Revistagalopim2011

1.024 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.024
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
138
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revistagalopim2011

  1. 1. Perturb ação do ct r o Es p e do is m oA ut Como e o que ensinar a um aluno que se alheia do mundo, que não interage com os pares e adultos, que quase não comunica e que apresenta interesses estranhos e limitados e ainda comportamentos repetitivos? Agrupamento de Jardins de Infância e Escolas Professor Galopim de Carvalho
  2. 2. Or ialEditNo seguimento do projecto inserido no PlanoAnual de Actividades do grupo de EducaçãoEspecial do Agrupamento de Jardins de Infânciae Escolas Professor Galupim de Carvalho,propomo-nos a apresentar a semana dedicada àtemática Paralisia Cerebral...Autoria Grupo de Educação Especial
  3. 3. Nota IntrodutóriaEnquanto profissionais de educação é áreas da comunicação, da interacção socialindispensável monitorizar e gerir o e do comportamento, que afecta oprocesso de ensino-aprendizagem destes funcionamento do indivíduo de formaalunos e transmitir confiança dando apoio permanente.de retaguarda a outros docentes e aos Não obstante as descobertas recentes epais, no âmbito de uma educação continuadas no campo da neurociência e oespecializada, em termos da avaliação e consequente desenvolvimento e expansãointervenção educativa. da neuropsicologia cognitiva, apesar deAs Perturbações do Espectro do Autismo sabermos que o autismo é um distúrbio doenquadram-se no grupo dos transtornos desenvolvimento cerebral, ainda é muitoglobais do desenvolvimento, definidos nos difícil explicar as causas dessas alteraçõessistemas de classificação do DSM-IV e da neuronais.CID-10 como uma alteração ao nível das ConceitoA palavra “autismo” deriva do grego alterações cognitivas, linguísticas e“autos”, que significa “eu” ou “de si mesmo”, neurocomportamentais pertencendo ao grupoem que o pensamento do indivíduo está de perturbações designadas porconcentrado em si próprio e do sufixo Perturbações Globais do Desenvolvimento.“ismo” que remete para uma ideia de Estudos recentes apontam para umaorientação ou estado. predominância de 1 em cada mil, atingindo“A tríade de Wing originou o termo “Espectro “quatro vezes mais os indivíduos do sexodo Autismo”, pois abarca uma gama variada de masculino do que os do sexo feminino”.manifestações de comportamento associadas Este distúrbio é responsável por um padrãoao mesmo distúrbio, reportando-se a de comportamento restrito e repetitivo, 1
  4. 4. mas com condições de inteligência que Perturbação de Asperger (Síndroma de podem variar do atraso mental a níveis Asperger); acima da média. Perturbação Desintegrativa da Segunda Assim, as Perturbações do Espectro do Infância; Autismo (PEA), abrangem: Perturbação Global do desenvolvimento Perturbação Autística (autismo de sem outra especificação (autismo Kanner, autismo infantil ou autismo atípico); clássico); Síndroma de Rett.Perturbação do Espectro Do AutismoAs verdadeiras causas são ainda desconhecidas, contudo, existe um consenso relativamente ao factoda Perturbação do Espectro do Autismo ser uma perturbação neuropsiquiátrica causada por factoresbiológicos ainda por definir. Estes factores, combinados com uma vulnerabilidade genética pré-existente na criança dão origem a um anormal desenvolvimento cerebral que se manifesta através dascaracterísticas do Síndrome do Autismo.O que podemos dizer é que esta perturbação tem uma origem multifactorial, envolvendo factoresgenéticos, pré e pós natais, o que leva a um padrão comportamental significativamente alterado. 2
  5. 5. Características daPerturbação do Espectro do AutismoAs Perturbações do Espectro de Autismo, interesses, actividades, bem como, com apodem começar a manifestar-se nos imaginação e o simbolismo do jogo.primeiros meses de vida, apesar de nesta Ao nível da Socialização/Interacção,idade nada ser evidente. O bebé pode já podemos destacar algumas das seguintesdemonstrar um défice no contacto visual características:com os pais, evidenciar indiferença Tendência para observar e pensarperante as pessoas, ter medo de certos apenas no seu ponto de vista;objectos, realizar Dificuldade emmovimentos usar comportamentosrepetitivos, apresentar não-verbais, como osproblemas de gestos, expressõesalimentação e de sono. faciais, contactoNo entanto, é a partir visual;dos 2 anos que o Falta decomportamento das flexibilidade emcrianças com autismo começa a ser mais interacções;evidente, Dificuldade em compreender que asAssim, a partir desta idade as suas acções afectam a forma como osmanifestações dos indivíduos com outros pensam ou sentem;Espectro do Autismo tornam-se bastante Tendência para se afastar dos outros eevidentes, variando de acordo com a sua para se concentrar em objectos;faixa etária, revertendo-se em Tendência para falar exageradamentedificuldades relacionadas com a sobre assunto do seu interesse semcomunicação/linguagem, pensamento, o considerar a opinião do outro;défice de processamento sensorial, a Incapacidade para decifrar e parainteracção social, o comportamento, reagir de forma adequada a diferentes situações sociais; 3
