SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
25/01/2020
1
Trauma
O que é
Trauma
O trauma psicológico é a
experiência individual e única
de um incidente, uma série de
incidentes ou um conjunto de
condições duradouras em que:
É excedida capacidade do
indivíduo de integrar sua
experiência emocional (isto é,
sua capacidade de permanecer
presente, entender o que está
acontecendo, integrar seus
sentimentos e entender sua
experiência).
Saakvitne et al, 2000
Trauma
• Trauma por excesso, trauma por defeito
• O trauma geralmente está associado a um excesso de estímulo
que vem de fora e prejudica seriamente o sujeito.
• Traumas por agressões físicas ou traumas por abuso sexual são
exemplos disso e são as formas mais visíveis de trauma.
• No entanto, o corpo também produz estímulos internos que
precisam ser processados e descarregados, mas só podem ser
descarregados com a ajuda de outra pessoa que fornece as
condições necessárias.
• Texto
• Um exemplo claro disso é o estado de excitação-agressão em que
se encontra um bebê com fome.
Trauma de
evento
traumático
Dentro os eventos traumáticos o
que mais aparece nos TA é o
abuso sexual.
50% das pessoas que sofrem de
TA sofreram abuso sexual
Morrer de fome ou se matar
comendo. As consequências do
abuso sexual que ninguém fala.
(Elena Rue Morgue, 2017)
25/01/2020
2
• A menos que você seja uma
das 3 ou 4 pessoas no planeta
com uma auto-estima blindada
diante do mundo, as chances
são de que, em maior ou
menor grau, haja momentos
em que você não se sinta
confortável em seu próprio
corpo.
• Mas quando o corpo foi
machucado e maltratado por
alguém contra sua vontade, o
relacionamento com ele pode
se tornar especialmente
conflitivo. (Elena Rue Morgue,
2017).
Página web; Like, Share and Do
• O ódio ao corpo
• Transtorno alimentar e correlatos
• Crenças e comportamentos com alimentos
autodestrutivos.
• Esconder dentro dele mesmo
• Dissociar-se dele
• Aversão ao contato físico; problemas com a
sexualidade
• Problemas de casal
• Problemas psicossomáticos
Trauma de Apego
Trauma de
Apego
• Ferenczi, 1933, diz que
para manter o vínculo com
o adulto, a criança
sacrifica sua própria
percepção da experiência
relacional.
• A negação pelo adulto é o
que aciona os mecanismos
de defesa da criança e
gera uma experiência
traumática.
25/01/2020
3
Trauma de
Apego
• Na infância, uma
experiência traumática é
vivida como tal quando
figuras de apego mostram
depressão desconexão
crônica e raiva.
• Experiências muito
comuns na biografia de
pessoas com TA.
Trauma
de Apego
Eles geralmente oscilam entre sentir uma
hiper-ativação avassaladora e dissociação
com dormência.
Eles sentem-se prisioneiras de seu
próprio corpo ou descrevem como se
estivessem carentes dele.
Algo característico nas pessoas com TA é
que elas podem sentir o corpo
anestesiado ou sentir dor no corpo.
Trauma de
Apego
• Eles têm uma enorme
dificuldade com a
regulação emocional.
• Eles têm dificuldade em
traduzir sensações
somáticas em sentimentos.
• A facilidade com que eles
podem ser ativados torna
difícil pensar e sentir.
• Em vez disso, eles negam e
se dissociam. Wallin, D.
(2007)
Trauma de Apego
• Muitas pacientes com TA agem como se tivessem
registrado experiências passadas e atuam com se
estivessem reagindo a essas experiências.
• Como se as dificuldades cotidianas fossem uma
constante ameaça à vida.
• Incapazes de reconhecer que eles permanecem em
alerta por um passado que passou e não estão
conscientes dele.
25/01/2020
4
Terapia de Apego
• É por isso que o trabalho de confiança é
importante.
• Dá-se um nome à dificuldade de confiar.
• Reconhece-se a dificuldade de confiar.
• Faz-se a pergunta: onde você aprendeu a
não confiar?
Trauma de
Apego
• Uma parte importante
do trabalho terapêutico
na TA deve ser focada
em proporcionar uma
boa relação de apego.
• A nova relação de
apego que a pessoa
precisa.
Terapia
de Apego
A fórmula terapêutica é oferecer
uma combinação de empatia e
ajuste de limites.
Em muitos casos, a metáfora é
