Aula gestão do conhecimento e capital intele ctual

1.347 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.347
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula gestão do conhecimento e capital intele ctual

  1. 1. Gestão do ConhecimentoHelena Reis
  2. 2. Sociedade do ConhecimentoCapital IntelectualModelos de Gestão do ConhecimentoGestão Estratégica do ConhecimentoTecnologias para Gestão do ConhecimentoEstudos de Casos
  3. 3. Poder da colaboração dascomunidades em umaescala jamais imaginadaWeb 2.0 ou Web socialCapacidade dos indivíduosproduzirem e disseminaremconteúdos Representantes:Conteúdo: YouTube,Wikipedia, blogsColaboração: MySpace,SecondLife, Orkut, LinkedIn,Facebook
  4. 4. Fonte:
  5. 5. Ninguém éinsubstituível.
  6. 6.  Previsibilidade Hierarquia bemdefinida Decisõescentralizadas Distinção entrequem “pensa,mas não faz” equem “faz, masnão pensa ounão deveriapensar...” Valores:obediência,pontualidade
  7. 7.  Mudanças,rupturas Agilidade Autonomia “Empowerment” Valores:criatividade,iniciativa,improviso
  8. 8.  Conhecimento tornou-se o fator econômicomais importante Não o conhecimento téorico ou abstrato, maso aplicado no dia-a-dia Conhecimento associado à ação Conhecimento sobre seu mercado, seusprocessos, seus clientes, sua tecnologia, seusconcorrentes
  9. 9.  Aspectos que adicionam valor aosprodutos e serviços:◦ Habilidade técnica, projeto deproduto, apresentação demarketing, criatividade e inovação◦ Aspectos intangíveis baseados noconhecimento Conclusão => Conhecimento como a únicafonte de vantagem competitiva sustentável
  10. 10.  Recursos tradicionais – mão-de-obra, terrae capital (dinheiro) – produzem retornoscada vez menores. Os maiores produtoresde riqueza passaram a ser a informação eo conhecimento DRUCKER afirma que a produtividade dotrabalhador do conhecimento requer queele seja visto e tratado como um ativo enão como um custo, e que ostrabalhadores do conhecimento queiramtrabalhar para a organização.
  11. 11.  O conhecimento não pode ser captado pelosinstrumentos convencionais de contabilidade Como medir o valor do conhecimento?◦ Previsões de receitas ou patentes◦ Relacionamentos com clientes◦ Valor da Marca Iceberg:◦ O que se vê: ativos financeiros◦ O que não se vê (parte maior): ativos deconhecimento
  12. 12.  Enfoque contábil Valor de Mercado = Capital Financeiro +CapitalIntelectual Capital Intelectual = Capital Humano +Capital Estrutural +Capital de Clientes
  13. 13.  Conhecimento, experiência e criatividadedos funcionários da empresa Capacidade de aquisição de novascompetências Volátil Pode ser apenas alugado e não possuído
  14. 14.  Comunidades de Prática:◦ Redes informais, difíceis de serem criadas,facilmente destruídas◦ Onde há a verdadeira transferência deconhecimento e fonte de inovação nas empresas Como “possuir” o capital humano?◦ “Aprisionar” os indivíduos de alto valor agregado,e de difícil substituição na empresa. Por exemplo: Projetos com os quais desejem trabalhar Remunerando-os proporcionalmente aos resultados Participação societária
  15. 15.  Capacidade organizacional paratransmitir e armazenar o conhecimento Sistemas informatizados, manuais eprocedimentos Estável Pode ser possuído ou negociado Papel da Liderança Gerencial:transformar o capital humano em capitalestrutural
  16. 16.  Utilizado para depreender o conhecimento O mais importante da empresa, sob o pontode vista da gerência Estratégia: acúmulos de bancos deconhecimento Que estoques devem ser mantidos?◦ Páginas amarelas◦ Lições aprendidas◦ Inteligência dos concorrentes
  17. 17.  Relação com clientes, parceiros efornecedores Carteira de clientes sólidos e leais Marketing de Relacionamento Não se pode possuir clientes Ajude o seu cliente a conhecer seu negócio Estágios de evolução: transações, soluçõesde produto, soluções de negócio e parceria
