Romantismo brasileiro 2_gera_o

6.516 visualizações

Publicada em

0 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.516
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
489
Comentários
0
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Romantismo brasileiro 2_gera_o

  1. 1. Romantismo brasileiro 2ª Geração: “ Mal do século” ou Ultra-Romantismo
  2. 2. 2ª Geração Romântica <ul><li>I – Objetivos: </li></ul><ul><li>Construir a identidade nacional; </li></ul><ul><li>Manutenção dos traços da primeira geração (exceto o indianismo); </li></ul><ul><li>Protestar contra os valores da Revolução Francesa. </li></ul>
  3. 3. 2ª Geração Romântica <ul><li>II – Principais influências: </li></ul><ul><li>Lord Byron, Shelley e Musset. </li></ul><ul><li>Influências no plano pessoal: vida desregrada, ociosidade, casos amorosos, vícios, hábitos boêmios, leituras de autores que cultivavam tal estilo de vida. </li></ul>
  4. 4. 2ª Geração Romântica <ul><li>III – Características poéticas: </li></ul><ul><li>Geração egocêntrica e subjetivista. </li></ul><ul><li>Autopiedade, depressão e masoquismo. </li></ul><ul><li>O poeta se revoltava por existir, sentindo-se perseguido e rejeitado pela sociedade. </li></ul><ul><li>“ Mal do século”: estado de espírito que leva o indivíduo a desejar a morte, como sendo o meio de se livrar do “fardo de viver”. Alguns adeptos chegaram a praticar satanismo. </li></ul>
  5. 5. 2ª Geração Romântica <ul><li>IV – Temas preferidos: </li></ul><ul><li>Amor: visão dualista, misturando amor e medo, desejo e culpa. O ser feminino está sempre ligado a figuras assexuadas, como crianças, anjos e virgens, ou então mulheres pálidas, pelo medo que o poeta romântico tinha de se entregar ao amor físico. </li></ul><ul><li>Morte, dúvida, tédio. </li></ul><ul><li>Ironia e sarcasmo. </li></ul>
  6. 6. Manuel Antônio Álvares de Azevedo (1831-1852): <ul><li>I – Biografia: </li></ul><ul><li>Principal representante da geração ultrarromântica. </li></ul><ul><li>Paulista, estudou no Rio de Janeiro e depois em São Paulo. </li></ul><ul><li>Antes do fim do curso, ficou tuberculoso. </li></ul><ul><li>Caiu de um cavalo em viagem de férias. </li></ul><ul><li>Morreu por complicações decorrentes da queda. </li></ul><ul><li>Obra publicada postumamente. </li></ul>
  7. 7. Álvares de Azevedo (1831-1852): <ul><li>II – Características: </li></ul><ul><li>Obra irregular, misturando seriedade e sarcasmo (ironia). </li></ul><ul><li>Paixões desesperadas, causando sentimentos contraditórios: desejo de amar e desejo de morrer. </li></ul><ul><li>Dois tipos de poeta: o suave, angelical (Ariel), e o agressivo, macabro e demoníaco (Caliban). </li></ul>
  8. 8. Álvares de Azevedo <ul><li>III – Obra: </li></ul><ul><li>Lira dos vinte anos : </li></ul><ul><li>A primeira e a terceira partes apresentam o lado puro do poeta, enquanto a segunda manifesta seu lado macabro. </li></ul><ul><li>Noite na taverna : conto em que cinco estudantes narram suas histórias macabras em torno da mesa de um bar. </li></ul><ul><li>Macário : Peça dramática em que um estudante, também em um bar, conversa com um estranho que ele descobre, mais tarde, ser o próprio Satã. </li></ul>
  9. 9. Casimiro José Marques de Abreu (1839-1860): <ul><li>I – Biografia: </li></ul><ul><li>Fluminense, virou comerciante por ordem do pai. </li></ul><ul><li>1853: enviado pelo pai a Lisboa, para dar continuidade à carreira comercial, mas adoeceu lá e retornou ao Brasil. </li></ul><ul><li>Ao retornar, deu início à produção literária. </li></ul><ul><li>Morreu tuberculoso. </li></ul><ul><li>É um dos poetas românticos mais conhecidos, pela simplicidade da linguagem, em comparação com a de seus contemporâneos. </li></ul>
  10. 10. Casimiro de Abreu <ul><li>II – Características: </li></ul><ul><li>O amor e a sensualidade são mais concretos que em Álvares de Azevedo, mas ainda não são maduros; revelam ingenuidade e inocência. </li></ul><ul><li>Linguagem e musicalidade brasileiras fazem parte de sua poesia, que é de fácil memorização. Daí o seu sucesso até hoje. </li></ul><ul><li>Temas preferidos: saudades da infância, pátria, solidão, natureza... Todos temas populares. </li></ul><ul><li>III – Obra: Primaveras . </li></ul>
  11. 11. Luís Nicolau Fagundes Varela (1841 – 1875): <ul><li>I – Biografia: </li></ul><ul><li>Nasceu em Rio Claro (RJ). </li></ul><ul><li>Estudou Direito em São Paulo. </li></ul><ul><li>Casou-se (21 anos) com uma prostituta, artista de circo. </li></ul><ul><li>O filho do casal morreu com 3 meses. </li></ul><ul><li>Deprimido, entregou-se à vida boêmia e ao álcool. </li></ul><ul><li>Nos últimos anos, isolou-se da sociedade. </li></ul><ul><li>Morreu de derrame cerebral. </li></ul>
  12. 12. Fagundes Varela <ul><li>II – Características: </li></ul><ul><li>Trata-se de um poeta de transição, com traços indicativos do mal-do-século misturados a elementos que demonstram a preocupação social, além da linguagem grandiloquente, marcas da 3ª geração. </li></ul><ul><li>Ficou célebre pelo poema “Cântico do Calvário”, inspirado pela morte do filho de três meses. </li></ul>

×