"mão dura com luva de veludo"
Contemplando sempre; o medo,
raiva, frustração e desespero que
podem ocorrer nos casos clínicos.
TRAUMA PRÉ-VERBAL
25/01/2020
5
Trauma
Pré-verbal
• Outro trauma muito
comum na TA é o pré-
verbal.
• Quando esses tipos de
lembranças aparecem, os
pacientes descrevem um
estado emocional sem
imagem.
• Às vezes, as pessoas
descrevem sentir solidão,
medo e às vezes descrevem
uma parte muito pequena,
sozinha e assustada.
Trauma
Pré-verbal
As experiências pré-verbais
foram identificadas através
de pesquisas, em grande
parte, como experiências
corporais. (Wallin, D. 2007)
Geralmente não há
lembranças explícitas do que
aconteceu.
Trauma Pré-verbal
Bebês e crianças
pequenas não têm
consolidação cortical
suficiente para poder
armazenar memórias
de forma explicita.
1
Portanto, as memórias
aparecerão armazenadas
implicitamente (elas não
podem ser expressas
diretamente).
2 Trauma
Pré-verbal
• Se o trauma ocorrer na
infância, aparecerá a
memória somática que pode
nos dar um sinal de sua
natureza.
• A pessoa descreve sentir-se
fragmentada ou descreve ter
sensações geneeralizadas
em todo o corpo:
inquietação nos braços e
pernas, sensação de frio que
percorre o corpo...
• O corpo como centro de
expressão do trauma.
25/01/2020
6
Trauma Pré-verbal
• A pessoa ao reprocessar esse trauma pode se sentir
inundada de emoção e não relatar qualquer
informação verbal ao terapeuta.
• As crenças geralmente associadas a esse tipo de
trauma podem ser: "Eu não deveria ter nascido",
"Eu não sou bem recebida", "Eu não tenho lugar no
mundo”.
Trauma Pré-verbal
O corpo expressa
o que não pode
ser colocado em
palavras.
1
A maneira de
processar esse
trauma é em nível
somático.
2
Através das sensações
e emoções do corpo
como uma extensão
de tudo o que
acontece
emocionalmente.
3
Trauma
Pré-verbal
• O trabalho em terapia
neste momento é
desenvolvido com
reprocessamento
somático, através do qual
podemos reprocessar
experiências traumáticas
retidas no corpo.
• Os entrelaçamentos
somáticos nos ajudarão a
desfazer nós somáticos nos
queis processamento fica
bloqueado.
TRAUMA
OCULTO
25/01/2020
7
Trauma
Oculto
• Um tipo muito comum de
trauma na TA, por isso é
importante levar em
consideração o trauma
oculto.
• Traumas Ocultos referem-
se à incapacidade do
cuidador em modular a
desregulação afetiva.
(Schuder-Lyons-Ruth, 2004)
Trauma Oculto
• Na infância, muitas ameaças percebidas
provêm mais de sinais afetivos e
acessibilidade do cuidador do que do nível
real de perigo físico ou risco de
sobrevivência. (Schuder e Lyons-Ruth,
2004)
Trauma
Oculto
Eles são difíceis de lembrar, são
eventos sutis aos quais
geralmente se dá pouca
importância, que prejudicam sem
serem mostrados abertamente.
Mensagens duplas, manipulações
verbais, que destroem não sendo
óbvias.
Gestos, silêncios que ignoram ...
Trauma Oculto
Nos TAs, comportamentos com alimentos
podem aparecer como um protesto,
desespero e isolamento ante a privação da
figura materna, ou como uma defesa
contra uma mãe que não estava disponível
durante a fase de separação-individuação.
25/01/2020
8
Trauma
Oculto
• Por outro lado, causada pela
vulnerabilidade devido ao
controle exercido pela figura
do apego que não permite
limites saudáveis do self ou
da fase de separação-
individuação.
• A ausência física e/ou
emocional da mãe, que
favorece a predisposição
para o desenvolvimento de
TA.
A Diferenciação
No trauma oculto, um
dos trabalhos a serem
desenvolvidos quando
se chega a certa
regulação é é a
diferenciação.
É uma experiência
interna que não foi
concluída como um
processo natural,
como resultado de
trauma invisível.
Trauma
Oculto
• Para as pessoas que estão
revivendo o trauma, nada faz
sentido, elas estāo presas nessa
situação em um estado de medo
ou raiva oculta.
• A mente e o corpo estão
constantemente ativos, como se
estivessem em perigo iminente.
• Esse é um problema quando a
pessoa sofreu um trauma oculto
porque sente o que está
descrito, mas sem encontrar
uma origem para seu