  18. 18.  Compartilhamento enão posse do capitalhumano e do cliente Estímulo do trabalho emequipe e doaprendizado Investir nos talentos Posse do capitalestrutural Gerência do estoque deconhecimento Conhecimentosubstituindo ativosfísicos Trabalho customizado Reavaliação da cadeiade valor Foco no fluxo deinformações e não demateriais Abordagem conjuntado capital humano,estrutural e do cliente
  19. 19.  Forma de organizar o capital intelectual “Criação, organização, obtenção, acesso euso do capital de informações da empresa”(Gartner Group) Captura e estruturação do conhecimentode grupos de indivíduos Disponibilização do conhecimento em umabase compartilhada por toda a organização
  20. 20.  Novo nome para uma preocupação antiga Um número cada vez maior de empresas sepreocupa com isso Chame como quiser ... Constatação de que o conhecimento é umrecurso que precisa ser gerenciado érelativamente recente
  21. 21.  Prática de vida, experiência,idéia, discernimento, critério,instrução, saber (Fonte:Dicionário Aurélio) Capacidade de agir,competência, perícia (Sveiby) Escala de Valor: dado,informação e conhecimento
  22. 22.  Conhecimento Tácito◦ Subjetivo◦ Difícil de serformulado ecomunicado◦ Know-how,conhecimentoprático◦ Conhecimento docorpo ConhecimentoExplícito◦ Objetivo◦ Sustentado porregras◦ Racional◦ Passível de suporteda Tecnologia Inf.◦ Conhecimento damente
  23. 23. PARA TácitoDE ExplícitoDE TácitoPARA ExplícitoSocializaçãoExternalizaçãoInternalizaçãoCombinação
  24. 24.  80 escritórios em 18 países Gestão do Conhecimento na execução deobras Preservação da parcela da memóriaorganizacional crítica para o negócio Relevância é mais importante do queplenitude Aquisição de software da Teltech Política interna de premiação
  25. 25.  5 Bancos de Conhecimento:◦ Profissionais◦ Obras◦ Experiências adquiridas◦ Sub-contratados◦ Padrões (GQT) Nove técnicos como editores doconhecimento “O que é escrito sem esforço é lido semprazer.” “Possuir máquina de fazer exercícios édiferente de fazer exercícios”
  26. 26. ◦ Capítulo 3: “AGeração doConhecimento”◦ Capítulo 4:“Codificação eCoordenação doConhecimento”◦ Capítulo 5:“Transferênciadoconhecimento”
  27. 27.  Objetivo: discutir a geração consciente eintencional do conhecimento – atividadese iniciativas específicas utilizadas pelasorganizações para aumento do estoquede conhecimento corporativo. Os modos de geração do conhecimento:aquisição, aluguel, recursos dedicados,fusão, adaptação e rede doconhecimento.
  28. 28. 1) AQUISIÇÃO:o Conhecimento adquirido pela organização e oconhecimento que ela desenvolve.o Contratação de trabalhadores doconhecimentoo Práticas avançadas de seleção de pessoalo Testes de criatividadeo Como impedir que o capital intelectual saiapela porta da frente?
  29. 29. 2) ALUGUEL:o Pode-se alugar ou financiar:o Apoio financeiro à pesquisa universitária ouinstitucional, em troca do direito de propriedadeno uso comercial de resultados promissores.o Consultorias especializadaso Necessidade de converter o conhecimentoalugado em conhecimento explícito
  30. 30. 3)RECURSOS DIRIGIDOS:◦ Quando uma organização forma unidades ougrupos com essa finalidade.◦ Deptos. de P&D objetivam fazer surgirconhecimento novo ou novas formas de sefazerem as coisas. É assim também com asUniversidades Corporativas, Centros de Pesquisae Bibliotecas Corporativas◦ Problemas: Pressões por lucro imediato,mensuração do investimento, distanciamento deP&D da área comercial.
  31. 31. 4)FUSÃO:-Objetivo: introduzir propositalmentecomplexidade e conflito para criar novasinergia.- Choque de culturas-Caos Criativo: combinação deliberadade pessoas com diferentes habilidades,idéias e valores podendo gerar soluçõescriativas- Caos total não é o mesmo que caoscriativo. A Inovação ocorre nas fronteirasentre as mentes e uma premissa é aredundância.
