SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL – ULBRA CURSO DE QUÍMICA EDUCAÇÃO INCLUSIVA PROFESSORA: CHRISTIANE MARTINATTI MAIA
Ronie Anderson Pereira
INTRODUÇÃO Este trabalho não pretende ser  uma  referência no assunto déficit de atenção,  hiperatividade e autismo, mas ser mais fonte de pesquisa que seja útil para um aprendizado de futuros docentes,  já que é de suma importância este conteúdo. Ser  diferente não deve ser motivo para que uma criança seja discriminada ou esteja a parte na sociedade escolar. Mas sem dúvida é importante que um professor saiba diferenciar os tipos de distúrbios que acarretam os alunos, afim de estimulá-los a aprender e compreender melhor os conteúdos ministrados.
1º parte: autismo
O que é o Autismo? Segundo a Wikipedia autismo “é uma alteração cerebral que afeta a Capacidade da pessoa se comunicar, estabelecer relacionamentos e responder apropriadamente ao ambiente. Algumas crianças, apesar de serem autistas, apresentam inteligência e fala intactas, outras podem apresentar retardos mentais  e, em alguns casos, dificuldades no desenvolvimento da línguagem”. Bem, os Autistas assim como os portadores de Síndrome de Down e tantas outras síndromes conseguem conviver dentro do círculo social comum.
Causas do autismo Não se sabe a causa do autismo, mas, estudos com gêmeos idênticos indicam que a desordem pode ser, em parte, genética, porque tende a acontecer em ambos os gêmeos se acontecer a um. Embora maioria dos casos não tenha nenhuma causa óbvia, alguns podem estar relacionados a uma infecção viral, que é a síndrome do X frágil. Além disso, pode-se  admitir que tenha relação com fatos ocorridos durante a gestação ou parto.
Relato de um professor Na sala de aula em que trabalho a  direção da escola disse, logo no início do ano letivo “professor, na sua turma existe um aluno autista”, bem na hora pensei, mas o que isso irá implicar em meu trabalho. E antes mesmo de questionar a diretora da escola esta me disse: “- esse aluno deve ser avaliado de forma diferenciada, pois irá apresentar rendimento insatisfatório”. Será este o exemplo de educação inclusiva que o governo deseja? Será que basta colocarmos estes alunos junto aos demais. Claro que não, é preciso mostrar ao professor que forma isso deve ser trabalhado e prepará-lo para vivenciar estas questões.
Exemplo de aluno autista Na oportunidade que conversei com o professor, o questionei de como é o comportamento desta aluno que já fora previamente considerado incapaz pela direção, na sala de aula. O professor me disse que algumas vezes o aluno fica com a atenção fixa em algum ponto específico, conta que outro o dia o aluno “começou a bater o lápis na classe, por cerca de 5 minutos, até que repentinamente parou”. Cita ainda que outro colega da escola possui um aluno que pega a sua pasta e começa a jogar tudo que está dentro pela janela, depois que joga tudo, desce e busca, daí fica quieto na aula.  Mas no mais o professor diz que estes alunos possuem rendimento igual e algumas vezes superior aos demais colegas do grupo.
Tratamento do autismo Até o momento, os pesquisadores ainda não identificaram claramente os fatores causais do autismo. No entanto, terapeutas e pais de pessoas com autismo têm experimentado diversas formas de ajudar as pessoas com autismo. Muitas abordagens de tratamento têm sido desenvolvidas, cada uma com diferentes filosofias e metodologias. Vale salientar que é importante o convívio social para minimizar os problemas do autismo.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Sintomas e sinais de autismo
A criança autista, ora fica isolada, ora é capaz de ficar horas fixa em algumas atividades que qualquer outra pessoa não ficaria
Os autistas tendem a ficar “presos” em seus mundos, com olhares fixos e distante
Nada é capaz de despertar o seu interesse que não seja eles mesmos O autista é tão capacitado quanto qualquer outra criança
Trabalhar a inclusão das diferenças desde cedo é o mais importante.
2º parte: Déficit de atenção - DDA
