A natureza dos espíritos

2.611 visualizações

Publicada em

Estudo da natureza dos espiritos - Aula ministrada no Centro Espirita Irmã Rosaria em Campinas/SP.

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
  • Muito obrigada pela postagem, esta sendo de grande utilidade para os nossos estudos.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

A natureza dos espíritos

  1. 2. A Natureza dos Espíritos Centro Espírita irmão Rosaria 2º Ano – Estudo da Mediunidade
  2. 3. Mediunidade <ul><li>Humana </li></ul><ul><li>Natural </li></ul><ul><li>Intercâmbio (mundo físico e espiritual) </li></ul><ul><li>A eclosão não depende do lugar, idade, sexo, condição social, moral ou filiação religiosa. </li></ul>
  3. 4. O desenvolvimento da mediunidade guarda relação com o desenvolvimento moral dos médiuns? <ul><li>Não, a faculdade propriamente dita, se radica no organismo; independente do moral. O mesmo não se da com o seu uso, que pode ser bom ou mau , conforme as qualidades do médium .” </li></ul><ul><li>(Allan Kardec, LM, 2ª parte cap. XX) </li></ul>
  4. 5. <ul><li>96 - Os espíritos são iguais ou existe entre eles uma hierarquia? </li></ul><ul><li>- São de diferentes ordens, segundo o grau de perfeição ao qual chegaram. </li></ul><ul><li>97 – existe um número determinado de ordens ou de graus de perfeição entre os espíritos? </li></ul><ul><li>- O número é ilimitado, pois não existe entre essas ordens uma linha de demarcação traçada como uma barreira, e assim se podem multiplicar, ou restringir, as divisões a vontade. Todavia, se consideramos os caracteres gerais elas podem reduzir-se a três principais. </li></ul><ul><li>Podem-se colocar em primeiro lugar aqueles que tenham alcançado a perfeição: Os espíritos Puros. Os da segunda ordem alcançaram a metade da escala: o desejo do bem é a sua preocupação. Os de ultima ordem estão ainda no início da escala: os espíritos imperfeitos, caracterizados pela ignorância, o desejo do mal e todas as más paixões que lhes retardam o progresso. (LE, livro II cap. I) </li></ul>
  5. 6. A natureza e o caráter dos espíritos se revelam pela sua linguagem. <ul><li>Portanto , a linguagem dos espíritos está sempre em razão do seu grau de elevação... Ela revela sempre a sua natureza, seja pelo pensamento que traduz, seja por sua forma. (Item 263, LM, 2ª parte, cap. XXIV) </li></ul>
  6. 8. Advertência de Kardec <ul><li>“ a inteligência está longe de ser um sinal certo de superioridade, porque a inteligência e a moral não caminham sempre conjuntamente. Um espirito pode ser bom, benevolente e ter conhecimentos limitados, ao passo que um espirito inteligente e instruído pode ser muito inferior em moralidade” . (item 265, LM, 2ª parte, cap. XXIV) </li></ul>
  7. 9. O espírito São Luiz nos aconselha o seguinte: <ul><li>Qualquer que seja a confiança legitima que vos inspirem os espíritos que presidem aos vossos trabalhos, há uma recomendação que nunca é demais repetir, e que deveríeis ter sempre presente no pensamento quando vos entregais aos vossos estudos: é de pesar e amadurecer, é a de submeter ao controle da razão mais severa todas as comunicações que recebeis; não negligenciar, desde que um ponto vos pareça suspeito, duvidoso ou obscuro, de pedir as explicações necessárias para vos fixar com precisão. (Item 266, LM , 2ª parte, cap. XXIV) </li></ul>
  8. 10. De ante de tudo que já vimos até o momento, como avaliar a natureza de um espírito? <ul><li>Pela linguagem que usam </li></ul><ul><li>Pelas suas ações </li></ul><ul><li>Seus sentimento </li></ul><ul><li>Conselhos que dão </li></ul><ul><li>Bom senso </li></ul><ul><li>A moral </li></ul><ul><li>A fé raciocinada </li></ul>
  9. 11. Diferença nas atitudes dos bons e dos maus espíritos <ul><li>OS BONS </li></ul><ul><li>Só dizem o que sabem; </li></ul><ul><li>Não se impõem </li></ul><ul><li>Aconselham para o bem; </li></ul><ul><li>Não lisonjeiam ( elogiar demasiadamente e com afetação ); </li></ul><ul><li>Aprovam o bem feito: </li></ul><ul><li>Desprezam em tudo as puerilidades da forma; </li></ul><ul><li>São escrupulosos; </li></ul><ul><li>Orientam para o bem e o que é racional; </li></ul><ul><li>Pregam a indulgência; </li></ul><ul><li>Afastam-se quando não são ouvidos; </li></ul><ul><li>Atuam com calma e doçura sobre o médium. </li></ul><ul><li>OS MAUS </li></ul><ul><li>Não se preocupam com a verdade; </li></ul><ul><li>Predizem o futuro </li></ul><ul><li>São imperiosos </li></ul><ul><li>Dão ordem; </li></ul><ul><li>Não se afastam por nada; </li></ul><ul><li>Elogiam demasiadamente; </li></ul><ul><li>Estimulam o orgulho e a vaidade ; </li></ul><ul><li>Dão conselhos pérfidos (desleal, falso); </li></ul><ul><li>Semeiam a intriga; </li></ul><ul><li>Adotam nomes venerados </li></ul><ul><li>Atuam com agitação, desespero, angustia, provocando sensações desagradáveis no médium </li></ul>
  10. 12. 115- Entre os espíritos alguns foram criados bons e outros maus? (LE Livro II Cap. I) <ul><li>Deus criou todos os espíritos simples e ignorantes , quer dizer, sem ciência. Deu a cada um determinada missão com o fim de esclarecê-los e fazê-los alcançar, progressivamente, a perfeição para o conhecimento da verdade e para aproximá-los Dele . A felicidade eterna e pura é para aqueles que alcançam essa perfeição. Os espíritos adquirem esses conhecimentos, passando pelas provas que Deus lhes impõe. Alguns aceitam essas provas com submissão e alcançam mais prontamente o fim de sua destinação. Outros não as suportam senão murmurando e, por suas faltas, permanecem distanciados da perfeição e da felicidade prometidas. </li></ul>
  11. 13. Obrigado! Dreyson Burity Twitter:@dreysonburity Facebook:Dreyson Burity E-mail: dreysonburity@hotmail.com

×