SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
CONCEITOS TEÓRICOS E
METODOLÓGICOS DA
HISTÓRIA
Prof.: Marcelo Ferreira Boia
A. DEFINIÇÃO
História é a ciência que estuda o passado”
istória (do grego antigo historie, que significa testemunho, no
sentido daquele que vê) é a ciência que estuda o Homem e sua
ação no tempo e no espaço, concomitante à análise de
processos e eventos ocorridos no passado.
iência: possui teoria e metodologia própria.
B. OFÍCIO

oral: objetivo pedagógico.

údico: história encarada como lazer.

rudição: para desenvolvimento pessoal
C. RELAÇÃO MEMÓRIA E
HISTÓRIA
emória: conjunto de fragmentos de informação.

emória seletiva: de acordo com a situação ou função é ativada.

emória cumulativa: semelhante a do computador.

memória é ativada através dos sentidos.

memória pode ser falsificada.
D. FONTES DA HISTÓRIA
ral: contos, narrativas, “causos”, cantigas, expressões.

scrita: livros, cartas, documentos oficiais, inscrições.

conográfica: imagens, gravuras, fotos, pinturas, cinema.

ultura Material: ruínas, artefatos, objetos.
E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA
eríodos:

ré-história – Escrita (4000 a.C.)

dade Antiga – Queda de Roma (476)

dade Média- Queda de Constantinopla (1453)
E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA
 Modos de Produção
 Idade Antiga: Escravismo
 Idade Média: Feudalismo
 Idade Moderna: Mercantilismo
 Idade Contemporânea: Capitalismo
E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA
istória Política: Reis, Governos, Guerras, Tratados.

istória Econômica: Moeda, Inflação, Planos, Modos de Produção.

istória Social: classes, castas, status, signos.

istória Cultural: folclore, danças, música, alimentação, festas.
F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA
HISTÓRIA

istória Narrativa ou Episódica - O narrador
contenta-se em apresentar os acontecimentos
sem preocupações com as causas, os resultados
ou a própria veracidade. Também não emprega
qualquer processo metodológico.
F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA
HISTÓRIA

istória Pragmática - Expõe os acontecimentos com visível preocupação
didática. O historiador quer mudar os costumes políticos, corrigir os
contemporâneos e o caminho que utiliza é o de mostrar os erros do
passado. Os gregos Heródoto e Tucídides e o romano Cícero ("A
Historia é a mestra da vida") representam esta concepção.
F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA
HISTÓRIA
istória Científica - Agora há uma preocupação com a
verdade, com o método, com a análise crítica de causas e
conseqüências, tempo e espaço. Esta concepção se define
a partir da mentalidade oriunda das idéias filosóficas que
nortearam a Revolução Francesa de 1789. Toma corpo
com a discussão dialética (de Hegel e Karl Marx) do
século XIX e se consolida com as teses de
Leopold Von Ranke, criador do Rankeanismo, o qual
contesta o chamado "Positivismo Histórico" e
posteriormente com o surgimento da Escola dos
Annales, no começo do século XX.
Hegel

Marx
Ranke
F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA
HISTÓRIA
istória dos Annales (Escola dos Annales) - Os
historiadores franceses Marc Bloch e Lucien Febvre
fundaram em 1929 uma revista de estudos, a
"Annales d'histoire économique et sociale",onde
rompiam decididamente com o culto aos heróis e a
atribuição da ação histórica aos chamados homens
ilustres, representantes das elites. Para estes
estudiosos, o cotidiano, a arte, os afazeres do povo e
a psicologia social são elementos fundamentais para
a compreensão das transformações empreendidas
pela humanidade.
Marc Bloch

Lucien Febvre

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis
216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis
216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxisMauricio Fernandes
 
Resenha antropologia filosófica
Resenha antropologia filosóficaResenha antropologia filosófica
Resenha antropologia filosóficaGuilherme Howes
 
Designação de campo ciência e epistemologia [2]
Designação de campo  ciência e epistemologia [2]Designação de campo  ciência e epistemologia [2]
Designação de campo ciência e epistemologia [2]MarliQLeite
 
Designação de campo ciência e epistemologia [3]
Designação de campo  ciência e epistemologia [3]Designação de campo  ciência e epistemologia [3]
Designação de campo ciência e epistemologia [3]MarliQLeite
 
