Curso hp12 c_u3

244 visualizações

Publicada em

Matemática Financeira

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso hp12 c_u3

  1. 1. Maximo Cursos COMO USAR A CALCULADORA HP 12C CURSO INTRODUÇÃO À Calculadora Financeira HP 12C
  2. 2. Maximo Cursos Vou acompanhá-lo ao longo deste curso...Seja bem vindo ao curso básico: Calculadora HP 12C para iniciantes Calculadora HP 12 C para iniciantes ...dando dicas, fazendo perguntas e ajudando no que for preciso!
  3. 3. Maximo Cursos Nesse curso iremos aprender noções básicas sobre o uso da calculadora financeira HP 12C. A seguir vou apresentar a vocês o professor deste curso. Vamos adiante? Cristiano Bezerra. Possui Mestrado em Educação Matemática pela UNIBAN (2012), Licenciatura em Matemática pelo Centro Universitário Jorge Amado (2005). Possui também cinco Especializações nas áreas de Educação e Matemática: (1) Docência do Ensino Superior pela Universidade Castelo Branco (2008); (2) Modelagem Matemática no Ensino-Aprendizagem pela Universidade Federal do ABC (2009); (3) Novas Tecnologias em Educação Matemática e (4) Planejamento, Implementação e Gestão em EaD pela Universidade Federal Fluminense (ambas 2010); e (5) Design Instrucional em EaD pela Universidade Federal de Itajubá (2010). Já atuou como professor de Matemática e Lógica em cursos preparatórios para concursos públicos e atualmente está atuando como tutor a distância pela Universidade Federal Fluminense.
  4. 4. Maximo Cursos Como eu verifico se a minha calculadora HP 12C é legítima? Como eu realizo cálculos simples? Como eu realizo cálculos financeiros?
  5. 5. Maximo Cursos Além de conhecer as funções básicas da calculadora financeira HP 12C, também teremos uma noção sobre seu uso para cálculos de Matemática Financeira
  6. 6. Maximo Cursos Esse curso tem como objetivo apresentar as principais funções da calculadora financeira HP 12C, proporcionando a você a possibilidade de realizar cálculos simples e cálculos financeiros básicos.
  7. 7. Maximo Cursos Ao final do curso esperamos que você possa: Verificar a originalidade calculadora financeira HP 12C; Realizar cálculos simples envolvendo operações matemáticas básicas; Calcular juros e descontos, nos regimes de capitalização simples e compostos; Lidar com operações entre taxas; Analisar a melhor alternativa de investimentos e financiamentos.
  8. 8. Maximo Cursos Nosso curso está estruturado em 3 unidades, sendo que a unidade 1 está dividida em duas partes. Cada unidade está organizada em seções. O curso está assim estruturado: Unidade 1 - Conhecendo a HP 12C; Unidade 2 - Introdução à Matemática Financeira; Unidade 3 - Matemática Financeira; Organização do curso
  9. 9. Maximo Cursos UNIDADE 2 Introdução à Matemática Financeira Seção 1 – Juros Simples Seção 2 – Descontos Simples Seção 3 – Juros Compostos Seção 4 – Descontos Compostos Seção 5 – Taxas Seção 6 – Séries Uniformes de Pagamentos Seção 7 - Atividades de fixação Seção 8 - Referências Seção 9 - Glossário UNIDADE 3 Matemática Financeira Seção 1 –Sistema Francês de Amortização (PRICE) Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC) Seção 3 –VPL Seção 4 –TIR Seção 5 – Exercícios de fixação UNIDADE 1 Conhecendo a HP 12C – parte I Seção 1 – Apresentando a HP 12C Seção 2 – Testando a calculadora Seção 3 – Teclas principais Seção 4 – Tipos de erros Seção 5 – Como limpar sua calculadora Seção 6 – Como fixar o número de casas decimais de sua HP 12C Seção 7 - Glossário Conhecendo a HP 12C – parte II Seção 1 – Como fazer contas simples na HP12C Seção 2 – A Memória da HP12C Seção 3 – Memória de uso Geral Seção 4 – Pilhas Operacionais Seção 5 – Nomenclatura Seção 6 - Conversão de datas Seção 7 – Cálculos Simples Seção 8 - Atividades de fixação Seção 9 - Glossário
  10. 10. Maximo Cursos
  11. 11. Maximo Cursos Iremos conhecer os principais sistemas de amortização, bem como uma estudada em alguns ferramentas de análise de investimento. Olá! Chegamos à nossa última Unidade do nosso curso.