Senti minha mente se partindo Como se o cérebro em dois se dividisse Sulco por sulco – tentei encaixar Mas não ouve maneira de conseguir Meus pensamentos tentei, em vão Juntar uns aos outros Mas sem sentidos se tornaram Como bolas rolando no chão –  Emyli Dickinson(1864)
Distúrbio de Déficit de Atenção (DDA)   O que é DDA ? Pessoas com DDA, são auto-observadoras precários. Não fazem uma avaliação aguçada do impacto que exercem sobre os outros. Em geral, consideram-se menos eficientes ou poderosas do que os outros acham. Para  A etiologia do TDAH vem sendo muito investigada nos últimos anos, para possibilitar melhores estratégias de tratamento, porém os estudos ainda não foram suficientes para precisar as reais causas do transtorno. Entretanto, a influência de fatores genéticos e ambientais no desenvolvimento do TDAH já foi divulgada e bastante aceita no meio científico.
Sintomas e Distúrbios de Déficit Atenção ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Imagens de DDA
Algumas crianças ficam no “mundo da lua”. Com dificuldade de concetração
Crianças com Déficit de atenção são dispersas a todo o instante Sensação de perdidos, com olhar no vazio, caracterizam DDA
Alguns medicamentos como a ritalina são usados para aliviar os sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).  Mas existem  médicos que contestam esta eficiência.  Conversei com uma menina que disse “que é mentira que a ritalina não é eficiente, pois a utilizou durante muitos anos é foi decisiva em seu tratamento”. Sintomas e de Distúrbios de Déficit Atenção
3º parte: Hiperatividade
O que é hiperatividade ? Segundo o site  Saúde de Informações, “A hiperatividade, denominada na medicina de  desordem do déficit de atenção , pode afetar crianças, adolescentes e até mesmo alguns adultos”. Mas com certeza é mais comum  em crianças e adolescentes, já que os sintomas tendem a desaparecer, com o tempo. Crianças hiperativas não conseguem se fixar em nada, algumas ficando circulando pela sala inclusive, segundo um professor que conversei, ele disse que possui uma aluna que “não para quieta nunca, nem mesmo em dia de prova, faz uma questão, levanta, vol,ta, faz outra ...”.
Sintomas de hiperatividade * Agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira. * Abandona sua cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado. * Corre ou escala em demasia, em situações nas quais é inapropriado (em adolescentes e adultos pode estar limitado a sensações subjetivas de inquietação). * Tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer.  * “Indo”, “a mil” ou muitas vezes age como se estivesse “a todo vapor”. Fala em demasia. * Dá respostas precipitadas antes de as perguntas terem sido completadas. * Tem dificuldade para aguardar a vez .
Imagens hiperatividade Crianças hiperativas são dispersas É importante colocar limites para uma criança hiperativa
Hiperativa ou com falta de limites? Será que não cobramos excessivas atividades de nossas crianças?
Considerações finais Antes de iniciar esta atividade, não pensava que seria tão gratificante, pois pesqujsei material disponibilizado em diversas fontes, conversei com professores,  e alunos.  Afim de compreender as principais diferenças que norteiam estes conceitos. Espero que esta apresentação seja suficiente para esclarecer as dúvidas pertinentes a este assunto. Segundo Magalhães, em entrevista publicada no site O Globo, “A conversa é sempre o caminho. Os pais não podem esquecer que precisam ter seu ´projeto pedagógico`, ou seja, estar atentos aos valores e à educação que querem passar aos seus filhos. Isso se dá em cada gesto, conversa, bronca, exemplo e tudo mais que acontece diariamente”.
http://pt.wikipedia.org/wiki/autismo http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?44 http://www.infoescola.com/psicologia/transtorno-de-deficit-de-atencao/ ASSUMPÇÃO Jr, Prof. Dr Francisco B.  Autismo Infantil.  http://www.emedix.com.br/doe/psi001_1f_autismo.php http://www.mentalhelp.com/tdah.htm http://www.comportamentoinfantil.com/transtornos/tdah.htm http://www.overmundo.com.br/overblog/um-dia-na-vida-de-um-dda REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / HiperatividadeTDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividademendessergio
 
