de suas pesquisas possibilitando a eles desenvolvimento mais crítico e abrangente. </li></ul>

×