  12. 12. Maximo Cursos Mãos a obra! Nessa Unidade iremos estudar o Modelo Price e o SAC, como sistemas de amortização. Vamos também falar um pouco sobre valor presente líquido e taxa interna de retorno.
  13. 13. Maximo Cursos Seção 1 – Sistema Francês de Amortização (PRICE) As prestações calculadas neste sistema são constantes. Cada prestação é composta de uma cota de amortização e juros, que variam em sentido inverso ao longo do prazo de financiamento. A prestação inicial tende a ser menor, é só é aumentada em razão da aplicação da TR. Outro ponto importante a destacar, é que só se percebe a diminuição do Saldo Devedor, com aproximadamente 50% das prestações pagas. Principal característica: prestação constante
  14. 14. Maximo Cursos Solução na HP 12C [f] FIN 1.500 [CHS] [PV] 5 [i] 5 [n] [PMT] = R$ 346,46 1 [f] AMORT 75,00 [x<>y] 271,46 [RCL] [PV] - 1.228,54 1 [f] AMORT 61,43 [x<>y] 285,03 [RCL] [PV] - 943,51 1 [f] AMORT 47,18 [x<>y] 299,28 [RCL] [PV] - 644,23 1 [f] AMORT 32,21 [x<>y] 314,25 [RCL] [PV] - 329,98 1 [f] AMORT 16,50 [x<>y] 329,96 [RCL] [PV] - 0,02 Exemplo 1: Um produto de preço igual a R$ 1.500,00, foi financiado por 5 meses, a taxa de 5% ao mês pelo Sistema Price. Pede-se: Elabore a planilha de financiamento. Seção 1 – Sistema Francês de Amortização (PRICE) Valor dos juros Valor da amortização Saldo devedor Valor da parcela
  15. 15. Maximo Cursos Seção 1 – Sistema Francês de Amortização (PRICE) n Saldo devedor Amortização Juros Prestação 0 1.500,00 0,00 0,00 0,00 1 1.228,54 271,46 75,00 346,46 2 943,51 285,03 61,43 346,46 3 644,23 299,28 47,18 346,46 4 329,98 314,25 32,21 346,46 5 -0,02 329,96 16,50 346,46 1.499,98 232,32 1732,30 A planilha final será igual a: Obs.: A diferença de R$0,02 se deu por conta de arredondamento da calculadora. Para um cálculo exato devemos considerar as 9 casas da calculadora.
  16. 16. Maximo Cursos Está pronto? Podemos começar? Agora vamos conhecer um pouco sobre o SAC! Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC)
  17. 17. Maximo Cursos Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC) Sistema de Amortização Constante (SAC) é uma forma de amortização de um empréstimo por prestações que incluem os juros, amortizando assim partes iguais do valor total do empréstimo. Neste sistema o saldo devedor é reembolsado em valores de amortização iguais. Desta forma, no sistema SAC o valor das prestações é decrescente, já que os juros diminuem a cada prestação. O valor da amortização é calculada dividindo-se o valor do principal pelo número de períodos de pagamento, ou seja, de parcelas. O SAC é um dos tipos de sistema de amortização utilizados em financiamentos imobiliários. A principal característica do SAC é que ele amortiza um percentual fixo do saldo devedor desde o início do financiamento. Esse percentual de amortização é sempre o mesmo, o que faz com que a parcela de amortização da dívida seja maior no início do financiamento, fazendo com que o saldo devedor caia mais rapidamente do que em outros mecanismos de amortização. Principal característica: o valor da amortização é constante.
