Câncer de Mama no Brasil                Sergio D. Simon Professor Adjunto de Oncologia Clínica, UNIFESP         Hospital I...
Câncer de Mama:            Um Problema GlobalCerca de 1.380.000 casos novos estimados para 2010Prevalência global estimada...
Distribuição da incidência e da mortalidade          por câncer de mama no mundo    Número estimado                   Caso...
Diferenças globais na incidência de câncer de mama               Parkin et al. Lancet Oncol 2001;2:533–43.
Câncer entre mulheres, no mundo          Globocan, 2008
Câncer em ambos os sexos, no mundo             Globocan, 2008
Tendências de incidência:câncer de mama em diversos países            Globocan, 2008
E a mortalidade, está baixando?
Tendências de mortalidade:Câncer de mama em diversos países           Globocan, 2008
Mortalidade por Câncer entre Mulheres Brasileiras 1979-2006   14   12   10                                                ...
Mortalidade por Câncer de Mama no Brasil:        O Estudo CONCORD (2008)                      Coleman M et al.: Lancet Onc...
Mortalidade por Câncer de Mama no Brasil:        O Estudo CONCORD (2008)                        País   Sobrevida relativa ...
Quanto câncer de mama temos         no Brasil?
Câncer de Mama no Brasil      Dados Estatísticos para 2010• 49.240 novos casos de câncer de mama• Risco estimado:  – 51/10...
Incidências Variáveis               REGIÃO       INCIDÊNCIA (POR 100.000)SUL                                   64CENTRO-OE...
Incidência de Câncer de Mama no Brasil        Região Sudeste - Sul   Por 100.000 mulheres   Rio de Janeiro                ...
Incidência de Câncer de Mama no Brasil   Região Centro-Sul/Nordeste   Por 100.000 mulheres   Espírito Santo               ...
Incidência de Câncer de Mama no Brasil   Centro-Nordeste   Por 100.000 mulheres   Rondônia                     16,98   Mat...
Incidência de Câncer de Mama no Brasil   Região Norte      Por 100.000 mulheres   Pará                     16,65   Tocanti...
DADOS EPIDEMIOLÓGICOS DO CÂNCER DE MAMA NO BRASIL                 Estimativa de Incidência de Câncer de Mama - 2005   RJ  ...
Plano Nacional de Tratamento do                     Câncer de MamaIDENTIFICAÇÃO DEPACIENTES DE ALTO RISCO           DETECÇ...
Em que estágio diagnosticamos o  câncer de mama no Brasil?
Centros Participantes           RR                            AP                                                       01 ...
Estadiamento Clínico: TNM        Tumor                         Linfonodos        31%                                      ...
Estadiamento Comparativo           Estadiamento       Brasil       EUALocalizado                    23,1        61Regional...
Estadiamento Comparativo           Estadiamento       Brasil       EUALocalizado                    23,1        61Regional...
Estadiamento Clínico por Tipo de Instituição% de pacientes            48,9%    36,9%                                16,2% ...
Câncer de Mama no Brasil                Conclusões•   Não conhecemos nossos números•   Nosso diagnóstico é tardio•   Nossa...
Breast Health Global Initiative:áreas para melhora de desfechos                     Câncer de Mama                        ...
RASTREAMENTOMAMOGRÁFICO
Rastreamento Mamográfico no Brasil• 1.514 mamógrafos disponíveis para o SUS   – 85% estão em operação   – 15% não operacio...
Rastreamento Mamográfico no Brasil:                 Distribuição de mamógrafos por EstadoESTADO              População    ...
Problemas do Rastreamento Mamográfico               no Brasil• Acesso a mamografia: mais de 50% dos  municípios brasileiro...
TRATAMENTO LOCAL:     CIRURGIA
Modalidade Cirúrgica                                                       N = 4.095Mastectomia           42,6%           ...
Tratamento Cirúrgico por Instituição922               664             2.5090,5%              0,5%             0,4%        ...
Linfonodo Sentinela por Tipo de Instituição% Pacientes                                 Não           Sim       922        ...
