Disponível em: <http://anttilepisto.net/wp-content/uploads/2011/01/redCell_720.png>Acessado em 10/06/2012 às 17:40        ...
Acessado em 10/06/2012 às 17:40                                 Disponível em: <http://anttilepisto.net/wp-content/uploads...
HOMEOSTASE DOS ÍONS              HIDROGÊNIO• Os processos metabólicos normais nas células    teciduais consomem oxigênio e...
HOMEOSTASE DOS ÍONS         HIDROGÊNIO•   Aumento do H+ ➡ Redução de pH do sangue ➡    Acidose.•   Diminuição do H+ ➡ Aume...
HOMEOSTASE DOS ÍONS         HIDROGÊNIO•   Qualquer alteração na relação HCO3- e CO2    dissolvidos é acompanhada de modifi...
TAMPONAMENTO DOS           ÍONS HIDROGÊNIO•   Sistemas tampões em todos os líquidos biológicos:    primeira linha de defes...
SISTEMA TAMPÃO     BICARBONATO/ÁCIDO          CARBÔNICO•Sistema tampão com pK de valor 6,1 e de processoCO2, principal pro...
SISTEMA TAMPÃO            HEMOGLOBINA• Agente   tampão dominante no sangue em pH fisiológico.                            Â...
TRANSTORNOS DO     EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE•   pH fisiológico mantido em limites muito estreitos - 7,36    a 7,42 -, em funçã...
COMPENSAÇÃO                PULMONAR•   O CO2 é representante do H2CO3 verdadeiro, com    concentração plasmática de 1,2 mm...
COMPENSAÇÃO RENAL•   Relaciona-se com:                          Produção    • Excreção de ácidos;    ❌                    ...
TIPOS DE TRANSTORNOS     DO EQUILÍBRIO ÁCIDO-             BASE•   Quatro tipos simples principais:    •   Acidose metabóli...
COMPENSAÇÃO DOS  DISTÚRBIOS ÁCIDO-BASEO processo utiliza mecanismos homeostáticos para restabelecer o equilíbrio ácido- -b...
ACIDOSE METABÓLICA•   Rins não eliminam o excesso de íons H+ e não    recuperam uma quantidade suficiente de bicarbonato  ...
ACIDOSE METABÓLICA           COM ÂNIONS         INDETERMINADOS             NORMAIS•   O déficit de HCO3- deve ser compensa...
ACIDOSE METABÓLICA          COM ÂNIONS    INDETERMINADOS ALTOS                                Acessado em 10/06/2012 às 17...
COMPENSAÇÃO DA        ACIDOSE METABÓLICA•   Hiperventilação.•                               Raramente se alcança uma    Ac...
DIAGNÓSTICO        LABORATORIAL DA       ACIDOSE METABÓLICA•   Redução do bicarbonato plasmático e do pH    sanguíneo.•   ...
DIAGNÓSTICO       LABORATORIAL DA      ACIDOSE METABÓLICA•   Os ânions indeterminados devem ser calculados para    realiza...
CONSEQUÊNCIAS DA    ACIDOSE METABÓLICAFUNÇÃO MIOCÁRDICA1.Acidemia prejudica a contração do miocárdio que pode resultar em ...
CONSEQUÊNCIAS DA    ACIDOSE METABÓLICAMETABOLISMO DO CÁLCIO1.Acidemia incrementa mobilização do cálcio a partir do osso.2....
ALCALOSE METABÓLICA•   A alcalose metabólica se    caracteriza pelo aumento    do bicarbonato no    plasma. Isso ocorre co...
ALCALOSE METABÓLICAOs principais tipos de alcalose metabólica são:1.Alcalose metabólica responsível ao cloreto;2.Alcalose ...
ALCALOSE METABÓLICA          RESPONSÍVEL AO• Corresponde àquela com cloretos urinários < 20  mmol/L.        CLORETO•   Pri...