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...Ms. Ana Paula Vizacre
 
A inclusão e o tdah
A inclusão e o tdahA inclusão e o tdah
A inclusão e o tdahAlzira Dias
 
Tdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadoresTdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadoresMarlene Campos
 
Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1Tiago Pádua
 
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power pointTranstorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power pointSme Otacílio Costa
 
Ensinar a criança com autismo
Ensinar a criança com autismoEnsinar a criança com autismo
Ensinar a criança com autismoausendanunes
 
TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM
TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEMTRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM
TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEMJane Quelhas
 
Palestra hiperatividade bicalho
Palestra hiperatividade bicalhoPalestra hiperatividade bicalho
Palestra hiperatividade bicalhoLubelia Barbosa
 
Tea intervenção em contextos educativos
Tea intervenção em contextos educativosTea intervenção em contextos educativos
Tea intervenção em contextos educativoscraeditgd
 
Tdah e seus desafios na escola do século xxi sopee
Tdah e seus desafios na escola do século xxi   sopeeTdah e seus desafios na escola do século xxi   sopee
Tdah e seus desafios na escola do século xxi sopeeAnaí Peña
 

Mais procurados (20)

Projeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagem
Projeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagemProjeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagem
Projeto TDAH: o professor como Mitigador do processo de ensino aprendizagem
 
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / HiperatividadeTDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
 
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Ações e Concepções de prof...
 
A inclusão e o tdah
A inclusão e o tdahA inclusão e o tdah
A inclusão e o tdah
 
Tdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadoresTdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadores
 
Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1
 
TDAH
TDAHTDAH
TDAH
 
TDAH
TDAHTDAH
TDAH
 
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power pointTranstorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
 
Déficit de Atenção, Hiperatividade, Discalculia e Outras Síndromes Que Causam...
Déficit de Atenção, Hiperatividade, Discalculia e Outras Síndromes Que Causam...Déficit de Atenção, Hiperatividade, Discalculia e Outras Síndromes Que Causam...
Déficit de Atenção, Hiperatividade, Discalculia e Outras Síndromes Que Causam...
 
Ensinar a criança com autismo
Ensinar a criança com autismoEnsinar a criança com autismo
Ensinar a criança com autismo
 
TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM
TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEMTRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM
TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM
 
Palestra hiperatividade bicalho
Palestra hiperatividade bicalhoPalestra hiperatividade bicalho
Palestra hiperatividade bicalho
 
TDAH - Rogério Goulart Paes
TDAH - Rogério Goulart PaesTDAH - Rogério Goulart Paes
TDAH - Rogério Goulart Paes
 
Slides sobre TDAH
Slides sobre TDAHSlides sobre TDAH
Slides sobre TDAH
 
TDAH
TDAHTDAH
TDAH
 
Tea intervenção em contextos educativos
Tea intervenção em contextos educativosTea intervenção em contextos educativos
Tea intervenção em contextos educativos
 
Tdah e seus desafios na escola do século xxi sopee
Tdah e seus desafios na escola do século xxi   sopeeTdah e seus desafios na escola do século xxi   sopee
Tdah e seus desafios na escola do século xxi sopee
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
TDAH
TDAHTDAH
TDAH
 

Destaque

Tópicos introdutório sobre educação inclusiva
Tópicos introdutório sobre educação inclusivaTópicos introdutório sobre educação inclusiva
Tópicos introdutório sobre educação inclusivaWellington Gabriel de Borba
 
Aula educação inclusiva
Aula educação inclusivaAula educação inclusiva
Aula educação inclusivaPaulo André
 
Diferenciação - um Racional de Participação numa Escola com Todos
Diferenciação - um Racional de Participação numa Escola com TodosDiferenciação - um Racional de Participação numa Escola com Todos
Diferenciação - um Racional de Participação numa Escola com TodosJoaquim Colôa
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusivaRamon Mariano
 
Educação inclusiva da prosódia à pragmática
Educação inclusiva da prosódia à pragmáticaEducação inclusiva da prosódia à pragmática
Educação inclusiva da prosódia à pragmáticaJoaquim Colôa
 
Pit plano individual transição
Pit plano individual transiçãoPit plano individual transição
Pit plano individual transiçãoluisamaximino
 
Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...
Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...
Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...Joaquim Colôa
 
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVACONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVAjamesmidias
 
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneoEducação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneoadruas
 
Fundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaFundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaLene Reis
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especialAndreia Gomes
 
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosEducação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosThiago de Almeida
 
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!geanilha
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialVera Zacharias
 
Todos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusivaTodos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusivaSimoneHelenDrumond
 
Pedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusivaPedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusivaCarina Zandonai
 

Destaque (20)

Tópicos introdutório sobre educação inclusiva
Tópicos introdutório sobre educação inclusivaTópicos introdutório sobre educação inclusiva
Tópicos introdutório sobre educação inclusiva
 