  18. 18. Maximo Cursos Exemplo 1: A empresa XYZ Ltda precisando de Capital de Giro, fez um empréstimo no valor de R$ 15.000,00, por um prazo de 10 meses, o banco cobrou juros de 3,3% a.m. Qual o valor das parcelas, juros, amortização, montante das parcelas e montante dos juros? Para facilitar a elaboração da tabela SAC, podemos recorrer ao uso de um programa para nossa HP 12C. Vamos ter como entrada: PV = Valor do financiamento i = Valor do juros cobrado pelo banco n = Número de parcelas E saída: RCL 7 = Valor da parcela RCL 8 = Juros do mês RCL 9 = Valor amortização RCL 4 = Saldo devedor RCL 5 = Montante dos juros RCL 6 = Parcela corrente RCL 1 = Montante da amortização RCL 2 = Montante pago do financiamento R/S = Executa a programação Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC)
  19. 19. Maximo Cursos Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC) Linha Função Descrição Linha Função Descrição f P/R Abre o modo programação 12 X f PRGM Apaga todos os programas 13 - 1 RCL PV Gera o valor da amortização S Salva na memória 9 14 STO 4 2 RCL n 15 RCL 4 Gera o valor dos juros Salva na memória 83 ÷ 16 RCL 9 4 STO 9 17 + 5 RCL 6 Contador de parcela Salva na memoria 6 18 RCL i 6 1 19 % 7 + 20 STO 8 8 STO 6 21 RCL 9 Gera o valor das parcelas Salva na memória 79 RCL PV Gera o saldo devedor Salva na memória 4 22 RCL 8 10 RCL 6 23 + 11 RCL 9 24 STO 7
  20. 20. Maximo Cursos Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC) Linha Função Descrição Linha Função Descrição 25 RCL 5 Gera juros totais Salva na memória 5 f P/R Fecha o modo programação 26 RCL 8 27 + 28 STO 5 29 RCL 2 Gera o total pago com juros Salva na memória 2 30 RCL 7 31 + 32 STO 2 33 RCL 1 Gera o total pago de amortização Salva na memória 1 34 RCL 9 35 + 36 STO 1 37 RCL 6 Mostra a parcela corrente
  21. 21. Maximo Cursos Lembre-se o programa anterior deve ser seguido passo a passo, pois a inserção de alguma informação errada, irá prejudicar o programa, que não lhe fornecerá as respostas corretas. Depois de ter digitado a programação na HP 12C, e inserido os dados de entrada corretamente ( PV, i, n ), basta executar a tecla R/S, ou seja, irá aparecer na tela a parcela corrente, no caso, aparecerá a primeira parcela, e se quiser as outras parcelas, basta teclar R/S novamente, a cada teclada mostrará a parcela corrente e assim sucessivamente. Ao executar a tecla R/S, aparecerá no viso da sua calculadora o número 1, na sequência você vai recorrer para as saídas e escolher a informação que deseja: RCL 7 = Valor da parcela RCL 8 = Juros do mês RCL 9 = Valor amortização RCL 4 = Saldo devedor RCL 5 = Montante dos juros RCL 6 = Parcela corrente RCL 1 = Montante da amortização RCL 2 = Montante pago do financiamento Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC)
  22. 22. Maximo Cursos n Valor das parcelas Juros Amortização Saldo devedor 0 - - - R$15.000,00 1 R$1.995,00 R$495,00 R$1.500,00 R$13.500,00 2 R$1.945,50 R$445,50 R$1.500,00 R$12.000,00 3 R$1.896,00 R$396,00 R$1.500,00 R$10.500,00 4 R$1.846,50 R$346,50 R$1.500,00 R$9.000,00 5 R$1.797,00 R$297,00 R$1.500,00 R$7.500,00 6 R$1.747,50 R$247,50 R$1.500,00 R$6.000,00 7 R$1.698,00 R$198,00 R$1.500,00 R$4.500,00 8 R$1.648,50 R$148,50 R$1.500,00 R$3.000,00 9 R$1.599,00 R$99,00 R$1.500,00 R$1.500,00 10 R$1.549,50 R$49,50 R$1.500,00 R$0,00 Vamos conferir se você chegou nos resultados corretos: Seção 2 – Sistema de Amortização Constante (SAC)
  23. 23. Maximo Cursos Dentre várias ferramentas utilizadas para analisar um investimentos, estudaremos apenas duas: VPL e TIR. Agora vamos tratar um pouco sobre análise de investimento.
  24. 24. Maximo Cursos Seção 3 – Valor Presente Líquido (VPL) O Valor Presente Líquido (VPL) é uma técnica de análise de fluxos de caixa que consiste em calcular o valor presente de uma série de pagamentos (ou recebimentos) iguais ou diferentes, a uma taxa conhecida. O critério deste método estabelece que, enquanto o valor presente das entradas for maior que o valor presente das saídas, o projeto deve ser recomendado do ponto de vista econômico. O Valor Presente Líquido (NPV=Net Present Value) de um fluxo de caixa de uma operação é o somatório de todos os valores futuros calculados no instante t=0 juntamente com o valor no instante zero.