ALCALOSE METABÓLICA RESISTENTE AO CLORETO        COM HIPERTENSÃO• Corresponde àquelas com cloretos urinários > 20  mmol/L....
ALCALOSE METABÓLICA RESISTENTE AO        CLORETO COM HIPOTENSÃO OU               NORMOTENSÃO•   Principais causas:     A. ...
COMPENSAÇÃO DA     ALCALOSE METABÓLICA•   A resposta compensatória atinge o máximo em 12-24    horas.•   O aumento da PaCO...
DIAGNÓSTICO• Os achados laboratoriais revelam o aumento do            LABORATORIAL  bicarbonato e do pH sanguíneo.• Efetua...
CONSEQUÊNCIAS DA  ALCALOSE METABÓLICA1.Hipocalemia pelo aumento da excreção renal de  potássio e também pela captação de í...
ACIDOSE RESPIRATÓRIACaracteriza-se pela incapacidade dos pulmões em eliminar CO2 suficiente devido à hipoventilação. Assim...
ACIDOSE RESPIRATÓRIAPrincipais causas:  A. Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);  B. Distúrbios neuromusculares;  C.D...
COMPENSAÇÃO DA     ACIDOSE RESPIRATÓRIAFASE AGUDA• Primeiros   10 minutos.•⬆   PO2 sanguínea;•⬆2 a 4 mmol/L no HCO3- plasm...
COMPENSAÇÃO DA     ACIDOSE RESPIRATÓRIAFASE CRÔNICA•⬆   PaCO2;•⬆   pH;• Estimula   o rim a secretario íons H+;• Bicarbonat...
ACIDOSE RESPIRATÓRIADiagnóstico laboratorial•⬆   PaCO2;•⬇   pH;•A compensação pela absorção de bicarbonato é um processo l...
CONSEQUÊNCIAS DA  ACIDOSE RESPIRATÓRIACÉREBRO1.Hipercapinia induz a vasodilatação cerebral e aumenta o fluxo sanguíneo;2.E...
ALCALOSE RESPIRATÓRIA•   A alcalose respiratória se caracteriza pela eliminação    excessiva de CO2 pelos pulmões.•   A re...
ALCALOSE RESPIRATÓRIA•Na fase aguda, a redução dos ácidos voláteiscirculantes requer a saída do H+ do compartimentocelular...
ALCALOSE RESPIRATÓRIAAs situações que produzem alcalose respiratória são:• Desordenspulmonares, cardiovasculares emetabóli...
ALCALOSE RESPIRATÓRIAA resposta compensatória da redução da PaCO2 em hipocapnia é uma diminuição do bicarbonato plasmático...
ALCALOSE RESPIRATÓRIADiagnóstico laboratorial•O quadro característico consiste em redução da PaCO2(< 36 mmHg), que tende a...
TRANSTORNOS MISTOS      DO EQUILÍBRIO ÁCIDO-             BASE•   Algo comum.•   Efeitos somatórios ou contrários.•   As ca...
AVALIAÇÃO DAS    DESORDENS ÁCIDO-BASE•   Resultados dos gases sanguíneos.•   Ânions indeterminados no soro.•   Bicarbonato...
INTERPRETAÇÃO DOS    RESULTADOS DA ANÁLISE       DOS GASES E PH•   Complexas interrelações metabólicas e respiratórias, a ...
AVALIAÇÃO DA      VENTILAÇÃO E DO     ESTADO ÁCIDO-BASEO primeiro parâmetro a ser avaliado na análise dos gases sanguíneos...
HIPERVENTILAÇÃO            ALVEOLARA. pH > 7,5 ➡ Hiperventilação alveolar aguda.B. 7,4 < pH < 7,5 ➡ Hiperventilação alveol...
VENTILAÇÃO NORMAL             Alcalose metabólica primária não• pH > 7,5 ➡ compensada eficazmente pelo sistema            ...
