SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula 04 - Mapa de Risco

O documento descreve o processo de mapeamento de riscos em ambientes de trabalho. O mapa de riscos representa graficamente os riscos existentes por meio de círculos de cores e tamanhos diferentes e deve ser elaborado anualmente pela CIPA após consultar os trabalhadores. O objetivo é conscientizar sobre os riscos e reduzir acidentes.

1 de 32
Baixar para ler offline
Mapa de Risco 
42 
5 
0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 
1 Prof.ª Enfermeira: Ravena Rocha 
2013
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Mapa é a representação 
gráfica do reconhecimento 
dos riscos existentes nos 
locais de trabalho, por meio 
de círculos de diferentes 
tamanhos; e cores.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Implantado pela Portaria nº5 
de 17 de agosto de 1992 do 
MTE, ele é obrigatório nas 
empresas com grau de risco e 
número de empregados que 
exijam a constituição de uma 
CIPA.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
O mapa de riscos é a 
representação gráfica dos riscos 
de acidentes nos diversos locais 
inerentes ou não ao processo 
produtivo, afixada em locais 
acessíveis no ambiente de 
trabalho, e para orientação de 
todos, quanto às principais, 
áreas de risco.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
No mapa de riscos, círculos de 
cores e tamanhos diferentes 
mostram os locais e os fatores 
que podem gerar situações de 
perigo pela presença de 
agentes físicos, químicos, 
biológicos, ergonômicos e de 
acidentes.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
O seu objetivo é conscientizar 
os trabalhadores desses 
riscos. É um instrumento que 
ajuda a diminuir a ocorrência 
de acidentes do trabalho o que 
interessa aos empresários e a 
aos trabalhadores.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
O mapa de riscos é feito pela 
CIPA, após ouvir os 
trabalhadores de todos os 
setores produtivos e com a 
orientação do SESMT da 
empresa, quando houver.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
O mapeamento deve ser feito 
anualmente, quando se 
renova a CIPA. Fazendo com 
que trabalhadores aprendam a 
registrar graficamente os focos 
de acidentes nas empresas, 
contribuindo para eliminá‐los 
ou controlá‐los.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Deve se dividir a fábrica em 
áreas conforme as diferentes 
fases da produção. 
Correspondendo às diferentes 
seções da empresa. 
Facilitando a identificação dos 
riscos.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Em seguida deverá percorrer 
as áreas a serem mapeadas, 
ouvindo as pessoas acerca de 
situações de riscos de 
acidentes de trabalho. 
Perguntando o que incomoda 
e quanto incomoda.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
É preciso informando os riscos 
em cada área. 
O importante é anotar o que 
existe e marcar o lugar certo. 
O grau e o tipo de risco serão 
identificados depois.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
CIPA deve se reunir para 
examinar cada risco 
identificado na visita à fábrica. 
Faz-se a classificação 
conforme a Tabela de Riscos 
Ocupacionais. 
Determinando o grau: pequeno, 
médio ou grande.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Depois disso é que se começa 
a colocar os círculos na planta 
ou croqui para representar os 
riscos. 
Os riscos são caracterizados 
graficamente por cores e 
círculos. 
O tamanho do círculo 
representa o grau do risco.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
O importante é que os 
tamanhos e as cores 
correspondam aos graus e 
tipos. Cada círculo deve ser 
colocado naquela parte do 
mapa que corresponde ao 
lugar onde existe o problema.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Caso existam, num mesmo 
ponto de uma seção, diversos 
riscos de um só tipo. Por 
exemplo, riscos físicos: ruído, 
vibração e calor. 
Não é preciso colocar um círculo 
para cada um desses agentes. 
Desde que tenham mesmo grau 
de nocividade.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
É a existência de riscos de 
tipos diferentes num mesmo 
ponto? 
Neste caso, divide‐se o círculo 
conforme a quantidade de 
riscos em 2, 3, 4 e até 5 partes 
iguais, cada parte com a sua 
cor. 
É chamado de critério de 
incidência.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Quando um risco afeta a 
seção inteira ?? Por exemplo: 
ruído, 
Devo colocá‐lo no meio do 
setor e acrescentar setas nas 
bordas indicando que aquele 
problema se espalha pela área 
toda.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Mapa de Riscos, completo ou 
setorial, deverá ser afixado em 
claramente visível e de fácil 
acesso para os trabalhadores 
Devendo ser revisto sempre que 
um fato novo modificar a 
situação de riscos estabelecidos.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
A falta de elaboração e de 
afixação do mapa de riscos 
ambientais pode implicar em 
multas de valor elevado.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Se a CIPA for inoperante ou 
não tiver condições de realizar 
o mapa de riscos, a empresa é 
quem estará exposta à 
punição em função disso.
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011 
Cabe ao empregador dar 
condições para a realização 
do mapeamento de riscos 
ambientais
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011
Mapa de Risco 
1 0011 42 
5 
0010 1010 1101 0001 0100 1011

