ESCRAVATURAAndreia Macedo, Joana Rodrigues, Maria Rita e Sara Lopes10ºCHistória A
IntroduçãoNo âmbito da disciplina de História foi-nos proposto odesenvolvimento do tema: A Escravatura .Neste trabalho ire...
O que é a Escravatura?A escravidão é a prática social em que um ser humano assume direitos de propriedade sobre outrodesig...
◦ A escravidão foi praticada por muitos povos em diferente regiões, desde as épocas mais antigas.Eram feitos escravos, em ...
Origem e destinodos escravosnegros no BrasilTodo o trafico negreiro éuma historia de violênciae de desrespeito dosDireitos...
Transporte dosescravosO transporte era feito daÁfrica para o Brasil nosporões dos navios negreiros.Amontoados, em condiçõe...
Já nos navios as condiçõespioravam, tanto porque oespaço reservado a negrosera igual ao de um mortono caixão, como porque ...
Lutas entreescravosAs lutas entre os escravoseram muito violentas, muitoaté influenciadas pelos atosdos seus donos. Chegav...
Zurara e a Humanidade Africana
Intervenção papal a favor dos índios: A Igrejadeclara “Os Índios, Homens Livres”“Nós consideramos que os índios são realme...
Condiçãodos Índios:LiberdadeouEscravidão“De todos esses exemplos antigos e modernos ressaltaclaramente que não existem naç...
“Seria inadmissível recusar àqueles que nunca cometeram qualquer injustiça aquilo quereconhecemos aos sarracenos e aos jud...
“É por isso que as feras são domadas e submetidas ao império do homem. (…) o homemmanda na mulher, o adulto na criança, o ...
Miscigenação (mistura de raças, de povos e de diferentes etnias)◦ Poucos países no mundo passaram por uma miscigenação tão...
◦ Os índios brasileiros não apresentavam relevantes diferençasgenéticas entre si: seriam todos descendentes do primeiro gr...
Os africanos trazidos e escravizados no Brasil pertenciam a um leque enorme de etnias e nações. Amaior parte eram bantos, ...
A famosa pintura ARedenção de Cam,feita em 1895 porModesto Brocos yGómez, sintetiza aideia na época: atravésda miscigenaçã...
AFRICA◦ As primeiras excursões portuguesas à Áfricasubsaariana foram pacíficas. Os portuguesesmuitas vezes casavam-se com ...
BRASILA primeira forma de escravidão no Brasilfoi dos negros da terra, os índios especialmentena Capitania de São Paulo on...
◦ Como eram vistos como mercadorias, ou mesmo como animais, eram avaliados fisicamente,sendo melhor avaliados os escravos ...
Bibliografia◦ Além da pasta, com inúmeras informação acerca do tema, dada pela professora, tambémpesquisamos fora daí:◦ Li...
Escravatura
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Escravatura

4.432 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre a escravatura do século XV-XVI para História A, 10º ano

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escravatura

  1. 1. ESCRAVATURAAndreia Macedo, Joana Rodrigues, Maria Rita e Sara Lopes10ºCHistória A
  2. 2. IntroduçãoNo âmbito da disciplina de História foi-nos proposto odesenvolvimento do tema: A Escravatura .Neste trabalho iremos não só falar da escravatura em si, como também falaremos de como esta era vista perante asociedade da altura.Ainda dentro deste tema vamos desenvolver: ocruzamento de culturas e a miscigenação.
  3. 3. O que é a Escravatura?A escravidão é a prática social em que um ser humano assume direitos de propriedade sobre outrodesignado por escravo, ao qual é imposta tal condição por meio da força, uma vez que, é "obrigado" arealizar todos os serviços impostos pelo seu dono, pois, se não o fizer, acaba chicoteado, na maioria dasvezes .Em algumas sociedades, desde os tempos mais remotos, os escravos eram legalmente definidos comouma mercadoria, sendo que os preços variavam conforme as condições físicas, habilidades profissionais,a idade, a procedência e o destino. O dono ou comerciante pode comprar, vender, dar ou trocar por umadívida, sem que o escravo possa exercer qualquer direito e/ou objeção pessoal ou legal.
  4. 4. ◦ A escravidão foi praticada por muitos povos em diferente regiões, desde as épocas mais antigas.Eram feitos escravos, em geral, os prisioneiros de guerra e pessoas com dívidas, masposteriormente destacou-se a escravidão de negros. Na idade moderna, sobretudo a partir dadescoberta da América, houve um prosperidade da escravidão. Desenvolveu-se então um cruel elucrativo comércio de homens, mulheres e crianças, entre África e América.◦ A escravidão passou a ser justificada por razões morais e religiosas e baseada na crença dasuposta superioridade racial e cultural dos europeus. Chama-se tráfico negreiro o transporteforçado de africanos para a América como escravos durante o período colonista.
  5. 5. Origem e destinodos escravosnegros no BrasilTodo o trafico negreiro éuma historia de violênciae de desrespeito dosDireitos Humanos.Prisioneiros das guerrasintertribais ou negrosesfomeados e semrecursos, eis a origem dosescravos traficados.