Escola do annales surgimento da escola dos analles e o seu programa
Escola do annales   surgimento da escola dos analles e o seu programaEscola do annales   surgimento da escola dos analles e o seu programa
Escola do annales surgimento da escola dos analles e o seu programaHelio Smoly
 
Surgimento da escola dos analles
Surgimento da escola dos anallesSurgimento da escola dos analles
Surgimento da escola dos anallesHelio Smoly
 
21 resenha sobre o livro de roger
21 resenha sobre o livro de roger21 resenha sobre o livro de roger
21 resenha sobre o livro de rogerEnnilyy
 
Progresso e Ficção Científica Distópica no Século XX
Progresso e Ficção Científica Distópica no Século XXProgresso e Ficção Científica Distópica no Século XX
Progresso e Ficção Científica Distópica no Século XXVítor Vieira
 
As regularidades discursivas - Foucault
As regularidades discursivas - Foucault As regularidades discursivas - Foucault
As regularidades discursivas - Foucault Bruna Lessa
 
TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)
TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)
TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)Kleiton Renzo
 
Sofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiçaSofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiçaMara Rodrigues Pires
 
Filosofia em Tempos Difíceis
Filosofia em Tempos DifíceisFilosofia em Tempos Difíceis
Filosofia em Tempos DifíceisJorge Barbosa
 

Mais procurados (19)

Ementa Antropologia Filosófica
Ementa Antropologia FilosóficaEmenta Antropologia Filosófica
Ementa Antropologia Filosófica
 
216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis
216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis
216681732 jurgen-habermas-teoria-e-praxis
 
Aprender antropologia (françois laplantine)
Aprender antropologia (françois laplantine)Aprender antropologia (françois laplantine)
Aprender antropologia (françois laplantine)
 
Resenha antropologia filosófica
Resenha antropologia filosóficaResenha antropologia filosófica
Resenha antropologia filosófica
 
Designação de campo ciência e epistemologia [2]
Designação de campo  ciência e epistemologia [2]Designação de campo  ciência e epistemologia [2]
Designação de campo ciência e epistemologia [2]
 
Foucault
FoucaultFoucault
Foucault
 
Filosofia analitica
Filosofia analiticaFilosofia analitica
Filosofia analitica
 
Designação de campo ciência e epistemologia [3]
Designação de campo  ciência e epistemologia [3]Designação de campo  ciência e epistemologia [3]
Designação de campo ciência e epistemologia [3]
 
Escola do annales surgimento da escola dos analles e o seu programa
Escola do annales   surgimento da escola dos analles e o seu programaEscola do annales   surgimento da escola dos analles e o seu programa
Escola do annales surgimento da escola dos analles e o seu programa
 
Surgimento da escola dos analles
Surgimento da escola dos anallesSurgimento da escola dos analles
Surgimento da escola dos analles
 
21 resenha sobre o livro de roger
21 resenha sobre o livro de roger21 resenha sobre o livro de roger
21 resenha sobre o livro de roger
 
Progresso e Ficção Científica Distópica no Século XX
Progresso e Ficção Científica Distópica no Século XXProgresso e Ficção Científica Distópica no Século XX
Progresso e Ficção Científica Distópica no Século XX
 
V dfilo cap8p_instrumento_pensar_logica
V dfilo cap8p_instrumento_pensar_logicaV dfilo cap8p_instrumento_pensar_logica
V dfilo cap8p_instrumento_pensar_logica
 
O que é história
O que é históriaO que é história
O que é história
 
As regularidades discursivas - Foucault
As regularidades discursivas - Foucault As regularidades discursivas - Foucault
As regularidades discursivas - Foucault
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)
TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)
TEORIA DA COMUNICAÇÃO - AULA 02 (1º PERÍODO)
 
Sofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiçaSofistas discurso e relativismo da justiça
Sofistas discurso e relativismo da justiça
 
Filosofia em Tempos Difíceis
Filosofia em Tempos DifíceisFilosofia em Tempos Difíceis
Filosofia em Tempos Difíceis
 

Destaque

Aula i a pré-história dos annales
Aula i     a pré-história dos annalesAula i     a pré-história dos annales
Aula i a pré-história dos annalesHelio Smoly
 
História dos annales trajetória
História dos annales   trajetóriaHistória dos annales   trajetória
História dos annales trajetóriaHelio Smoly
 
Historiografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdf
Historiografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdfHistoriografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdf
Historiografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdfRicardo Laub
 
A escola dos annales
A escola dos annalesA escola dos annales
A escola dos annalesCarol Pires
 
Teoria da história o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...
Teoria da história   o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...Teoria da história   o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...
Teoria da história o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...Professor: Ellington Alexandre
 
Historiografia positivista
Historiografia positivistaHistoriografia positivista
Historiografia positivistaMibelly Rocha
 
Química Orgânica - Função Álcool
Química Orgânica - Função ÁlcoolQuímica Orgânica - Função Álcool
Química Orgânica - Função ÁlcoolJamille Lisboa
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogasblogspott
 
8 aula 6 república velha
8   aula 6 república velha8   aula 6 república velha
8 aula 6 república velhaprofdu
 
8 aula 16 ditadura militar brasileira
8   aula 16 ditadura militar brasileira8   aula 16 ditadura militar brasileira
8 aula 16 ditadura militar brasileiraprofdu
 
8 aula 18 martin luther king eu tenho um sonho
8   aula 18 martin luther king eu tenho um sonho8   aula 18 martin luther king eu tenho um sonho
8 aula 18 martin luther king eu tenho um sonhoprofdu
 
8 aula 17 a crise do modelo socialista
8   aula 17 a crise do modelo socialista8   aula 17 a crise do modelo socialista
8 aula 17 a crise do modelo socialistaprofdu
 
8 aula 19 a nova ordem e a globalização da economia
8   aula 19 a nova ordem e a globalização da economia8   aula 19 a nova ordem e a globalização da economia
8 aula 19 a nova ordem e a globalização da economiaprofdu
 
8 aula 4 revolução russa e iniício do
8   aula 4 revolução russa e iniício do8   aula 4 revolução russa e iniício do
8 aula 4 revolução russa e iniício doprofdu
 
8 aula 8 a guerra fria
8   aula 8 a guerra fria8   aula 8 a guerra fria
8 aula 8 a guerra friaprofdu
 

Destaque (20)

Atividade de História - 8º ano
Atividade de História - 8º anoAtividade de História - 8º ano
Atividade de História - 8º ano
 
Aula i a pré-história dos annales
Aula i     a pré-história dos annalesAula i     a pré-história dos annales
Aula i a pré-história dos annales
 
Tecnologia e História
Tecnologia e História Tecnologia e História
Tecnologia e História
 
História dos annales trajetória
História dos annales   trajetóriaHistória dos annales   trajetória
História dos annales trajetória
 
Historiografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdf
Historiografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdfHistoriografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdf
Historiografia - O Positivismo Historiográfico - Ranke pdf
 
A escola dos annales
A escola dos annalesA escola dos annales
A escola dos annales
 
Escola dos annales
Escola dos annalesEscola dos annales
Escola dos annales
 
Teoria da história o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...
Teoria da história   o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...Teoria da história   o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...
Teoria da história o conhecimento histórico (positivismo, marxismo, annales...
 
Historiografia positivista
Historiografia positivistaHistoriografia positivista
Historiografia positivista
 
Historiografia da História
Historiografia da HistóriaHistoriografia da História
Historiografia da História
 
Química Orgânica - Função Álcool
Química Orgânica - Função ÁlcoolQuímica Orgânica - Função Álcool
Química Orgânica - Função Álcool
 
História conceitos
História   conceitosHistória   conceitos
História conceitos
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogas
 
8 aula 6 república velha
8   aula 6 república velha8   aula 6 república velha
8 aula 6 república velha
 
8 aula 16 ditadura militar brasileira
8   aula 16 ditadura militar brasileira8   aula 16 ditadura militar brasileira
8 aula 16 ditadura militar brasileira
 
8 aula 18 martin luther king eu tenho um sonho
8   aula 18 martin luther king eu tenho um sonho8   aula 18 martin luther king eu tenho um sonho
8 aula 18 martin luther king eu tenho um sonho
 
8 aula 17 a crise do modelo socialista
8   aula 17 a crise do modelo socialista8   aula 17 a crise do modelo socialista
8 aula 17 a crise do modelo socialista
 