sofrimento.
Trauma
Oculto
A pessoa sente um alerta
interno constante.
Isso facilita o
desenvolvimento da defesa
de não confiar que
bloqueia o acesso para
camadas mais internas.
25/01/2020
9
O mundo está cheio de
gente que quer colher frutos
de árvores que nunca
plantaram.
Trauma
Oculto
• O trabalho em terapia
será desenvolvido no
sentido de promover que
a pessoa sinta que pode
se encarregar de sua
própria vida.
• Para isso, trabalharemos
o controle e a base
segura.
TRAUMA DE TRAIÇÃO
Trauma
de Traição
• Trauma de traição Freyd (2008)
pode ser usado para se referir a
um tipo de trauma independente
da reação ao trauma.
• Ocorre quando as pessoas ou
instituições das quais a pessoa
depende para sobreviver violam a
confiança ou o bem-estar da
pessoa: física ou emocionalmente.
• O abuso sexual perpetrado por
um cuidador é um exemplo de
trauma de traição.
25/01/2020
10
Trauma de
Traição
• A teoria do Trauma de traição de acordo
com Freyd, J. (2002) é o grau pelo qual um
evento negativo representa uma traição que
influenciará a maneira pela qual esses
eventos são processados e lembrados.
• Essa teoria explicaria a raiva que aparece nos
TA e que passa imperceptível se o terapeuta
não reconhecer esse tipo de trauma.
Não é nessário
Bater
para fazer dano.
Uma palavra, dói.
O silêncio, dói.
Uma traição, dói.
O desprezo, dói.
A indiferença, dói.
Trauma de
Traição
• Na AN, o trauma de
traição é muito comum,
contido em diferentes
partes do mundo
interno dos pacientes.
• É por isso que aprender
a confiar no terapeuta é
crucial.
Trauma de Traição
• Esse trauma funciona:
• Pela crença "eu não confio".
• Através das ações do terapeuta em terapia
"sempre cumpra o que é dito"
• Através do vínculo terapêutico, ele se sente
o primeiro ou o primeiro no "aqui e agora
da sessão".
25/01/2020
11
Trauma
de Traição
Que se sinta levada em
consideração o tempo todo.
Quando conversarmos com a
família, comunique ao paciente.
O acordo deve ser totalmente
respeitoso; pedindo permissão,
dando espaço, dando as
explicações necessárias...
Trauma de
Traição
• As pessoas que sofrem de TA
precisam confiar, mas acham
muito complicado.
• O terapeuta será o modelo
em quem aprenderá a
confiar e, para isso, temos
que ser totalmente
confiáveis.
• A crença central do trabalho
para esse trauma será "a
traição da confiança", todos
os alvos associados a ele.
Trabalho com a Desconfiança
Crianças que
na infância
tiveram
dificuldades
em confiar em
adultos.
Experiências
adolescentes
de rejeição.
Experiências
de
humilhação
Perdas de
pessoas
queridas.
TRAUMA DE DIETAS
25/01/2020
12
Trauma de
Dietas
• Um dos traumas que
devemos reprocessar na
TA são os traumas
associados à dieta.
• As pessoas que sofrem
desses transtornos
passam grande parte de
suas vidas fazendo dieta,
em muitos casos desde o
início da infância.
Trauma
de Dietas
Torna-se traumático para a pessoa.
Fazer dieta está associado a altos
níveis de ansiedade, frustração,
tristeza e desamparo.
Isso se traduz na impossibilidade de
fazer dieta.
O trabalho é baseado nos piores
momentos associados à dieta.
TRAUMA DE HOSPITALIZAÇÃO
Trauma de
Hospitalização
• O trauma da hospitalização é
causado pelas diferentes
internações que as pessoas
com TA são forçadas a se
submeter durante todo o
transtorno..
• Seja em razāo do baixo peso
ou da falta de controle das
compulsões ou o vômito,
bem como a compulsāo
que exigem uma
hospitalização.
25/01/2020
13
Trauma de Hospitalização
• Essas internações estão associadas a altos
níveis de ansiedade em relação à
experiência de internaçāo.
• Será importante trabalhar os piores
momentos associados à hospitalização e
como a pessoa os vivenciou.
Sempre ter em conta algo
que repare e acalme
durante a terapia….
Não se pode mudar o passado,
mas sim aprender com ele.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceitualização de Casos Complexos
Conceitualização de Casos ComplexosConceitualização de Casos Complexos
Conceitualização de Casos ComplexosEspaço da Mente
 
Protocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina Zampieri
Protocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina ZampieriProtocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina Zampieri
Protocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina ZampieriEspaço da Mente
 
Estados de Ego - Material de Apoio
Estados de Ego - Material de ApoioEstados de Ego - Material de Apoio
Estados de Ego - Material de ApoioEspaço da Mente
 
Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook
Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook
Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook Espaço da Mente
 
Transtorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumáticoTranstorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumáticoPatricia Nunes
 
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICOAFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICOGraça Martins
 
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhDEbook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhDEspaço da Mente
 
Análise do filme "Número 23"
Análise do filme "Número 23"Análise do filme "Número 23"
Análise do filme "Número 23"Flávia Almeida
 
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.Marcelo da Rocha Carvalho
 
Transtorno Dissociativo - Material Apoio
Transtorno Dissociativo - Material ApoioTranstorno Dissociativo - Material Apoio
Transtorno Dissociativo - Material ApoioEspaço da Mente
 
A forca dos_sentimentos
A forca dos_sentimentosA forca dos_sentimentos
A forca dos_sentimentosDavid Oliveira
 
Treino de habilidades sociais e terapia de casais
Treino de habilidades sociais e terapia de casaisTreino de habilidades sociais e terapia de casais
Treino de habilidades sociais e terapia de casaisMarcelo da Rocha Carvalho
 
Reinventando você
Reinventando vocêReinventando você
Reinventando vocêmarisadeabeu
 
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Marcelo da Rocha Carvalho
 

Mais procurados (18)

Conceitualização de Casos Complexos
Conceitualização de Casos ComplexosConceitualização de Casos Complexos
Conceitualização de Casos Complexos
 
Protocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina Zampieri
Protocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina ZampieriProtocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina Zampieri
Protocolo Casal com Modelo Testemunha Compassiva - Dra Tina Zampieri
 
Estados de Ego - Material de Apoio
Estados de Ego - Material de ApoioEstados de Ego - Material de Apoio
Estados de Ego - Material de Apoio
 
Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook
Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook
Plano de Tratamento e Conceitualização de Casos - Ebook
 
Transtorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumáticoTranstorno do Estresse pós traumático
Transtorno do Estresse pós traumático
 
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICOAFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
 
Traumas emocionais
Traumas emocionaisTraumas emocionais
Traumas emocionais
 
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhDEbook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
 
Análise do filme "Número 23"
Análise do filme "Número 23"Análise do filme "Número 23"
Análise do filme "Número 23"
 
Características borderlines
Características borderlinesCaracterísticas borderlines
Características borderlines
 
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
Análise do filme: O lenhador, um olhar cognitivo.
 
Transtorno Dissociativo - Material Apoio
Transtorno Dissociativo - Material ApoioTranstorno Dissociativo - Material Apoio
Transtorno Dissociativo - Material Apoio
 
A forca dos_sentimentos
A forca dos_sentimentosA forca dos_sentimentos
A forca dos_sentimentos
 
A forca dos_sentimentos
A forca dos_sentimentosA forca dos_sentimentos
A forca dos_sentimentos
 
Karen horney e o pré-cognitivismo clínico
Karen horney e o pré-cognitivismo clínicoKaren horney e o pré-cognitivismo clínico
Karen horney e o pré-cognitivismo clínico
 
Treino de habilidades sociais e terapia de casais
Treino de habilidades sociais e terapia de casaisTreino de habilidades sociais e terapia de casais
Treino de habilidades sociais e terapia de casais
 
Reinventando você
Reinventando vocêReinventando você
Reinventando você
 
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
 

Semelhante a Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo II

AUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENA
AUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENAAUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENA
AUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENALucasAwadallak2
 
Ansiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoAnsiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoRafael Almeida
 
Apresentação GirlUp.pdf
Apresentação GirlUp.pdfApresentação GirlUp.pdf
Apresentação GirlUp.pdfEliasGoncalves7
 
TAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.pptTAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.pptRaianadaEthos
 
O manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdf
O manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdfO manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdf
O manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdfProfCesarPinheiro
 
Apresentacao_Emocoes.pdf
Apresentacao_Emocoes.pdfApresentacao_Emocoes.pdf
Apresentacao_Emocoes.pdfPsiNSR
 
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfEncontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfagnaldosantiago3
 
Neurocinema - A Emoção no Cinema
Neurocinema - A Emoção no Cinema Neurocinema - A Emoção no Cinema
Neurocinema - A Emoção no Cinema PlusJuh
 
5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal
5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal
5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoalaluana_santos
 
02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídioGraça Martins
 
TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015
TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015
TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015Simone Guimas
 

Semelhante a Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo II (20)

AUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENA
AUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENAAUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENA
AUTOCONHECIMENTO PARA UMA SAÚDE MENTAL PLENA
 
atribuição.ppt
atribuição.pptatribuição.ppt
atribuição.ppt
 
Ansiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoAnsiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superação
 
Apresentação GirlUp.pdf
Apresentação GirlUp.pdfApresentação GirlUp.pdf
Apresentação GirlUp.pdf
 
Educacao Emocional
Educacao EmocionalEducacao Emocional
Educacao Emocional
 
TAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.pptTAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.ppt
 
O manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdf
O manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdfO manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdf
O manejo do TEPT na criança. adolescente e adulto.pdf
 
Apresentacao_Emocoes.pdf
Apresentacao_Emocoes.pdfApresentacao_Emocoes.pdf
Apresentacao_Emocoes.pdf
 
Síntese aula 7.pptx
Síntese aula 7.pptxSíntese aula 7.pptx
Síntese aula 7.pptx
 
O SEQUESTRO DA AMIGDALA CEREBRAL
O SEQUESTRO DA AMIGDALA CEREBRALO SEQUESTRO DA AMIGDALA CEREBRAL
O SEQUESTRO DA AMIGDALA CEREBRAL
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfEncontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
 
