O slideshow foi denunciado.

Cancer de mama 2012

5.846 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Cancer de mama 2012

  1. 1. Saúde Feminina – câncer de mama
  2. 2. Qual a estrutura normal da mama?As mamas sãoglândulas secretoras eestão situadas diantedos músculos peitoraisque, por sua vez,cobrem as costelas.
  3. 3. Cada mama encontra-se dividida em 15 a 20 secções, oschamados lobos.os lobos são constituídos por muitos lóbulos, maispequenos; onde existem as células que produzem o leite.O leite flui dos lóbulos, até ao mamilo, através de unscanais finos, os ductos – galactóforos.
  4. 4. A mama tem, ainda, vasos sanguíneos quetransportam o sangue e vasos linfáticos, quetransportam a linfa.Os vasos linfáticos terminam nos gânglioslinfáticos (órgãos pequenos e arredondados).
  5. 5. A principal função dos gânglios linfáticos é"prender" e reter “substâncias estranhas” aonosso organismo que circulem no sistemalinfático, como as bactérias, as célulascancerosas ou outras substâncias estranhas.Funcionam como se fossem pequenos filtros.
  6. 6. Quais as mudanças que ocorrem,ao longo da vida,na mama normal?Desde o início da puberdade e durante toda avida, a mama está em constante mudança.O tecido mamário responde as variaçõeshormonais então a cada ciclo temosmudanças na estrutura dos tecidos da mama.
  7. 7. Ciclo menstrual: sob a influência das hormonasfemininas, as mamas, na semana antes damenstruação, aumentam de volume poracumulação de líquidos; podem, assim, aparecernódulos que diminuem ou desaparecem nasemana seguinte à menstruação.
  8. 8. Mudanças no peso corporal: tendo em conta queas mamas contêm uma quantidade elevada degordura, podem ocorrer mudanças significativas,conforme se aumenta ou diminui de peso.
  9. 9. Menopausa: nesta fase do ciclo hormonalfeminino, as glândulas mamárias começama reduzir de tamanho - início damenopausa. O tecido fibroso que suportaas mamas torna-se menos duro e, nasmulheres mais velhas, as mamas tornam-se menos firmes e, por vezes, "caídas".
  10. 10. Dor na mamaA dor mamária, também chamada demastalgia, é a queixa mais comum eimportante motivo de consultas aoginecologista.Acomete tanto mulheres jovens, na pré-menopausa, como também mulheres namenopausa.O câncer de mama não dói.
  11. 11. As dores não-cíclicas podem ser decorrentes de:As dores musculares (especialmente do músculopeitoral – após esforço físico ou atividade física, tipomusculação);neurite intercostal (inflamação dos nervos intercostais,que ficam entre as costelas); osteocondrite das cartilagens do esterno e ou dascostelas (pontos dolorosos no meio do tórax e entre asmamas); irradiação de algum problema primário da coluna(especialmente coluna cervical e torácica).
  12. 12. Seu tratamento irá depender da causa:algumas vezes o uso de anti-inflamatóriose/ou vitaminas do complexo B podemauxiliar.Também a acupuntura e exercícios dealongamento têm sido de grande auxílio notratamento de dores crônicas.No entanto, se a causa principal não foradequadamente diagnosticada e tratada ador irá persistir.
  13. 13. DORES CÍCLICASÉ a verdadeira dor mamária. A maioria dasmulheres experimenta algum grau de dor nasmamas quando o período menstrual seaproxima.Algumas podem apresentar dor e sensibilidadepor até 2 semanas antes da chegada damenstruação.Quando existe uma grande retenção de líquidos(ganho de peso maior que 1,5 a 2 Kg ) pode sernecessário o uso de diuréticos leves e orientaçãodietética com restrição de sódio (ver adiante).
  14. 14. Lesão benigna em Medicina Que não tem gravidadeLesão maligna em Medicinacâncer, persistente, que se desenvolve rapidamente,atacando os tecidos próximos, quase sempre indolor noprincípio.Lesão benigna não se torna maligna
  15. 15. Doenças benignas de mamaDisplasia Mamária Nódulos de mama Fibroadenoma Mastites Cistos de mama
  16. 16. Displasia MamáriaDisplasia Mamária ou Alteração Fibrocística Benigna daMama.Ela ocorre quando existe na mama uma proliferaçãodesordenada do tecido fibroso que sustenta as glândulas.Essa proliferação leva à formação de pequenos nódulos oucistos detectáveis ao exame clínico ou à ultrassonografia.