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Medidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalhoMedidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalhoThaysa Brito
 
Aula 4 riscos ocupacionais
Aula 4   riscos ocupacionaisAula 4   riscos ocupacionais
Aula 4 riscos ocupacionaisDaniel Moura
 
Doença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do TrabalhoDoença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do TrabalhoDay Vasconcellos
 
Segurança e higiene do trabalho - Aula 1
Segurança e higiene do trabalho - Aula 1Segurança e higiene do trabalho - Aula 1
Segurança e higiene do trabalho - Aula 1IBEST ESCOLA
 
Aula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de TrabalhoAula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de TrabalhoGhiordanno Bruno
 
Controlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionaisControlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionaisFilipa Andrade
 
Doenças ocupacionais
Doenças ocupacionaisDoenças ocupacionais
Doenças ocupacionaisTiago Malta
 
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2IBEST ESCOLA
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfNelmaLeite1
 
Aula 7 gestão de riscos
Aula 7   gestão de riscosAula 7   gestão de riscos
Aula 7 gestão de riscosDaniel Moura
 

Mais procurados (20)

Medidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalhoMedidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalho
 
Aula 4 riscos ocupacionais
Aula 4   riscos ocupacionaisAula 4   riscos ocupacionais
Aula 4 riscos ocupacionais
 
Doença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do TrabalhoDoença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do Trabalho
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Mapa de risco 120410
Mapa de risco 120410Mapa de risco 120410
Mapa de risco 120410
 
Segurança e higiene do trabalho - Aula 1
Segurança e higiene do trabalho - Aula 1Segurança e higiene do trabalho - Aula 1
Segurança e higiene do trabalho - Aula 1
 
NR 32
NR 32 NR 32
NR 32
 
Aula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de TrabalhoAula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de Trabalho
 
4 higiene ocupacional
4   higiene ocupacional4   higiene ocupacional
4 higiene ocupacional
 
Controlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionaisControlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionais
 
modelo-de-mapa-de-risco
modelo-de-mapa-de-riscomodelo-de-mapa-de-risco
modelo-de-mapa-de-risco
 
Doenças ocupacionais
Doenças ocupacionaisDoenças ocupacionais
Doenças ocupacionais
 
Prevenção de Acidentes de Trabalho
Prevenção de Acidentes de TrabalhoPrevenção de Acidentes de Trabalho
Prevenção de Acidentes de Trabalho
 
Riscos Ambientais
Riscos AmbientaisRiscos Ambientais
Riscos Ambientais
 
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
 
GRO & PGR - GERENCIAMENTO DE RISCOS OCUPACIONAIS
GRO & PGR - GERENCIAMENTO DE RISCOS OCUPACIONAISGRO & PGR - GERENCIAMENTO DE RISCOS OCUPACIONAIS
GRO & PGR - GERENCIAMENTO DE RISCOS OCUPACIONAIS
 
risco mecânico - cor azul
risco mecânico - cor azul risco mecânico - cor azul
risco mecânico - cor azul
 
Aula 7 gestão de riscos
Aula 7   gestão de riscosAula 7   gestão de riscos
Aula 7 gestão de riscos
 

Destaque (20)

Mapa De Risco
Mapa De RiscoMapa De Risco
Mapa De Risco
 
Mapa de riscos
Mapa de riscosMapa de riscos
Mapa de riscos
 
Treinamento CIPA - Mapa de Risco
Treinamento CIPA - Mapa de RiscoTreinamento CIPA - Mapa de Risco
Treinamento CIPA - Mapa de Risco
 
Exemplos De Mapas De Riscos
Exemplos De Mapas De RiscosExemplos De Mapas De Riscos
Exemplos De Mapas De Riscos
 
2. mapa de riscos
2. mapa de riscos2. mapa de riscos
2. mapa de riscos
 
Mapa de Riscos
Mapa de RiscosMapa de Riscos
Mapa de Riscos
 
Trabalho aps o mapa de risco (1) (1)
Trabalho aps   o mapa de risco (1) (1)Trabalho aps   o mapa de risco (1) (1)
Trabalho aps o mapa de risco (1) (1)
 
Mapa de risco Aprox 4 Hrs
Mapa de risco Aprox 4 HrsMapa de risco Aprox 4 Hrs
Mapa de risco Aprox 4 Hrs
 
Mapa de riscos
Mapa de riscosMapa de riscos
Mapa de riscos
 
Mapa de risco laboratório ifce
Mapa de risco laboratório ifceMapa de risco laboratório ifce
Mapa de risco laboratório ifce
 
