8 ano 1 conceitos-teoricos-e-metodologicos-da-historia

1.040 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8 ano 1 conceitos-teoricos-e-metodologicos-da-historia

  1. 1. CONCEITOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA HISTÓRIA Prof.: Marcelo Ferreira Boia
  2. 2. A. DEFINIÇÃO História é a ciência que estuda o passado” istória (do grego antigo historie, que significa testemunho, no sentido daquele que vê) é a ciência que estuda o Homem e sua ação no tempo e no espaço, concomitante à análise de processos e eventos ocorridos no passado. iência: possui teoria e metodologia própria.
  3. 3. B. OFÍCIO oral: objetivo pedagógico. údico: história encarada como lazer. rudição: para desenvolvimento pessoal
  4. 4. C. RELAÇÃO MEMÓRIA E HISTÓRIA emória: conjunto de fragmentos de informação. emória seletiva: de acordo com a situação ou função é ativada. emória cumulativa: semelhante a do computador. memória é ativada através dos sentidos. memória pode ser falsificada.
  5. 5. D. FONTES DA HISTÓRIA ral: contos, narrativas, “causos”, cantigas, expressões. scrita: livros, cartas, documentos oficiais, inscrições. conográfica: imagens, gravuras, fotos, pinturas, cinema. ultura Material: ruínas, artefatos, objetos.
  6. 6. E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA eríodos: ré-história – Escrita (4000 a.C.) dade Antiga – Queda de Roma (476) dade Média- Queda de Constantinopla (1453)
  7. 7. E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA  Modos de Produção  Idade Antiga: Escravismo  Idade Média: Feudalismo  Idade Moderna: Mercantilismo  Idade Contemporânea: Capitalismo
  8. 8. E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA istória Política: Reis, Governos, Guerras, Tratados. istória Econômica: Moeda, Inflação, Planos, Modos de Produção. istória Social: classes, castas, status, signos. istória Cultural: folclore, danças, música, alimentação, festas.
  9. 9. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória Narrativa ou Episódica - O narrador contenta-se em apresentar os acontecimentos sem preocupações com as causas, os resultados ou a própria veracidade. Também não emprega qualquer processo metodológico.
  10. 10. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória Pragmática - Expõe os acontecimentos com visível preocupação didática. O historiador quer mudar os costumes políticos, corrigir os contemporâneos e o caminho que utiliza é o de mostrar os erros do passado. Os gregos Heródoto e Tucídides e o romano Cícero ("A Historia é a mestra da vida") representam esta concepção.
  11. 11. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória Científica - Agora há uma preocupação com a verdade, com o método, com a análise crítica de causas e conseqüências, tempo e espaço. Esta concepção se define a partir da mentalidade oriunda das idéias filosóficas que nortearam a Revolução Francesa de 1789. Toma corpo com a discussão dialética (de Hegel e Karl Marx) do século XIX e se consolida com as teses de Leopold Von Ranke, criador do Rankeanismo, o qual contesta o chamado "Positivismo Histórico" e posteriormente com o surgimento da Escola dos Annales, no começo do século XX.
  12. 12. Hegel Marx
  13. 13. Ranke
  14. 14. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória dos Annales (Escola dos Annales) - Os historiadores franceses Marc Bloch e Lucien Febvre fundaram em 1929 uma revista de estudos, a "Annales d'histoire économique et sociale",onde rompiam decididamente com o culto aos heróis e a atribuição da ação histórica aos chamados homens ilustres, representantes das elites. Para estes estudiosos, o cotidiano, a arte, os afazeres do povo e a psicologia social são elementos fundamentais para a compreensão das transformações empreendidas pela humanidade.
  15. 15. Marc Bloch Lucien Febvre

×