Governança Corporativa 09082010

1.756 visualizações

Publicada em

Apresentação recente da metodologia Mprado de abordagem do tema Governança e Continuidade no contexto da Empresa Familiar.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.756
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Governança Corporativa 09082010

  1. 1. Governança Corporativa em Empresas Familiares Wanderson Rodrigues da Silva [email_address] 10 de abril de 2008
  2. 2. Conteúdo <ul><li>I Natureza das Empresas Familiares </li></ul><ul><ul><li>Importância das Empresas Familiares </li></ul></ul><ul><ul><li>Modelo de Equilíbrio da Empresa Familiar </li></ul></ul><ul><ul><li>Análise do Filme “Limite Vertical” </li></ul></ul><ul><li>II Liderando na Empresa Familiar </li></ul><ul><ul><li>As Relações Familiares na Empresa </li></ul></ul><ul><ul><li>Particularidades da Liderança na Empresa Familiar </li></ul></ul><ul><ul><li>A Empresa Familiar Intergeracional </li></ul></ul>2
  3. 3. <ul><li>Para os filhos </li></ul><ul><ul><li>Fui educado para trabalhar ou desfrutar? </li></ul></ul><ul><ul><li>Como eu me preparo para entrar na empresa? </li></ul></ul><ul><li>Para os pais </li></ul><ul><ul><li>Você fundou a empresa, onde você coloca a sua energia? </li></ul></ul><ul><ul><li>Você é a locomotiva da empresa. Você está criando locomotivas na nova geração? </li></ul></ul>Perguntas Iniciais 3
  4. 4. Pai Rico, Filho Nobre, Neto Pobre Pobre 3 <ul><li>Taxa de sobrevivência à 1a geração: </li></ul><ul><li>USA - 30% </li></ul><ul><li>UK - 24% </li></ul><ul><li>Taxa de sobrevivência à 2a geração: </li></ul><ul><li>USA - 12% </li></ul><ul><li>UK - 18% </li></ul><ul><li>Taxa de sobrevivência à 3a geração: </li></ul><ul><li>USA - 4% </li></ul><ul><li>UK - 14% </li></ul>Fonte: Hoft Consultoria
  5. 5. 4 <ul><li>Empresa Familiar: Todas organizações com vínculos que vão além do interesse societário e econômico. </li></ul><ul><li>Fundamentos: </li></ul><ul><li>Controle acionário pertence a uma família e/ou a seus herdeiros </li></ul><ul><li>Os laços familiares determinam a sucessão no poder </li></ul><ul><li>Os parentes se encontram em posições estratégicas </li></ul><ul><li>Os atos dos membros da família repercutem na empresa, não importando se nela atuam. </li></ul><ul><li>Ausência de liberdade total ou parcial de vender suas participações acumuladas ou herdadas na empresa. </li></ul><ul><li>Natureza das Empresas Familiares </li></ul>O desaparecimento das Empresas Familiares
  6. 6. O que vocês pensam quando ouvem 3 Sucessão Continuidade
  7. 7. Custos invisíveis 3 <ul><li>Desarmonia e desgastes pessoais </li></ul><ul><li>Politicagem, fofocas e boatos </li></ul><ul><li>Clima pesado e crítica destrutiva </li></ul><ul><li>Desconfiança e mau uso dos recursos </li></ul><ul><li>Postura de “não me importo” </li></ul><ul><li>Isolamento e falta de energia </li></ul><ul><li>Acomodação pelo sucesso passado </li></ul>
  8. 8. Ser sócio dos seus sócios é sua opção? 3
  9. 9. O que é um Planejamento de Sucessão? 3 Confiança societária Capital Humano Estruturas de sucessão Visão de futuro comum Sucessão e Continuidade
  10. 10. 4 <ul><li>Confiança na Empresa Familiar </li></ul>Fonte: Hoft Consultoria Ativo Passivo <ul><li>Abordar conflitos </li></ul><ul><li>Ter visão compartilhada </li></ul><ul><li>Possuir processos juntos e conhecidos para tomada de decisão </li></ul><ul><li>Planejar, pensar no futuro e preparar-se para ele </li></ul><ul><li>Criar as estruturas de governança </li></ul><ul><li>Criar protocolos familiares e societários </li></ul><ul><li>Ignorar conflitos </li></ul><ul><li>Possuir objetivos individuais </li></ul><ul><li>Tomar decisões de forma unilateral </li></ul><ul><li>Reagir aos fatos </li></ul><ul><li>Atravessar as estruturas </li></ul><ul><li>Ignorar valores da família </li></ul><ul><li>Não ter regras </li></ul>Confiança Falta de confiança
  11. 11. Confiança 3 <ul><li>Compartilhar poder é gerar confiança </li></ul><ul><li>Sócio não é dono!!! </li></ul>
