Romantismo e suas gerações.

2.148 visualizações

Publicada em

Slide contém:
* Sobre o Romantismo.
* Suas gerações.
* Principais Poetas.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.148
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Romantismo e suas gerações.

  1. 1. Romantismo As três gerações do Romantismo Jéssica Letícia Moresi da Silva
  2. 2. Surgido no século XVIII O Romantismo foi, além da literatura, um movimento artístico e filósofo. Começou na Europa no século XVIII e se estendeu até o século XIX. O movimento romântico cultiva uma visão de mundo centrada no indivíduo, retratando dramas pessoais como tragédias de amor, idéias utópicas, desejos de escapismo e amores platônicos ou impossíveis. Já no século XIX, o movimento foi voltado para o lirismo, a emoção e a valorização do “eu”.
  3. 3. No Brasil Começou por volta de 1822, na Independência. O movimento nessa época foi marcado pelo nacionalismo, pode-se encontrar características dessa época nas obras dos autores que marcaram o movimento. Por exemplo a exaltação da Pátria feita por Gonçalves Dias e temas polêmicos como a escravidão nas obras de Castro Alves A produção Romântica foi rica e vasta tanto em outros países, quanto aqui.
  4. 4. "Seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, estrelas incertas, que as águas dormentes do mar vão ferir” [...] Gonçalves Dias
  5. 5. As três gerações A obra que marca o início das produções românticas é “Suspiros Poéticos e Saudades”, de Gonçalves de Magalhães. 1ª geração: marcada pelo Nacionalismo, os poetas que marcaram essa época foram o Gonçalves de Magalhães e Gonçalves dias. Desta primeira geração tentam resgatar, através da figura do índio, o herói que, na Europa, foi encontrado na Idade Média.
  6. 6. Domingos José Gonçalves de Magalhães, nasceu no Rio de Janeiro, em 1811, e morreu em Roma, em 1882. publica seu primeiro livro, Poesias, em 1832. Publica em 1836, Suspiros poéticos e Saudades, considerado o primeiro livro Romântico brasileiro, é de grande importância para o Romantismo no Brasil e da reforma nacionalista da nossa literatura. Poesia lírica: "Suspiros Poéticos e Saudades" (1836); Poesia épica: "A Confederação dos Tamoios" (1856); Os Mistérios (1858); Cânticos Fúnebres (1864); NOVELA: Amância (1844); TEATRO(em verso): Antônio José ou O Poeta e a Inquisição (1838).
  7. 7. Antônio Gonçalves Dias nasceu em 1823, em Caxias, no Maranhão e morreu no naufrágio do Ville Boulogne, em 1864. escrevendo o belo poema "Sextilhas de Frei Antão" (1848), em português arcaico e medieval. Dias foi um poeta de fértil imaginação e acentuada sensibilidade. Lançou, em 1846, seu livro de estréia "Primeiros Cantos“. O índio em seus poemas é interpretado como um herói num cenário vivo e exuberante. Escreveu ainda belas páginas líricas. Muitos temas e formas da sua poesia servirão de modelo autores de períodos posteriores ao Romantismo. POESIA: "Primeiros Cantos" (1846); "Segundos Cantos e Sextilhas de frei Antão"(1848); "Últimos Cantos" (1851); "Os Timbiras" (1857). TEATRO: "Beatriz Cenci" (1843); "Leonor de Mendonça" (1847); "Boabdil" (1850). OUTROS GÊNEROS: "Memórias de Agapito Goiaba (1841); "Dicionário da língua tupi" (1858).
  8. 8. Segunda Geração: Mal do Século Os principais poetas desse grupo foram Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Fagundes Varela e Junqueira Freire. Iniciou por volta de 1850, a poesia vinha de encontro às ideias e temáticas da geração anterior: o eu-lírico volta-se mais para si e afasta-se da realidade social à sua volta. Os sentimentos são exagerados, O eu-lírico vivem em meio solidão, aos devaneios e às idealizações.
