Apresentação TCC

905 visualizações

Publicada em

Apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso "Componentes Pedagógicos para o Interpretador Gráfico de Comandos para o Ensino de Estrutura de Dados (IGED)"

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
905
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação TCC

  1. 1. Orientando: Dorgival Netto Orientador: Prof. MSc. Gilberto Farias Outubro/2012 Componentes Pedagógicos para o Interpretador Gráfico de Comandos para o Ensino de Estrutura de Dados (IGED) UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS LICENCIATURA EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
  2. 2. Agenda • Motivação • Objetivos • Metodologia • Trabalhos relacionados • O IGED • Camada Pedagógica • Considerações e Trabalhos Futuros 05/10/2012Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br
  3. 3. Motivação para o IGED • A disciplina de Algoritmo e Estrutura de Dados. • Problemas que afetam tanto estudantes quanto os professores. • Dificuldades nos cursos de Ciência da Computação e Sistema de Informação da UFPB Campus IV. • Ferramenta para auxílio a disciplina. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 305/10/2012
  4. 4. Objetivos • Objetivo Geral • Adicionar componentes pedagógicos ao IGED, o Tutor Hipermídia e Gerenciador de IGEDlet. • Objetivos Específicos • Remodelar a arquitetura para a inserção da nova camada. • Mapear os componentes atuais do IGED para o modelo de autoria de documentos hipermídia NCM (Nested Context Model). • Desenvolver o Gerenciador de IGEDlets. • Modelar o Tutor Hipermídia. • Desenvolver os componentes da GUI (Graphic User Interface). Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 405/10/2012
  5. 5. Metodologia • Aplicação de questionários com os alunos dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação. • Revisão bibliográfica. • Remodelagem da Arquitetura do IGED. • Desenvolvimento dos componentes da camada pedagógica da arquitetura. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 505/10/2012
  6. 6. Trabalhos Relacionados Ferramenta/Objeto de Aprendizagem Plataforma Idioma Abordagem Pedagógica Código e Animação Linguagem de Programação BALSA Macintosh Inglês Ativa Não Pascal ZEUS - Inglês Ativa Não Modula 3 XTANGO Unix/X11 Window System Inglês Ativa - C ASTRAL Windows Inglês Construtiva Não - ADTTool Windows Português Ativa Sim C/C++ TBC-AED Windows Português Ativa Sim Portugol TBC-AED/WEB Web Português Ativa Sim Portugol ODIN Web Português Ativa Sim C++ CADILAG Windows Português Ativa Não - IGED Windows/Linux Português Construtiva Sim Linguagem Própria Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 605/10/2012
  7. 7. O IGED • Abordagem construtiva • Linguagem de comandos Própria • Ambiente para visualização de animações • Ambiente integrado código/animação • Tocador de Apresentações • Funcionalidades (Animações, Exercícios, Apresentações) • Criação de sequências didáticas Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 705/10/2012
  8. 8. Arquitetura do IGED • Arquitetura Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 805/10/2012
  9. 9. Camada Gráfica • Entrada: Recebe os comandos do usuário e entrega-os à camada Interpretador de Comandos. • Saída: Exibe os comandos durante a execução de uma animação. E/S de Comandos Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 905/10/2012
  10. 10. Camada Gráfica • Representa as estruturas de dados manipuladas através do uso de animações. Abstração Gráfica Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1005/10/2012
  11. 11. Interpretador de Comandos • Responsável pela tradução de uma linguagem de alto nível específica para a programação de estrutura de dados em uma linguagem de códigos básicos executáveis . Tradutor Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1105/10/2012