  12. 12. Protocolo Societário 3 <ul><li>Produto de um conjunto de critérios debatidos, negociados, aceitos e praticados considerando a visão da relação societária; </li></ul><ul><li>Considera e encaminha aspectos relacionados a família, patrimônio e empresa; </li></ul><ul><li>Define aspectos éticos na relação societária; </li></ul><ul><li>Fixa missão coletiva que viabiliza a sobrevivência da família empresária e a realização pessoal dos sócios; </li></ul><ul><li>Gera e exige compromissos; </li></ul><ul><li>Regula direitos e deveres morais e legais; </li></ul><ul><li>Planeja e acompanha o processo sucessório. </li></ul>Fonte: Hoft Consultoria
  13. 13. 5 Modelo de Equilíbrio
  14. 14. 6 Modelo de Equilíbrio P E F Empresa Família Propriedade
  15. 15. 7 Modelo de Equilíbrio P E F
  16. 16. 8 P E F Priorizando família Modelo de Equilíbrio
  17. 17. 9 Modelo de Equilíbrio P E F Priorizando empresa
  18. 18. 10 Modelo de Equilíbrio P E F P E F A empresa sofre.... E a família?
  19. 19. 11 P E F Modelo de Equilíbrio
  20. 20. 12 Modelo de Equilíbrio Corrente favorável? P E F Navegando em um rio P E F
  21. 21. 13 Modelo de Equilíbrio P E F Navegando em um rio P E F
  22. 22. 40 A Fórmula?
  23. 23. <ul><li>Você recomendaria ao filho que cortasse a corda de seu pai? </li></ul><ul><li>No caso de uma empresa familiar, quais significados pode ter “cortar a corda”? </li></ul>14 Análise do filme - Limite Vertical
  24. 24. O Modelo dos Dois Círculos: Empresa e Família 15 Empresa Família Zona de Conflito Empresa II. Liderança nas Empresas Familiares • Competitividade • Rentabilidade • Eficácia • Produtividade • Amor • Tolerância • Apoio • Generosidade • • •
  25. 25. 16 Ressonância: As crises da Empresa e da Família Tem sim, ressonância!!! Número de Ciclos Magnitude da onda Crise na família Crise na empresa Ressonância 1 2 3 4 N
  26. 26. 18 A Empresa Familiar Intergeracional* *Weige l Empresa G 1 G 2
  27. 27. A empresa Familiar Intergeracional: A convergência e divergência de objetivos* 19 Objetivos Divergentes Objetivos Convergentes G1 G2 G1 G2 E E *Weigel
  28. 28. 22 * John Davis Z 51 - 60 X Y 46 - 50 U V W 41 - 45 Q R S T 34 - 40 L M N O P 29 - 33 G H I J J 23 - 28 A B C D E F 17 - 22 33 - 40 41 - 45 46 - 50 51 - 60 61 - 65 66 - 70 71 - 85 Idade dos pais Idade dos filhos Relativamente Armonioso Relativamente Problemático Relativamente Problemático Relações entre Pais e Filhos em diferentes idades*
  29. 29. <ul><li>Profissional : pessoa que realiza seu trabalho com grande capacidade e aplicação </li></ul><ul><li>Amador : pessoa que realiza uma atividade que não é especializado para tal </li></ul><ul><li>Profissionalismo : prática de certos trabalhos ou esportes por lucro </li></ul>26 III. Profissionalização da Empresa Familiar
  30. 30. <ul><li>As fórmulas que funcionavam antes (métodos instintivos em muitos casos) não são tão eficientes e temos que desenvolver novas. </li></ul><ul><li>Ao profissionalizar se reduzem os conflitos potenciais nestas empresas. </li></ul><ul><li>Se fortalecem os mecanismos de controle </li></ul><ul><li>Aparição do conselho familiar como mecanismo de canalização da influencia familiar sobre a empresa. </li></ul>Implicações da Profissionalização 27
  31. 31. Obstáculos perante a Profissionalização <ul><li>Dificuldades para delegar. </li></ul><ul><li>Cargos/posições de autoridade reservadas para a família. </li></ul><ul><li>Temor de perder o controle por parte da família. </li></ul><ul><li>Ausência de alternativas de trabalho para os membros da família. </li></ul><ul><li>Lealdade familiar com os empregados ineficazes. </li></ul>28
  32. 32. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC)
  33. 33. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Propriedade </li></ul><ul><li>Atributo fundamental, diferenciador das companhias. Tipologias: </li></ul><ul><li>Familiar, consorciada, estatal, anônima </li></ul><ul><li>Fechada, aberta </li></ul><ul><li>Concentrada, pulverizada </li></ul><ul><li>Estreitas relações com as razões de ser e com as diretrizes de governanca </li></ul>
