Cap.7

6.218 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.218
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.439
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap.7

  1. 1. Cap.7: Liberdade ouSegurança.RMJ
  2. 2. Questão 1. O “dilema tocquevileano” consiste na tentativa de harmonizar nas leis ou no convívio as noções de liberdade e de igualdade. Expressa a dificuldade de elaborar leis gerais, que atendam a todos os membros de uma coletividade de forma igual, e ao mesmo tempo combiná-las com as expressões particulares das culturas , crenças etc.
  3. 3. Questão 2 Tocqueville chamou a atenção em seus escritos para o fato de que as eleições livres não garantem por si sós que os eleitos serão bons governantes. Marx disse algo semelhante ao criticar a democracia burguesa, acusando-a de querer estabelecer uma falsa equivalência entre o direito de voto e a liberdade real. Para ambos, viver em liberdade é muito complicado. Mais importante ou tão importante quanto alcançar a democracia é cuidar diariamente para que ela possa funcionar em benefício da da sociedade.
  4. 4. Questão 3 Tocqueville considerava que, apesar de as democracias partirem de um ponto em comum – a liberdade de escolha dos representantes pelos representados, a liberdade de escolha dos representantes pelos representados, a liberdade de imprensa, de opinião, de crença -, nem sempre funcionam da mesma maneira, porque as diferenças nas formas encontradas para vivenciar o que entendem por democracia. Os usos e costumes de cada sociedade são aspectos que ajudam a compreender como os ideias democráticos nelas operados.
  5. 5. Questão 4 Em alguns momentos ouvimos dizer que a corrupção é tão grande entre os parlamentares que seria melhor não tê-los; que votar não melhora as condições do povo; que a violência urbana é grande e que é melhor enclausurar-se em ambientes fechados, com câmeras de vigilância ou controle de acesso mais ostensivo. Mas é preciso lembrar que essas situações não depõe contra os ideais democráticos. O que elas fazem é alertar para a necessidade de vigilância e aperfeiçoamento desse modelo, que sempre conviverá com o “dilema tocquevileano”.

×