  6. 6. Transporte dosescravosO transporte era feito daÁfrica para o Brasil nosporões dos navios negreiros.Amontoados, em condiçõesdesumanas, no começomuitos morriam antes dechegar ao Brasil, sendo queos corpos eram lançados aomar. Por isso o cuidado como transporte de escravosaumentou para que nãohouvesse prejuízo. Ascondições da tripulação dosnavios não era muitomelhor que a dos escravos.
  7. 7. Já nos navios as condiçõespioravam, tanto porque oespaço reservado a negrosera igual ao de um mortono caixão, como porque obarco se convertia nas suassepulturas. À chegada àAmérica, mais de 1/3 dosescravos havia falecido defome, sede, doença, asfixiaou devido a acidentes,revoltas e repressões.
  8. 8. Lutas entreescravosAs lutas entre os escravoseram muito violentas, muitoaté influenciadas pelos atosdos seus donos. Chegavam ahaver muitos feridos, ealguns sucumbiam.Apesar de estarem cativos,os escravos, dentro da suacomunidade, mantinhamuma vida dita normal, umavez que, estes podiam ter egerar família, no entanto namaioria das vezes as suasmulheres eram violadas.
  9. 9. Zurara e a Humanidade Africana
  10. 10. Intervenção papal a favor dos índios: A Igrejadeclara “Os Índios, Homens Livres”“Nós consideramos que os índios são realmente homens, não só capazes decompreender a religião católica (…) Não se deve escravizá-los de maneira nenhuma. (Edeclaramos) que os ditos índios e os outros povos devem ser convertidos à religião de JesusCristo pela evangelização e pelo exemplo de costumes edificantes.”Papa Paulo III, 9 de Junho de 1537, in J. S. SILVA DIAS, op. cit.
  11. 11. Condiçãodos Índios:LiberdadeouEscravidão“De todos esses exemplos antigos e modernos ressaltaclaramente que não existem nações no mundo (…) pois que sãofeitos à imagem e semelhança de Deus. (…) toda a raça dos homensé uma, e todos os homens no que respeita à sua criação e às coisasnaturais são semelhantes e nenhum nasce instruído (…) Quandoencontramos no mundo populações selvagens, elas são como terrainculta(…)”Bartolomeu de Las Casas, “Apologética História”, 1552 in R.ROMANO, op. cit.
  12. 12. “Seria inadmissível recusar àqueles que nunca cometeram qualquer injustiça aquilo quereconhecemos aos sarracenos e aos judeus, esses inimigos perpétuos da religião cristã. (…)Ele (Aristóteles) fala da escravatura que existe na sociedade cívil: essa escravatura é legitima enão torna ninguém escravo por natureza. (…)Assim, admitindo que esses bárbaros sejam tao estúpidos e obtusos como se diz, não de devepor isso recusar-lhes um verdadeiro poder e não se deve contá-los entre o numero dos escravoslegítimos.”Francisco de Vitoria, “Premiere Leçon sur le Indien”, 1539 in R. ROMANO, op.cit.
  13. 13. “É por isso que as feras são domadas e submetidas ao império do homem. (…) o homemmanda na mulher, o adulto na criança, o pai no filho. (…) Esta mesma situação se verificaentre os homens. (…)E se recusam esse império pode ser-lhes imposto por meio das armas eessa guerra será justa tal como o declara o direito natural.”Sepúlveda, “Dialogus de Justa Belli Causi”, 1542 in R. ROMANO, op. Cit
  14. 14. Miscigenação (mistura de raças, de povos e de diferentes etnias)◦ Poucos países no mundo passaram por uma miscigenação tão intensa quanto o Brasil. Osportugueses já trouxeram para o Brasil séculos de integração genética e cultural de povoseuropeus. Embora os portugueses sejam basicamente uma população europeia, 7 séculos deconvivência com mouros do norte de África e com judeus deixaram um importante legado a estepovo. No Brasil, uma parte substancial dos colonizadores portugueses miscigenou-se com índios eafricanos, num processo muito importante para a formação do País. A esse e outros processossomou-se o processo de imigração de muitos mais europeus.
  15. 15. ◦ Os índios brasileiros não apresentavam relevantes diferençasgenéticas entre si: seriam todos descendentes do primeiro grupo decaçadores asiáticos que chegaram às Américas, há 60 mil anos.Porém, culturalmente falando, os aborígenes brasileiros estavaminseridos numa diversidade de nações com línguas e costumesdistintos. A chegada dos primeiros colonos portugueses, homensna maioria, culminou em relações e concubinatos com as índias.Em 4 de abril de 1755, D. José, rei de Portugal, assinou decretoautorizando a miscigenação de portugueses com índios.