INSUFICIÊNCIA               RESPIRATÓRIA•   pH > 7,5 ➡ Alcalose metabólica parcialmente    compensada.•   pH < 7,3 ➡ Insuf...
ANORMALIDADES DA     PRESSÃO ALVEOLAR DE          OXIGÊNIO•   Redução ou aumento na PaO2 inspirada.•   Hipoventilação.•   ...
DETERMINAÇÃO DE PH E    GASES NO SANGUEInterferências na determinação do pH• Resultados   falsamente elevados: bicarbonato...
REFERÊNCIA            BIBLIOGRÁFICAMotta, Valter T. Bioquímica clínica para o Laboratório :princípios e interpretações / V...
Dúvidas          Obrigados!          Thank You!           ¡Gracias!            Danke!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Distúrbios do Equílibrio Ácido-Base

7.047 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.047
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
268
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Distúrbios do Equílibrio Ácido-Base

  1. 1. Disponível em: <http://anttilepisto.net/wp-content/uploads/2011/01/redCell_720.png>Acessado em 10/06/2012 às 17:40 EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE DISTÚRBIOS DO
  2. 2. Acessado em 10/06/2012 às 17:40 Disponível em: <http://anttilepisto.net/wp-content/uploads/2011/01/redCell_720.png> Adilson Rodrigues Júnior Amanda Mendes de Vasconcelos Ana Laura Gonçalves Camila Guimarães Reis Hugo Eduardo Azevedo Fialho Jéssica Mendes de Souza Lara Melo Teixeira Rayssa Sales Wellen Fontinele Rocha DISTÚRBIOS DOEQUILÍBRIO ÁCIDO- BASE
  3. 3. HOMEOSTASE DOS ÍONS HIDROGÊNIO• Os processos metabólicos normais nas células teciduais consomem oxigênio e produzem continuamente CO2 e ácidos orgânicos.• Os produtos do metabolismo são transportados até os órgãos excretores (rim e pulmão).• A manutenção da concentração do íon H+ é realizada pela ação combinada dos sistemas tampões sanguíneos, sistema respiratório e mecanismos renais.• O íon H+ é mantido no organismo sob rigoroso controle, conservando a concentração de H+ nos
  4. 4. HOMEOSTASE DOS ÍONS HIDROGÊNIO• Aumento do H+ ➡ Redução de pH do sangue ➡ Acidose.• Diminuição do H+ ➡ Aumento do pH ➡ Alcalose.
  5. 5. HOMEOSTASE DOS ÍONS HIDROGÊNIO• Qualquer alteração na relação HCO3- e CO2 dissolvidos é acompanhada de modificações do pH.• Descrição do equilíbrio ácido-base de um paciente: medir o pH, o HCO3- e a PaCO2 no plasma.
  6. 6. TAMPONAMENTO DOS ÍONS HIDROGÊNIO• Sistemas tampões em todos os líquidos biológicos: primeira linha de defesa contra mudanças na concentração de H+.• Os sistemas tampões são: • Sistema tampão bicarbonato/ácido carbônico; • Sistema tampão hemoglobina; • Sistema tampão fosfato; • Sistema tampão de proteína plasmática.
  7. 7. SISTEMA TAMPÃO BICARBONATO/ÁCIDO CARBÔNICO•Sistema tampão com pK de valor 6,1 e de processoCO2, principal produto do metabolismo através de: CO2 ↔ CO2 + H2O ↔ H2CO3 ↔ HCO3- + H+ Ácido Bicarbona Carbônico toIsto é, a adição de um ácido forma bicarbonato, damesma forma que a adição de uma base forma ácidocarbônico e água.