  12. 12. Interpretador de Comandos • Executa códigos que representam passos básicos na manipulação de estruturas de dados, e com isso, possa efetuar tarefas mais complexas. Interpretador Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1205/10/2012
  13. 13. Camada Avaliadora • Contém a implementação de cada estrutura abordada, e irá refletir nestas estruturas os comandos recebidos e traduzidos pelo Interpretador de Comandos. • Trabalha com duas instâncias idênticas da estrutura, a principal chamada original e uma réplica. Abstração da Estrutura de Dados Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1305/10/2012
  14. 14. Camada Avaliadora • Tem acesso às duas instâncias (original e réplica) e irá comparar o seus estados finais. Avaliador Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1405/10/2012
  15. 15. Camada Pedagógica • Responsável pela composição e execução de aplicações do ambiente IGED. Gerenciador de IGEDlet Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1505/10/2012
  16. 16. Camada Pedagógica • Responsável pela composição e execução de sequências didáticas para o ensino de estruturas de dados. Tutor Hipermídia Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1605/10/2012
  17. 17. Camada Pedagógica • Aplicação IGEDlet - Animação IGEDlet - Atividade IGEDlet Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1705/10/2012
  18. 18. CAMADA PEDAGÓGICA GERENCIADOR DE IGEDLET Criação, armazenamento, pesquisa e execução de aplicações. Compositor de IGEDlet Tocador de IGEDlet Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1805/10/2012
  19. 19. Compositor de IGEDlet Cadastro de Aplicação Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 1905/10/2012
  20. 20. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2005/10/2012
  21. 21. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2105/10/2012
  22. 22. TOCADOR DE IGEDLET Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2205/10/2012
  23. 23. Pesquisa de uma aplicação IGEDlet Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2305/10/2012
  24. 24. Execução de uma aplicação IGEDlet Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2505/10/2012
  25. 25. CAMADA PEDAGÓGICA TUTOR HIPERMÍDIA Criação, armazenamento, pesquisa e execução de sequências didáticas Compositor Hipermídia Tocador Hipermídia Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2705/10/2012
  26. 26. Sequência Didática Segundo (Dolz e Scheneuwly, 2004), as sequências didáticas são: [...]um conjunto de atividades planejadas, de maneira sistematizada, em torno de um gênero textual oral ou escrito. Instrumentos que podem guiar professores, propiciando intervenções sociais, ações recíprocas dos membros dos grupos e intervenções formalizadas nas instituições escolares, tão necessárias para a organização da aprendizagem em geral e para o progresso de apropriação de gêneros em particular”. Hipermídia Vicent Gosciola (2004) define hipermídia como: “o conjunto de meios que permite acesso simultâneo a textos, imagens e sons de modo interativo e não linear, possibilitando fazer links entre elementos de mídia, controlar a própria navegação e, até, extrair textos, imagens e sons cuja sequência constituirá uma versão pessoal desenvolvida pelo usuário”. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2805/10/2012
  27. 27. NCM – Nested Context Model • O NCM (Modelo de Contextos Aninhados) apresentado em (SOARES, 2005) é um modelo de autoria de documentos hipermídia, composto de grafos com nós e elos, permitindo segmentar e estruturar o documento, conforme necessário, através de nós de composição também chamados de contexto. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 2905/10/2012
  28. 28. Mapeamento dos elementos NCM • Nó de Mídia • Âncora Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3005/10/2012
  29. 29. Mapeamento dos elementos NCM • Nó de Composição • Trilha • Porta Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3105/10/2012