  16. 16. Os africanos trazidos e escravizados no Brasil pertenciam a um leque enorme de etnias e nações. Amaior parte eram bantos, originários de Angola, Congo e Moçambique. Porém, em lugares como a Bahia,predominaram os escravizados da região da Nigéria, Daomé e Costa da Mina em alguns momentos,principalmente no século XVIII.Alguns escravos islâmicos eram alfabetizados em árabe e já traziam para o Brasil uma rica e variadabagagem cultural. O governo libertou os escravos no final do século XIX, mas não lhes deu assistênciasocial, e, por vários motivos, incluindo a necessidade de mão-de-obra e a ambição de "branquear" apopulação nacional, estimulou a vinda de imigrantes europeus. Havia entre os governantes do País a ideiade que se os imigrantes se casassem com pardos e negros, iriam "embranquecer" a população brasileira.
  17. 17. A famosa pintura ARedenção de Cam,feita em 1895 porModesto Brocos yGómez, sintetiza aideia na época: atravésda miscigenação, osbrasileiros ficariam acada geração maisbrancos.
  18. 18. AFRICA◦ As primeiras excursões portuguesas à Áfricasubsaariana foram pacíficas. Os portuguesesmuitas vezes casavam-se com mulheresnativas e eram aceites pelos líderes locais. Osinvestimentos na navegação da costa oeste daÁfrica foram inicialmente estimulados pelacrença de que a principal fonte de lucro seria aexploração de minas de ouro, expectativa quenão se realizou. Assim, consta que o comérciode escravos que se estabeleceu no Atlânticoentre 1450 e 1900 contabilizou a venda decerca de 11 313 000 indivíduos.◦ Em torno do comércio de escravos estabeleceu-se ocomércio de outros produtos, tais como marfim,tecido, tabaco, armas de fogo e peles. Oscomerciantes usavam como moeda pequenos objetosde cobre, manilhas e contas de vidro trazidos deVeneza. Mas a principal fonte de riqueza obtida peloseuropeus na África foi mesmo a mão-de-obra baratarequerida nas colônias americanas e que pareceu-lhesuma boa justificação para os investimentos emexplorações marítimas que, especialmente osportugueses, faziam desde o século XIV. Dessaforma, embora no século XV os escravos fossemvendidos em Portugal e na Europa de maneira geral,foi com a exploração das colônias americanas que otráfico atingiu grandes proporções.
  19. 19. BRASILA primeira forma de escravidão no Brasilfoi dos negros da terra, os índios especialmentena Capitania de São Paulo onde os seusmoradores pobres não tinham condições deadquirir escravos africanos, nos primeiros doisséculos de colonização. A Escravização deíndios foi proibida pelo Marquês de Pombal,pois foram considerados pouco aptos aotrabalho. No Brasil, a escravidão africana teveinício com a produção canavieira na primeirametade do século XVI como tentativa desolução à "falta de braços para a lavoura",como se dizia então.Os portugueses, brasileiros e mais tarde os holandesestraziam os negros africanos das suas colônias na Áfricapara utilizar como mão-de-obra escrava nos engenhos derapadura do Nordeste. Os comerciantes de escravosvendiam os africanos como se fossem mercadorias queadquiriam de tribos africanas que haviam feito prisioneiros.Os mais saudáveis chegavam a valer o dobro daqueles maisfracos ou velhos. Eram mais valorizados, para os trabalhosna agricultura, os negros provenientes do sul da África etinham menos valor os vindo do centro oeste da África,chamados negros Mina por serem embarcados no porto deSão Jorge de Mina, e serem mais aptos para as minas,trabalho o qual já se dedicavam na África Ocidental.
  20. 20. ◦ Como eram vistos como mercadorias, ou mesmo como animais, eram avaliados fisicamente,sendo melhor avaliados os escravos que tinham melhor aparência/corpo, numa avaliaçãoaltamente racista. O preço dos escravos sempre foi elevado quando comparado com os preçosdas terras, estas abundantes no Brasil. Assim, durante todo o período colonial brasileiro, nosinventários de pessoas falecidas, o lote de escravos, mesmo quando em pequeno número,sempre era avaliado por um valor, em mil-réis, muito maior que o valor atribuído às terras dofazendeiro. Assim a morte de um escravo ou sua fuga representava para o fazendeiro umaperda econômica e financeira imensa.◦ A escravidão no Brasil levou à formação de muitos quilombos (locais de refugio) quetraziam insegurança e frequentes prejuízos a viajantes e produtores rurais. O maior de MinasGerais foi assim descrito por Luís Gonzaga da Fonseca, na sua "História de Oliveira".
  21. 21. Bibliografia◦ Além da pasta, com inúmeras informação acerca do tema, dada pela professora, tambémpesquisamos fora daí:◦ Livro: O tempo da História, 3ª Parte, História A 10º Ano;◦ http://pt.wikipedia.org/wiki/Escravid%C3%A3o;◦ http://www.slideshare.net/margs04/escravatura-apresentao;◦ http://www.slideshare.net/joanana/escravatura;◦ https://pt.wikipedia.org/wiki/Tr%C3%A1fico_negreiro;◦ http://www.infopedia.pt/$abolicao-do-trafico-de-escravos.

×