  8. 8. SISTEMA TAMPÃO HEMOGLOBINA• Agente tampão dominante no sangue em pH fisiológico. Ânions indeterminados• Hemoglobina e proteínas plasmáticas apresentam : ânions muitos resíduos de histidina, aminoácido com muitos diferentes de grupos imidazol, de pKa de valor 7,3. HCO3- e Cl-• Interação química regulamentada por: CO2 + H2O ↔ H2CO3 ↔ HCO3- + H+ H+ + Hb ↔ HHb+ + O2 ↔ HBO2
  9. 9. TRANSTORNOS DO EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE• pH fisiológico mantido em limites muito estreitos - 7,36 a 7,42 -, em função da defesa imediata dos sistemas tampões.• Regulação eficaz das concentrações de H+ é efetuada de forma mais lenta pelas compensações pulmonar e renal.
  10. 10. COMPENSAÇÃO PULMONAR• O CO2 é representante do H2CO3 verdadeiro, com concentração plasmática de 1,2 mmol/L e PaCO2 com valor de 40 mmHg. Acidose: maior ventilação❌Alcalose:• Durante seu transporte, o ventilação com água e os menor CO2 reage diversos sistmeas tampões.• O CO2 torna a composição dos líquidos corporais constante, pois a quantidade eliminada pelas células é a mesma expirada pelos pulmões, mecanismo que reduz ao mínimo as alterações de pH.
  11. 11. COMPENSAÇÃO RENAL• Relaciona-se com: Produção • Excreção de ácidos; ❌ Excreção ❌ • Retenção de HCO3- existente ou produção de novo Reabsorçã HCO3- em reposta ao que foi consumido. o• Acidose: secreção de íons H+, produção de HCO3- , aumento quantificável de de íons NH4+ e conversão de HPO4- e H2PO4-.• Alcalose: secreção de HCO3-.
  12. 12. TIPOS DE TRANSTORNOS DO EQUILÍBRIO ÁCIDO- BASE• Quatro tipos simples principais: • Acidose metabólica; "Metabólica": alteração primária é mudança da concentração de • Alcalose metabólica; HCO3- • Acidose respiratória; "Respiratório": variação primária • Alcalose respiratória. de CO2• Tipos mistos
  13. 13. COMPENSAÇÃO DOS DISTÚRBIOS ÁCIDO-BASEO processo utiliza mecanismos homeostáticos para restabelecer o equilíbrio ácido- -base, no sentido da volta do pH sanguíneo ao normal.Importantes aspectos com referência aos processos compensatório:1.Nas desordens ácido-base simples, a compensação desloca o pH em direção ao normal, mas raramente tinge completamente este valor, ou seja, nos distúrbios simples o pH geralmente permanece alterado; há exceções.2.Nas quatro desordens simples, a resposta conpensatória é facilmente predizível.
  14. 14. ACIDOSE METABÓLICA• Rins não eliminam o excesso de íons H+ e não recuperam uma quantidade suficiente de bicarbonato em presença de uma PaCO2 normal.• Reduz a razão entre bicarbonato e ácido carbônico.• Diminuição do pH.
  15. 15. ACIDOSE METABÓLICA COM ÂNIONS INDETERMINADOS NORMAIS• O déficit de HCO3- deve ser compensado por um aumento correspondente de cloretos.• Acidose metabólica hiperclorêmica.• Diarréia ➡ Perda gastrointestinal de HCO3-.• Insuficiência renal: insuficiência de excreção de H+.
  16. 16. ACIDOSE METABÓLICA COM ÂNIONS INDETERMINADOS ALTOS Acessado em 10/06/2012 às 17:52 Disponível em: <http://3.bp.blogspot.com/_dQs3IR4H_8c/SoaCMoFMMJIAAAAAAAAARQ/yl9q6rpBg2A/s400/metanol>• Cetoacidose.• Acúmulo de ácido lático (acidose lática).• Insuficiência renal crônica.• Intoxicação pelo metanol.
