Caracterização dos TGD's

6.608 visualizações

Publicada em

Material disponibilizado pela Professora Jackeline Miranda de Barros. Apresentação feita em um Seminário Multidisciplinar do ICG em 2011.

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
833
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
303
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caracterização dos TGD's

  1. 1. CARACTERIZAÇÃO DOS TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO Fga. Jackeline Miranda de Barros
  2. 2. Necessidades Educacionais Especiais <ul><li>Pessoas com deficiência </li></ul><ul><li>Pessoas com transtornos globais do desenvolvimento </li></ul><ul><li>Pessoas com altas habilidades ou superdotação </li></ul>
  3. 3. Pessoas com deficiência <ul><li>Considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimentos de longo prazo, de natureza física, mental ou sensorial que, em interação com diversas barreiras, podem ter restringida sua participação plena e efetiva na escola e na sociedade </li></ul>
  4. 4. Pessoas com TGD’s <ul><li>Pessoas com transtornos globais do desenvolvimento são aqueles que apresentam alterações qualitativas das interações sociais recíprocas e na comunicação, um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo </li></ul>
  5. 5. Pessoas com AHSD <ul><li>Pessoas com altas habilidades/superdotação demonstram potencial elevado em qualquer uma das seguintes áreas, isoladas ou combinadas: intelectual, acadêmica, liderança, psicomotricidade e artes, além de apresentar grande criatividade, envolvimento na aprendizagem e realização de tarefas em áreas de seu interesse. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Mas, </li></ul><ul><li>voltando ao “nosso público...” </li></ul>
  7. 7. Os TGD’s e o CID-10 <ul><li>Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde </li></ul><ul><li>A 10ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças adotou a denominação &quot;Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde&quot; sendo, na prática conhecida por &quot;CID-10&quot; </li></ul>
  8. 8. F84 - Transtornos globais do desenvolvimento <ul><li>Grupo de transtornos caracterizados por alterações qualitativas das interações sociais recíprocas e modalidades de comunicação e por um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo. Estas anomalias qualitativas constituem uma característica global do funcionamento do sujeito, em todas as ocasiões. </li></ul>
  9. 9. F84.0 Autismo infantil <ul><li>Transtorno global do desenvolvimento caracterizado por a) um desenvolvimento anormal ou alterado, manifestado antes da idade de três anos, e b) apresentando uma perturbação característica do funcionamento em cada um dos três domínios seguintes: interações sociais, comunicação, comportamento focalizado e repetitivo. Além disso, o transtorno se acompanha comumente de numerosas outras manifestações inespecíficas, por exemplo fobias, perturbações de sono ou da alimentação, crises de birra ou agressividade (auto-agressividade). </li></ul>
  10. 10. F84.1 Autismo atípico <ul><li>Transtorno global do desenvolvimento, ocorrendo após a idade de três anos ou que não responde a todos os três grupos de critérios diagnósticos do autismo infantil. Esta categoria deve ser utilizada para classificar um desenvolvimento anormal ou alterado, aparecendo após a idade de três anos, e não apresentando manifestações patológicas suficientes em um ou dois dos três domínios psicopatológicos (interações sociais recíprocas, comunicação, comportamentos limitados, estereotipados ou repetitivos) implicados no autismo infantil; existem sempre anomalias características em um ou em vários destes domínios. O autismo atípico ocorre habitualmente em crianças que apresentam um retardo mental profundo ou um transtorno específico grave do desenvolvimento de linguagem do tipo receptivo. </li></ul>