  9. 9. Manuel Antônio Álvares de Azevedo nasceu em São Paulo (1831) e morreu no Rio de Janeiro (1852). Herdou o que mais lhe conveio à sensibilidade: o sentimentalismo doentio. Tinha verdadeira obsessão pela morte e sentiu a eterna ausência do amor. O desregramento e a degradação em suas histórias eram mais fruto da imaginação do que reflexo da sua vida privada. Poesia: Lira dos vinte anos (1853); O conde Lopo (1866); Conto: Noite na taverna ( 1855). Teatro: Macário (1855).
  10. 10. Luís Nicolau Fagundes Varela nasceu no município de Rio Claro, Estado do Rio, em 1841, e faleceu em Niterói, em 1875. Apesar de boêmio, Fagundes Varela era muito religioso e nos deixou vários poemas que versam sobre religiosidade. morte de seu pequeno filho Emiliano inspirou o poema"CÂNTICO DO CALVÁRIO". Sua poesia abrange ainda temas sociais, como a libertação dos escravos. Temas abordados nas poesias: * religiosidade; * temas românticos, como: - a saudade, o amor lírico; * o patriotismo; * mal do século.
  11. 11. Casimiro José Marques de Abreu nasceu em Barra se São João (RJ), em 1839, e morreu em Nova Friburgo, também no Rio, em 1860. Criou poemas que refletem em parte sua vida agitada e de fantasias. Seus temas preferidos foram o amor lírico e a saudade. Longe de sua Pátria e de seus amigos levou a criar poemas saudosistas. A poesia de Casimiro de Abreu é singela, espontânea e, por vezes, infantil. A simplicidade de sua linguagem e a pureza de seus ritmos fizeram de Casimiro um dos poetas mais lidos e populares do romantismo brasileiro.
  12. 12. Luís José Junqueira Freire nasceu em Salvador, em 1832, e faleceu em 1855. Dedica-se à obra literária. Sua poesia pode ser classificada em: *Filosófica-religiosa; *Lírico-amorosa; *Social. Em sua poesia transparece a sede de infinito, a angústia da vida, a religião e a filosofia como apoios da existência. Ocorre oposição entre o sentimento religioso e o erotismo contido. Dessa contradição resulta a obsessão pela morte.
  13. 13. Terceira Geração: Condoreirismo Traz um foco político e social. é a fase que prenuncia o realismo, tanto é que tem como foco a realidade social, a crítica à sociedade, a poesia liberal, enfim, era o final do movimento romântico no brasil. Poetas românticos faziam em busca de defender seus ideais libertários. Poetas da terceira geração: Castro Alves e Tobias Barreto.
  14. 14. Antônio Frederico Castro Alves nasceu em curralinho, na bahia, em 1847. Depois, atacado de tuberculose, morreu em pleno fulgor da vida e da carreira, em 1871, em Salvador. * Poeta social , * Poeta lírico-amoroso, * Poeta da natureza. A poesia lírico-amorosa de Castro Alves denuncia paixão e sensualidade tropical. Os versos de Castro Alves eram: * Inflamados; * Haviam ousadas metáforas; * Hipérboles e apóstrofes, com muita arte e expressidade.
  15. 15. Tobias Barreto de Meneses (Vila de Campos do Rio Real, 7 de junho de 1839 — Recife, 26 de junho de 1889). Foi o fundador do condoreirismo brasileiro. Declamador, polemista, repentista, troca desafios poéticos com Castro Alves em torno de duas atrizes de teatro, e faz da guerra do Paraguai o motivo central de sua poesia. Poesia: Que Mimo (1874) O Gênio da Humanidade (1866) A Escravidão (1868) Amar (1866) Glosa (1864)
  16. 16. Escola Estadual Professor João Cruz Jéssica Letícia Moresi da Silva 13 – 2º Ano do Ensino Médio C Professora: Maria Piedade Teodoro da Silva

×