Gramsci historia e hegemonia

1.198 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gramsci historia e hegemonia

  1. 1. REVISITANDO MARX, LENIN E GRAMSCI
  2. 2. AS TESES MARXISTAS INFLUENCIARAM A REFLEXÃO E A PRÁXIS REVOLUCIONÁRIA UM DOS CONCEITOS FUNDAMENTAIS NESTA REFLEXÃO TEÓRICA E FUNDAMENTAL NA AÇÃO POLÍTICA É O CONCEITO DE HEGEMONIA
  3. 3. HEGEMONIA: BASES HISTÓRICAS  É UM CONCEITO CENTRAL NA FILOSOFIA MARXISTA,  FOI MARXISTA ITALIANO ANTONIO GRAMSCI QUEM MAIS REFLETIU SOBRE O TEMA DANDO-LHE ENTORNOS ESPECÍFICOS NA REFLEXÃO POLÍTICA
  4. 4. KARL MARX (1818 - 1883) Fontes do Marxismo: • Filosofia idealista alemã (dialética de Hegel) • Socialismo Utópico francês (Saint-Simon, Fourier, Proudhon, Bakunin, etc) • Economia Clássica Inglesa (Adam Smith, David Ricardo, Malthus, etc.)
  5. 5. Marx e os conflitos de classe • “A História de toda sociedade até hoje é a história da luta de classes” • Sociedade capitalista: burguesia X proletariado • Proletariado: • classe revolucionária que tornará possível a destruição do capitalismo e a construção de uma sociedade socialista. • Burguesia: • detém o controle sobre a propriedade privada dos meios de produção: Ex.: Indústria, bancos, comércio, terra, etc.
  6. 6. Método Marxista de Análise Materialismo Histórico ou Dialético • “O conjunto das relações de produção constitui a estrutura econômica da sociedade, a base concreta sobre a qual se eleva uma superestrutura jurídica e política a qual correspondem determinadas formas de consciência social. O modo de produção da vida material condiciona o desenvolvimento da vida social, política e intelectual em geral. Não é a consciência dos homens que determina seu ser; é o seu ser social que, inversamente, determina a sua consciência.”
  7. 7. superestrutura X infra-estrutura
  8. 8. FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO PENSAMENTO MARXISTA  RELAÇÕES ENTRE INFRA-ESTRUTURA E SUPERESTRURA;  A LUTA DE CLASSES É CONSIDERADO O MOTOR DA HISTÓRIA;  PROLETARIADO É CONSIDERADO UMA CLASSE REVOLUCIONÁRIA;  A DITADURA DO PROLETARIADO É UM ELEMENTO DE TRANSIÇÃO ENTRE CAPITALISMO E SOCIALISMO  FETICHISMO DE MERCADORIAS –DIMENSÃO AUTÔNOMA DA MERCADORIA INDEPENDENTE DO TRABALHO SOCIAL;  O PRINCÍPIO DA MAIS-VALIA COMO INSTRUMENTO DA LÓGICA DA EXPLORAÇÃO DO TRABALHO ASSALARIADO E DA ACUMULAÇÃO CAPITALISTA;  MODELOS DE ANÁLISE COM BASE NOS MODOS DE PRODUÇÃO: PRIMITIVO, ASIÁTICO, FEUDAL, CAPITALISTA E SOCIALISTA;
  9. 9. Antonio Gramsci (1891-1937)  • Foi um dos apoiadores da Revolução russa, membro do PCI E um dos grandes defensores das teses socialistas no Capitalismo Avançado. • Foi preso em 1926, permanecendo preso 1928 – 1937, período em que escreveu os cadernos do cárcere.
  10. 10. Antônio GRAMSCI (1891-1937) Militante político contra o fascismo italiano, atualizou o pensamento marxista. Preso político do Estado Fascista (Benito Mussolini). Nos seus estudos fez uma distinção política entre o Oriente e o Ocidente. No caso do Ocidente, mostrou que o poder não se concentra no Estado, mas está diluído entre o Estado e a sociedade.
  11. 11. CONCEITO 1: SIGNIFICADO DE DOMINAÇÃO/COERÇÃO CONCEITO 2: SIGNIFICADO DE LIDERANÇA/CONSENTIMENTO
  12. 12. CONCEITO 1: Processo na sociedade civil na qual uma parte da classe dominante exerce controle e liderança sobre as outras frações aliadas das classes dominantes. CONCEITO 2: É o papel exercido pela classe dominante na liderança e controle das classes subalternas.
  13. 13. GRAMSCI considera a ESCOLA E O PARTIDO como as principais agências de formação de intelectuais. Preocupa-lhe a preparação de intelectuais de novo tipo, organicamente ligados às classes subalternas, para que possam influir no processo de conquista da hegemonia.
  14. 14. Segundo GRAMSCI, É preciso uma revolução no cotidiano. A política tem de ser feita na sociedade como um todo. na luta pelo poder, pela hegemonia Não basta força. É preciso ganhar a batalha das IDÉIAS. “Reforma intelectual e moral” para eliminar Injustiças. Formar “intelectuais orgânicos” dos trabalhadores.
  15. 15. Gramsci– hegemonia não é permanente  não é determinada pelo grupo dominante, mas "tem que ser conquistada, reproduzida e sustentada”.  A hegemonia só pode ser mantida caso haja consenso dentro das classes dominantes... de que os grupos subordinados se mantenham contidos ou controlados no espaço ideológico.
  16. 16. Hegemonia: coerção para o consenso Liderança ideológica; controle consensual;  "Os Grupos dominantes em uma sociedade, incluem mas não de forma exclusiva a classe dominante. O domínio sobre as demais classes pressupõe um certo 'consentimento espontâneo' dos grupos subordinados, inclusive o proletariado, através da negociação que permite consensos políticos e ideológicos. Source: http://www.theory.org.uk/ctr-gram.htm#hege
  17. 17. A CONSTRUÇÃO DA HEGEMONIA  Gramsci entende que o aparelho responsável por esse consenso engloba escolas, igrejas, sindicatos e, principalmente a comunicação social.  Os meios de comunicação exercem um papel importante na expansão da hegemonia, ao dar visibilidade para acontecimentos, interpretações e idéias que dão sustentação ideológica para a classe dominante.
  18. 18. CONTRA-HEGEMONIA E A LUTA POLÍTICA DO PARTIDO REVOLUCIONÁRIO • UMA NOVA HEGEMONIA É APONTADA EM DIFERENTES MOMENTOS HISTÓRICOS DO PARTIDO COMO UMA ESTRATÉGIA PARA SE ALCANÇAR O PODER POLÍTICO NÃO APENAS NA SOCIEDADE POLÍTICA, MAS TAMBÉM NA SOCIEDADE CIVIL. • O PARTIDO DEVE EXERCER O PAPEL DE INTELECTUAL ORGÂNICO COLETIVO NA LUTA PELA TRANSFORMAÇÃO SOCIAL.
  19. 19. “HISTÓRIA DAS COISAS”
  20. 20. MUDANÇA DE PARADIGMA DE GESTÃO:  GERENCIAL + MODELO DEMOCRÁTICO-SOCIETAL BUROCRÁTICO-PATRIMONIALISTA x MODELO DEMOCRÁTICO-SOCIETAL
  21. 21. REFLEXÃO: O PAPEL DA HEGEMONIA NUM PROJETO SOCIAL ALTERNATIVO SOCIEDADE CIVIL PARTIDO E AS ELEIÇÕES GOVERNO E AS POLÍTICAS PÚBLICAS Textos para reflexão!

×