Eu nos contextos - Modelo Ecológico do Desenvolvimento

421 visualizações

Publicada em

Eu nos contextos - Modelo Ecológico do Desenvolvimento

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
421
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eu nos contextos - Modelo Ecológico do Desenvolvimento

  1. 1. EU NOS CONTEXTOS Modelo Ecológico do Desenvolvimento
  2. 2. “…. uma psicologia das pessoas nos seus cenários de vida reais, capaz de responder às interrogações acerca das transações entre os processos psicológicos e as ações humanas, e os contextos e cenários quotidianos em que elas se desenrolam” EU NOS CONTEXTOS
  3. 3.  Um dos contributos mais decisivos para a construção de um novo modelo explicativo na área da psicologia social foi dado por Urie Bronfenbrenner;  Propõe que se estude a realidadetal como é vivida e percebida pelo ser humano no contexto em que habita;  Elabora um modelo explicativo – O modelo Ecológico do Desenvolvimento. EU NOS CONTEXTOS
  4. 4. Contextos de Existência dos Indivíduos  Cada um de nós situa-se numa série de diferentes contextos, uns mais próximos, outros mais distantes, que influenciam a nossa vida;  Nem todos têm o mesmo tipo de relação com uma pessoa e com a sua vida. No entanto, todos eles influenciam o seu desenvolvimento pessoal. EU NOS CONTEXTOS
  5. 5.  Numa perspetiva ecológica, os contextos são concebidos como uma série de sistemas inter-relacionados;  A determinação concreta de quais são os componentes de cada um destes sistemas varia conforme a pessoa que se coloca no seu centro;  Vamos abordar os diferentes sistemas que constituem os contextos de vida dos seres humanos: o microssistema, o mesossistema, o exossistema, o macrossistema e o cronossistema. EU NOS CONTEXTOS
  6. 6. EU NOS CONTEXTOS
  7. 7. EU NOS CONTEXTOS  São os contextos mais próximos dos indivíduos;  Fazem parte os contextos onde as pessoas mantêm relações diretas e face a face de forma continuada;  Os indivíduos interagem direta e continuamente não só com outras pessoas, mas também os objetos e símbolos que nele estejam presentes; Microssistema
  8. 8.  As relações no microssistema são mais próximas e diretas;  As interações são fundamentais para entendermos o desenvolvimento psicológico e o seu comportamento dos indivíduos que dele fazem parte;  As relações que se estabelecem têm uma grande influência sobre a conceção do mundo, as atitudes e o comportamento que o indivíduo terá na sociedade. EU NOS CONTEXTOS
  9. 9. Mesossistema  Refere-se aos elos e aos processos entre dois ou mais ambientes  A interacção entre os diversos microssistemas  O mesossistema das crianças e dos adolescentes em família consiste nas interacções entre a sua família e a comunidade local (a religião, os transportes, os restaurantes e cafés, os locais de compras, as associações, clubes desportivos e parques de lazer públicos) EU NOS CONTEXTOS
  10. 10.  entre a família e a escola, e entre a família e os seus parentes (avós, tios, primos), entre outros  O microssistema e o mesossistema representam os ambientes cujos níveis de relação são proximas, com contacto físico, e as suas influências são mais evidentes, sendo de crucial importância para os processos de desenvolvimento. EU NOS CONTEXTOS
  11. 11.  É um sistema de ligação entre contextos.  Refere-se a um ambiente em que existe uma ligação entre um contexto onde a pessoa em desenvolvimento não tem um papel ativo e um contexto que participa ativamente.  Exemplos deste sistema são a relação entre a familía e o seu local de trabalho, grupos religiosos, centros de saúde, instituições autárquicas, etc. EU NOS CONTEXTOS Exossistema
  12. 12.  Sistema mais alargado;  Composto pelos padrões socioculturais, instituições políticas e sociais, valores, crenças, costumes e os estilos de vida;  Influenciam as experiências, as práticas e as convenções; Macrossistema EU NOS CONTEXTOS
  13. 13.  Elementos do macrossistema podem intervir no exossistema, no microssistema e no mesossistema;  As mudanças que ocorrem ao nível de um sistema podem ter consequências variadas nos outros sistemas. EU NOS CONTEXTOS
  14. 14. Cronossistema  O cronossistema permite incorporar no contexto da vida uma dimensão temporal;  Dada a passagem do tempo, e as mudanças que nesse tempo ocorrem, a configuração dos diversos sistemas, as suas relações e influências podem ser alteradas. Ex:. a influência do microssistema família não é a mesma para uma criança ou para um adolescente. EU NOS CONTEXTOS
