Metodologia Científica: esquemas de leituras 
MsRayana Loreto
Para esquematizar: 
Oesquemaéadistribuiçãográficadoassunto,mediantedivisõesesubdivisõeshierárquicas; 
Podeserfeitoporcha...
Fases da Leitura 
Análise Textual 
Análise Temática 
Análise Interpretativa 
Problematização 
Síntese Pessoal
Análise Textual 
Preparaçãodotexto: 
•estabelecerunidadedeleitura; 
•lerrapidamenteotextocompleto(marcandopalavrasdesconhe...
Análise Temática 
Compreensão da mensagem do autor: 
•Tema; 
•Problema; 
•Tese; 
•Raciocínio; 
•Idéias secundárias. 
(SEVE...
Análise Interpretativa 
Interpretaçãodamensagemdoautor: 
•Situaçãofilosóficaeinfluências; 
•Pressupostos; 
•Associaçãodeid...
Problematização 
Levantamentoediscussãodeproblemasrelacionadoscomamensagemdoautor. 
(SEVERINO, 2000, p. 58.)
Síntese Pessoal 
Reelaboração da mensagem com base na reflexão pessoal. 
(SEVERINO, 2000, p. 58.)
As Formas Básicas de Texto CientíficoResumoResenhaCrítica
Resumo 
Émaislongo,(10a25%dotextooriginal), levantaidéiasessenciaisdotextobase,éfeitoporumterceiromasdevemanteroespíritod...
Para um bom resumo: 
Levanteoesquemaeasanotaçõesdeleitura; 
Redijaoresumoemfrasescurtas,diretas, objetivas; 
Nãoesqueça...
Resenha Crítica 
Exameeapresentaçãodeobrasprontas, acompanhadodeavaliaçãocrítica.Éumexercíciodeautonomiaintelectual,decom...
Itens de uma Resenha 
Identificaçãodaobra(notasbibliográficas) 
Credenciaisdoautor(formação,publicações, atividades) 
C...
Trabalhos de Divulgação Científica
Artigo Científico 
Visapublicarosresultadosdeumestudo.Oartigotemformatoreduzidomasdevesersempreumtrabalhocompletoeintegral...
Itens de um Artigo 
•Título (subtítulo) 
•Autor(es) 
•Crédito dos autores (formação, atividades relacionadas com o assunto...
Paperou Comunicação Científica 
Destina-seacomunicaçãooralemcursos, simpósios,etc.Contémde2a10páginas, estruturadasnomodel...
Ensaio 
Éumtextocientíficoquedesenvolveumapropostapessoaldoautorarespeitodeumassunto.Éaexpressãodavisãodoautor,quepodeser...
Monografia 
Relatórioescritodeumaquestãobemdeterminadaelimitada,realizadocomprofundidade.Éumtrabalhosistemáticoecompletos...
Itens de uma Monografia 
Introdução(relevância,mençãodeoutrostrabalhos,exposiçãodosobjetivos); 
Corpo(capítulos,planejad...
Dissertação 
Énecessáriaparaobtençãodograudemestre.Apresenta-senaformaderelatóriocientíficooudemonografia.Suaprincipalcar...
Características da Dissertação 
•Deveestarveiculadaaumprogramadepós- graduaçãostrictosenso; 
•situar-senumaáreaespecíficad...
Tese 
Condiçãoparaodoutoramento,títulodecatedráticooulivre-docência.Ateseassumeoformatodeumamonografiaoudeumrelatório; 
...
Características da Tese 
Serelaboradaporpós-graduandosdedoutorado; 
Restringir-seaumaáreaespecíficadeconcentração, defin...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 03 - Métodos de Leituras