  30. 30. Mapeamento dos elementos NCM • Nó de Contexto • Elo Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3205/10/2012
  31. 31. Mapeamento dos elementos NCM ‘ Acessando um vetor Apresentação: Escrita no vetor âncora elo contexto composição Atividade: Inicializando o vetor Animação: Escrevendo no vetor Atividade: Preenchendo um vetor IGEDlet Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3305/10/2012
  32. 32. COMPOSITOR HIPERMÍDIA Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3405/10/2012
  33. 33. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3505/10/2012
  34. 34. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3705/10/2012
  35. 35. APLICAÇÃO IGEDLET Exemplo 1 Exemplo 2 Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3805/10/2012
  36. 36. Considerações e Trabalhos Futuros • A ferramenta apresenta ser uma solução para os problemas identificados nas disciplinas de Algoritmo e Estrutura de Dados, já que soluciona os problemas tanto do professor como dos estudantes. Do ponto de vista do professor, é uma ferramenta que permite criar animações, exercícios, apresentações e sequências didáticas para os seus alunos. Já para os estudantes, disponibiliza diversos recursos com conteúdos relacionados a disciplina, construídos através de abordagens pedagógicas que estimulam a construção do conhecimento através da prática com um feedback imediato. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 3905/10/2012
  37. 37. Considerações e Trabalhos Futuros Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 4005/10/2012
  38. 38. Referências • [1] FATT, James Poon Teng. Understanding the Learning Styles of Students: Implications for Educators. International journal of sociology and social policy V.20, nº 11/12, 2000. • [2] FLEMING, N.D. & Mills, C., (1992). Not another inventory, rather a catalyst for reflection To improve the academy, (11), 137-149. • [3] SÁ FILHO, C. S.; MACHADO, E. C. O computador como agente transformador da educação e o papel do objeto de aprendizagem. Disponível em: <http://www.universia.com.br/materia/materia.jsp?materia=5939>. Acesso em: 16 nov. 2011. • [4] VALENTE, J. A. A espiral da aprendizagem e as tecnologias da informação e comunicação: repensando conceitos. In: JOLY, M. C. R. A. Tecnologia no ensino: implicações para a aprendizagem. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002. • [5] VALENTE, J. A. Por quê o computador na educação? In: VALENTE, J. A.(Org.). Computadores e conhecimento: repensando a educação. Campinas: NIED, 1993. p. 24-44. • [6] BEHAR, Patrícia A.; TORREZZAN, Cristina A. W. Parâmetros para a construção de materiais educacionais digitais do ponto de vista do design pedagógico. In: BEHAR, Patrícia A. (Cols.). Modelos Pedagógicos em Educação a Distância. v.1. Porto Alegre: Artmed, 2009. P.33-65. • [7] SPINELLI, Walter. Aprendizagem Matemática em Contextos Significativos: Objetos Virtuais de Aprendizagem e Percursos Temáticos. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 2005. • [8] GUTIERREZ, Suzana de Souza. Distribuição de conteúdos e aprendizagem on-line. RENOTE – Revista Novas Tecnologias na Educação, v.2, p.1-14, 2004. • [9] IEEE. Learning Technology Standards Committee (LTSC). Draft Standard for Learning Object Metadata. 2000. Institute of Electrical and Electronics Engineers, Inc. LTSC. (2000). Learning technology standards committee website. Disponível em: <http://ltsc.ieee.org>. Acesso em: 15 de nov. de 2011. • [10] SARAIVA, Isaac Bezerra; NETTO, Cristiane Mendes. Monitor: um conjunto de objetos de aprendizagem para apoio ao ensino de programação de computadores. In: XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Computação. No XVIII Workshop sobre Educação em Computação. Belo Horizonte, 2010. Disponível em: < http://www.univale.br/central_informacao/anexos/1210/05052010012812_wei2010_submit_accepted.pdf> • [11] MONTEIRO, B. S.; CRUZ, H. P.; ANDRADE, M.; GOUVEIA, T.; TAVARES, R.; ANJOS, L. F. C.