SlideShare uma empresa Scribd logo
O Perigo da Murmuração
Lições Bíblicas Adultos 2° Trimestre 2024
CPAD, Revista: A CARREIRA QUE NOS
ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da salvação,
santidade e perseverança para chegar ao céu.
Comentarista: Pr. Osiel Gomes
Apresentação: Missionário Celso Napoleon
19 de maio de 2024
Lição 7
“E não murmureis, como também
alguns deles murmuraram e
pereceram pelo destruidor.”
(1 Co 10.10)
TEXTO ÁUREO
2
A prática da murmuração enfraquece a
vida espiritual, acaba com a comunhão
da igreja local e nos impede de
desfrutar das promessas de Deus.
VERDADE PRÁTICA
3
Segunda - Êx 16.11 A murmuração dos israelitas nos dias de Moisés
Terça - Lc 15.2; At 6.1 A murmuração nos dias de Jesus e dos
apóstolos
Quarta - 1 Ts 5.12,13; Hb 13.17 Devemos evitar a murmuração contra
a liderança
Quinta - Hb 4.16 Devemos chegar a Deus com confiança, não com
murmuração
Sexta - 1 Co 10.10 A prática da murmuração e a morte espiritual
Sábado - Mt 12.25; cf. Lc 1.17-22 A murmuração traz divisão e
separação
LEITURA DIÁRIA
4
LEITURA BÍBLICA
EM CLASSE
5
• LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Êxodo 16.1-7; 1 Coríntios 10.10,11
Êxodo 16
1 - E, partidos de Elim, toda a congregação dos filhos de Israel veio ao
deserto de Sim, que está entre Elim e Sinai, aos quinze dias do mês
segundo, depois que saíram da terra do Egito.
2 - E toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e
contra Arão no deserto.
3 - E os filhos de Israel disseram-lhes: Quem dera que nós morrêssemos
por mão do Senhor na terra do Egito, quando estávamos sentados junto
às panelas de carne, quando comíamos pão até fartar! Porque nos tendes
tirado para este deserto, para matardes de fome a toda esta multidão.
6
4 - Então, disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos
céus, e o povo sairá e colherá cada dia a porção para cada dia, para que
eu veja se anda em minha lei ou não.
5 - E acontecerá, ao sexto dia, que prepararão o que colherem; e será o
dobro do que colhem cada dia.
6 - Então, disse Moisés e Arão a todos os filhos de Israel: À tarde
sabereis que o Senhor vos tirou da terra do Egito,
7 - e amanhã vereis a glória do Senhor, porquanto ouviu as vossas
murmurações contra o Senhor; porque quem somos nós para que
murmureis contra nós?
7
1 Coríntios 10
10 - E não murmureis, como também alguns deles
murmuraram e pereceram pelo destruidor.
11 - Ora, tudo isso lhes sobreveio como figuras, e estão
escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os
fins dos séculos.
8
• INTRODUÇÃO
É verdade que há ações maléficas que vêm direto do Inimigo,
mas também é verdade que há as que são produzidas dentro de
nós como obras da carne. Uma delas é o pecado da
Murmuração. Esse pecado é tão perigoso em nossa jornada que
pode nos levar à queda. Ele não acontece instantaneamente, pois
geralmente sucede a incredulidade. Sim, incredulidade e
murmuração andam juntas. Por isso, nesta lição, estudaremos os
perigos da murmuração à luz da recomendação do apóstolo:
“Fazei todas as coisas sem murmurações” (Fp 2.14).
9
PALAVRA-CHAVE:
Murmuração
10
11
I – A MURMURAÇÃO NA
BÍBLIA
• I – A MURMURAÇÃO NA BÍBLIA
1. O que é murmurar? As principais palavras para murmuração na
Bíblia são as seguintes: do hebraico, o verbo liyn, “resmungar”,
“reclamar” e “murmurar” (Nm 14.36); e o substantivo higgayown,
“meditação”, “música solene”, “pensamento”, “conspiração” (Lm
3.62); do grego, o verbo goggúzō, “murmurar”, “resmungar”,
“queixar-se”, “dizer algo contra em um tom baixo”, “dos que
confabulam secretamente” (Jo 7.32). De acordo com essas palavras,
o murmurador tem o espírito dominado pelo descontentamento,
desacordo, ira, queixas e oposição. Nem Deus escapa dele, pois basta
lembrar do que foi feito contra Moisés e Arão (Êx 15.24; 17.3; Nm
14.27; 16.41). 12
2. O comportamento dos murmuradores. De acordo com os
dois testamentos da Bíblia, o mal da murmuração estava no meio
do povo Deus, entre os israelitas dos dias de Moisés (Êx 16.11);
nos dias de Jesus Cristo com os escribas e fariseus (Lc 15.2); na
igreja em Jerusalém, no início (At 6.1). Esse mal revela um
comportamento inconveniente, um temperamento inquieto,
indiretas sarcásticas. O comportamento dos murmuradores é tão
sério que chegou a ameaçar a unidade da Igreja em Atos, se não
fosse o cuidado dos apóstolos (At 6.1-7). Por isso, precisamos
ter toda cautela com esse comportamento, pois o pecado da
murmuração, além de enfraquecer a nossa vida espiritual,
também altera negativamente a nossa saúde emocional e física.
13
14
Povo reclama de fome e novamente Deus envia
codornizes - A Bíblia | Hebreus argumentam não
aguentar mais comer maná (RECORD, 2022).
15
Então o SENHOR enviou contra o povo serpentes
peçonhentas, cuja mordedura queimava como brasa
viva, e muitos foram os que morreram envenenados,
entre o povo de Israel. (Números 21:6)
3. O crente murmurador. Quem se diz salvo em Cristo e tem o
Espírito Santo em sua vida não pode naturalizar a prática da