  6. 6. O PAPEL DA FAMÍLIAAtendendo à especificidade do educativo do aluno, desde a avaliação atéfuncionamento dos alunos que apresentam à elaboração e implementação doesta perturbação, é indispensável que a Programa Educativo Individual (Decreto-família ajude a equipa educativa a Lei nº 3/2008).conhecer o aluno, as rotinas, interesses, Desta forma, é de grande importânciagostos e preferências, rituais, etc, por criar espaços de comunicação com aforma a compreender melhor as suas família para partilhar preocupações eatitudes e comportamentos, e a fazer necessidades, actualizar informações queuma gestão pedagógica mais adequada e permitam avaliar ou reavaliar e,assertiva da sua vida escolar. Por outro eventualmente, reformular estratégias elado, conhecer as expectativas dos pais e regular todo o processo de ensino-do próprio aluno, face ao futuro, é aprendizagem.determinante por forma a conduzir o É assim indispensável um trabalhoprograma educativo em conformidade. articulado e de colaboração entre aÉ fundamental que a equipa pedagógica escola e a família que potencie umaenvolva a família em todo o processo acção global, integrada e consertada INTERVENÇÃO EDUCATIVAEstratégiasDe acordo com a individualidade e a aprendizagem e deverão ser explicitadasespecificidade de cada aluno em no currículo de cada aluno.particular, existem estratégias cognitivas Sabemos que o défice das competênciasglobais que poderão facilitar a cognitivas necessárias à auto- monitorização e auto-organização está 4
  7. 7. relacionado com a dificuldade em aplicar possíveis que deverão ser usadas naso conhecimento e afecta as áreas da diferentes disciplinas e em todos osatenção e concentração, memória, contextos de vida de forma global:motivação, generalização, organização, Informações curtas, com recurso asequencialização e planeamento, suporte visual;abstracção e resolução de problemas bem Associação entre os novoscomo a capacidade de fazer escolhas. conhecimentos e os adquiridosNeste sentido, o modelo cognitivo- anteriormente;-comportamental ao actuar no Contextualização e concretização;comportamento vai activar a cognição e Antecipação da nova informação ouvice-versa, implicando uma alteração conteúdos;recíproca, podendo ser melhorada a Utilização de pistas visuais;funcionalidade da criança/jovem se Atenuar/eliminar os estímulos deusadas as técnicas e estratégias distracção e perturbadores na sala deadequadas. Este modelo defende o ensino aula;de padrões mais eficazes de Selecção de objectos com interessecomportamento e pensamento e tenta para o aluno na abordagem dosexcluir os perturbativos, através de uma conteúdos;reorganização do ambiente em Explicitação clara das ordens e regras;conformidade. Utilização de linguagem clara e precisa;Dentro desta linha, com o enfoque neste Recurso a contextos reais para omodelo, seguem-se algumas estratégias desenvolvimento de competências.Ensino EstruturadoDe acordo com o previsto na alínea a) desenvolver respostas específicasdo ponto nº 3 do artº 4ª do Decreto- diferenciadas, através da criação deLei nº 3/2008, para apoiar a educação Unidades de ensino estruturado parade alunos com perturbações do a resposta educativa a estes alunos.espectro do autismo podem as escolasou agrupamentos de escolas 5
  8. 8. O ensino estruturado consiste num autonomia dos alunos comconjunto de princípios e estratégias perturbação do espectro do autismopedagógicas, baseadas na e (DGIDC, 2008, p. 17). O nível de previsibilidade e sequencialidade das rotinas tende a diminuir os níveis de ansiedade e os comportamentosstruturação do ambiente educativo, disruptivos e garante oem termos de espaço, tempo, desenvolvimento de competências emmateriais e actividades, que termos de actividade e participaçãopromovem situações reais de nos diferentes contextos.aprendizagem e o desenvolvimento da 6
  9. 9. De acordo com Gillberg (2005), as pessoas com perturbação do espectro do autismoprecisam ser entendidas como pessoas e terem uma abordagem ampla e completa. Por outrolado, alguns sintomas graves, como a hiperactividade e auto agressão, podem ser atenuadosse o ambiente for favorável e se organizar em conformidade com as características doaluno, sendo determinante a psico educação e análise aplicada ao comportamento. 7
  10. 10. Leituras Autismo - Uma Perturbação Pervasiva do Desenvolvimento de Manuela Cunha Pereira Compreender a Síndroma de Asperger Guia Prático para Educadores de Val Cumine, Julia Leach, Gill Stevenson Dificuldades de Comunicação e Autismo - Guia do Professor de Michael Farrell 8
  11. 11. Federação Portuguesa de Autismo, in http://www.appda-lisboa.org.pt/federacao/Associação de Amigos do Autismo, inhttp://www.ama-autismo.pt/Associação Portuguesa de Síndrome deAspergerhttp://www.apsa.org.pt/sa.php 9
  12. 12. e VisitarNã o Deixe d g.... osso blo on http://ingalopim.blogspot.com Agradecimentos: imaje

×