Aula educação inclusiva
Aula educação inclusivaAula educação inclusiva
Aula educação inclusiva
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Diferenciação - um Racional de Participação numa Escola com Todos
Diferenciação - um Racional de Participação numa Escola com TodosDiferenciação - um Racional de Participação numa Escola com Todos
Diferenciação - um Racional de Participação numa Escola com Todos
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Educação inclusiva da prosódia à pragmática
Educação inclusiva da prosódia à pragmáticaEducação inclusiva da prosódia à pragmática
Educação inclusiva da prosódia à pragmática
 
Pit plano individual transição
Pit plano individual transiçãoPit plano individual transição
Pit plano individual transição
 
Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...
Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...
Transição Para a Vida Pós Escolar. Práticas...
 
Ed Esp Prefeitura
Ed Esp PrefeituraEd Esp Prefeitura
Ed Esp Prefeitura
 
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
 
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVACONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
CONSTRUINDO UMA ESCOLA INCLUSIVA
 
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneoEducação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
 
Fundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação InclusivaFundamentos da Educação Inclusiva
Fundamentos da Educação Inclusiva
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
 
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosEducação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitos
 
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação Especial
 
Todos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusivaTodos juntos por uma educação inclusiva
Todos juntos por uma educação inclusiva
 
Pedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusivaPedagogia da educação inclusiva
Pedagogia da educação inclusiva
 
Inclusão slide
Inclusão slideInclusão slide
Inclusão slide
 

Semelhante a Educa%e7%e3o inclusica

autismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdfautismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdflojakeuke
 
entre dois mundo
entre dois mundoentre dois mundo
entre dois mundoange44
 
Lidando com o autismo em sala de aula sem video
Lidando com o autismo em sala de aula sem videoLidando com o autismo em sala de aula sem video
Lidando com o autismo em sala de aula sem videocraeditgd
 
Informações sobre Autismo
Informações sobre AutismoInformações sobre Autismo
Informações sobre AutismoTathiane Cuesta
 
Página miúdos educação especial 130610
Página miúdos educação especial 130610Página miúdos educação especial 130610
Página miúdos educação especial 130610mrvpimenta
 
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão pptEugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão pptMarlene Campos
 
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão pptEugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão pptMarlene Campos
 
Mutuar – núcleo de psicologia gestáltica
Mutuar – núcleo de psicologia gestálticaMutuar – núcleo de psicologia gestáltica
Mutuar – núcleo de psicologia gestálticaSilvana Eloisa
 
Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...
Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...
Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...Anaí Peña
 
Revistagalopim2011
Revistagalopim2011Revistagalopim2011
Revistagalopim2011Sena Sara
 
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdftdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdfLeandroSantos258975
 
TDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre EducadoresTDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre EducadoresAna Paula Silva
 
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiênciaPráticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiênciaunidadebetinho
 
Trabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAH
Trabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAHTrabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAH
Trabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAHPriscila Pettine
 

Semelhante a Educa%e7%e3o inclusica (20)

autismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdfautismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdf
 
entre dois mundo
entre dois mundoentre dois mundo
entre dois mundo
 
Lidando com o autismo em sala de aula sem video
Lidando com o autismo em sala de aula sem videoLidando com o autismo em sala de aula sem video
Lidando com o autismo em sala de aula sem video
 
Informações sobre Autismo
Informações sobre AutismoInformações sobre Autismo
Informações sobre Autismo
 
Página miúdos educação especial 130610
Página miúdos educação especial 130610Página miúdos educação especial 130610
Página miúdos educação especial 130610
 
Slideaula helen
Slideaula helenSlideaula helen
Slideaula helen
 
Slideaula
Slideaula Slideaula
Slideaula
 
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão pptEugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
 
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão pptEugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
Eugenio cunha autismo, aprendizagem e inclusão ppt
 
Mutuar – núcleo de psicologia gestáltica
Mutuar – núcleo de psicologia gestálticaMutuar – núcleo de psicologia gestáltica
Mutuar – núcleo de psicologia gestáltica
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...
Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...
Estudo Coletivo sobre Transtornos do Espectro Autista - Abordagem Pedagógica ...
 