Neurocinema - A Emoção no Cinema
Neurocinema - A Emoção no Cinema Neurocinema - A Emoção no Cinema
Neurocinema - A Emoção no Cinema
 
Tept slides
Tept   slidesTept   slides
Tept slides
 
A superação dos medos
A superação dos medosA superação dos medos
A superação dos medos
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
 
Emoção
Emoção  Emoção
Emoção
 
5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal
5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal
5 Maneiras de ter Mais Saúde Emocional - Caminhos para Desenvolvimento Pessoal
 
02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio
 
TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015
TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015
TRABALHO FINAL - CURSO DE MEDIAÇÃO FAMILIAR - IMAP - 2015
 

Mais de Espaço da Mente

Protocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina Zampieri
Protocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina ZampieriProtocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina Zampieri
Protocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina ZampieriEspaço da Mente
 
Caixa de areia - Slides curso Caixa de Areia e EMDR
Caixa de areia  - Slides curso Caixa de Areia e EMDRCaixa de areia  - Slides curso Caixa de Areia e EMDR
Caixa de areia - Slides curso Caixa de Areia e EMDREspaço da Mente
 
DES - Dissociative Expériences Scale
DES - Dissociative Expériences ScaleDES - Dissociative Expériences Scale
DES - Dissociative Expériences ScaleEspaço da Mente
 
Ebook Caixa de Areia por Lucimara
Ebook Caixa de Areia por LucimaraEbook Caixa de Areia por Lucimara
Ebook Caixa de Areia por LucimaraEspaço da Mente
 
Regulacao emocional - Material de Apoio
Regulacao emocional - Material de ApoioRegulacao emocional - Material de Apoio
Regulacao emocional - Material de ApoioEspaço da Mente
 
A comunicação no universo digital
A comunicação no universo digitalA comunicação no universo digital
A comunicação no universo digitalEspaço da Mente
 
O poder das crenças - Material de apoio
O poder das crenças - Material de apoioO poder das crenças - Material de apoio
O poder das crenças - Material de apoioEspaço da Mente
 
Material de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo II
Material de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo IIMaterial de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo II
Material de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo IIEspaço da Mente
 
Questionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDR
Questionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDRQuestionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDR
Questionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDREspaço da Mente
 
Fluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDR
Fluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDRFluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDR
Fluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDREspaço da Mente
 
Ficha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDR
Ficha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDRFicha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDR
Ficha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDREspaço da Mente
 
Protocolo EMD - Etapas do Procedimento
Protocolo EMD - Etapas do ProcedimentoProtocolo EMD - Etapas do Procedimento
Protocolo EMD - Etapas do ProcedimentoEspaço da Mente
 
Circulo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online Ikigai
Circulo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online IkigaiCirculo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online Ikigai
Circulo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online IkigaiEspaço da Mente
 
Material de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo I
Material de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo IMaterial de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo I
Material de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo IEspaço da Mente
 
Protocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia Seijo
Protocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia SeijoProtocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia Seijo
Protocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia SeijoEspaço da Mente
 
Atualizações teóricas do Curso de Flash
Atualizações teóricas do Curso de FlashAtualizações teóricas do Curso de Flash
Atualizações teóricas do Curso de FlashEspaço da Mente
 
Cozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NY
Cozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NYCozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NY
Cozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NYEspaço da Mente
 
FISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo Zuardi
FISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo ZuardiFISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo Zuardi
FISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo ZuardiEspaço da Mente
 

Mais de Espaço da Mente (20)

Protocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina Zampieri
Protocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina ZampieriProtocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina Zampieri
Protocolo Estimulação Conjugada - Ficha de Trabalho - Dra Tina Zampieri
 
Caixa de areia - Slides curso Caixa de Areia e EMDR
Caixa de areia  - Slides curso Caixa de Areia e EMDRCaixa de areia  - Slides curso Caixa de Areia e EMDR
Caixa de areia - Slides curso Caixa de Areia e EMDR
 
DES - Dissociative Expériences Scale
DES - Dissociative Expériences ScaleDES - Dissociative Expériences Scale
DES - Dissociative Expériences Scale
 
Ebook Caixa de Areia por Lucimara
Ebook Caixa de Areia por LucimaraEbook Caixa de Areia por Lucimara
Ebook Caixa de Areia por Lucimara
 
Regulacao emocional - Material de Apoio
Regulacao emocional - Material de ApoioRegulacao emocional - Material de Apoio
Regulacao emocional - Material de Apoio
 