murmuração. Não é normal um crente cheio do Espírito Santo
se entregar a esse pecado. Nesse sentido, estão presentes a
indisciplina e o descuido com as virtudes do Espírito (Gl 5.16).
Quando um crente se torna um murmurador, ele passa a ser um
instrumento do Maligno contra a obra de Cristo no mundo,
permitindo ao Diabo dominá-lo e usá-lo de todas as maneiras.
Assim, não é possível o crente murmurador ser alegre, bondoso
e agradável por meio de sua atitude, visto que sua alma está
doente, pois o corpo só será luminoso se os olhos forem bons
(Mt 6.22,23).
16
Murmurar significa “resmungar” e
“reclamar” e o murmurador tem o espírito
dominado pelo descontentamento,
desacordo, ira, queixas e oposição.
• SINOPSE I
17
18
II – MURMURAÇÃO:
IMPEDIMENTO DA PRIMEIRA
GERAÇÃO À TERRA
PROMETIDA
19
• II – MURMURAÇÃO: IMPEDIMENTO DA
PRIMEIRA GERAÇÃO À TERRA PROMETIDA
1. A murmuração contra os líderes escolhidos por Deus. Deus
escolheu Moisés e seu irmão, como seu auxiliador, para libertar o povo
de Israel da escravidão de Faraó e conduzi-lo à Terra Prometida (Êx
7.1,2). Após experimentar grande livramento, esse povo passou a
murmurar contra a liderança de Moisés e Arão de maneira sistemática,
alegando que o Legislador o conduzia para morrer em pleno deserto (Êx
16.3). Nesses relatos, percebemos que a murmuração sucede à
incredulidade. Há uma ausência de fé e se passa escolher o que é mau: a
prática da murmuração. Logo, não se pode esperar mais atitudes de
bondade, sinceridade e verdade de quem submerge na murmuração, mas,
sim de impaciência, ingratidão e desrespeito à liderança bíblica (1 Ts
5.12,13; Hb 13.17).
20
2. A murmuração contra Deus. O Senhor Deus
respondeu às murmurações do povo, dizendo que faria
cair “pão dos céus” (Êx 16.4). Entretanto, o Senhor
deixou claro que contemplou as suas “murmurações”, mas
tratou o povo com piedade e compaixão (Êx 16.12). Ora,
o Senhor Deus contempla todas as nossas ações, sabe do
que precisamos e necessitamos. Por isso, diante de uma
circunstância difícil, é muito melhor nos dirigirmos a Ele
de maneira humilde, graciosa e amorosa do que nos
achegarmos a Ele com ingratidão, queixas e murmuração
(Hb 4.16).
21
3. Por que é perigoso murmurar? A Palavra de Deus diz:
“quem se endureceu contra ele [Deus] e teve paz?” (Jó 9.4). À
luz desse texto, podemos dizer que a murmuração configura um
ato de impiedade extrema contra Deus. Ela se torna perigosa
porque, além de revelar uma ausência de fé, limita a nossa
capacidade de enxergar as ações de Deus em nossas vidas e no
contexto em que estamos. Por conseguinte, a murmuração cega-
nos diante de Deus. Não lembramos mais das grandes obras do
Senhor em nossa vida. Não por acaso, o apóstolo Paulo reúne os
episódios de murmuração dos israelitas para que os crentes da
atualidade tenham cuidado e não pratiquem esse pecado a fim de
não serem destruídos (1 Co 10.10,11; Rm 15.4).
A murmuração impediu a primeira geração
de israelitas de adentrar na Terra Prometida.
• SINOPSE II
22
23
III – MURMURAÇÃO: UM
PECADO QUE NOS IMPEDE
DE ENTRAR NA CANAÃ
CELESTIAL
24
• III – MURMURAÇÃO: UM PECADO QUE NOS
IMPEDE DE ENTRAR NA CANAÃ CELESTIAL
1. O fim dos israelitas murmuradores. Examinando os
textos de Números 14.29 e 16.41-49, percebemos que, por
causa da murmuração, os israelitas daquela geração não
entraram na terra da promessa, foram mortos e sepultados
no deserto (Nm 14.29). A peregrinação de Israel pelo
deserto nos serve de exemplo e advertência em nossa
jornada para que não adotemos seu comportamento
murmurador. Devido a esse pecado, os israelitas perderam
de vista os propósitos divinos e não alcançaram o
cumprimento da promessa.
25
2. O destino dos murmuradores. À luz dos relatos do livro de
Números, o apóstolo Paulo faz uma séria advertência ao povo da
Nova Aliança: “E não murmureis, como também alguns deles
murmuraram e pereceram pelo destruidor” (1 Co 10.10). Isso
significa que um crente que vive praticando a murmuração já se
encontra espiritualmente morto, perdeu a comunhão com o
Senhor e não tem mais o prazer nas coisas espirituais. Logo, o
seu destino é a morte, que, à luz do Antigo Testamento,
infelizmente, tem caráter físico e espiritual. A murmuração é um
perigo ao longo da nossa trajetória cristã.
26
3. Os males da murmuração. Há muitos males que a murmuração
pode provocar. Por exemplo, na vida da igreja local a murmuração pode
trazer desânimo espiritual, contendas comunitárias, rebeldias espirituais e
divisões ministeriais. Esse processo acaba com a vida de comunhão da
igreja local. Além disso, o nosso Senhor disse que o reino dividido contra
si mesmo é “devastado” e não “subsistirá” (Mt 12.25; cf. Lc 1.17-22). Há
também o mal de caráter espiritual. Por exemplo, a murmuração também
resulta em mentiras e calúnias, portanto, o Espírito Santo não habita uma
vida que é dominada por esse tipo de obras carnais (Ef 4.30; Gl 5.19-21).
Por isso, afirmamos que quem se entrega a tal prática acaba atraindo