Mapa de riscos sesi
Mapa de riscos sesiMapa de riscos sesi
Mapa de riscos sesi
 
Análise de Riscos em um Ambiente Hospitalar
Análise de Riscos em um Ambiente HospitalarAnálise de Riscos em um Ambiente Hospitalar
Análise de Riscos em um Ambiente Hospitalar
 
Biossegurança 1
Biossegurança 1Biossegurança 1
Biossegurança 1
 
Biossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagemBiossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagem
 
7 biossegurança laboratorial
7 biossegurança laboratorial7 biossegurança laboratorial
7 biossegurança laboratorial
 
Mapa de risco e pcmso(1).
Mapa de risco e pcmso(1).Mapa de risco e pcmso(1).
Mapa de risco e pcmso(1).
 
Mapa de risco
Mapa de riscoMapa de risco
Mapa de risco
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
Normas de Biossegurança
Normas de Biossegurança Normas de Biossegurança
Normas de Biossegurança
 
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
 

Semelhante a Aula 04 - Mapa de Risco

Semelhante a Aula 04 - Mapa de Risco (7)

Mapas de Riscos
Mapas de RiscosMapas de Riscos
Mapas de Riscos
 
Mapa risco ind grafica
Mapa risco ind graficaMapa risco ind grafica
Mapa risco ind grafica
 
Mapa de risco
Mapa de riscoMapa de risco
Mapa de risco
 
Mapa de risco em salvador
Mapa de risco em salvadorMapa de risco em salvador
Mapa de risco em salvador
 
Mapa de Riscos Profº Vilson.pptx
Mapa de Riscos Profº Vilson.pptxMapa de Riscos Profº Vilson.pptx
Mapa de Riscos Profº Vilson.pptx
 
Mapasderisco[1] final(1)
Mapasderisco[1] final(1)Mapasderisco[1] final(1)
Mapasderisco[1] final(1)
 
mapaderiscos-150623190307-lva1-app6892.pdf
mapaderiscos-150623190307-lva1-app6892.pdfmapaderiscos-150623190307-lva1-app6892.pdf
mapaderiscos-150623190307-lva1-app6892.pdf
 

Mais de Ghiordanno Bruno

Aula 06 - Busca em Base de Dados
Aula 06 - Busca em Base de DadosAula 06 - Busca em Base de Dados
Aula 06 - Busca em Base de DadosGhiordanno Bruno
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaGhiordanno Bruno
 
Aula 03 - Métodos de Leituras
Aula 03 - Métodos de LeiturasAula 03 - Métodos de Leituras
Aula 03 - Métodos de LeiturasGhiordanno Bruno
 
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de PesquisasAula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de PesquisasGhiordanno Bruno
 
Aula 01 - Conhecimento Científico
Aula 01 - Conhecimento CientíficoAula 01 - Conhecimento Científico
Aula 01 - Conhecimento CientíficoGhiordanno Bruno
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaGhiordanno Bruno
 
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUSAula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUSGhiordanno Bruno
 
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasGhiordanno Bruno
 
Aula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde Trabalhador
Aula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde TrabalhadorAula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde Trabalhador
Aula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde TrabalhadorGhiordanno Bruno
 
Aula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicas
Aula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicasAula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicas
Aula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicasGhiordanno Bruno
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeGhiordanno Bruno
 
Aula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicas
Aula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicasAula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicas
Aula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicasGhiordanno Bruno
 
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeGhiordanno Bruno
 

Mais de Ghiordanno Bruno (16)

Aula 06 - Busca em Base de Dados
Aula 06 - Busca em Base de DadosAula 06 - Busca em Base de Dados
Aula 06 - Busca em Base de Dados
 
Aula 05 - Referências
Aula 05 - ReferênciasAula 05 - Referências
Aula 05 - Referências
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
 
Aula 03 - Métodos de Leituras
Aula 03 - Métodos de LeiturasAula 03 - Métodos de Leituras
Aula 03 - Métodos de Leituras
 
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de PesquisasAula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
 
Aula 01 - Conhecimento Científico
Aula 01 - Conhecimento CientíficoAula 01 - Conhecimento Científico
Aula 01 - Conhecimento Científico
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
 
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUSAula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
 
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
 
Aula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde Trabalhador
Aula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde TrabalhadorAula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde Trabalhador
Aula 1 - Administração de Enfermagem na Saúde Trabalhador
 
Aula 3 - SUS
Aula 3 - SUSAula 3 - SUS
Aula 3 - SUS
 
Aula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicas
Aula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicasAula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicas
Aula 2 - A construção do SUS no contexo das políticas públicas
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e Sociedade
 
Vigilância Sanitária
Vigilância SanitáriaVigilância Sanitária
Vigilância Sanitária
 
Aula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicas
Aula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicasAula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicas
Aula 02 - A construção do SUS no contexto das políticas públicas
 
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
 

Último

B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...Prime Assessoria
 
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...azulassessoriaacadem3
 
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...Prime Assessoria
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...Prime Assessoria
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Prime Assessoria
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 

Último (20)

B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
 
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
2. Qual a extensão dos Direitos Fundamentais às pessoas que se encontram sob ...
 