  11. 11. F84.2 Síndrome de Rett <ul><li>Transtorno descrito até o momento unicamente em meninas, caracterizado por um desenvolvimento inicial aparentemente normal, seguido de uma perda parcial ou completa de linguagem, da marcha e do uso das mãos, associado a um retardo do desenvolvimento craniano e ocorrendo habitualmente entre 7 e 24 meses. A perda dos movimentos propositais das mãos, a torsão estereotipada das mãos e a hiperventilação são características deste transtorno. O desenvolvimento social e o desenvolvimento lúdico estão detidos enquanto o interesse social continua em geral conservado. A partir da idade de quatro anos manifesta-se uma ataxia do tronco e uma apraxia, seguidas freqüentemente por movimentos coreoatetósicos. O transtorno leva quase sempre a um retardo mental grave. </li></ul>
  12. 12. F84.3  Transtorno desintegrativo da infância <ul><li>Transtorno global do desenvolvimento caracterizado pela presença de um período de desenvolvimento completamente normal antes da ocorrência do transtorno, sendo que este período é seguido de uma perda manifesta dos habilidades anteriormente adquiridas em vários domínios do desenvolvimento no período de alguns meses. Estas manifestações se acompanham tipicamente de uma perda global do interesse com relação ao ambiente, condutas motoras estereotipadas, repetitivas e maneirismos e de uma alteração do tipo autístico da interação social e da comunicação. Em alguns casos, a ocorrência do transtorno pode ser relacionada com uma encefalopatia; o diagnóstico, contudo, deve tomar por base as evidências de anomalias do comportamento. </li></ul>
  13. 13. F84.5 Síndrome de Asperger <ul><li>Transtorno de validade nosológica incerta, caracterizado por uma alteração qualitativa das interações sociais recíprocas, semelhante à observada no autismo, com um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo. Ele se diferencia do autismo essencialmente pelo fato de que não se acompanha de um retardo ou de uma deficiência de linguagem ou do desenvolvimento cognitivo. Os sujeitos que apresentam este transtorno são em geral muito desajeitados. As anomalias persistem freqüentemente na adolescência e idade adulta. O transtorno se acompanha por vezes de episódios psicóticos no início da idade adulta. </li></ul>
  14. 14. F84.9 Transtornos globais não especificados do desenvolvimento   <ul><li>Esta categoria deve ser usada quando existe um prejuízo severo e invasivo no desenvolvimento da interação social recíproca ou de habilidades de comunicação verbal ou não-verbal, ou quando comportamento, interesses e atividades estereotipados estão presentes, mas não são satisfeitos os critérios para um Transtorno Invasivo do Desenvolvimento específico </li></ul>
  15. 15. Transtornos Globais do Desenvolvimento <ul><li>Caracterizam-se por um comprometimento grave e global em diversas áreas do desenvolvimento: habilidades de interação social recíproca, habilidades de comunicação ou presença de estereotipias de comportamento, interesses e atividades. </li></ul>
  16. 16. Caracterização dos TGD’s <ul><li>Os transtornos do espectro autista são considerados modernamente como um conjunto heterogêneo de síndromes clínicas,tendo em comum a tríade de comprometimentos da interação social recíproca, comunicação verbal e não verbal e comportamentos repetitivos e estereotipados,variando num continuum, desde as formas mais graves até as mais leves. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Os prejuízos qualitativos que definem estas condições representam um desvio acentuado em relação ao nível de desenvolvimento ou idade mental do indivíduo. </li></ul>
  18. 18. Tríade de Lorna Wing <ul><li>As pessoas com TGD’s têm três grandes grupos de perturbações. Segundo Lorna Wing (Wing & Gould,1979) , a tríade de perturbações manifesta-se em três domínios: social, linguagem e comunicação, pensamento e comportamento </li></ul>
  19. 19. Tríade autística / Espectro autístico <ul><li>Desvios na Interação Social </li></ul><ul><li>Desvios na Comunicação e Linguagem </li></ul><ul><li>Desvios na Imaginação (incluindo-se aqui os interesses restritos e a utilização de comportamentos repetitivos e de auto-estimulação) </li></ul>
  20. 20. Domínio social <ul><li>O desenvolvimento social é perturbado, diferente dos padrões habituais, especialmente o desenvolvimento interpessoal. A pessoa pode isolar-se mas pode também interagir de forma estranha, fora dos padrões habituais. </li></ul>