outros pecados para a sua vida, tais como: idolatria, rebelião, adultério,
blasfêmias contra Deus. Como consequência acaba prestando serviço ao
Inimigo e estacionando no meio do trajeto celestial.
A murmuração é pecado e pode nos
impedir de entrar na Canaã celestial.
• SINOPSE III
27
28
• CONCLUSÃO
Nesta lição, vimos o quanto a prática da murmuração é perigosa
e destruidora tanto para a vida espiritual quanto para a vida
comunitária na igreja local ao longo da nossa jornada cristã. Não
devemos, pois, ignorar a advertência da Palavra de Deus quanto
ao pecado da murmuração (Rm 15.4). Ora, a vontade de Deus é
a de que participemos de suas promessas. Portanto, evitemos o
mal da murmuração em nossas casas, igrejas e em qualquer lugar
que nos relacionemos com o próximo.
1. De acordo com a lição, o murmurador tem o espírito
dominado pelo quê?
O murmurador tem o espírito dominado pelo descontentamento,
desacordo, ira, queixas e oposição.
2. Por que precisamos ter cautela com o comportamento
murmurador?
Precisamos ter toda cautela com esse comportamento, pois o
pecado da murmuração, além de enfraquecer a nossa vida
espiritual, também altera negativamente a nossa saúde
emocional e física.
Revisando o conteúdo
29
3. Como o Senhor Deus respondeu à murmuração dos israelitas?
O Senhor Deus respondeu às murmurações do povo, dizendo que
faria cair “pão dos céus” (Êx 16.4). Entretanto, o Senhor deixou claro
que contemplou as suas “murmurações”, mas tratou o povo com
piedade e compaixão (Êx 16.12).
4. O que percebemos ao examinar os textos do livro de Números?
Examinando os textos de Números 14.29 e 16.41-49, percebemos que,
por causa da murmuração, os israelitas daquela geração não
entraram na terra da promessa, foram mortos e sepultados no
deserto (Nm 14.29).
5. O que Paulo traz à Igreja à luz do exemplo do livro de Números?
À luz dos relatos do livro de Números, o apóstolo Paulo faz uma
séria advertência ao povo da Nova Aliança (1 Co 10.10). Isso significa
que um crente que vive praticando a murmuração já se encontra
espiritualmente morto, perdeu a comunhão com o Senhor e não tem
mais o prazer nas coisas espirituais. 30
31
• Referências
CPAD. A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da Salvação,
Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu. Rio de Janeiro: Casa
Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), 2024. (Lições Bíblicas, Adultos
CPAD).
HEBERT, John. Consequências da murmuração. Cativo à Palavra, 2024.
Disponível em: https://cativoapalavra.com/consequencias-da-murmuracao/.
Acesso em: 8 maio. 2024.
KAPLAN, Aryeh (ORG.). Bíblia Antigo Testamento: A Torá Viva - Os cinco
livros de Moisés e as Haftarot: uma tradução baseada em fontes judaicas
tradicionais, com comentários, introdução, mapas, tabelas, gravuras,
bibliografia e índice remissivo. 3a ed. São Paulo: Maayanot, 2000.
32
NOVAES, Luana. “Cuidado com a murmuração, pois ela te faz
esquecer das promessas de Deus”, alerta pastor. Guiame, [S. l.],
2020. Disponível em: https://guiame.com.br/gospel/mundo-
cristao/cuidado-com-murmuracao-pois-ela-te-faz-esquecer-das-
promessas-de-deus-alerta-pastor.html. Acesso em: 8 maio. 2024.
O ESTUDOS GOSPEL. Cale-se, Murmurador! - Estudos Bíblicos. ,
2016. Disponível em:
https://estudos.gospelmais.com.br/files/2016/07/how-to-
complain.jpg.1000pixels X 631pixels
RECORD. Povo reclama de fome e novamente Deus envia
codornizes - A Bíblia. Record, Rio de Janeiro, RJ, 2022. Disponível
em: https://record.r7.com/a-biblia/videos/povo-reclama-de-fome-
e-novamente-deus-envia-codornizes-a-biblia-22052022/. Acesso em:
8 maio. 2024.
33
SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (ORG.). Bíblia De Estudo
Pentecostal - Almeida Revista e Corrigida. 6a ed. Rio de Janeiro,
RJ: SBB, 2014.
SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (org.). Bíblia De Estudo
Plenitude Revista E Atualizada. Barueri, SP: SBB, 2005.
LIÇÕES:
• Lição 1- O Início da Caminhada
• Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga
• Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão
• Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada
• Lição 5 - Os Inimigos do Cristão
• Lição 6 - As nossas Armas Espirituais
• Lição 7 - O Perigo da Murmuração
• Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado
• Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho
• Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade
• Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno
• Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão
• Lição 13 – A Cidade Celestial
34
EBD – Escola Bíblica
Dominical
Lições Bíblicas Adultos 2° trimestre 2024
CPAD
REVISTA: A CARREIRA QUE NOS
ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da
Salvação, Santidade e Perseverança para
Chegar ao Céu
Comentarista: Pr. Osiel Gomes
Apresentação: Missionário Celso
Napoleon
Renovados na Graça
35
OBRIGADO
Celso Napoleon
• renovadosnagraca@gmail.com
• https://www.facebook.com/renovadosnagraca
• Renovados na Graça