  17. 17. É uma alteração benigna.Não é uma doençaFacilmente tratávelUsar pílulas anticoncepcionais normalmentemelhora dos sintomas.Isso ocorre porque com o uso de pílulasanticoncepcionais essa proliferação não ocorrecom tanta intensidade.
  18. 18. Nódulos de mama80% dos nódulos mamários palpáveis são alteraçõesbenignas e que não aumentam o risco para desenvolvimentodo câncer de mama.As doenças benignas envolvem variasalterações - entidades clínicascom ampla variedade de nomesE muitas são resultado do desenvolvimento e involuçãonormais da mama.
  19. 19. O Fibroadenoma,é nódulo de mama ou tumor benigno mais comum.Não se conhece o motivo que induz o desenvolvimentodeste tipo de tumor, mas sabe-se que o seucrescimento depende de estímulos hormonais.
  20. 20. Surgem como consequência de um desequilíbriodos hormônios que regulam o desenvolvimentomamário ou ainda devido a uma sensibilidadeespecial de algumascélulas dos tecidos mamários aos estímuloshormonais.
  21. 21. A mastite é uma infecção do tecido mamário.É mais comum em mulheres em fase dealeitamento .é a inflamação do tecido em uma ou ambasglândulas mamárias.ocorre quando as bactérias da própria peleinfectam a mama através de fissuras oupequenos machucados nos mamilos.
  22. 22. Os cistos na mama, são pequenos "sacos"cheios de líquido que se desenvolvem notecido mamário.Os cistos aparecem, naturalmente, com asalterações que ocorrem na mama, com aidade; são mais comuns em mulheres comidade entre os 35 anos e o início damenopausa.
  23. 23. Os cistos podem desenvolver-se em qualquerparte da mama, embora sejam encontrados commaior frequência na metade superior.Algumas mulheres sentem algum desconforto,ou mesmo dor, com os cistos.Raramente aparece só um, ou seja são maisvezes múltiplos.Os tamanhos são pouco importantes, a não serpelo desconforto que possam provocar.
  24. 24. SECREÇÃO NOS MAMILOSA maior parte das secreções nos mamilos éde causa benigna e não há necessidade dequalquer tratamento. Geralmente, são fluidosde vários tons de verde ou marrom ou aindaamarelado.
  25. 25. Quando o fluido é branco, a semelhança do leite, esai espontaneamente, outras causas devem serpesquisadas.Entre elas, as principais são o uso de medicamentosque estimulam a prolactina (fórmulas paraemagrecer, fluoxetina, alguns tranqüilizantes).A saída de líquido avermelhado, sugestivo desangue, pode ser indicativo de algum problema.
  26. 26. Câncer de Mama.
  27. 27. Câncer de Mama.O QUE É ?O câncer de mama é o segundo tipo de câncer maisfreqüente no mundo.O câncer de mama é provavelmente o mais temido pelasmulheres devido a sua alta freqüência e, sobretudo pelosseus efeitos psicológicos, que afetam a percepção desexualidade e a própria imagem pessoal.
  28. 28. Globally, breast cancer is the most prevalent cancer in women New cancer cases (all ages), females 5,060,657 1151289 (22.7%) Breast 493243 (9.7%) Cervix uteri 472687 (9.3%) Colon and rectum 386891 (7.6%) 330518 (6.5%) Lung 204499 (4.0%) Stomach 198783 (3.9%) Ovary, etc. 184043 (3.6%) Corpus uteri 146723 (2.9%) 1491972 (29.5%) Liver Esophagus OtherASR (incidence): 37.7ASR (deaths): 13.2 http://www-dep.iarc.fr/ Globocan 2010, IARC
  29. 29. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos deidade, mas acima desta faixa etária suaincidência cresce progressivamente..