8 aula 19 a nova ordem e a globalização da economia
8   aula 19 a nova ordem e a globalização da economia8   aula 19 a nova ordem e a globalização da economia
8 aula 19 a nova ordem e a globalização da economia
 
8 aula 4 revolução russa e iniício do
8   aula 4 revolução russa e iniício do8   aula 4 revolução russa e iniício do
8 aula 4 revolução russa e iniício do
 
8 aula 8 a guerra fria
8   aula 8 a guerra fria8   aula 8 a guerra fria
8 aula 8 a guerra fria
 

Semelhante a 8 ano 1 conceitos-teoricos-e-metodologicos-da-historia

1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt
1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt
1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).pptMarcosViniciusCavalc2
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresIvanilton Junior
 
A ciência histórica
A ciência históricaA ciência histórica
A ciência históricacattonia
 
A teoria vivida e outros ensaios de antropologia
A teoria vivida e outros ensaios de antropologiaA teoria vivida e outros ensaios de antropologia
A teoria vivida e outros ensaios de antropologiaCésar Augusto de Oliveira
 
1° teoria da história
1° teoria da história1° teoria da história
1° teoria da históriaAjudar Pessoas
 
Fichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino RodriguesFichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino Rodriguessofiavest2005
 
Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...
Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...
Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...blogebep
 
Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...
Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...
Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...Marcio Lima
 
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...JONASFERNANDESDELIMA1
 
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...RafaelyLeite1
 
Para abrir as ciências sociais
Para abrir as ciências sociaisPara abrir as ciências sociais
Para abrir as ciências sociaisAriella Araujo
 
Introdução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdf
Introdução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdfIntrodução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdf
Introdução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdfproflucascariri
 

Semelhante a 8 ano 1 conceitos-teoricos-e-metodologicos-da-historia (20)

1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt
1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt
1 - Conceitos Teóricos e Metodológicos da História (2).ppt
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
 
Programa de Teoria e Metodologia da História
Programa de Teoria e Metodologia da HistóriaPrograma de Teoria e Metodologia da História
Programa de Teoria e Metodologia da História
 
15209 80988-1-pb
15209 80988-1-pb15209 80988-1-pb
15209 80988-1-pb
 
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptxINTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
 
2.introdução á história.15.
2.introdução á história.15.2.introdução á história.15.
2.introdução á história.15.
 
2.introdução á história.14
2.introdução á história.142.introdução á história.14
2.introdução á história.14
 
A ciência histórica
A ciência históricaA ciência histórica
A ciência histórica
 
FILOSOFIA SOCRÁTICA
FILOSOFIA SOCRÁTICA FILOSOFIA SOCRÁTICA
FILOSOFIA SOCRÁTICA
 
A teoria vivida e outros ensaios de antropologia
A teoria vivida e outros ensaios de antropologiaA teoria vivida e outros ensaios de antropologia
A teoria vivida e outros ensaios de antropologia
 
1° teoria da história
1° teoria da história1° teoria da história
1° teoria da história
 
Módulo 0
Módulo 0Módulo 0
Módulo 0
 
Fichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino RodriguesFichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
 
Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...
Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...
Aula De HistóRia InterpretaçãO HistóRica, HistóRia Da HistóRia, O Tempo E Pro...
 
Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...
Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...
Auladehistriainterpretaohistricahistriadahistriaotempoeprocessoshistricos 100...
 
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
 
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
O tempo presente o trabalho do historiador e a relação passadopresente no est...
 
Introdução à História.pptx
Introdução à História.pptxIntrodução à História.pptx
Introdução à História.pptx
 
Para abrir as ciências sociais
Para abrir as ciências sociaisPara abrir as ciências sociais
Para abrir as ciências sociais
 
Introdução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdf
Introdução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdfIntrodução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdf
Introdução aos estudos das Ciências Humanas (1).pdf
 

Mais de Marcelo Ferreira Boia (20)

Hebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persasHebreus fenicios e persas
Hebreus fenicios e persas
 
Africa antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeusAfrica antes-dos-europeus
Africa antes-dos-europeus
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Era Vargas 1
Era Vargas 1Era Vargas 1
Era Vargas 1
 
Era Vargas
Era Vargas Era Vargas
Era Vargas
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
 
O nazi fascismo
O nazi fascismo O nazi fascismo
O nazi fascismo
 
Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial Crise de 1929 oficial
Crise de 1929 oficial
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
 