Ebook Via WEB
Ebook Via WEBEbook Via WEB
Ebook Via WEB
 
A comunicação no universo digital
A comunicação no universo digitalA comunicação no universo digital
A comunicação no universo digital
 
O poder das crenças - Material de apoio
O poder das crenças - Material de apoioO poder das crenças - Material de apoio
O poder das crenças - Material de apoio
 
Material de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo II
Material de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo IIMaterial de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo II
Material de Apoyo - Transtornos de la Alimentación - Modulo II
 
Questionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDR
Questionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDRQuestionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDR
Questionário ACE - Adverse Childhood Experiences - Formação EMDR
 
Fluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDR
Fluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDRFluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDR
Fluxograma da ficha de trabalho - Formação em EMDR
 
Ficha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDR
Ficha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDRFicha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDR
Ficha de trabalho e avaliação de reprocessamento - Formação em EMDR
 
Protocolo EMD - Etapas do Procedimento
Protocolo EMD - Etapas do ProcedimentoProtocolo EMD - Etapas do Procedimento
Protocolo EMD - Etapas do Procedimento
 
Circulo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online Ikigai
Circulo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online IkigaiCirculo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online Ikigai
Circulo Ikigai por Renata Mayumi Onogi - Curso Online Ikigai
 
Material de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo I
Material de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo IMaterial de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo I
Material de apoio: Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo I
 
Protocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia Seijo
Protocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia SeijoProtocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia Seijo
Protocolo EMD para Transtornos Alimentares por Natalia Seijo
 
Atualizações teóricas do Curso de Flash
Atualizações teóricas do Curso de FlashAtualizações teóricas do Curso de Flash
Atualizações teóricas do Curso de Flash
 
Círculos Viciosos
Círculos ViciososCírculos Viciosos
Círculos Viciosos
 
Cozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NY
Cozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NYCozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NY
Cozolino, L (2020), Pocket guide to neuroscience for clinicians, NY
 
FISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo Zuardi
FISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo ZuardiFISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo Zuardi
FISIOLOGIA DO ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE - Antonio Waldo Zuardi
 

Último

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 

Último (20)

