Apresentacao Tcc

18.995 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.995
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
325
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Apresentacao Tcc

    1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Curso de Especialização em Tecnologias da Comunicação e Informação na Promoção da Aprendizagem Instituto de Matemática Dez / 2007
    2. 2. A APRENDIZAGEM EM AMBIENTES INFORMATIZADOS <ul><li>Sueli da Silva Rossi </li></ul><ul><li>Orientador: Prof. Edson Luiz Lindner </li></ul>
    3. 3. INTRODUÇÃO <ul><li>Relato e Análise de experiência realizada no IEEL – PR, com alunos de 5ª série, segundo a metodologia de “Projetos de Aprendizagem”. </li></ul>
    4. 4. OBJETIVO <ul><li>Verificar as condutas cognitivas dos alunos quanto à aprendizagem em relação ao uso das tecnologias. </li></ul>
    5. 5. FUNDAMENTAÇÃO <ul><li>1. Tecnologias na Educação </li></ul><ul><li>Professor como mediador do processo de (re) construção do conhecimento pelo aluno; </li></ul><ul><li>Formação do professor; </li></ul><ul><li>Tecnologia como ferramenta. </li></ul>
    6. 6. <ul><li>Informação : dados organizados. </li></ul><ul><li>Aprendizagem : ocorre na seleção, comparação, avaliação, contextualização daquilo que é mais significativo. </li></ul>2. Informação X Aprendizagem
    7. 7. <ul><li>Aprender por meio da valorização das habilidades de cada um, favorecendo principalmente a aprendizagem cooperativa e contextualizada; </li></ul><ul><li>Professor: orientador, mediador do processo de (re) construção do conhecimento; </li></ul><ul><li>Aluno: pesquisador, agente de sua aprendizagem. </li></ul>3. Projetos de Aprendizagem
    8. 8. <ul><li>Conhecimento não é pronto e acabado, e sim construído; </li></ul><ul><li>Troca da informação para a busca da formação do aluno; </li></ul><ul><li>Propicia a chance de aprender com seus próprios erros. </li></ul>4. Concepção Construtivista
    9. 9. A PRÁTICA <ul><li>Local: IEEL – PR </li></ul><ul><li>Alunos: 5ª série </li></ul><ul><li>Disciplina da Professora Parceira: Língua Portuguesa </li></ul><ul><li>Máquinas disponíveis no Laboratório: 10 </li></ul><ul><li>Sistema Operacional: Windows </li></ul>
    10. 10. Alunos com Acesso à Internet 04 05 02 13 04 14,5% Não tem acesso 18% Lan House 7% Escola de informática 46% Em casa 14,5% Casa de parentes
    11. 11. TEMAS E QUESTÕES <ul><li>Tema 1: História em Quadrinhos </li></ul><ul><ul><li>Como Criar História em Quadrinhos no Computador? </li></ul></ul><ul><li>Tema 2: Língua Portuguesa </li></ul><ul><ul><li>A Língua Portuguesa foi inventada? </li></ul></ul>
    12. 12. <ul><li>Tema 3: Nomes </li></ul><ul><ul><li>Como Surgiram os Nomes? </li></ul></ul><ul><li>Tema 4: Substantivos </li></ul><ul><ul><li>Quem inventou o substantivo? </li></ul></ul>
    13. 13. MAIOR DIFICULDADE <ul><li>Sugestão: </li></ul><ul><ul><li>Ler pequenos trechos e em seguida explicar o que leram. Repetir o processo até o término do texto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Propor que o próprio aluno busque o significado das palavras “desconhecidas”. </li></ul></ul><ul><li>Leitura: </li></ul><ul><ul><li>Não lêem o texto todo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Não conseguem explicar o que leram. </li></ul></ul>
    14. 14. DESTAQUE <ul><li>Uso dos recursos: </li></ul><ul><ul><li>Editor de textos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Editor de slides; </li></ul></ul><ul><ul><li>Software Hagaquê (inclusive a instalação); </li></ul></ul><ul><ul><li>Wiki . </li></ul></ul>