Processo de colonização do brasil
Processo de colonização do brasilProcesso de colonização do brasil
Processo de colonização do brasil
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
 
America espanhola
America espanhola America espanhola
America espanhola
 
America espanhola (1)
America espanhola (1)America espanhola (1)
America espanhola (1)
 
Reformas religiosas
Reformas religiosas Reformas religiosas
Reformas religiosas
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais A formacao das monarquias nacionais
A formacao das monarquias nacionais
 
Primeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundialPrimeira guerra-mundial
Primeira guerra-mundial
 
Mesopotamia
MesopotamiaMesopotamia
Mesopotamia
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 

Último (20)

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 

8 ano 1 conceitos-teoricos-e-metodologicos-da-historia

  • 1. CONCEITOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA HISTÓRIA Prof.: Marcelo Ferreira Boia
  • 2. A. DEFINIÇÃO História é a ciência que estuda o passado” istória (do grego antigo historie, que significa testemunho, no sentido daquele que vê) é a ciência que estuda o Homem e sua ação no tempo e no espaço, concomitante à análise de processos e eventos ocorridos no passado. iência: possui teoria e metodologia própria.
  • 3. B. OFÍCIO oral: objetivo pedagógico. údico: história encarada como lazer. rudição: para desenvolvimento pessoal
  • 4. C. RELAÇÃO MEMÓRIA E HISTÓRIA emória: conjunto de fragmentos de informação. emória seletiva: de acordo com a situação ou função é ativada. emória cumulativa: semelhante a do computador. memória é ativada através dos sentidos. memória pode ser falsificada.
  • 5. D. FONTES DA HISTÓRIA ral: contos, narrativas, “causos”, cantigas, expressões. scrita: livros, cartas, documentos oficiais, inscrições. conográfica: imagens, gravuras, fotos, pinturas, cinema. ultura Material: ruínas, artefatos, objetos.
  • 6. E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA eríodos: ré-história – Escrita (4000 a.C.) dade Antiga – Queda de Roma (476) dade Média- Queda de Constantinopla (1453)
  • 7. E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA  Modos de Produção  Idade Antiga: Escravismo  Idade Média: Feudalismo  Idade Moderna: Mercantilismo  Idade Contemporânea: Capitalismo
  • 8. E. METODOLOGIA DA HISTÓRIA istória Política: Reis, Governos, Guerras, Tratados. istória Econômica: Moeda, Inflação, Planos, Modos de Produção. istória Social: classes, castas, status, signos. istória Cultural: folclore, danças, música, alimentação, festas.
  • 9. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória Narrativa ou Episódica - O narrador contenta-se em apresentar os acontecimentos sem preocupações com as causas, os resultados ou a própria veracidade. Também não emprega qualquer processo metodológico.
  • 10. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória Pragmática - Expõe os acontecimentos com visível preocupação didática. O historiador quer mudar os costumes políticos, corrigir os contemporâneos e o caminho que utiliza é o de mostrar os erros do passado. Os gregos Heródoto e Tucídides e o romano Cícero ("A Historia é a mestra da vida") representam esta concepção.
  • 11. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória Científica - Agora há uma preocupação com a verdade, com o método, com a análise crítica de causas e conseqüências, tempo e espaço. Esta concepção se define a partir da mentalidade oriunda das idéias filosóficas que nortearam a Revolução Francesa de 1789. Toma corpo com a discussão dialética (de Hegel e Karl Marx) do século XIX e se consolida com as teses de Leopold Von Ranke, criador do Rankeanismo, o qual contesta o chamado "Positivismo Histórico" e posteriormente com o surgimento da Escola dos Annales, no começo do século XX.
  • 13. Ranke
  • 14. F. CONCEPÇÕES FORMAIS DA HISTÓRIA istória dos Annales (Escola dos Annales) - Os historiadores franceses Marc Bloch e Lucien Febvre fundaram em 1929 uma revista de estudos, a "Annales d'histoire économique et sociale",onde rompiam decididamente com o culto aos heróis e a atribuição da ação histórica aos chamados homens ilustres, representantes das elites. Para estes estudiosos, o cotidiano, a arte, os afazeres do povo e a psicologia social são elementos fundamentais para a compreensão das transformações empreendidas pela humanidade.