Escravidão no Brasil 
(século XIX) 
→ Escravo: mercadoria (“coisa”) ou sujeito 
(agente)?
Formas de trabalho 
●A imagem clássica: Nas plantations (latifúndio 
+ monocultura + trabalho escravo) 
●Outras formas de ...
Relação entre escravos e 
senhores 
→ Paternalismo + Violência 
→ Negociação 
● Acordos informais com os senhores sobre o ...
Solidariedade e 
Manifestações Culturais 
→ Irmandades religiosas – solidariedade e ajuda mútua: 
“Os membros da irmandade...
→ Festas e manifestações culturais: do ponto 
de vista dos senhores, propiciam ou ajudam 
a evitar revoltas? 
Aquarelas de...
http://ufftube.uff.br/video/8GHO2DX1SUG7/Mem%C3%
http://ufftube.uff.br/video/8GHO2DX1SUG7/Mem%C3%
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Escravidão no Brasil do século XIX

602 visualizações

Publicada em

Escravidão no Brasil século XIX

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
241
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escravidão no Brasil do século XIX

  1. 1. Escravidão no Brasil (século XIX) → Escravo: mercadoria (“coisa”) ou sujeito (agente)?
  2. 2. Formas de trabalho ●A imagem clássica: Nas plantations (latifúndio + monocultura + trabalho escravo) ●Outras formas de trabalho: ●Roças de subsistência ●Mercado interno (alimentos) ●Cidades (escravos de ganho)
  3. 3. Relação entre escravos e senhores → Paternalismo + Violência → Negociação ● Acordos informais com os senhores sobre o que seria um cativeiro “aceitável” → Conflito ● Fugas (individuais; reivindicatórias; de rompimento) ● Quilombos ● Revoltas
  4. 4. Solidariedade e Manifestações Culturais → Irmandades religiosas – solidariedade e ajuda mútua: “Os membros da irmandade – homens e mulheres; libertos e cativos; africanos, crioulos e mestiços – ali ingressavam após pagar uma quantia de entrada, e contribuíam com taxas anuais empregadas em muitos serviços prestados aos irmãos: assistência aos doentes, sepultamentos e funerais, festejos para os santos de devoção e, eventualmente, ajuda para a compra da alforria [liberdade] de irmãos cativos” (Fonte: Cadernos Penesb 12, 2a edição)
  5. 5. → Festas e manifestações culturais: do ponto de vista dos senhores, propiciam ou ajudam a evitar revoltas? Aquarelas de Auguste Earle: Aquarelas de Auguste Earle: Capoeira e Umbigada. Capoeira e Umbigada.
  6. 6. http://ufftube.uff.br/video/8GHO2DX1SUG7/Mem%C3%
  7. 7. http://ufftube.uff.br/video/8GHO2DX1SUG7/Mem%C3%

×