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
Icm Bela Vista
 
BEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de CristoBEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de Cristo
Daniel de Carvalho Luz
 
Qual o real significado do batismo
Qual o real significado do batismoQual o real significado do batismo
Qual o real significado do batismo
Julio MontSant
 
Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptx
Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptxLição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptx
Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptx
Celso Napoleon
 
Palestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblicaPalestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblica
ADMILTON SOARES
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Márcio Martins
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Éder Tomé
 
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e AtitudesLição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Éder Tomé
 
Parousia o arrebatamento da igreja
Parousia   o arrebatamento da igrejaParousia   o arrebatamento da igreja
Parousia o arrebatamento da igreja
jonasfreitasdejesus
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Erberson Pinheiro
 
Chamados para santidade
Chamados para santidadeChamados para santidade
Chamados para santidade
Almy Alves
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
Márcio Martins
 
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp027 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
Esdras Santana Soares
 
A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP) A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - SoteriologiaDoutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Roberto Trindade
 
Slides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptx
Slides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptxSlides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptx
Slides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito Santo
Joselito Machado
 
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5   jesus e a implantação do reino de deussLição 5   jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
Nayara Mayla Brito Damasceno
 
16 as sete igrejas
16 as sete igrejas16 as sete igrejas
16 as sete igrejas
Carlos Roberto de Lima
 
A Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter CristãoA Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter Cristão
Márcio Martins
 

Mais procurados (20)

Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
BEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de CristoBEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de Cristo
 
Qual o real significado do batismo
Qual o real significado do batismoQual o real significado do batismo
Qual o real significado do batismo
 
Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptx
Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptxLição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptx
Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho.pptx
 
Palestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblicaPalestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblica
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e AtitudesLição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
Lição 7 – Tentação – A Batalha por nossas Escolhas e Atitudes
 
Parousia o arrebatamento da igreja
Parousia   o arrebatamento da igrejaParousia   o arrebatamento da igreja
Parousia o arrebatamento da igreja
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Chamados para santidade
Chamados para santidadeChamados para santidade
Chamados para santidade
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp027 arrebatamento-120918154123-phpapp02
7 arrebatamento-120918154123-phpapp02
 
A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP) A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
A TRINDADE (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - SoteriologiaDoutrinas Bíblicas - Soteriologia
Doutrinas Bíblicas - Soteriologia
 
Slides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptx
Slides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptxSlides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptx
Slides Lição 14, CPAD, Missões e a Volta do Senhor JESUS, 4Tr23.pptx
 
Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito Santo
 
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5   jesus e a implantação do reino de deussLição 5   jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
 
16 as sete igrejas
16 as sete igrejas16 as sete igrejas
16 as sete igrejas
 
A Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter CristãoA Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter Cristão
 

Semelhante a Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx

Lição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptx
Lição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptxLição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptx
Lição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptx
Celso Napoleon
 
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
boasnovassena
 
Reino de deus
Reino de deusReino de deus
Reino de deus
Joao Rumpel
 
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Gerson G. Ramos
 
Escatologia bíblica
Escatologia bíblicaEscatologia bíblica
Escatologia bíblica
Marcos Kinho
 
Deuteronomio 7
Deuteronomio 7Deuteronomio 7
Deuteronomio 7
Elisa Schenk
 
Deuteronomio 8
Deuteronomio 8Deuteronomio 8
Deuteronomio 8
Elisa Schenk
 
Deuteronomio 6
Deuteronomio 6Deuteronomio 6
Deuteronomio 6
Elisa Schenk
 
Qual o segredo para...
Qual o segredo para...Qual o segredo para...
Qual o segredo para...
Eduardo Sousa Gomes
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
Gda Geração da Aliança
 
Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1
Elias Costa
 
Teologia
TeologiaTeologia
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
Omar Gebara
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
marcelo olegario
 
Apostila 011
Apostila 011Apostila 011
Apostila 011
Omar Gebara
 
Apostila 01 angelologia
Apostila 01   angelologiaApostila 01   angelologia
Apostila 01 angelologia
Queli Souza
 
Como orar lutero.
Como orar lutero.Como orar lutero.
Como orar lutero.
Davi Cunha
 
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Gerson G. Ramos
 
1 apresentacao profetas do velho testamento
1   apresentacao profetas do velho testamento1   apresentacao profetas do velho testamento
1 apresentacao profetas do velho testamento
PIB Penha
 

Semelhante a Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx (20)

Lição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptx
Lição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptxLição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptx
Lição 20230108 O Avivamento no Antigo Testamento.pptx
 
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta2016 3 tri lição 7   a chamada e purificação do profeta
2016 3 tri lição 7 a chamada e purificação do profeta
 
Reino de deus
Reino de deusReino de deus
Reino de deus
 
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
 
Escatologia bíblica
Escatologia bíblicaEscatologia bíblica
Escatologia bíblica
 
Deuteronomio 7
Deuteronomio 7Deuteronomio 7
Deuteronomio 7
 
Deuteronomio 8
Deuteronomio 8Deuteronomio 8
Deuteronomio 8
 
Deuteronomio 6
Deuteronomio 6Deuteronomio 6
Deuteronomio 6
 
Qual o segredo para...
Qual o segredo para...Qual o segredo para...
Qual o segredo para...
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1
 
Teologia
TeologiaTeologia
Teologia
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 011
Apostila 011Apostila 011
Apostila 011
 
Apostila 01 angelologia
Apostila 01   angelologiaApostila 01   angelologia
Apostila 01 angelologia
 
Como orar lutero.
Como orar lutero.Como orar lutero.
Como orar lutero.
 
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
 
1 apresentacao profetas do velho testamento
1   apresentacao profetas do velho testamento1   apresentacao profetas do velho testamento
1 apresentacao profetas do velho testamento
 

Mais de Celso Napoleon

Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptxLesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptxLesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptxLesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptxLesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptxLesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptxLesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptxLesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptxLesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptxLesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptxLesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptxLição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptxLesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptxLesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptxLesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptxLição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Celso Napoleon
 
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptxLesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptxLição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx
Celso Napoleon
 

Mais de Celso Napoleon (20)

Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptxLesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
Lesson 13 – The Celestial City - CPAD.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptxLesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
Lesson 12 - The Blessed Hope: The Mark of the Christian.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptxLesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
Lesson 11 - The Biblical Reality of Hell.pptx
 
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptxLesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
Lesson 10 - Developing a Consciousness of Holiness.pptx
 
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptxLesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
Lesson 9 - Resisting Temptation Along the Way.pptx
 
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptxLesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
Lesson 8 - Confessing and Forsaking Sin.pptx
 
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptxLesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
Lesson 7 - The Danger of Murmuring - SBS.pptx
 
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptxLesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
Lesson 6 - Our Spiritual Weapons - SBS.pptx
 
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptxLesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
Lesson 5 - The Enemies of the Christian.pptx
 
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptxLesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
Lesson 4 - How to Conduct Yourself on a Walk.pptx
 
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptxLição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada.pptx
 
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptxLesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
Lesson 3 - Heaven - the Christian's Destiny.pptx
 
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptxLesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
Lesson 2 - The Choice between the Narrow Gate and the Wide Gate.pptx
 
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptxLesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
Lesson 1- The Beginning of the Walk.pptx
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptxLição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
Lição 13 - O Poder de Deus na Missão da Igreja.pptx
 
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptxLesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
Lesson 12 - The Role of Preaching in Worship.pptx
 
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptxLição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx
Lição 12 - O Papel da Pregação no Culto.pptx
 

Último

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 

Último (8)