  32. 32.  “Quando o vento muda dedireção,o pessimista reclama,o otimista aguarda eo realista ajusta as velas”
  33. 33. 5)ADAPTAÇÃO:- Perigo de se acomodar com o sucesso(“maldição do vencedor”)-As crises no meio ambiente atuam comocatalisadores de geração do conhecimento-Sem crise a org. é incapaz de mudar seushábitos e atitudes de toda a vida. Para abusca de inovações, algumas orgs. instilamsensações de crise antes que ela exista.-Recursos adaptativos + importantes:funcionários com facilidades de adquirirnovos conhecimentos e novas habilidades
  34. 34. 6)REDES:-Conhecimento é também criado pelas redesinformais e auto-organizados.-Telefone, Correio Eletrônico, Groupware: oobjetivo é compartilhar conhecimento e asolução colaborativa de problemas- Processo de difícil codificação, mas pessoascompartilham conhecimento comumsuficiente para se comunicar e cooperar. Acontinuidade desse processo costuma gerarconhecimento novo dentro da organização
  35. 35. Objetivo: apresentar o conhecimento numa formaacessível àqueles que dele precisem.Premissa: mapear as fontes do conhecimentocorporativo, avaliá-las e determinar de que tipo deconhecimento se trata.Conhecimento tácito: Mapas do conhecimentoConhecimento explícito: banco de casos, patentes,melhores práticas
  36. 36.  Identificação de “gaps” deconhecimento e pontos deconcentração deconhecimento Base para constituição deprojetos Localização de especialistas Construção decomunidades virtuais
  37. 37.  Contratação de uma firma de headhunter Missão: contratar no mercado um especialistaem sistemas móveis sem fio Firma indicou Carlos Malab, engenheiro comespecialização em Telecom.+ bagageminternacional Detalhe: Malab trabalhava na empresa há 22anos
  38. 38.  22 mil funcionários em 16 estados Necessidade de nivelar o conhecimento UNITE (Universidade Telemar) Inaugurada em Abril / 2000 Cursos virtuais já ministrados para 6 milalunos Incentivo ao perfil de divulgador deinformações => Participação em cursos
  39. 39.  “O homem não têm ouvidos para aquilo que aexperiência não lhe deu acesso” F. Nietzche Como transferir? Contratar pessoas brilhantese permitir que elas conversem entre si? (essepessoal normalmente fica isolado,sobrecarregado e pouco tempo sobra..) TRANSFERÊNCIA = Transmissão + Absorção (euso).◦ A mera disponibilização do conhecimento não étransferência.
  40. 40.  Falta de confiança mútua◦ Construção de relacionamentos através de reuniões face-a-face Diferentes culturas, vocabulários e valores◦ Estabelecer consenso através de treinamento, trabalho emequipe e rodízio de funções Falta de tempo e de locais de encontro, idéiaestreita de trabalho produtivo◦ Criação de tempo e locais para transferência doconhecimento: espaço de convivência, relatos de cursos eprojetos
  41. 41.  Status e recompensas vão para ospossuidores do conhecimento◦ Avaliar o desempenho e oferecer incentivosbaseados no compartilhamento Síndrome do NIH (“not invented here”)◦ A qualidade das idéias é mais importante doque a fonte Intolerância com erros◦ Aceitar erros na busca da criatividade
  42. 42. PERFIL COMPETÊNCIAS POR GRUPO DE CARGOCOMPETÊNCIA NÍVEL MÍNIMO REQUERIDO1 2 3 4 5NO.1 2 3 4 5Aquisição Aplicação Domínio Destaque ExcelênciaOrientação ao Cliente: Capacidade e disposição para identificar corretamente as necessidades e expectativas dos clientes, fornecendo soluções adequadas, tempestivas ecom qualidade.Orientação a Resultados: Capacidade para alcançar os objetivos propostos quantitativa e qualitativamente, nos prazos requeridos, a partir dos recursos disponíveis.Negociação: Capacidade para alcançar acordos nas condições que representem os melhores resultados para aCAIXA e para o Cliente, garantindo as expectativas de satisfação mútua.Trabalho em Equipe: Capacidade e disposição para trabalhar de forma coordenada e em colaboração com diferentes áreas de negócio e pessoas, aportando eincorporando distintos pontos de vista e agregando valor para alcançar os objetivos estratégicos.Inovação: Capacidade e predisposição para criar ou otimizar novos modelo de gestão, processos, produtos e serviços, orientados a resultados e que facilitem aimplementação prática das mudanças pretendidas.Gestão da Mudança: Capacidade para assumir as mudanças e mobilizar pessoas na direção de novas posturas e diretrizes, promovendo a continua adequação dosprocessos envolvidosORIENTAÇÃO AO CLIENTEORIENTAÇÃO A RESULTADOSTRABALHO EM EQUIPEINOVAÇÃONEGOCIAÇÃODistribuição Geral = 10 pontos / Médio: 2 - Distribuição Específica* = 12 pontos/ Média: 2GRUPOATIVIDADEUNIDADEGlVGERENCIAL
  43. 43.  Fatores estratégicos Cultura e valoresorganizacionais Estruturaorganizacional Administração deRH Sistemas deinformação Mensuração deresultados Aprendizado como ambienteFonte: TERRA (2000)
  44. 44. SENSEMAKINGBeliefsEnactments InterpretationsKNOWLEDGE CREATINGCulturalknowledgeTacitknowledgeExplicitknowledgeDECISION MAKINGPremisesRoutines RulesFonte: Choo, Chun Wei. A organização do conhecimento. SP: Senac, 2003

×