    15. 15. CONSIDERAÇÕES FINAIS <ul><li>Dificuldades devem servir para reflexões e novas aspirações; </li></ul><ul><li>O uso das tecnologias como ferramenta; </li></ul><ul><li>O ambiente escolar deve proporcionar condições para que ocorra a construção e reconstrução do conhecimento. </li></ul>
    16. 16. <ul><li>“ Gostaria de parabenizá-los pelo projeto. A tecnologia está presente em nossa sociedade, assim os nossos educandos e o contexto escolar pedem inovação, portanto este trabalho envolvendo a informática foi muito motivador aos alunos e os ajudou muito na aprendizagem do conteúdo proposto. Infelizmente a precariedade dos recursos tecnológicos foi um ponto negativo, porém apesar das dificuldades encontradas, ficamos muito satisfeitos com a aplicação do projeto em nossa escola. Podemos dizer que fomos privilegiados. Obrigada. Abraços”. </li></ul><ul><li>( Rosalina, http://projetosueli.pbwiki.com, 09/05/07 ) </li></ul>
    17. 17. REFERÊNCIAS <ul><li>BECKER, F . O que é construtivismo? Revista de Educação. AEC, Brasília, v. 21, n.83, p. 7-15, abr./jun. 1992. Disponível em < http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_20_p087-093_c.pdf >. Acesso em: nov/2006. </li></ul><ul><li>BELLO, J.L.P. A Teoria básica de Jean Piaget . Disponível em < http://www. pedagogiaemfoco .pro. br/per09 . htm > Acesso em jul/2007. </li></ul><ul><li>COX, K.K. Informática na Educação Escolar . Campinas, SP: Autores Associados, 2003. Coleção Polêmicas do Nosso Tempo, 87. </li></ul><ul><li>DUTRA, I. Mapas conceituais e uma proposta de categorias construtivistas para seu uso na avaliação da aprendizagem. Disponível em < http://www. tvebrasil .com. br/salto/boletins2005/nfa/tetxt5 . htm > Acesso em nov/2007. </li></ul><ul><li>FAGUNDES, L. (1999) Projeto? O que é? Como se faz? Disponível em < http://mathematikos.psico.ufrgs.br/disciplinas/ufrgs/mat01038021/projetos.htm >. Acesso em: Jul/2006. </li></ul><ul><li>FERREIRA, L.F. Ambiente de aprendizagem construtivista , disponível em < http:// penta .ufrgs. br/~luis/Ativ1/Construt . html > Acesso em: ago/2007. </li></ul><ul><li>FONTES, C. Teorias de aprendizagem e software educativo . Disponível em < http://educar.no.sapo. pt/teorias . htm > Acesso em: jun/2007. </li></ul>
    18. 18. <ul><li>LOPES, J. Jean Piaget. A lógica própria da criança como base de ensino . Nova Escola. Ed. 139, Janeiro / Fevereiro, 2001. Disponível em < http:// novaescola .abril.com. br/ed/139_fev01/html/exc_piaget . htm > Acesso em: ago/2007. </li></ul><ul><li>MORAN, J.M. Mudar a forma de ensinar e aprender com tecnologias . Disponível em < http://www.eca.usp.br/prof/moran/uber.htm > Acesso em: jul/2007. </li></ul><ul><li>PIAGET, J. Epistemologia genética . 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.          </li></ul><ul><li>________. Psicologia da inteligência . Rio de Janeiro: Zahar, 1977. </li></ul><ul><li>STIVAL, N., TAURA, H.M. e MAIA, T.B. As competências das inteligências múltiplas através da comunicação no jogo do PAS - Programa Alfabetização Solidária . Disponível em < http://www.cereja.org. br/pdf/revista_v/Revista_NeyStival . pdf > Acesso em: jun/2007 </li></ul><ul><li>TAVARES, R. Aprendizagem Significativa em um ambiente multimídia . Disponível em < http://www. rived .mec.gov. br/artigos/2006-VEIAS . pdf > Acesso em: jun/2007 </li></ul><ul><li>VIGOTSKY, L. S. Psicologia pedagógica . Porto Alegre: Artmed, 2003.   </li></ul><ul><li>http://penta2.ufrgs.br/edutools/mapasconceituais/ . Acesso em out / 2007. </li></ul>
    19. 19. ANEXOS <ul><li>Mapas Conceituais </li></ul><ul><li>Histórias em Quadrinhos . </li></ul>
    20. 20. MAPAS CONCEITUAIS
    21. 23. menu
    22. 24. HISTÓRIAS EM QUADRINHOS

    ×