TRATAMENTO LOCAL:  RADIOTERAPIA
Radioterapia no BrasilPaís               População 10 6 # RT               RT/1.000.000Paraguai           6,12            ...
Radioterapia no Brasil• Número insuficiente de aparelhos• Serviço público ainda utiliza fracionamento  padrão (5 semanas d...
Radioterapia no Brasil:              Como melhorar• Aumento do número de centros• Diminuição da duração do tratamento:  – ...
TRATAMENTO SISTÊMICO:QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE
Tratamento Adjuvante: Quimioterapia                                                  4.166 Pacientes35%      29,8%        ...
Tratamento Adjuvante:            Tipo de Quimioterapia por Instituição                                    4.166 Pacientes4...
Tratamento Adjuvante:                    Hormonioterapia                        4.166 Pacientes                       Não ...
Tratamento Adjuvante:        Hormonioterapia          4.166 Pacientes6,3%                            49
Trastuzumabe Adjuvante por Instituição                            Ano de 2006                        4.166 Pacientes      ...
DESFECHOS CLÍNICOS
Tempo de Sobrevida Livre de                                                Progressão por Instituição                     ...
Sobrevida Livre de Progressão                                                                                           Es...
Tempo de Sobrevida Global por Instituição                                      Tempo de Sobrevida Global por Insituição   ...
Tempo de Sobrevida Global                                                                        Estadio III por instituiç...
Câncer de Mama         Perspectivas para Melhores resultados                 Países Desenvolvidos:•Mais conhecimento da do...
Câncer de Mama         Perspectivas para Melhores resultados            Países Não Desenvolvidos:•Diagnóstico Precoce – Fu...
Obrigado!            58
A Força da Mídia em Articulação com a Voz do Paciente - Câncer de Mama no Brasil (Dr. Sérgio Simon)
A Força da Mídia em Articulação com a Voz do Paciente - Câncer de Mama no Brasil (Dr. Sérgio Simon)
A Força da Mídia em Articulação com a Voz do Paciente - Câncer de Mama no Brasil (Dr. Sérgio Simon)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Força da Mídia em Articulação com a Voz do Paciente - Câncer de Mama no Brasil (Dr. Sérgio Simon)

2.161 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.161
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
608
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Força da Mídia em Articulação com a Voz do Paciente - Câncer de Mama no Brasil (Dr. Sérgio Simon)

  1. 1. Câncer de Mama no Brasil Sergio D. Simon Professor Adjunto de Oncologia Clínica, UNIFESP Hospital Israelita Albert Einstein Centro Paulista de Oncologia (CPO) GBECAM
  2. 2. Câncer de Mama: Um Problema GlobalCerca de 1.380.000 casos novos estimados para 2010Prevalência global estimada aos 5 anos: > 4,000,000Risco padrão de câncer de mama (USA): 1 em cada 8 mulheresPrincipal causa de morte por câncer entre mulheres, no mundo Globocan, 2010
  3. 3. Distribuição da incidência e da mortalidade por câncer de mama no mundo Número estimado Casos MortesMundo 1384 458Países mais desenvolvidos 692 189Países menos desenvolvidos 691 269 Razão de Risco = 1,42 Globocan, 2008
  4. 4. Diferenças globais na incidência de câncer de mama Parkin et al. Lancet Oncol 2001;2:533–43.
  5. 5. Câncer entre mulheres, no mundo Globocan, 2008
  6. 6. Câncer em ambos os sexos, no mundo Globocan, 2008
  7. 7. Tendências de incidência:câncer de mama em diversos países Globocan, 2008
  8. 8. E a mortalidade, está baixando?
  9. 9. Tendências de mortalidade:Câncer de mama em diversos países Globocan, 2008
  10. 10. Mortalidade por Câncer entre Mulheres Brasileiras 1979-2006 14 12 10 Breast 8 Stomach Uterine 6 Colorectal Lung 4 2 0 79 81 83 85 87 89 91 93 95 97 99 01 03 05 07 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 Graph 1: Age-adjusted mortality rates from 1979-2006 for the 5 most common cancer types among women in Brazil.