  17. 17. COMPENSAÇÃO DA ACIDOSE METABÓLICA• Hiperventilação.• Raramente se alcança uma Acidose metabólica primária ➡ compensação respiratória completa.• Acidose metabólica aguda Compensação respiratória mais eficaz que ➡ na crônica.• Aumento rápido e marcado da excreção do Função renal normal ➡ ácido em forma de fosfato.• ➡ Muitos dias de acidose metabólicaProdução renal de amônia aumenta até se converter no principal mecanismo de excreção de prótons.
  18. 18. DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DA ACIDOSE METABÓLICA• Redução do bicarbonato plasmático e do pH sanguíneo.• Forma aguda ➡ Redução PaCO2.• Hiperpotassemia é um acompanhante quase constante pela troca com H+ extracelular para manter a eletroneutralidade.
  19. 19. DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DA ACIDOSE METABÓLICA• Os ânions indeterminados devem ser calculados para realizar o diagnóstico diferencial da acidose metabólica e detectar desordens mistas. Assim:A.Valores de ânions indeterminados acima de 10- 12mEq/L ➡ Acidose metabólica com com ânions indeterminados altos.B.Valores de ânions indeterminados abaixo de 10-12 mEq/L ➡ Acidose com ânions indeterminados normais.
  20. 20. CONSEQUÊNCIAS DA ACIDOSE METABÓLICAFUNÇÃO MIOCÁRDICA1.Acidemia prejudica a contração do miocárdio que pode resultar em insuficiência cardíaca.POTÁSSIO1.Hipercalemia é devida ao ingresso do potássio provenientes das células em troca de íons H+ do líquido extracelular.2.Os teores de potássio refletem a desordem causadora do distúrbio.
  21. 21. CONSEQUÊNCIAS DA ACIDOSE METABÓLICAMETABOLISMO DO CÁLCIO1.Acidemia incrementa mobilização do cálcio a partir do osso.2.Reduz a ligação do cálcio ionizado à albumina e diminui a reabsorção renal do cálcio, produzindo hipercalciúria.
  22. 22. ALCALOSE METABÓLICA• A alcalose metabólica se caracteriza pelo aumento do bicarbonato no plasma. Isso ocorre como consequência da perda de íons H+ do organismo ou pelo ganho de HCO3-.
  23. 23. ALCALOSE METABÓLICAOs principais tipos de alcalose metabólica são:1.Alcalose metabólica responsível ao cloreto;2.Alcalose metabólica resistente ao cloreto com hipertensão;3.Alcalose metabólica resistente ao cloreto com hipotensão ou normotensão.
  24. 24. ALCALOSE METABÓLICA RESPONSÍVEL AO• Corresponde àquela com cloretos urinários < 20 mmol/L. CLORETO• Principais causas: A. Perdas de secreções gástricas; B. Ingestão de altas doses de antiácidos não absorvíveis; C.Trazida ou diuréticos de alça; D.Após hipercapenia;
  25. 25. ALCALOSE METABÓLICA RESISTENTE AO CLORETO COM HIPERTENSÃO• Corresponde àquelas com cloretos urinários > 20 mmol/L.• Principais causas: A. Adenoma adrenal, hiperplasia adrenal bilateral ou carcinoma adrenal. B. Deficiência de 11-β-hidroxiesteroide desidrogenase do tipo 2. C.Síndrome de Cushing.
  26. 26. ALCALOSE METABÓLICA RESISTENTE AO CLORETO COM HIPOTENSÃO OU NORMOTENSÃO• Principais causas: A. Síndrome de Bartter; B. Síndrome de Gitelman; C.Depleção severa de potássio; D.Hipomagnesemia. E. Outras causas: ingestão excessiva de bases, hipercalcemia, penicilina intravenosa e hipoproteinemia.
  27. 27. COMPENSAÇÃO DA ALCALOSE METABÓLICA• A resposta compensatória atinge o máximo em 12-24 horas.• O aumento da PaCO2 está limitado pela queda da oxigenação do paciente.• Na alcalose metabólica simples, a PaCO2 geralmente não ultrapassa 60 mmHg.