  25. 25. Maximo Cursos Seção 3 – Valor Presente Líquido (VPL) Para avaliação de fluxos de caixa, foram usadas as funções a seguir: CF0 Significa fluxo de caixa do momento zero (fluxo de caixa inicial) CFj Fluxo de caixa nos períodos seguintes Nj Repete fluxos iguais e consecutivos NPV Valor presente líquido IRR Taxa interna de retorno (ou TIR) (Será estudada na última seção desta Unidade) Observar as funções de cada tecla, as de cor azul devem ser precedidas da tecla g e as de cor amarela da tecla f. A capacidade da HP-12C no fluxo de caixa é de 20 memórias, isto significa dizer que somente podemos calcular fluxos limitados a 20 valores informados nas funções Cfo e CFj, pois, quando temos valores iguais na sequência, podemos utilizar a função Nj que não conta como memória.
  26. 26. Maximo Cursos Exemplo 1: Uma transportadora está analisando a compra de um caminhão no valor de R$103.000,00. A utilização desse veículo nos próximos cinco anos deverá gerar receitas líquidas estimadas em R$30.000,00, R$35.000,00, R$32.000,00, R$28.000,00 e R$20.000,00 respectivamente. No final do 5º ano, espera-se vender esse caminhão por R$ 17.000,00. Se a empresa espera uma taxa de retorno de 15% a.a., qual o valor presente líquido? Solução na HP 12C [f] CLx 103000 CHS g CFo 30000 g CFj 35000 g CFj 32000 g CFj 28000 g CFj 37000 g CFj (R$20.000 última receita + R$17.000 da venda) 15 i f NPV R$4.997,13 Seção 3 – Valor Presente Líquido (VPL)
  27. 27. Maximo Cursos Obs.: Para cálculo do Valor Presente Líquido deve ser respeitado o sinal dos números, negativo para saídas e positivo para entradas. Isto é necessário para interpretar o resultado, pois ele poderá ser positivo ou negativo. O resultado sempre será em valor monetário. Como o valor presente líquido é positivo, a taxa efetiva de retorno é superior à taxa mínima de 15% a.a., portanto, o investimento é viável. Seção 3 – Valor Presente Líquido (VPL)
  28. 28. Maximo Cursos Mas ainda falta uma última seção. Vamos finalizar estudando um pouco sobre TIR. Estamos chegando ao final do nosso curso. Que pena!!! Espero ter contribuído um pouco para seu aprendizado em relação a sua HP 12C.
  29. 29. Maximo Cursos Seção 4 – Taxa Interna de Retorno (TIR) TIR é a taxa que mede o retorno do investimento. Como? Retornando todas as parcelas (entradas e saídas) de um fluxo de caixa para o “momento zero” (hoje) e igualando ao valor presente. A taxa interna de retorno é muito utilizada para avaliação da viabilidade de projetos, daí o nome Taxa Interna de Retorno, porém é pelo mesmo critério que se calcula a taxa de juros quando temos um fluxo irregular, ou seja, parcelas desiguais ou períodos desiguais, quando não podemos mais usar as funções financeiras normais (PV, PMT, FV, i e n).
  30. 30. Maximo Cursos Exemplo 1: Um investidor recebeu uma proposta para entrar como sócio numa empresa que fez a seguinte previsão de lucro: 1º mês - R$ 5.700,00 - 2º mês - R$ 6.300,00 - 3º mês - R$ 7.200,00 - 4º mês - R$ 7.200,00 Sabendo-se que o capital inicial investido por ele seria de R$ 20.000,00, calcule a taxa interna de retorno desse investimento. Solução na HP 12C [f] CLx 20000 CHS g CFo (armazena o capital investido com sinal negativo, pois é um desembolso para o investidor) 5700 g CFj (valor da parcela – entrada de caixa) 6300 g CFj (valor da parcela – entrada de caixa) 7200 g CFj (valor da parcela – entrada de caixa) 2 g Nj (número de vezes que a parcela anterior ocorre) F IRR (nos traz a Taxa Interna de Retorno) 11,57% a.m. Seção 4 – Taxa Interna de Retorno (TIR)
