Sucesso durante gerações na empresa familiar

353 visualizações

Publicada em

Quem não lembra da Mesbla, do Bamerindus, da Varig, da Kodak; empresas familiares sólidas, mas que de um dia para o outro, fecharam suas portas. Quais as causas? Você vai ver a continuação as principais – dados confirmados em pesquisa nacional e mundial.

Muito se fala sobre sucessão familiar, mais isto é apenas uma das variáveis que podem garantir o sucesso e a auto-sustentabilidade de uma empresa familiar. No caso desta o termo auto-sustentabilidade é mais profundo pois transcende ao tempo com integridade às gerações e ainda com valores bem definidos e respeito às pessoas, famílias e comunidade em geral, profissionalismo, empreendedorismo e inovação.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sucesso durante gerações na empresa familiar

  1. 1. Como garantir o crescimento e a sucessão por várias gerações na Empresa Familiar. Você lembra quando comprou seu primeiro carro? Foi uma felicidade tremenda, não foi?. Eu me lembro que quando passei pela ponte Rio Niterói, dei um berro alto de alegria. Mas antes de comprar o carro você teve que aprender a dirigir – obrigado por lei. Da mesma forma, quando você coloca o seu primeiro negócio, existe uma tremenda alegria e até uma comemoração na família – não vai precisar mais procurar emprego, o sustento da família agora vai depender do novo negócio. O problema é que ninguém é obrigado (por lei) a se preparar para dirigir uma empresa, a pessoa “aprende” no caminho. É por isso que das empresas familiares criadas, 70% fecham suas portas, antes de passar para a primeira geração e 90% não chegam a 3ª geração, de acordo com pesquisa mundial. É claro que isto não acontece somente com as empresas familiares, acontece também com as empresas não familiares, aliás!, o índice de mortalidade é maior ainda, e aqui acontece algo interessante. Embora os problemas nas empresas familiares sejam maiores e até mais complexos, que as empresas não familiares, por causa da interação família – empresa, o comprometimento, a eficácia e a perpetuidade das empresas familiares são maiores, por um motivo muito simples - a preocupação do fundador em que esta seja a fonte de receita para toda a família, seus filhos, netos, bisnetos, etc. Este sentimento profundo do líder principal da organização, não existe nas empresas não familiares, ou se existe, não tem como ser no mesmo nível. Quem não lembra da Mesbla, do Bamerindus, da Varig, da Kodak; empresas familiares sólidas, mas que de um dia para o outro, fecharam suas portas. Quais as causas? Você vai ver a continuação as principais – dados confirmados em pesquisa nacional e mundial. Muito se fala sobre sucessão familiar, mais isto é apenas uma das variáveis que podem garantir o sucesso e a auto-sustentabilidade de uma empresa familiar. No caso desta o termo auto-sustentabilidade é mais profundo pois transcende ao tempo com integridade às gerações e ainda com valores bem definidos e respeito às pessoas, famílias e comunidade em geral, profissionalismo, empreendedorismo e inovação. Para uma empresa familiar perdurar no tempo, é importante desenvolver o espírito empreendedor, compartindo o conhecimento e estabelecer diretrizes básicas, que garantam um processo de melhoria continua e inovação, ligado à sucessão, destacando o seguinte, dependendo do segmento de atuação:
  2. 2. A) Administrar e compartilhar conhecimentos para se adequar e se antecipar às crescentes mudanças do mercado; b) Aprimorar os processos (e rotinas) internas que explorem o máximo seus recursos empresariais e familiares; c) Estabelecer uma filosofia e cultura de trabalho focada no processo de melhoria continua da família empresária; d) Estabelecer e atualizar desde o inicio uma estrutura de governo que mantenha bem claro, algumas regras básicas e diretrizes de trabalho, evitando prejuízos e problemas futuros. Este modelo de melhoria continua, deve incluir obrigatoriamente um plano de sucessão familiar, onde se desenvolvam e se mantenham os principais valores da família, não só no discurso, mas também nos atos do dia a dia. Na prática sabemos que poucos são os empresários fundadores que tem a habilidade para desenvolver um processo de sucessão saudável – sem muitos problemas, talvez por que insistem em fazer tudo sozinho, assim como dirigem a empresa. Neste processo é muito importante também a comunicação, tanto na família, como na empresa. Se não aprender a separar as coisas e existir o respeito entre familiares e entre estes e os funcionários, fica difícil desenvolver um processo de melhoria contínua na família e na empresa. Uma comunicação complicada pode acabar com o negócio, porém, se desenvolver uma boa comunicação, começando pela família e passando para a empresa, pode ser um tremendo diferencial e o inicio de uma série de sucessos através das gerações. Para um fundador de uma empresa familiar ter sucesso, não basta só trabalhar 12h por dia como líder e empresário, deverá ser líder no grupo familiar e desenvolver a habilidade para formar líderes, que transcendam através das gerações; mas não se trata de trasladar a direção do negócio somente, mas também o capital social, os recursos intangíveis e a propriedade. O plano de sucessão não é um plano tirado da “manga da camisa”, que se faz quando do falecimento do fundador ou uns dias antes e sim vários anos antes, na realidade, desde que os filhos estão pequenos. Em outras palavras o empresário fundador terá que desenvolver essa habilidade de formação de líderes em sua família, em primeiro lugar, depois na empresa; caso reconheça que não tem essa habilidade, é melhor contratar os serviços de uma empresa ou profissional competente, para garantir a continuidade da empresa nas mãos da família. Não conheço nenhuma empresa familiar que tenha elaborado um plano de sucessão corretamente e com a devida antecedência, que tenha fechado suas portas - para quem fez, as chances de sucesso se multiplicam geometricamente. Por outro lado, as empresas familiares que não profissionalizam sua família, não desenvolvem o espírito empreendedor, para seu crescimento e não preparam seus sucessores desde crianças; tem poucas chances de sobrevivência neste mercado altamente concorrido.
  3. 3. Não é fácil ser um excelente empresário e um excelente líder familiar, as obrigações e responsabilidades são muitas e complexas. O trabalho continua em casa, depois de sair da empresa, mesmo que sejam de natureza diferente . A grande noticia é que existem profissionais especializados que podem lhe ajudar, não só para elaborar um plano de sucessão familiar e outras ações necessárias, como também, para criar um lugar, onde as pessoas tenham orgulho de trabalhar, melhorando o desempenho da empresa, com produtos e serviços de qualidade e uma melhor rentabilidade, crescendo assim, com maior segurança. Fale conosco ou ligue, com certeza faremos uma proposta feita sob medida, de acordo com suas reais necessidades. Cuidado!! Evite deixar para depois – ligue agora mesmo. http://www.amory.com.br http://www.federicoamory.com http://www.facebook.com/AmoryManagementConsulting Telefones. 21 3277 7143 ou 21 98686 0342 Skype: consultoria100

×