  28. 28. DIAGNÓSTICO• Os achados laboratoriais revelam o aumento do LABORATORIAL bicarbonato e do pH sanguíneo.• Efetua-se uma compensação respiratória mediante a redução da ventilação alveolar com um aumento concomitante da PaCO2.•A compensação se mantém dentro de certos limites para prevenir a hipóxia.TESTES LABORATORIAIS• Cloretos urinários;• Sódio urinário;
  29. 29. CONSEQUÊNCIAS DA ALCALOSE METABÓLICA1.Hipocalemia pelo aumento da excreção renal de potássio e também pela captação de íons K+ pelas células em troca de íons H+.2.Elevação da reabsorção renal do cálcio.3.Aumento da glicólise (estímulo da fosfofrutoquinase pelo pH intracelular elevado).
  30. 30. ACIDOSE RESPIRATÓRIACaracteriza-se pela incapacidade dos pulmões em eliminar CO2 suficiente devido à hipoventilação. Assim:•⬆PaCO2 e se o nível de bicarbonato persistir dentro defaixas normais.•⬇ Razão HCO3-/H2CO3 com baixa de pH.
  31. 31. ACIDOSE RESPIRATÓRIAPrincipais causas: A. Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); B. Distúrbios neuromusculares; C.Desordens do sono; D.Obesidade intensa; E. Depressão do SNC; F. Desordens neurológicas;
  32. 32. COMPENSAÇÃO DA ACIDOSE RESPIRATÓRIAFASE AGUDA• Primeiros 10 minutos.•⬆ PO2 sanguínea;•⬆2 a 4 mmol/L no HCO3- plasmático (valores acima dolimite)
  33. 33. COMPENSAÇÃO DA ACIDOSE RESPIRATÓRIAFASE CRÔNICA•⬆ PaCO2;•⬆ pH;• Estimula o rim a secretario íons H+;• Bicarbonato regenerado;• 2-4 dias (45 mmol/L);• Acidose respiratória não complicada.
  34. 34. ACIDOSE RESPIRATÓRIADiagnóstico laboratorial•⬆ PaCO2;•⬇ pH;•A compensação pela absorção de bicarbonato é um processo lento na fase aguda;• Alguns pacientes apresentam hipercompensação.
  35. 35. CONSEQUÊNCIAS DA ACIDOSE RESPIRATÓRIACÉREBRO1.Hipercapinia induz a vasodilatação cerebral e aumenta o fluxo sanguíneo;2.Eleva a pressão intracraniana, produzindo sonolência, torpor, dor de cabeça e coma.POTÁSSIO1. Acidemia provoca a liberação de potássio das células.
  36. 36. ALCALOSE RESPIRATÓRIA• A alcalose respiratória se caracteriza pela eliminação excessiva de CO2 pelos pulmões.• A redução da hipocapnia, aumenta a razão HCO3- /H2CO3 (normal 20:1), elevando o pH.
  37. 37. ALCALOSE RESPIRATÓRIA•Na fase aguda, a redução dos ácidos voláteiscirculantes requer a saída do H+ do compartimentocelular para os líquidos extracelulares, onde combinam-se com o bicarbonato da seguinte forma: CO2 + H2O ↔ H2CO3 ↔ HCO3- + H+
  38. 38. ALCALOSE RESPIRATÓRIAAs situações que produzem alcalose respiratória são:• Desordenspulmonares, cardiovasculares emetabólicas;• Desordens do SNC;• Fármacos;• Hipoxemia.
  39. 39. ALCALOSE RESPIRATÓRIAA resposta compensatória da redução da PaCO2 em hipocapnia é uma diminuição do bicarbonato plasmático e ocorre em duas fases:• Fase aguda (deslocamento da reação do bicarbonato);• Fase crônica (o valor do pH é mantido).
  40. 40. ALCALOSE RESPIRATÓRIADiagnóstico laboratorial•O quadro característico consiste em redução da PaCO2(< 36 mmHg), que tende a elevar o Ph sanguíneo até aalcalemia.Consequências da alcalose respiratória:• Tetania (pela redução do Ca2+ no plasma);• Metabolismo do potássio, do fostato e da glicose;• Cérebro (vasoconstrição, sonolência e torpor
  41. 41. TRANSTORNOS MISTOS DO EQUILÍBRIO ÁCIDO- BASE• Algo comum.• Efeitos somatórios ou contrários.• As causas de um transtorno podem causar outro transtorno.
  42. 42. AVALIAÇÃO DAS DESORDENS ÁCIDO-BASE• Resultados dos gases sanguíneos.• Ânions indeterminados no soro.• Bicarbonato sérico.• Não detecção das desordens ácido-base severas.• Essa ocorrência é proporcionada em alguns casos de distúrbios mistos de acidose e alcalose metabólicas.
  43. 43. INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA ANÁLISE DOS GASES E PH• Complexas interrelações metabólicas e respiratórias, a necessidade de emprego de equações difíceis, monogramas elaborados e parâmetros derivados nem sempre rigorosamente definidos.• Avaliações diretas, como PaCO2, PaO2 e pH.• A interpretação dos dados vão desde a avaliação da ventilação e do estado ácido-base, até a exploração da hipoxemia e a oxigenação tissular.
  44. 44. AVALIAÇÃO DA VENTILAÇÃO E DO ESTADO ÁCIDO-BASEO primeiro parâmetro a ser avaliado na análise dos gases sanguíneos é a PaCO2, de forma que:A.PaCO2 < 30 mmHg ➡ Hiperventilação alveolar.B.30 mmHg < PaCO2 < 45 mmHg ➡ Ventilação normal.C.PaCO2 > 45 mmHg ➡ Insuficiência respiratória.
  45. 45. HIPERVENTILAÇÃO ALVEOLARA. pH > 7,5 ➡ Hiperventilação alveolar aguda.B. 7,4 < pH < 7,5 ➡ Hiperventilação alveolar crônica.C.7,3 < pH < 7,4 ➡ Acidose metabólica compensada.D.pH < 7,3 ➡ Acidose metabólica parcialmente compensada, que representa um transtorno de acidemia metabólica.
  46. 46. VENTILAÇÃO NORMAL Alcalose metabólica primária não• pH > 7,5 ➡ compensada eficazmente pelo sistema respiratório.• 7,3 < pH < 7,5 ➡Estados respiratórios e ácido- base compatíveis.• pH < 7,3 ➡Acidose metabólica não compensada pelo sistema respiratório
  47. 47. INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA• pH > 7,5 ➡ Alcalose metabólica parcialmente compensada.• pH < 7,3 ➡ Insuficiência ventilatória aguda.
  48. 48. ANORMALIDADES DA PRESSÃO ALVEOLAR DE OXIGÊNIO• Redução ou aumento na PaO2 inspirada.• Hipoventilação.• Doença pulmonar.
  49. 49. DETERMINAÇÃO DE PH E GASES NO SANGUEInterferências na determinação do pH• Resultados falsamente elevados: bicarbonato.Interferências na determinação da PaCO2• Resultados falsamente elevados: ácidoetacrínico, aldosterona,bicarbonato de sódio;• Resultados falsamente reduzidos:acetazolamina, dimercaprol, metilcilina sódica.
  50. 50. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICAMotta, Valter T. Bioquímica clínica para o Laboratório :princípios e interpretações / Valter T. Motta. - 4 ed. PortoAlegre : Editora Médica Missau; São Paulo : RobeEditorial, EDUCS - Caxias do Sul, 2003.
  51. 51. Dúvidas Obrigados! Thank You! ¡Gracias! Danke!

×