454 visualizações

Publicada em

Aula 03 - Métodos de Leituras

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 03 - Métodos de Leituras

  1. 1. Metodologia Científica: esquemas de leituras MsRayana Loreto
  2. 2. Para esquematizar: Oesquemaéadistribuiçãográficadoassunto,mediantedivisõesesubdivisõeshierárquicas; Podeserfeitoporchavesdeseparação, listagemouclassificaçãonumérica; Oesquemadeveserfielaotextooriginal; Aestruturadoesquemadeveserlógicaecompreensível. (RUIZ, 1996, p. 39-44.)
  3. 3. Fases da Leitura Análise Textual Análise Temática Análise Interpretativa Problematização Síntese Pessoal
  4. 4. Análise Textual Preparaçãodotexto: •estabelecerunidadedeleitura; •lerrapidamenteotextocompleto(marcandopalavrasdesconhecidasepontosquenecessitamseresclarecidos); •esclarecerassuasdúvidas;(vocabulário,doutrinas, fatoseautores). ApartirdavisãodeconjuntodotextoépossívelfazeroESQUEMA. (SEVERINO, 2000, p. 51-53.)
  5. 5. Análise Temática Compreensão da mensagem do autor: •Tema; •Problema; •Tese; •Raciocínio; •Idéias secundárias. (SEVERINO, 2000, p. 53-56.)
  6. 6. Análise Interpretativa Interpretaçãodamensagemdoautor: •Situaçãofilosóficaeinfluências; •Pressupostos; •Associaçãodeidéias; •Crítica: •coerênciainternadaargumentação; •validadedosargumentosempregados; •originalidadedotratamentodadoaoproblema; •profundidadedeanáliseaotema; •alcancedesuasconclusõeseconseqüências; •apreciaçãoejuízopessoaldasidéiasdefendidas. Éimportantediscutiroresultadoobtidonoestudo. (SEVERINO, 2000, p. 56-58.)
  7. 7. Problematização Levantamentoediscussãodeproblemasrelacionadoscomamensagemdoautor. (SEVERINO, 2000, p. 58.)
  8. 8. Síntese Pessoal Reelaboração da mensagem com base na reflexão pessoal. (SEVERINO, 2000, p. 58.)
  9. 9. As Formas Básicas de Texto CientíficoResumoResenhaCrítica
  10. 10. Resumo Émaislongo,(10a25%dotextooriginal), levantaidéiasessenciaisdotextobase,éfeitoporumterceiromasdevemanteroespíritodoautor;oresumodeveseobservarabsolutafidelidadeaotextooriginal,semjuízodevalor.
  11. 11. Para um bom resumo: Levanteoesquemaeasanotaçõesdeleitura; Redijaoresumoemfrasescurtas,diretas, objetivas; Nãoesqueçaasreferênciasbibliográficas; Acrescente,sedesejar,suasopiniõespessoais. (RUIZ, 1996, p. 39-44.)
  12. 12. Resenha Crítica Exameeapresentaçãodeobrasprontas, acompanhadodeavaliaçãocrítica.Éumexercíciodeautonomiaintelectual,decompreensãoecrítica.Constituiumpassoimportanteparaaproduçãocientífica. Podeserresenhabibliográficaourevisãodeliteratura,quandoprocurademonstraroestágiodedesenvolvimentodeumtema.
  13. 13. Itens de uma Resenha Identificaçãodaobra(notasbibliográficas) Credenciaisdoautor(formação,publicações, atividades) Conteúdo(idéiasprincipais,pormenores, pressupostosparaoentendimentodoassunto) Conclusões(localizaçãoeexplicaçãodasconclusõesdoautor) Crítica(determinaçãohistóricaemetodológica, contribuições,estilo,forma,méritos,consideraçõeséticas)
  14. 14. Trabalhos de Divulgação Científica
  15. 15. Artigo Científico Visapublicarosresultadosdeumestudo.Oartigotemformatoreduzidomasdevesersempreumtrabalhocompletoeintegral(notas,revisões,citações).Sãopublicadosemrevistasespecializadasparadivulgarconhecimentos,comunicarresultadosenovidades,contestar,refutarouapresentarsoluçõesparaumasituaçãocontrovertida.
  16. 16. Itens de um Artigo •Título (subtítulo) •Autor(es) •Crédito dos autores (formação, atividades relacionadas com o assunto) •Sinopse ou resumo •Introdução •Corpo de relatório (com subtítulos, não com capítulos) •Conclusão •Referências bibliográficas (normas de ABNT)
  17. 17. Paperou Comunicação Científica Destina-seacomunicaçãooralemcursos, simpósios,etc.Contémde2a10páginas, estruturadasnomodelodoartigocientíficoouartigo-relatório,paraposteriorpublicaçãoemataseanaisdoseventos. Podemserpublicadosnaíntegraounosresumosesinopses.Nãoapresentasubdivisões,éumtextounitário
  18. 18. Ensaio Éumtextocientíficoquedesenvolveumapropostapessoaldoautorarespeitodeumassunto.Éaexpressãodavisãodoautor,quepodeserindependentecomrelaçãoaopensamentocientíficocomumarespeitodoassunto. Porserumconjuntodeimpressõesdeumespecialista,seuvalordependedorespeitoqueacomunidadecientíficatemporseuautor.
  19. 19. Monografia Relatórioescritodeumaquestãobemdeterminadaelimitada,realizadocomprofundidade.Éumtrabalhosistemáticoecompletosobreumassuntoparticular, pormenorizadonotratamentoeextensonoalcance.Exposiçãoexaustivadeumproblemaouassuntoespecífico.
  20. 20. Itens de uma Monografia Introdução(relevância,mençãodeoutrostrabalhos,exposiçãodosobjetivos); Corpo(capítulos,planejadoseordenadosnoprojeto); Conclusão(síntesedasidéiasdesenvolvidasnoscapítulos,parágrafoconclusivo).
  21. 21. Dissertação Énecessáriaparaobtençãodograudemestre.Apresenta-senaformaderelatóriocientíficooudemonografia.Suaprincipalcaracterísticaéoaprofundamento.Otextodeveidentificar,situar,tratarefecharumaquestãocientíficademaneiracompetenteeprofunda. Podeserexpositivaouargumentativa.
  22. 22. Características da Dissertação •Deveestarveiculadaaumprogramadepós- graduaçãostrictosenso; •situar-senumaáreaespecíficadoconhecimento; •Desenvolver-secomaorientaçãodeumdoutor; •Revelardomínioecapacidadedesíntesedeconhecimentosespecíficoseaprofundados(dentrodesuaárea); •Serapresentadaedefendidapublicamente(trêsdoutores).
  23. 23. Tese Condiçãoparaodoutoramento,títulodecatedráticooulivre-docência.Ateseassumeoformatodeumamonografiaoudeumrelatório; Umaboateseidentifica,situa,trataefechaumaquestãocientíficademaneiracompetente,profundaeinédita. Oinéditopodeseralgototalmentenovoouaspectosnovosdealgojáconhecido.
  24. 24. Características da Tese Serelaboradaporpós-graduandosdedoutorado; Restringir-seaumaáreaespecíficadeconcentração, definidapelainstituição; Serproduzidasobatuteladeumdoutor; Revelarodomínioesíntesedeconhecimentosespecíficoseoriginaisdentrodaáreadeconhecimento/atuaçãoemqueédesenvolvida; Tertextoapresentadoedefendidopublicamente, avaliadoporumabancadedoutores(seis).

×