Revistagalopim2011
Revistagalopim2011Revistagalopim2011
Revistagalopim2011
 
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdftdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
 
TDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre EducadoresTDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre Educadores
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiênciaPráticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
Práticas no processo de ensino aprendizagem da criança com deficiência
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
ApresentaçãO Autismo
ApresentaçãO AutismoApresentaçãO Autismo
ApresentaçãO Autismo
 
Trabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAH
Trabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAHTrabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAH
Trabalho sobre ação pedagógica coerente junto a alunos com DDAH
 

Educa%e7%e3o inclusica

  • 1. UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL – ULBRA CURSO DE QUÍMICA EDUCAÇÃO INCLUSIVA PROFESSORA: CHRISTIANE MARTINATTI MAIA
  • 3. INTRODUÇÃO Este trabalho não pretende ser uma referência no assunto déficit de atenção, hiperatividade e autismo, mas ser mais fonte de pesquisa que seja útil para um aprendizado de futuros docentes, já que é de suma importância este conteúdo. Ser diferente não deve ser motivo para que uma criança seja discriminada ou esteja a parte na sociedade escolar. Mas sem dúvida é importante que um professor saiba diferenciar os tipos de distúrbios que acarretam os alunos, afim de estimulá-los a aprender e compreender melhor os conteúdos ministrados.
  • 5. O que é o Autismo? Segundo a Wikipedia autismo “é uma alteração cerebral que afeta a Capacidade da pessoa se comunicar, estabelecer relacionamentos e responder apropriadamente ao ambiente. Algumas crianças, apesar de serem autistas, apresentam inteligência e fala intactas, outras podem apresentar retardos mentais e, em alguns casos, dificuldades no desenvolvimento da línguagem”. Bem, os Autistas assim como os portadores de Síndrome de Down e tantas outras síndromes conseguem conviver dentro do círculo social comum.
  • 6. Causas do autismo Não se sabe a causa do autismo, mas, estudos com gêmeos idênticos indicam que a desordem pode ser, em parte, genética, porque tende a acontecer em ambos os gêmeos se acontecer a um. Embora maioria dos casos não tenha nenhuma causa óbvia, alguns podem estar relacionados a uma infecção viral, que é a síndrome do X frágil. Além disso, pode-se admitir que tenha relação com fatos ocorridos durante a gestação ou parto.
  • 7. Relato de um professor Na sala de aula em que trabalho a direção da escola disse, logo no início do ano letivo “professor, na sua turma existe um aluno autista”, bem na hora pensei, mas o que isso irá implicar em meu trabalho. E antes mesmo de questionar a diretora da escola esta me disse: “- esse aluno deve ser avaliado de forma diferenciada, pois irá apresentar rendimento insatisfatório”. Será este o exemplo de educação inclusiva que o governo deseja? Será que basta colocarmos estes alunos junto aos demais. Claro que não, é preciso mostrar ao professor que forma isso deve ser trabalhado e prepará-lo para vivenciar estas questões.
  • 8. Exemplo de aluno autista Na oportunidade que conversei com o professor, o questionei de como é o comportamento desta aluno que já fora previamente considerado incapaz pela direção, na sala de aula. O professor me disse que algumas vezes o aluno fica com a atenção fixa em algum ponto específico, conta que outro o dia o aluno “começou a bater o lápis na classe, por cerca de 5 minutos, até que repentinamente parou”. Cita ainda que outro colega da escola possui um aluno que pega a sua pasta e começa a jogar tudo que está dentro pela janela, depois que joga tudo, desce e busca, daí fica quieto na aula. Mas no mais o professor diz que estes alunos possuem rendimento igual e algumas vezes superior aos demais colegas do grupo.
  • 9. Tratamento do autismo Até o momento, os pesquisadores ainda não identificaram claramente os fatores causais do autismo. No entanto, terapeutas e pais de pessoas com autismo têm experimentado diversas formas de ajudar as pessoas com autismo. Muitas abordagens de tratamento têm sido desenvolvidas, cada uma com diferentes filosofias e metodologias. Vale salientar que é importante o convívio social para minimizar os problemas do autismo.
  • 10.
  • 11. A criança autista, ora fica isolada, ora é capaz de ficar horas fixa em algumas atividades que qualquer outra pessoa não ficaria
