Tecnologias Digitais e Flipped Classroom

2.315 visualizações

Publicada em

VI Congresso APA - Futuros Disputados (Coimbra 2016)

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.192
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnologias Digitais e Flipped Classroom

  1. 1. Tecnologias Digitais e Flipped Classroom participação e colaboração no processo de construção de conhecimento Coimbra, 2 de junho de 2016 Adelina Silva
  2. 2. Plano  nativo digital (Prensky)  utilização das tecnologias digitais  metodologia de Flipped Classroom (aula invertida)  sala de aula como uma comunidade de prática (Wenger)  a construção de conhecimento  ferramentas web 2.0
  3. 3. ambientes de aprendizagem tradicionais
  4. 4. a tecnologia como um recurso rotineiro
  5. 5. A tecnologia, a Internet, as ferramentas 2.0, os dispositivos móveis, os computadores e as realidades virtuais implicam uma mudança radical de paradigma educativo – BYOD/BYOT
  6. 6. Como nativos digitais, os alunos sentem-se confortáveis com esta tecnologia
  7. 7. aponta para a responsabilidade pessoal e social, a cidadania local e global e a vida e a carreira. pensamento a criatividade e a inovação, o pensamento crítico, a resolução de problemas e a capacidade de decisão Competências séc. XXI viverferramentas trabalho relações interpessoais que se estabelecem, para as quais a colaboração e o trabalho em equipa contribuem com bastante destaque engloba a literacia para a informação, as tecnologias da comunicação e os media.
  8. 8. Exige-se que o indivíduo compreenda o seu lugar no mundo e a forma como os indivíduos se relacionam – comunicação, partilha, colaboração, com criatividade e inovação.
  9. 9. Os espaços de aprendizagem (quer na escola e quer na web 2.0, como extensão da escola enquanto espaço físico) são locais propícios para explorar, utilizar e aplicar as competências educacionais.
  10. 10.  Capacidade de se adaptar às mudanças;  Capacidade de adaptar o currículo e os requisitos para ensinar de forma criativa;  Capacidade de adaptar software e hardware em ferramentas;  Capacidade de se adaptar a um ensino dinâmico e interativo;  Capacidade de aplicar diferentes estilos de aprendizagem. O ensino e a aprendizagem do século XXI é caracterizado pelas competências e ferramentas disponíveis que permitem que todos se tornem produtores , criadores e (re)fazedores de conteúdo.
  11. 11. Falamos de nativos da era digital, com experiência tecnológica, e suficiente à vontade, para se movimentarem num mundo onde as respostas estão disponíveis ao alcance de seus dedos e a tecnologia é uma ferramenta tanto como um brinquedo. Vivem e aprendem no mundo da web 2.0. Não basta deter conhecimento científico, e competências pedagógicas. Há que acima de tudo ter competências técnicas e tecnológicas e a sua aplicabilidade pedagógica.
  12. 12. Como avaliar a eficácia desta metodologia?
  13. 13. 1) Que mais valias existem num ambiente de aprendizagem invertido? 2) Quais os efeitos do ambiente de aula invertida no envolvimento dos alunos? 3) Quais os efeitos de uma aula invertida na aprendizagem dos alunos?
  14. 14. Prática de Aula Invertida: 8º ano 20 alunos (11 do sexo feminino e 9 do sexo masculino) entre os 12 e os 14 anos Nota: 2 alunos estão diagnosticados como sendo alunos com necessidades educativas especiais e 5 alunos que estão a repetir o ano pela segunda vez.
  15. 15. Utilizar a tecnologia tornou-se um imperativo na escola. As práticas pedagógicas com recurso a tecnologia da web 2.0 expostas reinventam a sala de aula, a educação, e se implementadas corretamente, ajudar-nos-ão a tornar a educação globalmente inovadora, envolvente, personalizável e acessível. A tecnologia tem vindo a inovar os métodos de ensino. As aulas assentam em práticas de gamificação, em plataformas web 2.0, em aulas invertidas e na, consequente, análise de resultados de aprendizagem.

×