  11. 11. Mortalidade por Câncer de Mama no Brasil: O Estudo CONCORD (2008) Coleman M et al.: Lancet Oncology 9:730-756, 2008
  12. 12. Mortalidade por Câncer de Mama no Brasil: O Estudo CONCORD (2008) País Sobrevida relativa aos 5 anos Cuba (*) 84 USA 83.9 Japão 81.6 Austrália 80.7 França 79.8 Suíça 76 Alemanha 75.5 Portugal 72 Inglaterra 69.8 Brasil 58.4 Eslováquia 57.9 Algéria 38.8* Accurate follow-up? Coleman M et al.: Lancet Oncology 9:730-756, 2008
  13. 13. Quanto câncer de mama temos no Brasil?
  14. 14. Câncer de Mama no Brasil Dados Estatísticos para 2010• 49.240 novos casos de câncer de mama• Risco estimado: – 51/100.000 mulheres (2008) – 49/100.000 mulheres (2010)
  15. 15. Incidências Variáveis REGIÃO INCIDÊNCIA (POR 100.000)SUL 64CENTRO-OESTE 38NORDESTE 30NORTE 17
  16. 16. Incidência de Câncer de Mama no Brasil Região Sudeste - Sul Por 100.000 mulheres Rio de Janeiro 97,70 São Paulo 75,52 Paraná 56,16 Santa Catarina 52,02 Rio Grande do Sul 85,50 Mato Grosso do Sul 47,69
  17. 17. Incidência de Câncer de Mama no Brasil Região Centro-Sul/Nordeste Por 100.000 mulheres Espírito Santo 45,85 Minas Gerais 42,46 Goiás 34,73 Sergipe 29,92 Pernambuco 44,82 Ceará 35,65 Rio Grande do Norte 32,70
  18. 18. Incidência de Câncer de Mama no Brasil Centro-Nordeste Por 100.000 mulheres Rondônia 16,98 Mato Grosso 25,85 Bahia 24,92 Alagoas 20,50 Paraíba 25,78 Piauí 20,80
  19. 19. Incidência de Câncer de Mama no Brasil Região Norte Por 100.000 mulheres Pará 16,65 Tocantins 16,22 Amazonas 14,40 Roraima 13,41 Acre 11,75 Amapá 11,71 Maranhão 9,74
  20. 20. DADOS EPIDEMIOLÓGICOS DO CÂNCER DE MAMA NO BRASIL Estimativa de Incidência de Câncer de Mama - 2005 RJ RS SP PR SC PE M ES CE RN SE BA PB AL PI MA 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 Casos/ 100.000 Fonte: INCA
  21. 21. Plano Nacional de Tratamento do Câncer de MamaIDENTIFICAÇÃO DEPACIENTES DE ALTO RISCO DETECÇÃO QUIMIOTERAPIA DIAGNÓSTICO CIRURGIA RADIOTERAPIA HORMONIOTERAPIA PRECOCE (+ trastuzumabe) PALIATIVOS CUIDADOS
  22. 22. Em que estágio diagnosticamos o câncer de mama no Brasil?