(2006) Metodologia de desenvolvimento de objetos de aprendizagem com foco na aprendizagem significativa, XVII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, Brasília. • [12] SCHLÜNZEN, E.T.M. Mudanças nas práticas pedagógicas do professor: criando um ambiente construcionista contextualizado e significativo para crianças com necessidades especiais físicas. 2000. Tese (Doutorado) – Pontifica Universidade Católica, São Paulo, 2000. • [13] PIAGET, J. 1973. Estudos sociológicos. Rio de Janeiro, Forense. p. 69. • [14] SIMÕES, Priscyla Waleska Targino de Azevedo. et al. Desenvolvimento de um Aplicativo para Apoio ao Ensino de Listas em Disciplinas de Estruturas de Dados. In: Seminário de Informática. Torres, 2007. Disponível em: <http://www.seminfo.com.br/anais/2007/pdfs/6-35260.pdf> • [15] GARCIA, I. C.; DE REZENDE, P. J.; CALHEIROS, F. C. (1997). Astral: Um Ambiente para Ensino de Estruturas de Dados através de Animações de Algoritmos. In Revista Brasileira de Informática na Educação. Florianópolis: SC, Volume. 1, p. 71-80. • [16] HOPGOOD, F. Computer Animation Used as a Tool in Teaching Computer Science. Proc. 1974 IFIP Congress, pp. 889-892, 1974. • [17] BROWN, M. H. Algorithm Animation. The MIT Press, 1987. • [18] BROWN, M. H. Zeus: A System for Algorithm Animation and Multi-View Editing. Proc. IEEE Workshop on Visual Languages, 1991. • [19] STASKO, J. T.; Xtango: A Framework and System for Algorithm Animation. Computer, 23(9): 14-36, sep 1990. • [20] AMORIM, R. V.; DE REZENDE, P. J. Compreensão de Algoritmos através de Ambientes Dedicados a Animação. XX Semish, 1993. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 4105/10/2012
  39. 39. Referências • [21] LAWRENCE, A. W.; BADRE, A. N; STASKO, J. T. Empirically Evaluating the Use of Animations to Teach Algorithms. Technical Report GIT-GVU- 94-07, Computer Science Department, 1994. • [22] REZENDE, Pedro J. de; GARCIA, Islene Calciolari. Ensino de Estruturas de Dados e seus Algoritmos Através de Implementação com Animações. In: Congreso Iberoamericano de Educacion Superior en Computación, 1996, México. Memoria V Congreso Iberoamericano de Educacion Superior en Computación. México: Universidad Nacional Autónoma de México, 1996. p. 291-299. • [23] ENDE J. Feedback in clinical medical education. JAMA. 1983; 250(6): 777-81. • [24] FEEDBACK. In: MICHAELIS Moderno Dicionário Inglês. Disponível em: < http://michaelis.uol.com.br/moderno/ingles/index.php>. Acesso em: 23 mar. 2012. • [25] STEMLER, L. K. Educational characteristics of multimedia: a literature review. Journal of Educational Multimedia and Hypermedia. Charlottesville: Association for the Advancement of Computing in Education (AACE), v. 6, n.3/4, p.339-359, 1997. • [26] UR, Penny. Module 17: Giving feedback. In: ________ . A course in language teaching: practice and theory. 6 ed. Cambridge: Cambridge, 2000 [1996]. p.242-258. (Cambridge Teacher Training and Development) • [27] PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e. Feedback em Ambientes Virtuais. In: LEFFA. • [28] VALENTE, J. Armando; Análise dos diferentes tipos de Softwares usados na Educação - NIED - UNICAMP • [29] O que é interação/interface humano-computador. Disponível em: < http://www.cin.ufpe.br/~vmf/arquivos/ihc/Capitulo1.pdf >. Acesso em 25 mar. 2012. Cap. 1, p. 3-45. • [30] Norman, D. Design Principles for Human-Computer Interfaces. In: Readings in Human-Computer Interaction: A Multidisciplinar Approach. R. Baecker & W. Buxton eds. San Mateo, CA: Morgan Kaufmann Publ. Inc, 1988. • [31] TEIXEIRA, Francimar Martins; SOBRAL, Ana Carolina Moura Bezerra. Como novos conhecimentos podem ser construídos a partir dos conhecimentos prévios: um estudo de caso. Ciênc. educ. (Bauru) [online]. 2010, vol.16, n.3, pp. 667-677. ISSN 1516- 7313. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-73132010000300011. • [32] PIAGET, J. Equilibração das estruturas cognitivas: problema central do desenvolvimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1976. • [33] VIGOTSKY, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2002. • [34] DOLS, J.; SHNEUWLY, B. Gêneros e progressão em expressão oral e escrita: elementos para uma reflexão sobre uma experiência suíça (francófana). In DOLZ; SHNEUWLY (Orgs.) Gêneros orais e escritos na escola. Mercado de Letras, São Paulo, 2004. • [35] Disponível em: < http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/per07.htm > Acesso em 03 abr. 2012 às 14:05. • [36] Cohen PA, Forde EB. A survey of instructional dental education. J Dent Educ 1992;56(2):123-7. • [37] POOLE, Bernard J. Education for an Information Age; teaching in the computerized classroom. 2.ed. Boston: WCB/McGraw Hill, 1998. p.157. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 4205/10/2012
  40. 40. Referências • [38] UDESC, “Tutoria, Uma Ajuda Indispensável”. [On-line]. Disponível: <http://virtual.udesc.br/html/cur_tutoria.htm>. • [39] SALGADO, Ana Carolina et al.. Sistemas hipermídia: hipertexto e banco de dados. PortoAlegre: Instituto de Informática da UFRGS,1992 . • [40] NOGUEIRA, Antonio Carlos. Multimídia na construção do conhecimento. Tecnologia Educacional, v.22, n 113/114, p. 42- 49, jul/out. 1993. • [41] Brown, M. H. Zeus: A System for Algorithm Animation and Multi- View Editing. Proc. IEEE Workshop on Visual Languages, 1991. • [42] ENGELBRETCHT, Angela de Mendonça. Uma ferramenta para auxiliar no ensino de estruturas de dados como tipo abstrato de dados [Tese]. Campinas, SP. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação, 2003. • [43] GARCIA, I. C.; REZENDE, P. J. de; Calheiros, F. C. Astral: Um Ambiente para Ensino de Estruturas de Dados através de Animações de Algoritmos. In Revista Brasileira de Informática na Educação. Florianópolis: SC, 1997. Volume. 1, p. 71-80. • [44] SANTOS, Rodrigo P.; COSTA, Heitor A. X.; TBC-AED e TBC-AED/WEB: Um desafio no ensino de Algoritmos, Estrutura de Dados e Programação. Universidade Federal de Lavras, 2005. Disponível em: < http://www.cos.ufrj.br/~rps/pub/completos/2005/WEIMIG.pdf > Acessado em 11/11/2011 às 15:00h. • [45] MADEIRA, Maicon Francisco; SIMÕES, Priscyla W.T.Azevedo; MARTINS, Paulo João. ODIN - Ambiente Web de Apoio ao Ensino de Estruturas de Dados Lista Encadeada. Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC, 2005. In Anais 1° Congresso Sul Catarinense de Computação. • [46] CARDIM, G. P; MARÇAL, I.; SOUSA, C.M.de; CAMPOS, D.L.de; MARIN, C.H.V.; CARMO, A.F.C.; TOLEDO, D.F.; SAITO, A.; CORREIA, R.C.M.; GARCIA, R.E; CADILAG – Um objeto de aprendizagem para apoio à disciplina de Estrutura de Dados. UNESP – Campus de Presidente Prudente. In: Congresso Latinoamericano de Objetos de Aprendizagem, 2010. • [47] NETTO, Dorgival P. da Silva; OLIVEIRA, Thiago José S.; SOUSA, Tiago Davi N. de; FILHO, Gilberto F. de S.; FORMIGA, Andrei; BRITO, Alisson V.; Desenvolvimento de um Interpretador de Comandos e Avaliador Gráfico para o Ensino de Estrutura de Dados (IGED). In: XIX Workshop sobre Educação em Computação no XXI Congresso da Sociedade Brasileira de Computação. Natal, 2011. • [48] MACHADO, Dante O. Tutorial para auxiliar no aprendizado a distância do Windows 98. f. 86. Blumenal, 2001. • [49] SOUSA, F. A., BENEDETTI, M. A. Tutorial multimídia sobre doenças e pragas nas macieiras. In: anais do IV Congresso Brasileiro de Computação (CBCOMP). Itajaí, SC, 2004. • [50] ÁVILA, Maria A. G. Software anatomia em radiografias panorâmicas: avaliação do método de ensino-aprendizado em Odontologia. f 175. Tese Faculdade de Odontologia da USP. São Paulo, 2004. • [51] SOARES, Luiz Fernando Gomes, RODRIGUES, Rogério Ferreira. Nested Context Model 3.0 Part 1 – NCM Core. Monografia em Ciência da Computação da PUC-RJ. Rio de Janeiro, 2005. Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 4305/10/2012
  41. 41. Obrigado! Dorgival Netto dorgival.netto@dce.ufpb.br 4405/10/2012

×