  34. 34. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Princípios </li></ul><ul><li>Fairness. Senso de justiça e equidade de diretores </li></ul><ul><li>Disclosure. Transparência quanto aos resultados, oportunidades e riscos. </li></ul><ul><li>Accontability. Prestação responsável de contas. </li></ul><ul><li>Compliance. Conformidade com instituições legais e com marcos regulatórios. </li></ul>
  35. 35. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Propósitos </li></ul><ul><li>(a) Maximização do retorno total dos investimentos dos shareholders (RTS). </li></ul><ul><li>(b) Conciliação do RTS com os interesses de outros stakeholders. </li></ul><ul><li>(a) + (b) Maximização iluminada do valor. (proposição normativa de Jensen) </li></ul>
  36. 36. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Poder </li></ul><ul><li>Constituição da estrutura de poder: prerrogativa dos shareholders. </li></ul><ul><li>Definição e separação de funções e responsabilidades: </li></ul><ul><li>Conselhos corporativos. </li></ul><ul><li>Direção executiva. </li></ul><ul><li>Definição compartilhada de decisões de alto impacto. </li></ul><ul><li>Planejamento das sucessões nos órgãos de governança. </li></ul>
  37. 37. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Processos e Práticas </li></ul><ul><li>Constituição e empowerment dos orgãos de governanca. </li></ul><ul><li>Direcionamento, homologação e monitoramento: estratégias, operações e resultados. </li></ul><ul><li>Instituição e implantação de sistemas de acompanhamento de riscos e descontinuidades. </li></ul><ul><li>Gestão de conflitos e custos de agência </li></ul><ul><li>Gestão de relacionamentos internos e externos. </li></ul>
  38. 38. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Perenidade </li></ul><ul><li>Salvo em casos excepcionais, objetivo último das organizações. </li></ul><ul><li>Presente em todas as empresas, com maior visibilidade nas familiares. </li></ul><ul><li>Fortemente associado a: </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de lideranças. </li></ul><ul><li>Gestão eficaz de riscos. </li></ul><ul><li>Tratamento das questões-chave: internas e externas. </li></ul><ul><li>Criação de valor para os shareholders, conciliada com os de outros stakeholders. </li></ul>
  39. 39. 33 Síntese Conceitual - Governança *Andrade, Rosseti (FDC) <ul><li>Pessoas </li></ul><ul><li>Postura ética na condução de questões societárias, de negócios e práticas de gestão. </li></ul><ul><li>Harmonização de interesses e convergência para bons resultados. </li></ul><ul><li>Base dos outros 7Ps, dos legados e das condutas que conduzem à perenidade. </li></ul>
  40. 40. 33 Esquema de GC em empresas familiares *Bornholdt Atos de conquistas e renúncias entre todos os envolvidos
  41. 41. 33 Relação entre Estruturas de Governança* *John Davis Assembléia Familiar Acionistas Conselho Familiar Acionistas Conselho de Administração Companhia Diálogo e Coordenação Família Empresa
  42. 42. <ul><li>Pré retirada </li></ul><ul><li>Retirada arrependida </li></ul><ul><li>Retirada sem sucesso </li></ul><ul><li>Retirada perfeita </li></ul>34 Sucessão: Analogia com uma Corrida de Revezamento (Atletismo) IV. Sucessão e Continuidade
  43. 43. 35 Analogia da Sucessão: Entrega do Bastão <ul><li>Quando deve B iniciar a marcha no processo de entrega de bastão? </li></ul><ul><li>Quando B esta em condições de pegar o bastão? </li></ul><ul><li>Quando A deve soltar o bastão? </li></ul>T B A
  44. 44. 36 O Momento da Entrega do bastão Em que momento se dá?
  45. 45. 37 Ciclo de Vida de um Líder* *John Davis A B C Tempo Contribuição de um líder A B C
  46. 46. 38 Ciclo de Vida de um Líder* *John Davis A B C Tempo Contribuição de um líder A B C
  47. 47. 39 Distribuição das Decisões Estratégicas Tomada de decisões estratégicas do sucedido Tomada de decisões estratégicas do sucessor 100% 80% 60% 40% 20% 0% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Diagnóstico Treinamento Desenvolvimento Transferência Implantação
  48. 48. Governança Corporativa em Empresas Familiares Wanderson Rodrigues da Silva [email_address] 10 de abril de 2008

×