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 

Aula 04 - Mapa de Risco

  • 1. Mapa de Risco 42 5 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 1 Prof.ª Enfermeira: Ravena Rocha 2013
  • 2. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Mapa é a representação gráfica do reconhecimento dos riscos existentes nos locais de trabalho, por meio de círculos de diferentes tamanhos; e cores.
  • 3. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Implantado pela Portaria nº5 de 17 de agosto de 1992 do MTE, ele é obrigatório nas empresas com grau de risco e número de empregados que exijam a constituição de uma CIPA.
  • 4. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 O mapa de riscos é a representação gráfica dos riscos de acidentes nos diversos locais inerentes ou não ao processo produtivo, afixada em locais acessíveis no ambiente de trabalho, e para orientação de todos, quanto às principais, áreas de risco.
  • 5. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 No mapa de riscos, círculos de cores e tamanhos diferentes mostram os locais e os fatores que podem gerar situações de perigo pela presença de agentes físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes.
  • 6. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 7. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 8. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 9. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 O seu objetivo é conscientizar os trabalhadores desses riscos. É um instrumento que ajuda a diminuir a ocorrência de acidentes do trabalho o que interessa aos empresários e a aos trabalhadores.
  • 10. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 O mapa de riscos é feito pela CIPA, após ouvir os trabalhadores de todos os setores produtivos e com a orientação do SESMT da empresa, quando houver.
  • 11. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 O mapeamento deve ser feito anualmente, quando se renova a CIPA. Fazendo com que trabalhadores aprendam a registrar graficamente os focos de acidentes nas empresas, contribuindo para eliminá‐los ou controlá‐los.
  • 12. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Deve se dividir a fábrica em áreas conforme as diferentes fases da produção. Correspondendo às diferentes seções da empresa. Facilitando a identificação dos riscos.
  • 13. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 14. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Em seguida deverá percorrer as áreas a serem mapeadas, ouvindo as pessoas acerca de situações de riscos de acidentes de trabalho. Perguntando o que incomoda e quanto incomoda.
  • 15. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 É preciso informando os riscos em cada área. O importante é anotar o que existe e marcar o lugar certo. O grau e o tipo de risco serão identificados depois.
  • 16. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 CIPA deve se reunir para examinar cada risco identificado na visita à fábrica. Faz-se a classificação conforme a Tabela de Riscos Ocupacionais. Determinando o grau: pequeno, médio ou grande.
  • 17. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 18. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Depois disso é que se começa a colocar os círculos na planta ou croqui para representar os riscos. Os riscos são caracterizados graficamente por cores e círculos. O tamanho do círculo representa o grau do risco.
  • 19. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 20. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 O importante é que os tamanhos e as cores correspondam aos graus e tipos. Cada círculo deve ser colocado naquela parte do mapa que corresponde ao lugar onde existe o problema.
  • 21. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Caso existam, num mesmo ponto de uma seção, diversos riscos de um só tipo. Por exemplo, riscos físicos: ruído, vibração e calor. Não é preciso colocar um círculo para cada um desses agentes. Desde que tenham mesmo grau de nocividade.
  • 22. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 É a existência de riscos de tipos diferentes num mesmo ponto? Neste caso, divide‐se o círculo conforme a quantidade de riscos em 2, 3, 4 e até 5 partes iguais, cada parte com a sua cor. É chamado de critério de incidência.
  • 23. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 24. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Quando um risco afeta a seção inteira ?? Por exemplo: ruído, Devo colocá‐lo no meio do setor e acrescentar setas nas bordas indicando que aquele problema se espalha pela área toda.
  • 25. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 26. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Mapa de Riscos, completo ou setorial, deverá ser afixado em claramente visível e de fácil acesso para os trabalhadores Devendo ser revisto sempre que um fato novo modificar a situação de riscos estabelecidos.
  • 27. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 A falta de elaboração e de afixação do mapa de riscos ambientais pode implicar em multas de valor elevado.
  • 28. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Se a CIPA for inoperante ou não tiver condições de realizar o mapa de riscos, a empresa é quem estará exposta à punição em função disso.
  • 29. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011 Cabe ao empregador dar condições para a realização do mapeamento de riscos ambientais
  • 30. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 31. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011
  • 32. Mapa de Risco 1 0011 42 5 0010 1010 1101 0001 0100 1011