  23. 23. Centros Participantes RR AP 01 28 Centros 01 AM PA MA CE RN PB 01 PI PEAC AL RO TO SE 01 BA MT DF GO 02 02 MG MS ES SP RJ 02 01 PR SC RS 09 07 01 26
  24. 24. Estadiamento Clínico: TNM Tumor Linfonodos 31% 41% N+ N0 59% T3 T4 13,6% 17,4% T1 T2 23,3% Metástases42,8% 94% M+ M0 6% 27
  25. 25. Estadiamento Comparativo Estadiamento Brasil EUALocalizado 23,1 61Regional 71,4 31Distante 5,5 6Não Estadiado 2 Rhode Island Brasil (2001)Carcinoma in situ 2,9 % 37,5 % 28
  26. 26. Estadiamento Comparativo Estadiamento Brasil EUALocalizado 23,1 61Regional 71,4 31Distante 5,5 6Não Estadiado 2 Rhode Island Brasil (2001)Carcinoma in situ 2,9 % 37,5 % 29
  27. 27. Estadiamento Clínico por Tipo de Instituição% de pacientes 48,9% 36,9% 16,2% 30,6% 47,5% 45,4% 34,1% 30,9% 24,8% 19,6% 13,8% 12,7% 6,0% 5,8% 2,2% 3,5% 3,9% 0,4% PÚBLICO PRIVADO FILANTRÓPICO Estadio 0 Estadio I Estadio II Estadio III Estadio IV 30
  28. 28. Câncer de Mama no Brasil Conclusões• Não conhecemos nossos números• Nosso diagnóstico é tardio• Nossa mortalidade está aumentando• Estamos com uma das maiores mortalidades conhecidas
  29. 29. Breast Health Global Initiative:áreas para melhora de desfechos Câncer de Mama Pesquisa Rastreamento e Diagnóstico Tratamento Melhores Desfechos Tratamento Local Sistêmico Cuidados paliativos
  30. 30. RASTREAMENTOMAMOGRÁFICO
  31. 31. Rastreamento Mamográfico no Brasil• 1.514 mamógrafos disponíveis para o SUS – 85% estão em operação – 15% não operacionais: • 111 sem pessoal para operação • 85 quebrados, sem conserto • 27 ainda embalados• Cálculo operacional do INCa: – 1 mamógrafo/240.000 habitantes – Número ideal para cobrir todo o Brasil: cerca de 760• 44% estão na região Sudeste/Sul do país.• Baixa produtividade.
  32. 32. Rastreamento Mamográfico no Brasil: Distribuição de mamógrafos por EstadoESTADO População No. Mamógrafos em % sem uso Mamógrafos usoRondônia 1.550 7 6 14,3Acre 730 3 1 66,7Pará 7.566 38 30 21,1Maranhão 6.568 35 23 34,3Paraíba 3.750 17 9 47,1Alagoas 3.114 30 27 10Rio de Janeiro 15.937 102 85 15,7São Paulo 41.001 335 309 6,9Santa Catarina 6.226 64 64 0Rio Grande do Sul 10.641 130 114 11,5
  33. 33. Problemas do Rastreamento Mamográfico no Brasil• Acesso a mamografia: mais de 50% dos municípios brasileiros não dispõem de mamógrafo.• Educação da população – em algumas áreas do país, 67% das mulheres desconhecem o valor da mamografia.
  34. 34. TRATAMENTO LOCAL: CIRURGIA
  35. 35. Modalidade Cirúrgica N = 4.095Mastectomia 42,6% 57,4% Cirurgia Conservadora Dados Cirúrgicos Dissecção axiliar completa 77,3% Linfonodos avaliados (mediana) 15 (1-45) Linfonodos positivos (mediana) 3 (1-45) Linfonodo sentinela 20% 38
  36. 36. Tratamento Cirúrgico por Instituição922 664 2.5090,5% 0,5% 0,4% 48% 58%63% 51,7% 42,1%36,6%Público Privado Filantrópico Conservadora Mastectomia Outra 39
  37. 37. Linfonodo Sentinela por Tipo de Instituição% Pacientes Não Sim 922 664 2.509 84,1% 74,1% 80,0% 25,9% 20,0% 15,9% Público Privado Filantrópico 40
  38. 38. TRATAMENTO LOCAL: RADIOTERAPIA
  39. 39. Radioterapia no BrasilPaís População 10 6 # RT RT/1.000.000Paraguai 6,12 3 0,49Bolivia 9,52 6 0,63México 106,2 96 0,90BRASIL 193 191 1,02Chile 16,8 24 1,42Venezuela 28 47 1,68Argentina 40,3 98 2,43Uruguai 3,34 14 4,19Estados Unidos 305 1875 6,14 Anderson, Cazap: Salud Pública de México / vol. 51, supl. X, 2009
  40. 40. Radioterapia no Brasil• Número insuficiente de aparelhos• Serviço público ainda utiliza fracionamento padrão (5 semanas de tratamento)• Longas filas de espera para início do tratamento• Atrasos de 3-8 meses para o início do tratamento.