  • 12. Os autistas tendem a ficar “presos” em seus mundos, com olhares fixos e distante
  • 13. Nada é capaz de despertar o seu interesse que não seja eles mesmos O autista é tão capacitado quanto qualquer outra criança
  • 14. Trabalhar a inclusão das diferenças desde cedo é o mais importante.
  • 15. 2º parte: Déficit de atenção - DDA
  • 16. Senti minha mente se partindo Como se o cérebro em dois se dividisse Sulco por sulco – tentei encaixar Mas não ouve maneira de conseguir Meus pensamentos tentei, em vão Juntar uns aos outros Mas sem sentidos se tornaram Como bolas rolando no chão – Emyli Dickinson(1864)
  • 17. Distúrbio de Déficit de Atenção (DDA) O que é DDA ? Pessoas com DDA, são auto-observadoras precários. Não fazem uma avaliação aguçada do impacto que exercem sobre os outros. Em geral, consideram-se menos eficientes ou poderosas do que os outros acham. Para A etiologia do TDAH vem sendo muito investigada nos últimos anos, para possibilitar melhores estratégias de tratamento, porém os estudos ainda não foram suficientes para precisar as reais causas do transtorno. Entretanto, a influência de fatores genéticos e ambientais no desenvolvimento do TDAH já foi divulgada e bastante aceita no meio científico.
  • 18.
  • 20. Algumas crianças ficam no “mundo da lua”. Com dificuldade de concetração
  • 21. Crianças com Déficit de atenção são dispersas a todo o instante Sensação de perdidos, com olhar no vazio, caracterizam DDA
  • 22. Alguns medicamentos como a ritalina são usados para aliviar os sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Mas existem médicos que contestam esta eficiência. Conversei com uma menina que disse “que é mentira que a ritalina não é eficiente, pois a utilizou durante muitos anos é foi decisiva em seu tratamento”. Sintomas e de Distúrbios de Déficit Atenção
  • 24. O que é hiperatividade ? Segundo o site Saúde de Informações, “A hiperatividade, denominada na medicina de desordem do déficit de atenção , pode afetar crianças, adolescentes e até mesmo alguns adultos”. Mas com certeza é mais comum em crianças e adolescentes, já que os sintomas tendem a desaparecer, com o tempo. Crianças hiperativas não conseguem se fixar em nada, algumas ficando circulando pela sala inclusive, segundo um professor que conversei, ele disse que possui uma aluna que “não para quieta nunca, nem mesmo em dia de prova, faz uma questão, levanta, vol,ta, faz outra ...”.
  • 25. Sintomas de hiperatividade * Agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira. * Abandona sua cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado. * Corre ou escala em demasia, em situações nas quais é inapropriado (em adolescentes e adultos pode estar limitado a sensações subjetivas de inquietação). * Tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer. * “Indo”, “a mil” ou muitas vezes age como se estivesse “a todo vapor”. Fala em demasia. * Dá respostas precipitadas antes de as perguntas terem sido completadas. * Tem dificuldade para aguardar a vez .
  • 26. Imagens hiperatividade Crianças hiperativas são dispersas É importante colocar limites para uma criança hiperativa
  • 27. Hiperativa ou com falta de limites? Será que não cobramos excessivas atividades de nossas crianças?
  • 28. Considerações finais Antes de iniciar esta atividade, não pensava que seria tão gratificante, pois pesqujsei material disponibilizado em diversas fontes, conversei com professores, e alunos. Afim de compreender as principais diferenças que norteiam estes conceitos. Espero que esta apresentação seja suficiente para esclarecer as dúvidas pertinentes a este assunto. Segundo Magalhães, em entrevista publicada no site O Globo, “A conversa é sempre o caminho. Os pais não podem esquecer que precisam ter seu ´projeto pedagógico`, ou seja, estar atentos aos valores e à educação que querem passar aos seus filhos. Isso se dá em cada gesto, conversa, bronca, exemplo e tudo mais que acontece diariamente”.
  • 29. http://pt.wikipedia.org/wiki/autismo http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?44 http://www.infoescola.com/psicologia/transtorno-de-deficit-de-atencao/ ASSUMPÇÃO Jr, Prof. Dr Francisco B. Autismo Infantil. http://www.emedix.com.br/doe/psi001_1f_autismo.php http://www.mentalhelp.com/tdah.htm http://www.comportamentoinfantil.com/transtornos/tdah.htm http://www.overmundo.com.br/overblog/um-dia-na-vida-de-um-dda REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS