PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK

855 visualizações

Publicada em

Os especialistas garantem que o feedback, quando bem realizado, é uma valiosa ferramenta de comunicação. Mesmo quando este vem carregado de críticas negativas, é preciso encará-lo como uma oportunidade de desenvolvimento pessoal e até um fortalecedor de vínculos. Pensando neste conceito o IBDEC desenvolveu mais uma palestra, desta vez abordando o tema “A Arte de Dar e Receber Feedback”.

Nesta palestra foram abordados assuntos como:
– O que é feedback;
– O processo de Feedback;
– Regras de ouro.

A palestra foi realizada no dia 19/08/2015 e ministrada pela profissional Carla Cesar. Carla é Psicóloga formada pela PUCRS e pós-graduada em Gestão de Capital Humano, atuando em RH há mais de 14 anos em empresas multinacionais e de grande porte, além de professora universitária. Atualmente Consultora de RH, Gestora de Negócios e Sócia na SENSE Profissional.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
855
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
121
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK

  1. 1. A arte de dar e receber Feedback Carla César
  2. 2. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • O significado de feedback é utilizado em teorias da Administração de Empresas, quando é dado um parecer sobre uma pessoa ou grupo de pessoas na realização de um trabalho com o intuito de avaliar o seu desempenho. É uma ação que revela os pontos positivos e negativos do trabalho executado tendo em vista a melhoria do mesmo.
  3. 3. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • No âmbito da Psicologia, o feedback é também descrito como retroação ou devolutiva, uma vertente da comunicação interpessoal que pode servir para minimizar conflitos entre indivíduos.
  4. 4. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Devemos entender por informação crítica, aquela que é crucial para o aperfeiçoamento da performance e, portanto, oriunda de uma análise baseada no senso crítico e não no senso comum.
  5. 5. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Desta maneira, feedback não é uma opinião que expresse um sentimento ou emoção, mas sim um retorno que alimenta (validando ou invalidando) um dado comportamento ou realização com base em parâmetros claros, objetivos e verificáveis. • Feedbacks versam sobre: desempenho, conduta e resultados obtidos através de ações realizadas.
  6. 6. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • O objetivo fundamental do feedback é ajudar as pessoas a melhorar seu desempenho e performance (desempenho ao longo do tempo) através do fornecimento de informações, dados, críticas e orientações que permitam reposicionar suas ações em um maior nível de eficiência, eficácia, efetividade e excelência!
  7. 7. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Devemos observar que o feedback deve ser sempre educativo, jamais punitivo, condição em que perde sua funcionalidade e descaracteriza-se como conceito.
  8. 8. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • A prática do feedback deve ser utilizada sempre de maneira construtiva; afinal seria um absurdo imaginar que pessoas que se sintam humilhadas, punidas ou com autoestima rebaixada pudessem se sentir naturalmente motivadas a melhorar sua performance.
  9. 9. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Daí a importância da aplicação constante de feedbacks ao longo do tempo, lembrando que sua eficácia é tanto maior quanto mais próximo esteja da ocorrência que lhe deu origem. Esperar demais para fornecer feedback agrava as situações que precisam ser corrigidas e enfraquece o melhor momento para comemorar vitórias obtidas!
  10. 10. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Confira 10 dicas para fornecer feedback de maneira adequada: • 1) Jamais viole o princípio da confiança. • 2) Jamais viole o princípio do respeito. • 3) Jamais contradiga ou desrespeite o princípio da ética. • 4) Verifique qual o tipo de feedback específico adequado (validação ou correção). • 5) Não confunda desabafo de emoções e sentimentos com feedback. • 6) Tenha muito claras as causas e o objetivo do feedback. • 7) Verifique qual o momento mais apropriado para o feedback. • 8) Verifique qual a forma mais adequada para o feedback (sempre que possível pessoalmente). • 9) Verifique com atenção se é melhor falar a sós ou com a participação de outros envolvidos (jamais exponha a constrangimentos). • 10) Certifique-se de que sua mensagem foi clara e bem compreendida! • O líder gera no liderado o desejo por feedback, o não-líder gera aversão a feedbacks!
  11. 11. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Confira agora 10 dicas para receber feedback de maneira adequada: • 1) Demonstre e comunique sua confiança e interesse em receber feedbacks. • 2) Ouça-os com atenção e respeito, mesmo que discorde a priori. • 3) Mantenha a ética com relação a outros envolvidos. • 4) Se receber um feedback positivo lembre-se de agradecer e dar créditos aos que o tenham ajudado a obter este resultado. • 5) Se receber um feedback negativo não se esquive das responsabilidades, aceite-as. • 6) Se receber um feedback injusto verifique se o momento e o estado emocional do interlocutor são favoráveis para a sua contra argumentação. • 7) Não confunda emoções e sentimentos pessoais com profissionalismo, concentre-se nos fatos. • 8) Entenda toda e qualquer crítica como possibilidade de crescimento e evolução, mesmo que seja nos quesitos de tolerância e paciência. • 9) Verifique se compreendeu com clareza o que lhe foi colocado, agradeça e comprometa- se a refletir e rever o que for necessário! • 10)Mantenha discrição e sigilo sobre o feedback recebido.
  12. 12. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Quando existe reciprocidade e confiança para dar e receber feedbacks, as pessoas falam de uma maneira assertiva aquilo que sentem e, desta forma, se constrói um clima de confiança mútua.
  13. 13. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • Com o tempo, este comportamento passa a ser inserido na cultura organizacional da empresa e, consequentemente, as relações são mais positivas e as decisões, participativas. Essa relação recíproca, de elogiar e ser elogiado, é uma questão de maturidade emocional e isso vale tanto para as relações pessoais quanto para as profissionais.
  14. 14. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • O elogio, portanto, deve ser sincero e real, não basta para um líder apenas dizer ao seu liderado: “Obrigado!”, “Excelente trabalho”, “Estamos juntos!”. É preciso saber elogiar com gratidão e reconhecimento.
  15. 15. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 1 - Não é suficiente apenas que o líder esteja preparado para dar o feedback. É preciso que a equipe também esteja preparada para participar do processo ou, caso contrário, a interpretação pode ser vista como uma "caça às bruxas". É preciso que todos os talentos sejam preparados e compreendam a essência do processo antes que o mesmo seja aplicado.
  16. 16. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 2 - O feedback deve ser apresentado como um instrumento de mudanças que levará ao desenvolvimento. Isso porque ele sempre mexerá na zona de conforto das pessoas e quando isso acontece, os indivíduos tendem a apresentar resistência às inovações.
  17. 17. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 3 - Não permita que a "rádio peão" seja a primeira a dar a notícia sobre o processo de feedback. A informação deve chegar às equipes a partir das lideranças que são fontes seguras. Se os ruídos tomarem conta dos corredores e deturparem a essência do feedback, o êxito do processo pode ser comprometido antes mesmo de ser iniciado, uma vez que as pessoas já poderão ter formado uma opinião sobre ele.
  18. 18. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 4 - O feedback precisa ser um processo contínuo, ou seja, não deve ser dado uma única vez e esquecido. Se isso ocorrer, melhor nem começar. A liderança deve ter em mente que através do feedback, por exemplo, surge um processo de desenvolvimento individual que culmina que permite o talento apresentar resultados expressivos e um futuro promissor na carreira.
  19. 19. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 5 - E esse é outro ponto relevante do feedback: o líder deve estar sempre disposto a rever metas, estratégias traçadas. Isso porque, durante o processo podem ocorrer variáveis que apontem que o caminho inicial não é o mais indicado para o desenvolvimento do talento e tampouco para a obtenção de resultados satisfatórios. Diante disso, a flexibilidade deve estar sempre presente ao processo.
  20. 20. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 6 - A forma como o convite é feito para realizar o feedback é outro ponto relevante para o processo. O líder não deve chegar ao liderado e dizer "Fulano, quero falar com você no final do dia!", de forma ríspida. É muito mais simpático que ele chegue para a pessoa e fale "Fulano, no final do dia, dá uma passadinha às 16 horas na minha sala. Quero trocar umas ideias contigo. Pode ser?". Certamente, o convite será bem mais receptivo e a pessoa não ficará imaginando "abobrinhas".
  21. 21. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 7 - Para que o feedback ocorra é preciso que esse seja realizado em um local apropriado, sem que exista a interferência de terceiros. Imagine a situação: a pessoa recebendo feedback do gestor, tendo seus pares por perto para escutar o que está sendo acordado, detalhado sobre o futuro daquele profissional. Certamente, você não se sentiria satisfeito em participar de uma situação semelhante a essa.
  22. 22. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 8 - O líder nunca deve chegar para dar um feedback se estiver de cabeça quente. Isso mesmo, se por algum motivo a liderança não estiver em condições de realizar o feedback porque se encontra em um momento emocional não propício, certamente isso influenciará negativamente o processo. O melhor é transferir a conversa para um momento mais calmo.
  23. 23. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 9 - A liderança sempre deve ter em mente que o feedback é um processo de "mão dupla", onde tanto o líder deve se expressar quanto o liderado deve ter a vez para falar. O que não pode acontecer é o gestor chegar para o membro da sua equipe e apresentar uma gama de informações sobre o desempenho e o que a empresa espera daquele profissional e "ponto final". Os dois lados precisam se manifestar democraticamente para que se chegue a um denominador comum.
  24. 24. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 10 - O processo deve ser concluído com algo positivo sobre a atuação do liderado. Imaginemos a situação: a liderança chega apenas para destacar os pontos falhos do liderado e esquece-se de citar algo de bom que ele venha realizado no dia a dia. Imagine como esse profissional se sentirá ao final do processo. No mínimo pensará que "Não sirvo para essa equipe, para essa empresa. Tenho que achar outro lugar".
  25. 25. Conheça-nos: www.ibdec.net Regras de ouro • 1. Comece sempre pelo que há de bom O início da reunião deve ser leve e se concentrar sobre os pontos positivos da outra pessoa. Mas não pode ser falso. Precisa-se pensar em qualidades que realmente enxerga nela, algo que você sinta de verdade. Elogios sinceros ajudam a diminuir as defesas do outro e a dissolvem parte da tensão da conversa.
  26. 26. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 2. Jamais seja genérico Tanto comentários positivos quanto negativos precisam ser palpáveis. O outro precisa construir uma imagem concreta daquilo que está sendo dito. Não adianta dizer, por exemplo, que você está insatisfeito com os atrasos da outra pessoa. É melhor trazer exemplos, citando datas e horários específicos em que ela cometeu os deslizes. O objetivo, aqui, é legitimar a sua crítica e trazer a discussão para um plano objetivo.
  27. 27. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 3. Crie um ambiente estratégico Feedbacks não podem ser dados em qualquer lugar. A conversa jamais pode acontecer na frente da equipe, por exemplo, o que só serve para aumentar a preocupação do outro com a possibilidade de humilhação. O ideal é que a outra pessoa decida onde se sente mais à vontade para conversar.
  28. 28. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 4. Estabeleça regras para a conversa Para que a conversa não se reduza a um jogo de acusações e defesas, uma tática aconselhável é pedir que, enquanto você fala, o outro apenas escute. Isso ajuda a conter explosões emocionais.
  29. 29. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 5. Evite o tom acusatório Em vez de lançar frases como “você é” ou “você fez”, é melhor usar sentenças que comecem com “eu sinto que você é” ou “eu tive a sensação de que você fez”, por exemplo. Atribuir os seus comentários a uma percepção pessoal traz a “culpa” daquela crítica para você. Esse posicionamento alivia o outro e o torna mais receptivo.
  30. 30. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 6. Escute também Depois de comunicar a sua avaliação, chega a hora de se calar e ouvir as respostas do outro. Aqui também vale a regra citada no item 4: baixar as defesas, anotar comentários numa folha de papel e permanecer até o fim sem retrucar.
  31. 31. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 7. Conclua de forma rápida O fim da conversa deve ser uma breve recapitulação do que foi discutido, sem delongas. É melhor concluir logo e deixar um ‘vazio’ no outro, para que ele continue pensando sobre o assunto depois, sozinho. Ele compara a situação a uma sessão de psicanálise: o paciente só reflete sobre o que foi dito depois que deixa o divã e já está em casa.
  32. 32. Conheça-nos: www.ibdec.net A arte de dar e receber Feedback • 8. Dê reforço positivo A conversa produziu alterações visíveis na conduta da outra pessoa? Não deixe de dizer a ela que você percebeu. Porém, para não beirar o artificialismo, é importante não exagerar na dose. Falar duas ou três vezes que você notou aquela mudança de comportamento é o suficiente para consolidá-la.
  33. 33. Conheça-nos: www.ibdec.net Próxima palestra dia 23/09 Melissa Ponciano
  34. 34. Conheça-nos: www.ibdec.net carla.cesar@ibdec.net www.ibdec.net “Conheça nossos cursos”

×