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 

Transtornos Alimentares e EMDR - Módulo II

  • 1.
  • 2. 25/01/2020 1 Trauma O que é Trauma O trauma psicológico é a experiência individual e única de um incidente, uma série de incidentes ou um conjunto de condições duradouras em que: É excedida capacidade do indivíduo de integrar sua experiência emocional (isto é, sua capacidade de permanecer presente, entender o que está acontecendo, integrar seus sentimentos e entender sua experiência). Saakvitne et al, 2000 Trauma • Trauma por excesso, trauma por defeito • O trauma geralmente está associado a um excesso de estímulo que vem de fora e prejudica seriamente o sujeito. • Traumas por agressões físicas ou traumas por abuso sexual são exemplos disso e são as formas mais visíveis de trauma. • No entanto, o corpo também produz estímulos internos que precisam ser processados e descarregados, mas só podem ser descarregados com a ajuda de outra pessoa que fornece as condições necessárias. • Texto • Um exemplo claro disso é o estado de excitação-agressão em que se encontra um bebê com fome. Trauma de evento traumático Dentro os eventos traumáticos o que mais aparece nos TA é o abuso sexual. 50% das pessoas que sofrem de TA sofreram abuso sexual Morrer de fome ou se matar comendo. As consequências do abuso sexual que ninguém fala. (Elena Rue Morgue, 2017)
  • 3. 25/01/2020 2 • A menos que você seja uma das 3 ou 4 pessoas no planeta com uma auto-estima blindada diante do mundo, as chances são de que, em maior ou menor grau, haja momentos em que você não se sinta confortável em seu próprio corpo. • Mas quando o corpo foi machucado e maltratado por alguém contra sua vontade, o relacionamento com ele pode se tornar especialmente conflitivo. (Elena Rue Morgue, 2017). Página web; Like, Share and Do • O ódio ao corpo • Transtorno alimentar e correlatos • Crenças e comportamentos com alimentos autodestrutivos. • Esconder dentro dele mesmo • Dissociar-se dele • Aversão ao contato físico; problemas com a sexualidade • Problemas de casal • Problemas psicossomáticos Trauma de Apego Trauma de Apego • Ferenczi, 1933, diz que para manter o vínculo com o adulto, a criança sacrifica sua própria percepção da experiência relacional. • A negação pelo adulto é o que aciona os mecanismos de defesa da criança e gera uma experiência traumática.
  • 4. 25/01/2020 3 Trauma de Apego • Na infância, uma experiência traumática é vivida como tal quando figuras de apego mostram depressão desconexão crônica e raiva. • Experiências muito comuns na biografia de pessoas com TA. Trauma de Apego Eles geralmente oscilam entre sentir uma hiper-ativação avassaladora e dissociação com dormência. Eles sentem-se prisioneiras de seu próprio corpo ou descrevem como se estivessem carentes dele. Algo característico nas pessoas com TA é que elas podem sentir o corpo anestesiado ou sentir dor no corpo. Trauma de Apego • Eles têm uma enorme dificuldade com a regulação emocional. • Eles têm dificuldade em traduzir sensações somáticas em sentimentos. • A facilidade com que eles podem ser ativados torna difícil pensar e sentir. • Em vez disso, eles negam e se dissociam. Wallin, D. (2007) Trauma de Apego • Muitas pacientes com TA agem como se tivessem registrado experiências passadas e atuam com se estivessem reagindo a essas experiências. • Como se as dificuldades cotidianas fossem uma constante ameaça à vida. • Incapazes de reconhecer que eles permanecem em alerta por um passado que passou e não estão conscientes dele.
  • 5. 25/01/2020 4 Terapia de Apego • É por isso que o trabalho de confiança é importante. • Dá-se um nome à dificuldade de confiar. • Reconhece-se a dificuldade de confiar. • Faz-se a pergunta: onde você aprendeu a não confiar? Trauma de Apego • Uma parte importante do trabalho terapêutico na TA deve ser focada em proporcionar uma boa relação de apego. • A nova relação de apego que a pessoa precisa. Terapia de Apego A fórmula terapêutica é oferecer uma combinação de empatia e ajuste de limites. Em muitos casos, a metáfora é "mão dura com luva de veludo" Contemplando sempre; o medo, raiva, frustração e desespero que podem ocorrer nos casos clínicos. TRAUMA PRÉ-VERBAL
  • 6. 25/01/2020 5 Trauma Pré-verbal • Outro trauma muito comum na TA é o pré- verbal. • Quando esses tipos de lembranças aparecem, os pacientes descrevem um estado emocional sem imagem. • Às vezes, as pessoas descrevem sentir solidão, medo e às vezes descrevem uma parte muito pequena, sozinha e assustada. Trauma Pré-verbal As experiências pré-verbais foram identificadas através de pesquisas, em grande parte, como experiências corporais. (Wallin, D. 2007) Geralmente não há lembranças explícitas do que aconteceu. Trauma Pré-verbal Bebês e crianças pequenas não têm consolidação cortical suficiente para poder armazenar memórias de forma explicita. 1 Portanto, as memórias aparecerão armazenadas implicitamente (elas não podem ser expressas diretamente). 2 Trauma Pré-verbal • Se o trauma ocorrer na infância, aparecerá a memória somática que pode nos dar um sinal de sua natureza. • A pessoa descreve sentir-se fragmentada ou descreve ter sensações geneeralizadas em todo o corpo: inquietação nos braços e pernas, sensação de frio que percorre o corpo... • O corpo como centro de expressão do trauma.
  • 7. 25/01/2020 6 Trauma Pré-verbal • A pessoa ao reprocessar esse trauma pode se sentir inundada de emoção e não relatar qualquer informação verbal ao terapeuta. • As crenças geralmente associadas a esse tipo de trauma podem ser: "Eu não deveria ter nascido", "Eu não sou bem recebida", "Eu não tenho lugar no mundo”. Trauma Pré-verbal O corpo expressa o que não pode ser colocado em palavras. 1 A maneira de processar esse trauma é em nível somático. 2 Através das sensações e emoções do corpo como uma extensão de tudo o que acontece emocionalmente. 3 Trauma Pré-verbal • O trabalho em terapia neste momento é desenvolvido com reprocessamento somático, através do qual podemos reprocessar experiências traumáticas retidas no corpo. • Os entrelaçamentos somáticos nos ajudarão a desfazer nós somáticos nos queis processamento fica bloqueado. TRAUMA OCULTO