  30. 30. FATORES DE RISCO PARA CÂNCER de mamaMais importantes:· história familiar de câncer de mama (mãe, irmã oufilha) ou dois ou mais parentes próximos com câncerde mama (pré-menopausa);· alterações genéticas (genes BRCA1 e BRCA2):· história pessoal de câncer de mama;· cirurgia de mama (com ATIPIA);· mamas densas (padrão mamográfico DENSO)
  31. 31. FATORES DE RISCO PARA CÂNCER de mamaMenos importantes:· radioterapia nas mamas (doença de Hodgkin);· primeira menstruação precoce (antes dos 12anos);· menopausa após os 55 anos;· primeira gravidez tardia (após os 35 anos);· uso de terapia hormonal por mais de 10 anos;
  32. 32. A idade continua sendo um dos maisimportantes fatores de risco.As taxas de incidência aumentamrapidamente até os 50 anos,
  33. 33. Mecanismo de desenvolvimento do câncer de mama
  34. 34. Os canceres da mama são todos diferentes:têm características específicas, bem como“comportamento” e evolução diferentes, de pessoapara pessoa.Esta diferença de pessoa para pessoa e de cancerpara cancer, o que demanda um tratamento para cadacaso (tailored treatment)
  35. 35. Atualmente, está em estudo uma novaclassificação molecular do cancer da mama,definida de acordo com a presença ou ausênciade determinadas características e/ou factoresgenéticos e moleculares.Em função destas características específicas, ostratamentos disponíveis para cada tipo de cancroda mama poderão ser ainda mais específicos.
  36. 36. A prevenção dessa neoplasia ainda não possíveldevido à variação dos fatores de risco e ascaracterísticas genéticas que estão envolvidas nasua etiologia.
  37. 37. Estratégias de rastreamento paradetecção precoce :Um exame mamográfico, pelo menos acada dois anos, para mulheres de 40 a 69anos .
  38. 38. Tem-se documentado que 1 em cada 10 mulheres tem aprobabilidade de desenvolver um câncer de mama durante asua vida.Na região Centro-Oeste a incidênciaentre as mulheresé de (38/ 100.000) .
  39. 39. COMO É REALIZADA A MAMOGRAFIA?Para a realização da Mamografia é necessária umacompressão suportável das mamas, para tornar aespessura da glândula uniforme e facilitar a identificaçãode lesões.A compressão é um dos principais fatores para uma boaqualidade da Mamografia. Apesar de não apresentarnenhuma conseqüência para o tecido mamário, acompressão é desconfortável para a maioria dasmulheres. Então, o exame deverá ser evitado no períodopré-menstrual..
  40. 40. Para mulheres de grupos populacionais considerados derisco elevado para câncer de mama :Com história familiar de câncer de mama em parentes deprimeiro grau.Recomenda-se o exame clinico da mama e amamografia, anualmente, a partir de 35 anos.Na população mundial, a sobrevida média após cincoanos é de 61%.
  41. 41. O câncer da mama pode ter cura!Aproximadamente 70% dos canceres da mama sãocuráveis, se forem detectados “a tempo” (na faseinicial) e tratados corretamente.É aqui que começa o importante “papel” decada um de nós:A detecção precocepode fazer toda a diferença!
  42. 42. Quais os tratamentos atualmente disponíveis para ocancro da mama?Tratamento local: é qualquer tratamento que remova ou"destrua" as células do cancro, na mama, ou seja, nopróprio local do tumor (ex: cirurgia e radioterapia).Se o cancer da mama estiver disseminado noutraspartes do corpo (metastizado), a terapêutica local podeser usada apenas para controlar a doença, nessa áreaespecífica, mas não noutros locais do organismo.
  43. 43. Tratamento sistémico: é qualquer tratamentoque "entra" na corrente sanguínea, com oobjectivo de "destruir" ou controlar o cancroem todo o organismo (ex: quimioterapia,terapêutica hormonal e imunoterapia).
  44. 44. Vários fatores influenciam a saúdeo relacionamento na famíliae no trabalhoo local em que se viveo estado emocionalo estado espiritual
  45. 45. Valorize as coisas boas que a vidaoferece .Não seja amargo ou rancoroso.Viva o dia de hoje.Trate bem o seu corpo.Mantenha seus sonhos vivosPara uma vida saudável é necessárioencontrar um ponto de equilíbrio.
  46. 46. O resultado de todo esse esforço do bem-estar diárioé o que chamamos de FELICIDADE. A FELICIDADE é esse caminho, o dia-a-dia, a trajetória de toda a nossa vida
  47. 47. A cada dia que vivo, mais meconvenço de que o desperdício davida está no amor que não damos,nas forças que não usamos, naprudência egoísta que nada arriscae que, esquivando-nos dosofrimento, perdemos também afelicidade.A dor é inevitável. O sofrimento éopcional.
  48. 48. Obrigado pela atenção!

×