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 

Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx

  • 1. O Perigo da Murmuração Lições Bíblicas Adultos 2° Trimestre 2024 CPAD, Revista: A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da salvação, santidade e perseverança para chegar ao céu. Comentarista: Pr. Osiel Gomes Apresentação: Missionário Celso Napoleon 19 de maio de 2024 Lição 7
  • 2. “E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor.” (1 Co 10.10) TEXTO ÁUREO 2
  • 3. A prática da murmuração enfraquece a vida espiritual, acaba com a comunhão da igreja local e nos impede de desfrutar das promessas de Deus. VERDADE PRÁTICA 3
  • 4. Segunda - Êx 16.11 A murmuração dos israelitas nos dias de Moisés Terça - Lc 15.2; At 6.1 A murmuração nos dias de Jesus e dos apóstolos Quarta - 1 Ts 5.12,13; Hb 13.17 Devemos evitar a murmuração contra a liderança Quinta - Hb 4.16 Devemos chegar a Deus com confiança, não com murmuração Sexta - 1 Co 10.10 A prática da murmuração e a morte espiritual Sábado - Mt 12.25; cf. Lc 1.17-22 A murmuração traz divisão e separação LEITURA DIÁRIA 4
  • 6. • LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Êxodo 16.1-7; 1 Coríntios 10.10,11 Êxodo 16 1 - E, partidos de Elim, toda a congregação dos filhos de Israel veio ao deserto de Sim, que está entre Elim e Sinai, aos quinze dias do mês segundo, depois que saíram da terra do Egito. 2 - E toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Arão no deserto. 3 - E os filhos de Israel disseram-lhes: Quem dera que nós morrêssemos por mão do Senhor na terra do Egito, quando estávamos sentados junto às panelas de carne, quando comíamos pão até fartar! Porque nos tendes tirado para este deserto, para matardes de fome a toda esta multidão. 6
  • 7. 4 - Então, disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá e colherá cada dia a porção para cada dia, para que eu veja se anda em minha lei ou não. 5 - E acontecerá, ao sexto dia, que prepararão o que colherem; e será o dobro do que colhem cada dia. 6 - Então, disse Moisés e Arão a todos os filhos de Israel: À tarde sabereis que o Senhor vos tirou da terra do Egito, 7 - e amanhã vereis a glória do Senhor, porquanto ouviu as vossas murmurações contra o Senhor; porque quem somos nós para que murmureis contra nós? 7
  • 8. 1 Coríntios 10 10 - E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor. 11 - Ora, tudo isso lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos. 8
  • 9. • INTRODUÇÃO É verdade que há ações maléficas que vêm direto do Inimigo, mas também é verdade que há as que são produzidas dentro de nós como obras da carne. Uma delas é o pecado da Murmuração. Esse pecado é tão perigoso em nossa jornada que pode nos levar à queda. Ele não acontece instantaneamente, pois geralmente sucede a incredulidade. Sim, incredulidade e murmuração andam juntas. Por isso, nesta lição, estudaremos os perigos da murmuração à luz da recomendação do apóstolo: “Fazei todas as coisas sem murmurações” (Fp 2.14). 9
  • 11. 11 I – A MURMURAÇÃO NA BÍBLIA
  • 12. • I – A MURMURAÇÃO NA BÍBLIA 1. O que é murmurar? As principais palavras para murmuração na Bíblia são as seguintes: do hebraico, o verbo liyn, “resmungar”, “reclamar” e “murmurar” (Nm 14.36); e o substantivo higgayown, “meditação”, “música solene”, “pensamento”, “conspiração” (Lm 3.62); do grego, o verbo goggúzō, “murmurar”, “resmungar”, “queixar-se”, “dizer algo contra em um tom baixo”, “dos que confabulam secretamente” (Jo 7.32). De acordo com essas palavras, o murmurador tem o espírito dominado pelo descontentamento, desacordo, ira, queixas e oposição. Nem Deus escapa dele, pois basta lembrar do que foi feito contra Moisés e Arão (Êx 15.24; 17.3; Nm 14.27; 16.41). 12
  • 13. 2. O comportamento dos murmuradores. De acordo com os dois testamentos da Bíblia, o mal da murmuração estava no meio do povo Deus, entre os israelitas dos dias de Moisés (Êx 16.11); nos dias de Jesus Cristo com os escribas e fariseus (Lc 15.2); na igreja em Jerusalém, no início (At 6.1). Esse mal revela um comportamento inconveniente, um temperamento inquieto, indiretas sarcásticas. O comportamento dos murmuradores é tão sério que chegou a ameaçar a unidade da Igreja em Atos, se não fosse o cuidado dos apóstolos (At 6.1-7). Por isso, precisamos ter toda cautela com esse comportamento, pois o pecado da murmuração, além de enfraquecer a nossa vida espiritual, também altera negativamente a nossa saúde emocional e física. 13
  • 14. 14 Povo reclama de fome e novamente Deus envia codornizes - A Bíblia | Hebreus argumentam não aguentar mais comer maná (RECORD, 2022).
  • 15. 15 Então o SENHOR enviou contra o povo serpentes peçonhentas, cuja mordedura queimava como brasa viva, e muitos foram os que morreram envenenados, entre o povo de Israel. (Números 21:6)