  • 8. 25/01/2020 7 Trauma Oculto • Um tipo muito comum de trauma na TA, por isso é importante levar em consideração o trauma oculto. • Traumas Ocultos referem- se à incapacidade do cuidador em modular a desregulação afetiva. (Schuder-Lyons-Ruth, 2004) Trauma Oculto • Na infância, muitas ameaças percebidas provêm mais de sinais afetivos e acessibilidade do cuidador do que do nível real de perigo físico ou risco de sobrevivência. (Schuder e Lyons-Ruth, 2004) Trauma Oculto Eles são difíceis de lembrar, são eventos sutis aos quais geralmente se dá pouca importância, que prejudicam sem serem mostrados abertamente. Mensagens duplas, manipulações verbais, que destroem não sendo óbvias. Gestos, silêncios que ignoram ... Trauma Oculto Nos TAs, comportamentos com alimentos podem aparecer como um protesto, desespero e isolamento ante a privação da figura materna, ou como uma defesa contra uma mãe que não estava disponível durante a fase de separação-individuação.
  • 9. 25/01/2020 8 Trauma Oculto • Por outro lado, causada pela vulnerabilidade devido ao controle exercido pela figura do apego que não permite limites saudáveis do self ou da fase de separação- individuação. • A ausência física e/ou emocional da mãe, que favorece a predisposição para o desenvolvimento de TA. A Diferenciação No trauma oculto, um dos trabalhos a serem desenvolvidos quando se chega a certa regulação é é a diferenciação. É uma experiência interna que não foi concluída como um processo natural, como resultado de trauma invisível. Trauma Oculto • Para as pessoas que estão revivendo o trauma, nada faz sentido, elas estāo presas nessa situação em um estado de medo ou raiva oculta. • A mente e o corpo estão constantemente ativos, como se estivessem em perigo iminente. • Esse é um problema quando a pessoa sofreu um trauma oculto porque sente o que está descrito, mas sem encontrar uma origem para seu sofrimento. Trauma Oculto A pessoa sente um alerta interno constante. Isso facilita o desenvolvimento da defesa de não confiar que bloqueia o acesso para camadas mais internas.
  • 10. 25/01/2020 9 O mundo está cheio de gente que quer colher frutos de árvores que nunca plantaram. Trauma Oculto • O trabalho em terapia será desenvolvido no sentido de promover que a pessoa sinta que pode se encarregar de sua própria vida. • Para isso, trabalharemos o controle e a base segura. TRAUMA DE TRAIÇÃO Trauma de Traição • Trauma de traição Freyd (2008) pode ser usado para se referir a um tipo de trauma independente da reação ao trauma. • Ocorre quando as pessoas ou instituições das quais a pessoa depende para sobreviver violam a confiança ou o bem-estar da pessoa: física ou emocionalmente. • O abuso sexual perpetrado por um cuidador é um exemplo de trauma de traição.
  • 11. 25/01/2020 10 Trauma de Traição • A teoria do Trauma de traição de acordo com Freyd, J. (2002) é o grau pelo qual um evento negativo representa uma traição que influenciará a maneira pela qual esses eventos são processados e lembrados. • Essa teoria explicaria a raiva que aparece nos TA e que passa imperceptível se o terapeuta não reconhecer esse tipo de trauma. Não é nessário Bater para fazer dano. Uma palavra, dói. O silêncio, dói. Uma traição, dói. O desprezo, dói. A indiferença, dói. Trauma de Traição • Na AN, o trauma de traição é muito comum, contido em diferentes partes do mundo interno dos pacientes. • É por isso que aprender a confiar no terapeuta é crucial. Trauma de Traição • Esse trauma funciona: • Pela crença "eu não confio". • Através das ações do terapeuta em terapia "sempre cumpra o que é dito" • Através do vínculo terapêutico, ele se sente o primeiro ou o primeiro no "aqui e agora da sessão".
  • 12. 25/01/2020 11 Trauma de Traição Que se sinta levada em consideração o tempo todo. Quando conversarmos com a família, comunique ao paciente. O acordo deve ser totalmente respeitoso; pedindo permissão, dando espaço, dando as explicações necessárias... Trauma de Traição • As pessoas que sofrem de TA precisam confiar, mas acham muito complicado. • O terapeuta será o modelo em quem aprenderá a confiar e, para isso, temos que ser totalmente confiáveis. • A crença central do trabalho para esse trauma será "a traição da confiança", todos os alvos associados a ele. Trabalho com a Desconfiança Crianças que na infância tiveram dificuldades em confiar em adultos. Experiências adolescentes de rejeição. Experiências de humilhação Perdas de pessoas queridas. TRAUMA DE DIETAS
  • 13. 25/01/2020 12 Trauma de Dietas • Um dos traumas que devemos reprocessar na TA são os traumas associados à dieta. • As pessoas que sofrem desses transtornos passam grande parte de suas vidas fazendo dieta, em muitos casos desde o início da infância. Trauma de Dietas Torna-se traumático para a pessoa. Fazer dieta está associado a altos níveis de ansiedade, frustração, tristeza e desamparo. Isso se traduz na impossibilidade de fazer dieta. O trabalho é baseado nos piores momentos associados à dieta. TRAUMA DE HOSPITALIZAÇÃO Trauma de Hospitalização • O trauma da hospitalização é causado pelas diferentes internações que as pessoas com TA são forçadas a se submeter durante todo o transtorno.. • Seja em razāo do baixo peso ou da falta de controle das compulsões ou o vômito, bem como a compulsāo que exigem uma hospitalização.
  • 14. 25/01/2020 13 Trauma de Hospitalização • Essas internações estão associadas a altos níveis de ansiedade em relação à experiência de internaçāo. • Será importante trabalhar os piores momentos associados à hospitalização e como a pessoa os vivenciou. Sempre ter em conta algo que repare e acalme durante a terapia…. Não se pode mudar o passado, mas sim aprender com ele.