V dfilo cap01_introducao

482 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
482
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

V dfilo cap01_introducao

  1. 1. Introdução: a experiência filosófica
  2. 2. A experiência filosófica  A experiência filosófica se distingue das demais formas de pensar.  Seus objetos de estudo são os pensamentos e as ações humanas.  Ela busca o sentido das coisas sem se contentar com soluções já dadas.  O objetivo da filosofia não é oferecer respostas definitivas.  A reflexão filosófica está sempre aberta à discussão.  Não existe “a filosofia”, mas “filosofias”. O âmbito do pensamento, de Guilhermo Pérez Villalta, 1989. A filosofia se propõe a “pensar nossos pensamentos e ações”. ALBUM/ORONOZ/LATINSTOCK
  3. 3.  Por isso existe a chamada “filosofia de vida”.  Somos seres racionais e sensíveis.  As questões filosóficas estão presentes em nosso cotidiano.  A reflexão do filósofo profissional parte de um conhecimento prévio da história da filosofia.  Ele se utiliza de conceitos e argumentos rigorosos e não apenas do bom senso. A experiência filosófica O âmbito do pensamento, de Guilhermo Pérez Villalta, 1989. A filosofia se propõe a “pensar nossos pensamentos e ações”. ALBUM/ORONOZ/LATINSTOCK
  4. 4. A experiência filosófica  Numa visão pragmática, a filosofia é acusada de não servir para nada.  No entanto, sua importância está na maneira como ela vai além das necessidades imediatas. ERICHLESSING/ALBUM/LATINSTOCK Galileu diante do tribunal da Inquisição, de Joseph-Nicolas Robert-Fleury, século XIX. No século XVII, Galileu foi levado ao tribunal da Inquisição porque suas descobertas na área da astronomia contrariavam os dogmas vigentes.
  5. 5.  O exercício de reflexão nos faz questionar o já estabelecido.  Assim, a filosofia é uma ameaça constante aos poderes vigentes.  Há exemplos históricos de perseguições a que o pensamento filosófico esteve sujeito. A experiência filosófica Galileu diante do tribunal da Inquisição, de Joseph-Nicolas Robert-Fleury, século XIX. No século XVII, Galileu foi levado ao tribunal da Inquisição porque suas descobertas na área da astronomia contrariavam os dogmas vigentes. ERICHLESSING/ALBUM/LATINSTOCK
  6. 6. A experiência filosófica  A distinção entre as ideias de informação, conhecimento e sabedoria nos ajuda a entender a experiência filosófica.  A informação é o relato de fatos ocorridos, por exemplo, por meio de uma notícia de jornal.  O conhecimento amplia a compreensão da notícia, tal como fazem o conhecimento científico (história, sociologia, biologia, antropologia, psicologia etc.) e o senso comum com a nossa visão de mundo.  A filosofia, como sabedoria, seria uma atitude reflexiva na busca do sentido do mundo que permita o bem-viver.
  7. 7. A experiência filosófica  A questão sobre o que é a filosofia já é, por si só, uma questão filosófica.  Na história da filosofia, diferentes filósofos ofereceram a essa questão diferentes respostas.  Para uns, a filosofia pode nos levar a certezas; para outros, ela seria a própria busca da verdade, e não a sua posse.  A filosofia não é um saber definitivo e acabado.  Seria mais adequado falar em “atitude filosófica” diante das coisas e do mundo.  Kant dizia não ser possível aprender filosofia, mas apenas a filosofar.
  8. 8. A experiência filosófica  Segundo o filósofo brasileiro Dermeval Saviani, a filosofia é uma reflexão radical, rigorosa e de conjunto: • Ela é radical porque explicita os conceitos fundamentais que estão no pensar e no agir e vai à raiz do problema. • É rigorosa porque está baseada em argumentos coerentes e articulados entre si, procurando sempre se utilizar de argumentos válidos. • Ela é de conjunto porque aborda os diversos aspectos de uma questão e os articula entre si. • Além disso, não tem objeto específico, qualquer assunto pode ser objeto da reflexão filosófica.
  9. 9. A experiência filosófica Assim o filósofo contemporâneo Merleau-Ponty define a filosofia: uma interrogação sobre o sentido do existente. Os filósofos, pintura atribuída a Jose de Ribera. A reflexão filosófica supõe a interlocução entre os contemporâneos e a tradição da história da filosofia. THEBRIDGEMANARTLIBRARY/GRUPOKEYSTONE
  10. 10. FILOSOFAR COM TEXTOS: TEMAS E HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANOTAÇÕES EM AULA Coordenação editorial: Maria Raquel Apolinário, Eduardo Augusto Guimarães e Ana Cláudia Fernandes Elaboração: Maria Lúcia de Arruda Aranha e Renato dos Santos Belo Edição de texto: Samir Thomaz Preparação de texto: José Carlos de Castro Coordenação de produção: Maria José Tanbellini Iconografia: Camila D'Angelo, Marcia Mendonça, Angelita Cardoso e Denise Durand Kremer EDITORA MODERNA Diretoria de Tecnologia Educacional Editora executiva: Kelly Mayumi Ishida Coordenadora editorial: Ivonete Lucirio Editoras: Jaqueline Ogliari e Natália Peixoto Assistentes editoriais: Ciça Japiassu Reis e Renata Michelin Editor de arte: Fabio Ventura Editor assistente de arte: Eduardo Bertolini Assistentes de arte: Ana Maria Totaro, Camila Castro, Guilherme Kroll e Valdeí Prazeres Revisores: Diego Rezende e Ramiro Morais Torres © Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Todos os direitos reservados. EDITORA MODERNA Rua Padre Adelino, 758 – Belenzinho São Paulo – SP – Brasil – CEP: 03303-904 Vendas e atendimento: Tel. (0__11) 2602-5510 Fax (0__11) 2790-1501 www.moderna.com.br 2012

×