  • 16. 3. O crente murmurador. Quem se diz salvo em Cristo e tem o Espírito Santo em sua vida não pode naturalizar a prática da murmuração. Não é normal um crente cheio do Espírito Santo se entregar a esse pecado. Nesse sentido, estão presentes a indisciplina e o descuido com as virtudes do Espírito (Gl 5.16). Quando um crente se torna um murmurador, ele passa a ser um instrumento do Maligno contra a obra de Cristo no mundo, permitindo ao Diabo dominá-lo e usá-lo de todas as maneiras. Assim, não é possível o crente murmurador ser alegre, bondoso e agradável por meio de sua atitude, visto que sua alma está doente, pois o corpo só será luminoso se os olhos forem bons (Mt 6.22,23). 16
  • 17. Murmurar significa “resmungar” e “reclamar” e o murmurador tem o espírito dominado pelo descontentamento, desacordo, ira, queixas e oposição. • SINOPSE I 17
  • 18. 18 II – MURMURAÇÃO: IMPEDIMENTO DA PRIMEIRA GERAÇÃO À TERRA PROMETIDA
  • 19. 19 • II – MURMURAÇÃO: IMPEDIMENTO DA PRIMEIRA GERAÇÃO À TERRA PROMETIDA 1. A murmuração contra os líderes escolhidos por Deus. Deus escolheu Moisés e seu irmão, como seu auxiliador, para libertar o povo de Israel da escravidão de Faraó e conduzi-lo à Terra Prometida (Êx 7.1,2). Após experimentar grande livramento, esse povo passou a murmurar contra a liderança de Moisés e Arão de maneira sistemática, alegando que o Legislador o conduzia para morrer em pleno deserto (Êx 16.3). Nesses relatos, percebemos que a murmuração sucede à incredulidade. Há uma ausência de fé e se passa escolher o que é mau: a prática da murmuração. Logo, não se pode esperar mais atitudes de bondade, sinceridade e verdade de quem submerge na murmuração, mas, sim de impaciência, ingratidão e desrespeito à liderança bíblica (1 Ts 5.12,13; Hb 13.17).
  • 20. 20 2. A murmuração contra Deus. O Senhor Deus respondeu às murmurações do povo, dizendo que faria cair “pão dos céus” (Êx 16.4). Entretanto, o Senhor deixou claro que contemplou as suas “murmurações”, mas tratou o povo com piedade e compaixão (Êx 16.12). Ora, o Senhor Deus contempla todas as nossas ações, sabe do que precisamos e necessitamos. Por isso, diante de uma circunstância difícil, é muito melhor nos dirigirmos a Ele de maneira humilde, graciosa e amorosa do que nos achegarmos a Ele com ingratidão, queixas e murmuração (Hb 4.16).
  • 21. 21 3. Por que é perigoso murmurar? A Palavra de Deus diz: “quem se endureceu contra ele [Deus] e teve paz?” (Jó 9.4). À luz desse texto, podemos dizer que a murmuração configura um ato de impiedade extrema contra Deus. Ela se torna perigosa porque, além de revelar uma ausência de fé, limita a nossa capacidade de enxergar as ações de Deus em nossas vidas e no contexto em que estamos. Por conseguinte, a murmuração cega- nos diante de Deus. Não lembramos mais das grandes obras do Senhor em nossa vida. Não por acaso, o apóstolo Paulo reúne os episódios de murmuração dos israelitas para que os crentes da atualidade tenham cuidado e não pratiquem esse pecado a fim de não serem destruídos (1 Co 10.10,11; Rm 15.4).
  • 22. A murmuração impediu a primeira geração de israelitas de adentrar na Terra Prometida. • SINOPSE II 22
  • 23. 23 III – MURMURAÇÃO: UM PECADO QUE NOS IMPEDE DE ENTRAR NA CANAÃ CELESTIAL
  • 24. 24 • III – MURMURAÇÃO: UM PECADO QUE NOS IMPEDE DE ENTRAR NA CANAÃ CELESTIAL 1. O fim dos israelitas murmuradores. Examinando os textos de Números 14.29 e 16.41-49, percebemos que, por causa da murmuração, os israelitas daquela geração não entraram na terra da promessa, foram mortos e sepultados no deserto (Nm 14.29). A peregrinação de Israel pelo deserto nos serve de exemplo e advertência em nossa jornada para que não adotemos seu comportamento murmurador. Devido a esse pecado, os israelitas perderam de vista os propósitos divinos e não alcançaram o cumprimento da promessa.
  • 25. 25 2. O destino dos murmuradores. À luz dos relatos do livro de Números, o apóstolo Paulo faz uma séria advertência ao povo da Nova Aliança: “E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor” (1 Co 10.10). Isso significa que um crente que vive praticando a murmuração já se encontra espiritualmente morto, perdeu a comunhão com o Senhor e não tem mais o prazer nas coisas espirituais. Logo, o seu destino é a morte, que, à luz do Antigo Testamento, infelizmente, tem caráter físico e espiritual. A murmuração é um perigo ao longo da nossa trajetória cristã.
  • 26. 26 3. Os males da murmuração. Há muitos males que a murmuração pode provocar. Por exemplo, na vida da igreja local a murmuração pode trazer desânimo espiritual, contendas comunitárias, rebeldias espirituais e divisões ministeriais. Esse processo acaba com a vida de comunhão da igreja local. Além disso, o nosso Senhor disse que o reino dividido contra si mesmo é “devastado” e não “subsistirá” (Mt 12.25; cf. Lc 1.17-22). Há também o mal de caráter espiritual. Por exemplo, a murmuração também resulta em mentiras e calúnias, portanto, o Espírito Santo não habita uma vida que é dominada por esse tipo de obras carnais (Ef 4.30; Gl 5.19-21). Por isso, afirmamos que quem se entrega a tal prática acaba atraindo outros pecados para a sua vida, tais como: idolatria, rebelião, adultério, blasfêmias contra Deus. Como consequência acaba prestando serviço ao Inimigo e estacionando no meio do trajeto celestial.