  41. 41. Radioterapia no Brasil: Como melhorar• Aumento do número de centros• Diminuição da duração do tratamento: – Esquemas de hipofracionamento já testados: • 16 frações de 2,65 Gy • 15 frações de 2,65 Gy – Mesma taxa de recidiva local – Mesma toxicidade
  42. 42. TRATAMENTO SISTÊMICO:QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE
  43. 43. Tratamento Adjuvante: Quimioterapia 4.166 Pacientes35% 29,8% 30,3%30%25% 19,7%20%15% 11,9%10% 8,3%5%0% CMF AC AC + FAC/FEC OUTROS PACLITAXEL / DOCETAXEL Número de ciclos de QT (mediana) = 6,0 (1-12) 46
  44. 44. Tratamento Adjuvante: Tipo de Quimioterapia por Instituição 4.166 Pacientes480 429 1.58113,8% 12,9% 23,5% 21,2%27,9% 13,1% 31,6%31,3% 46,6% 37,5%27,1% 15,8%Público Privado FilantrópicoCMF FAC/FEC AC AC->Taxano 47
  45. 45. Tratamento Adjuvante: Hormonioterapia 4.166 Pacientes Não 33,9% 66,1%Sim 48
  46. 46. Tratamento Adjuvante: Hormonioterapia 4.166 Pacientes6,3% 49
  47. 47. Trastuzumabe Adjuvante por Instituição Ano de 2006 4.166 Pacientes 50
  48. 48. DESFECHOS CLÍNICOS
  49. 49. Tempo de Sobrevida Livre de Progressão por Instituição Tempo de Sobrevida Livre de Progressão por Instituição 1,0 Instituição Público (N = 295) Privado (N = 136) 0,8 Filantrópico (N = 1.043)Probabilidade Acumulada 0,6 0,4 0,2 0,0 0 10 20 30 40 50 60 Meses 52
  50. 50. Sobrevida Livre de Progressão Estadio III Tempo de Sobrevida Livre de Progressão por Instituição ESTADIO: III 1,0 Instituição Público Privado Filantrópico 0,8Probabilidade Acumulada 0,6 0,4 0,2 0,0 0 10 20 30 40 50 60 Meses 53
  51. 51. Tempo de Sobrevida Global por Instituição Tempo de Sobrevida Global por Insituição 1,0 Instituição Público (N = 265) Privado (N = 121) 0,8 Filantrópico (N = 959) Probabilidade Acumulada 0,6 0,4 0,2 0,0 0 10 20 30 40 50 60 Meses 54
  52. 52. Tempo de Sobrevida Global Estadio III por instituição Tempo de Sobrevida Global por Instituição ESTADIO: III 1,0 Instituição Público Privado Filantrópico 0,8Probabilidade Aucmulada 0,6 0,4 0,2 0,0 0 10 20 30 40 50 60 Meses 55
  53. 53. Câncer de Mama Perspectivas para Melhores resultados Países Desenvolvidos:•Mais conhecimento da doença e sua biologia• Correlações Clínico-Moleculares• Identificação de novos alvos• Tratamentos e estratégias mais eficazes•Melhor seleção de pacientes – terapias individualizadas.
  54. 54. Câncer de Mama Perspectivas para Melhores resultados Países Não Desenvolvidos:•Diagnóstico Precoce – Fundamental!!!•Educação pública e médica•Melhor acesso ao diagnóstico e tratamento•Mais tecnologia, drogas mais modernas•Conhecimentos sobre aspectos específicos da doença •Fatores sócio-econômicos •Fatores étnicos/raciais •Fatores ambientais/dietéticos
  55. 55. Obrigado! 58

×