  31. 31. Maximo Cursos 1. Um produto de preço igual a R$ 1.500,00, foi financiado por 5 meses, a taxa de 5% ao mês pelo sistema SAC. Pede-se: Elabore a planilha de financiamento. 2. Um produto de preço igual a R$ 2.500,00, foi financiado por 7 meses, a taxa de 2% ao mês pelo Sistema Price. Pede-se: Elabore a planilha de financiamento. 3. Calcular o VPL de um investimento de R$ 100.000,00 que oferece como retorno líquido em cada período de um ano R$ 25.000,00; R$ 40.000 e R$ 50.000,00 à uma taxa de oportunidade de 12% ao ano. 4. Vamos calcular a taxa de juros de um empréstimo no valor de R$ 20.000,00, que será pago em 4 parcelas trimestrais nas seguintes condições: 1º trimestre: R$ 8.000,00 2º trimestre: R$ 5.000,00 3º trimestre: R$ 5.000,00 4º trimestre: R$ 6.000,00 Seção 5 – Exercícios de Fixação
  32. 32. Maximo Cursos Seção 5 – Exercícios de Fixação E saída: RCL 7 = Valor da parcela RCL 8 = Juros do mês RCL 9 = Valor amortização RCL 4 = Saldo devedor RCL 5 = Montante dos juros RCL 6 = Parcela corrente RCL 1 = Montante da amortização RCL 2 = Montante pago do financiamento R/S = Executa a programação E saída para primeira parcela RCL 7 = 375,00 RCL 8 = 75 RCL 9 = 300 RCL 4 = 1200 RCL 5 = 75 RCL 6 = 1 RCL 1 = 300 RCL 2 = 375 Devemos proceder de maneira análoga Solução do exercício 1
  33. 33. Maximo Cursos n Valor das parcelas Juros Amortização Saldo devedor 0 - - - R$1.500,00 1 R$375,00 R$75,00 R$300,00 R$1.200,00 2 R$360,00 R$60,00 R$300,00 R$900,00 3 R$345,00 R$45,00 R$300,00 R$600,00 4 R$330,00 R$30,00 R$300,00 R$300,00 5 R$315,00 R$15,00 R$300,00 R$0,00 Seção 5 – Exercícios de Fixação
  34. 34. Maximo Cursos Solução na HP 12C [f] FIN 2.500 [CHS] [PV] 2 [i] 7 [n] [PMT] = R$ 386,28 1 [f] AMORT 50,00 [x<>y] 336,28 [RCL] [PV] - 2.163,72 1 [f] AMORT 43,27 [x<>y] 343,01 [RCL] [PV] - 1.820,71 1 [f] AMORT 36,41 [x<>y] 349,87 [RCL] [PV] - 1.470,84 1 [f] AMORT 29,42 [x<>y] 356,86 [RCL] [PV] - 1.113,98 1 [f] AMORT 22,28 [x<>y] 364,00 [RCL] [PV] - 749,98 1 [f] AMORT 15,00 [x<>y] 371,28 [RCL] [PV] - 378,70 1 [f] AMORT 7,57 [x<>y] 378,71 [RCL] [PV] 0,01 Solução do exercício 2 Seção 5 – Exercícios de Fixação
  35. 35. Maximo Cursos n Valor das parcelas Juros Amortização Saldo devedor 0 - - - R$2.500,00 1 R$386,28 R$50,00 R$336,28 R$2.163,72 2 R$386,28 R$43,27 R$343,01 R$1.820,71 3 R$386,28 R$36,41 R$349,87 R$1.470,84 4 R$386,28 R$29,42 R$356,86 R$1.113,98 5 R$386,28 R$22,28 R$364,00 R$749,98 6 R$386,28 R$15,00 R$371,28 R$378,70 7 R$386,28 R$7,57 R$378,71 R$0,01 Seção 5 – Exercícios de Fixação
  36. 36. Maximo Cursos Seção 5 – Exercícios de Fixação Solução do exercício 3 [f] CLx 100000 CHS g CFo 25000 g CFj 40000 g CFj 50000 g CFj 12 I f NPV - R$10.201,80 O projeto não é viável, pois trazendo as entradas para o valor presente não é possível pagar o investimento.
  37. 37. Maximo Cursos Seção 5 – Exercícios de Fixação Solução do exercício 4 [f] CLx 20000 CHS g CFo 8000 g CFj 5000 g CFj 2 g Nj 6000 g CFj f IRR 8,2% ao trimestre.
  38. 38. Maximo Cursos Agora convido você para responder alguns exercícios avaliativos. Serão esse exercícios que irão dar lhe o direito ao certificado. Os exercícios podem ser acessados no final da página do curso. Chegamos ao final de nosso curso! Você gostou? Conseguiu aprender um pouco?

×