  • 27. A murmuração é pecado e pode nos impedir de entrar na Canaã celestial. • SINOPSE III 27
  • 28. 28 • CONCLUSÃO Nesta lição, vimos o quanto a prática da murmuração é perigosa e destruidora tanto para a vida espiritual quanto para a vida comunitária na igreja local ao longo da nossa jornada cristã. Não devemos, pois, ignorar a advertência da Palavra de Deus quanto ao pecado da murmuração (Rm 15.4). Ora, a vontade de Deus é a de que participemos de suas promessas. Portanto, evitemos o mal da murmuração em nossas casas, igrejas e em qualquer lugar que nos relacionemos com o próximo.
  • 29. 1. De acordo com a lição, o murmurador tem o espírito dominado pelo quê? O murmurador tem o espírito dominado pelo descontentamento, desacordo, ira, queixas e oposição. 2. Por que precisamos ter cautela com o comportamento murmurador? Precisamos ter toda cautela com esse comportamento, pois o pecado da murmuração, além de enfraquecer a nossa vida espiritual, também altera negativamente a nossa saúde emocional e física. Revisando o conteúdo 29
  • 30. 3. Como o Senhor Deus respondeu à murmuração dos israelitas? O Senhor Deus respondeu às murmurações do povo, dizendo que faria cair “pão dos céus” (Êx 16.4). Entretanto, o Senhor deixou claro que contemplou as suas “murmurações”, mas tratou o povo com piedade e compaixão (Êx 16.12). 4. O que percebemos ao examinar os textos do livro de Números? Examinando os textos de Números 14.29 e 16.41-49, percebemos que, por causa da murmuração, os israelitas daquela geração não entraram na terra da promessa, foram mortos e sepultados no deserto (Nm 14.29). 5. O que Paulo traz à Igreja à luz do exemplo do livro de Números? À luz dos relatos do livro de Números, o apóstolo Paulo faz uma séria advertência ao povo da Nova Aliança (1 Co 10.10). Isso significa que um crente que vive praticando a murmuração já se encontra espiritualmente morto, perdeu a comunhão com o Senhor e não tem mais o prazer nas coisas espirituais. 30
  • 31. 31 • Referências CPAD. A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da Salvação, Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), 2024. (Lições Bíblicas, Adultos CPAD). HEBERT, John. Consequências da murmuração. Cativo à Palavra, 2024. Disponível em: https://cativoapalavra.com/consequencias-da-murmuracao/. Acesso em: 8 maio. 2024. KAPLAN, Aryeh (ORG.). Bíblia Antigo Testamento: A Torá Viva - Os cinco livros de Moisés e as Haftarot: uma tradução baseada em fontes judaicas tradicionais, com comentários, introdução, mapas, tabelas, gravuras, bibliografia e índice remissivo. 3a ed. São Paulo: Maayanot, 2000.
  • 32. 32 NOVAES, Luana. “Cuidado com a murmuração, pois ela te faz esquecer das promessas de Deus”, alerta pastor. Guiame, [S. l.], 2020. Disponível em: https://guiame.com.br/gospel/mundo- cristao/cuidado-com-murmuracao-pois-ela-te-faz-esquecer-das- promessas-de-deus-alerta-pastor.html. Acesso em: 8 maio. 2024. O ESTUDOS GOSPEL. Cale-se, Murmurador! - Estudos Bíblicos. , 2016. Disponível em: https://estudos.gospelmais.com.br/files/2016/07/how-to- complain.jpg.1000pixels X 631pixels RECORD. Povo reclama de fome e novamente Deus envia codornizes - A Bíblia. Record, Rio de Janeiro, RJ, 2022. Disponível em: https://record.r7.com/a-biblia/videos/povo-reclama-de-fome- e-novamente-deus-envia-codornizes-a-biblia-22052022/. Acesso em: 8 maio. 2024.
  • 33. 33 SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (ORG.). Bíblia De Estudo Pentecostal - Almeida Revista e Corrigida. 6a ed. Rio de Janeiro, RJ: SBB, 2014. SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL (org.). Bíblia De Estudo Plenitude Revista E Atualizada. Barueri, SP: SBB, 2005.
  • 34. LIÇÕES: • Lição 1- O Início da Caminhada • Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga • Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão • Lição 4 - Como se Conduzir na Caminhada • Lição 5 - Os Inimigos do Cristão • Lição 6 - As nossas Armas Espirituais • Lição 7 - O Perigo da Murmuração • Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado • Lição 9 - Resistindo à Tentação no Caminho • Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade • Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno • Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão • Lição 13 – A Cidade Celestial 34 EBD – Escola Bíblica Dominical Lições Bíblicas Adultos 2° trimestre 2024 CPAD REVISTA: A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA: O Caminho da Salvação, Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu Comentarista: Pr. Osiel Gomes Apresentação: Missionário Celso Napoleon Renovados na Graça
  • 35. 35 OBRIGADO Celso Napoleon • renovadosnagraca@gmail.com • https://www.facebook.com/renovadosnagraca • Renovados na Graça