  21. 21. Desvios na interação social <ul><ul><li>Indiferença, isolamento --> muitas vezes parecem muito afetuosos (aproximam-se das pessoas, abraçam-nas, etc.) mas na realidade adoptam estes comportamentos independentemente da pessoa, lugar ou situação… </li></ul></ul><ul><ul><li>Incapacidade de estabelecer e/ou manter o contato olho a olho --> induz ao relacionamento deficiente com o outro, o que implica uma diminuição da capacidade de imitação, crucial para a aprendizagem. </li></ul></ul>
  22. 22. Domínio da linguagem e comunicação <ul><li>A comunicação, tanto verbal como não verbal é deficiente e desviada doa padrões habituais. A linguagem pode ter desvios semânticos e pragmáticos. Muitas pessoas com TGD’s (estima-se que cerca de 50%) não desenvolvem linguagem durante toda a vida. </li></ul>
  23. 23. Desvios na comunicação <ul><ul><li>Alterações na compreensão e utilização da comunicação não verbal (expressão facial, entoação, mímica, etc.); </li></ul></ul><ul><ul><li>Discurso repetitivo, muitas vezes não comunicativo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Repetição automática das palavras e frases do interlocutor (ecolalia), muitas vezes fora de contexto, inviabilizando a comunicação. </li></ul></ul>
  24. 24. Domínio do capacidade imaginativa <ul><li>Rigidez do pensamento e do comportamento, fraca imaginação social. Comportamentos ritualistas e obsessivos, dependência em rotinas, atraso intelectual e ausência de jogo imaginativo. </li></ul>
  25. 25. Desvios no uso da imaginação <ul><ul><li>Grande redução da capacidade imaginativa: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Atividades estereotipadas e repetitivas que os impedem de interagir adequadamente. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Podem constituir aspectos perturbadores para estes indivíduos as mudanças de rotina como a mudança de casa, da disposição dos móveis ou até mesmo do percurso. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não brincam criativamente, chegando a passar horas explorando um objeto específico. Crianças com inteligência mais desenvolvida podem fixar-se por determinados assuntos incomuns na sua faixa etária como calendários, cálculo de datas, animais pré-históricos… </li></ul></ul></ul>
  26. 26. Prevalência <ul><li>Apresenta uma prevalência, considerando todo o espectro, de3/1000, o autismoclássico,1/1000,a síndrome de asperger,0,25/1000e as formas atípicas,1,5/1000 </li></ul><ul><li>A prevalência em indivíduos do sexo masculino e feminino ocorre na razão de 4:1. </li></ul>
  27. 27. SINAIS DE ALERTA PARA O ESPECTRO AUTISTA <ul><li>COMUNICAÇÃO </li></ul><ul><li>Não responde ao próprio nome. </li></ul><ul><li> Não consegue dizer o que quer. </li></ul><ul><li> Atraso na linguagem. </li></ul><ul><li> Não atende ordens. </li></ul><ul><li> Aparenta ser surdo algumas vezes. </li></ul><ul><li> Não aponta, nem acena tchau. </li></ul><ul><li> Falava poucas palavras e agora não fala mais </li></ul>
  28. 28. <ul><li>SOCIALIZAÇÃO </li></ul><ul><li> Não sorri socialmente. </li></ul><ul><li> Prefere brincar sozinho. </li></ul><ul><li> Ele mesmo pega o que deseja. </li></ul><ul><li> É muito independente. </li></ul><ul><li> Faz determinadas coisas precocemente. </li></ul><ul><li> Faz pouco contato com o olhar. </li></ul><ul><li> Vive em seu próprio mundo. </li></ul><ul><li> Ele nos ignora. </li></ul><ul><li> Não tem interesse em outras crianças. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>COMPORTAMENTO </li></ul><ul><li> Crises de raiva. </li></ul><ul><li> Hiperativo, opositivo e não coopera. </li></ul><ul><li> Não sabe como brincar com brinquedos. </li></ul><ul><li> Anda na ponta dos pés. </li></ul><ul><li> Tem o hábito de se interessar demasiadamente por determinados objetos. </li></ul><ul><li> Gosta de enfileirar objetos. </li></ul><ul><li> É muito sensível a determinadas texturas ou sons. </li></ul><ul><li> Faz movimentos estranhos. </li></ul>
  30. 30. OBRIGADA !!!
  31. 31. <ul><li>Jackeline Miranda de Barros </li></ul><ul><li>Psicopedagoga </li></ul><ul><li>Fonoaudióloga </li></ul><ul><li>Pedagoga </li></ul><ul><li>Bacharel em Direito </li></ul><ul><li>Contatos </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>(62) 3515-5665 / 9968-3482 </li></ul>

×