  15. 15.  Conexão dos diferentes contextos poderão contribuir para uma maior ou menor coerência da sua influência no desenvolvimento de cada um;  Os sistemas em que se dividem os contextos de vida refletem essa interligação; Inter-Relações Entre os Contextos  Os contextos da vida influenciam-se mutuamente a diversos níveis;  As relações sociais podem mudar; EU NOS CONTEXTOS
  16. 16.  Diversos níveis do contexto podem influenciar-se mutuamente e conjuntamente influenciarem a pessoa;  Há um conflito entre o que é exigido a um indivíduo em diferentes contextos da sua vida. Noutros casos haverá convergência. EU NOS CONTEXTOS
  17. 17. EU NOS CONTEXTOS O Contexto De Cada Um  O contexto de cada pessoa em desenvolvimento é um sistema muito vasto, afetado pelo o que se passa em cada elemento.  Os contextos estão interligados, uma mudança de um contexto afeta outro contexto.  A cada momento, uma configuração de influências mútuas é exercida em cada pessoa.  Compreender como estas influências se processam é importante quando se procura explicar o comportamento humano de modo contextualizado.
  18. 18. O Contexto De Cada Um EU NOS CONTEXTOS Inter-relações no interior de cada contexto - cada contexto é constituido por subsistemas que interagem entre si e consequentemente, cada um dos elementos que constitui o contexto afeta todos os outros.
  19. 19. EU NOS CONTEXTOS O Contexto De Cada Um Inter-relações entre contextos - constituem as interações entre contextos diferentes. São relações abertas que afetam mutuamente os contextos.
  20. 20. EU NOS CONTEXTOS O Contexto De Cada Um Inter-relações entre o indivíduo e os contextos - o individuo é ativo, não sofre passivamente a influência dos contextos. A sua ação afeta, influencia os contextos, os ambientes em que participa, transformando-os.
  21. 21.  Conjunto de ligações, relações e interações entre diferentes pessoas;  Os membros das redes sociais podem exercer a sua influencia a diferentes níveis e podem afetar os diferentes níveis do contexto;  Têm influencia no desenvolvimento e comportamento dos indivíduos;  São fontes muito importantes de informação sobre o contexto. Redes Sociais EU NOS CONTEXTOS
  22. 22. Os Efeitos das Redes Sociais  Impacto positivo:  Podem afetar os diferentes níveis do contexto  Têm uma poderosa influência no desenvolvimento  São muito importantes de informação sobre o contexto -> podem fornecer modelos de relações menos problemáticas entre os membros das famílias -> podem providenciar contextos onde novas soluções para os problemas ou onde novas alternativas de adaptação possam emergir EU NOS CONTEXTOS
  23. 23. O Papel dos Contextos no Comportamento dos Indivíduos  Nos finais da década de 90, Bronfenbrenner acrescentou algumas reformulações ao seu modelo ecológico do desenvolvimento, passando a designar-se por modelo bioecológico;  O autor considera que o indivíduo tem um papel central no seu processo de desenvolvimento; EU NOS CONTEXTOS
  24. 24.  Cada pessoa, portadora de características próprias, age de forma particular, é assim que cada um de nós se vai construindo como um ser único;  O nosso desenvolvimento enquanto seres humanos não corresponde a um modelo mecanizado, é antes fruto de uma participação activa dos indivíduos, em que criam os próprios contextos; EU NOS CONTEXTOS
  25. 25.  Cada pessoa vive no seu ambiente, que partilha com outros, mas que se configura único na influência que tem para cada um;  É assim que cada um de nós se vai encontrando e se vai construindo enquanto ser humano situado e singular.  A posição que cada um ocupa é, portanto, especifica para cada individuo, dependendo de como se configuram globalmente os diversos sistemas e as suas características; EU NOS CONTEXTOS
  26. 26.  Resiliência: – Presença de pessoas – Interações significativas – Elementos da rede social – Diferentes contextos – Experiências passadas/ presentes – Fenómeno ativo Características Pessoais  O resultado final vai depender das características pessoais do indivíduo, do modo como estes encontram formas de interpretar e agir que favoreçam sentidos; EU NOS CONTEXTOS
  27. 27. EU NOS CONTEXTOS Conclusão

×