O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Oficina senid - 2013 - redes sociais na educação - vfinal

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 63 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (19)

Semelhante a Oficina senid - 2013 - redes sociais na educação - vfinal (20)

Anúncio

Mais de Educação Online e em Rede (15)

Mais recentes (20)

Anúncio

Oficina senid - 2013 - redes sociais na educação - vfinal

  1. 1. 1
  2. 2. Quem Somos ? Cristiane Koehler - cristiane.koehler@ufrgs.br Doutoranda PGIE/UFRGS Tutora a Distância UFRGS/UAB Nádie Christina Machado Spence - nadiechristina@gmail.com Doutora e Pós-Doutora PGIE/UFRGS Professora na UNEMAT – Campus Juara/MT Marie Jane Soares Carvalho – marie.jane@ufrgs.br Doutora e Pós-Doutora UNED/Madrid-Espanha Professora, Pesquisadora e Orientadora de Mestrado e Doutorado na FACED/PGIE/PPGEDU/UFRGS 2
  3. 3. Oficina: Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem 2013 3
  4. 4. Apresentação As redes sociais estão inseridas na cultura digital e na vida dos estudantes da nova geração. No entanto, a maioria dos professores desconhecem os fundamentos, as potencialidades e as possibilidades de comunicação e interação que são oferecidos pelos recursos das redes sociais e da Web 2.0. 4
  5. 5. Objetivos Discutir os conceitos que fundamentam as redes sociais; Organizar grupos e comunidades virtuais de aprendizagem inseridas no contexto da rede social Facebook; Desenvolver atividades online utilizando a rede social Facebook; Analisar de que forma as redes sociais podem potencializar as atividades pedagógicas em sala de aula. 5
  6. 6. Nossos encontros 10/04 – 4ª feira – manhã e tarde ◦ HORÁRIO: 09h às 12h e 13h30 às 17h30 ◦ LOCAL: Laboratório de Informática – LCI 09 6
  7. 7. Avaliação Diagnóstica Inicial Objetivo desta avaliação: ◦ Identificar quais são as suas expectativas iniciais em relação à Oficina e ◦ Identificar qual a sua opinião sobre o uso das Redes Sociais na Educação. Avaliação 7
  8. 8. Redes Sociais e Educação Estamos vivendo um momento histórico na educação. Sociedade em Rede Sociedade do Conhecimento 8
  9. 9. Redes Sociais e Educação Sociedade Industrial Sociedade em Rede Princípios da produção fabril Convivência em Rede Indústria / Fábrica / Operários Rede / Conhecimento / Homem Centro é o professor Centro é o estudante Aprendizagem de massas Aprendizagem interativa Aprendizagem individualista Aprendizagem colaborativa 9
  10. 10. Redes Sociais e Educação Sociedade Industrial Sociedade em Rede Aprender a memorizar Aprender a pensar Padronizado Personalizado Professor detentor do saber Professor orientador que também aprende com os estudantes Educação bancária Educação dialógica Pedagogia da transmissão Pedagogia da interatividade 10
  11. 11. Aprender na Cultura Digital “(...) a construção do conhecimento a partir do processamento multimídico, é mais livre, menos rígido, com conexões mais abertas, que passam pelo sensorial, pelo emocional e pela organização racional (...)” José Manuel Moran (2003)* * Espanhol, naturalizado brasileiro desde 1988, professor aposentado da USP e diretor de EAD da Unversidade Anhanguera-Uniderp. Site pessoal: http://www.eca.usp.br/prof/moran 11
  12. 12. Aprender na Cultura Digital “(...) nós entramos na era digital com a escola mais resistente do que nunca ao uso das tecnologias (...) a tecnologia digital amplia os sentidos do homem e melhora a percepção, mas não é só isso que as tecnologias fazem, elas ampliam a cognição humana, a visão (...)” Léa da Cruz Fagundes (2011)**. ** Professora aposentada da UFRGS, coordenadora do LEC – Laboratório de Estudos Cognitivos, incentivadora do PROUCA – Programa Um Computador por Aluno - http://www.lec.ufrgs.br/index.php/P%C3%A1gina_principal 12
  13. 13. Aprender na Cultura Digital As novas tecnologias estimulam a busca de mais informação sobre um determinado assunto. Também, estimulam o estudante a fazer um maior número de relações entre as informações que estão sendo descobertas. 13
  14. 14. Aprender na Cultura Digital Mas como a escola pode entrar na cultura digital? - Não é apenas colocar computador na escola. •“Entra justamente quando mudam-se os espaços, os tempos e o funcionamento da sala de aula.” Léa da Cruz Fagundes (2011). 14
  15. 15. Aprender na Cultura Digital A partir do uso das tecnologias digitais os professores têm acesso mais rápido às informações e diversos materiais educacionais que estão em formato digital, como: vídeos imagens jogos animações 15
  16. 16. Aprender na Cultura Digital Se o potencial das novas tecnologias estiver sendo explorado, o professor interage com os estudantes mais do que nas aulas tradicionais. 16
  17. 17. Aprender na Cultura Digital O uso das novas tecnologias digitais de rede promove a cooperação, a colaboração e a solidariedade entre os estudantes. • A geração da cultura digital estuda em grupo, interage e colabora uns com os outros para a solução de problemas do interesse deles, relacionando os conceitos aprendidos com problemas reais da vida prática. 17
  18. 18. Aprender na Cultura Digital As tecnologias digitais não substituirão, em hipótese alguma, o papel do professor/educador/orientador em sala de aula, nem tão pouco o livro didático impresso. 18
  19. 19. Aprender na Cultura Digital A pesquisa na internet é mais dinâmica, ágil e atualizada diariamente. A internet pode auxiliar nas pesquisas e disponibilizar materiais multimídia (gráficos, vídeos, simulações, animações e jogos) que incentivam as crianças a buscarem a leitura das obras como um todo. 19
  20. 20. Aprender na Cultura Digital O que está acontecendo no dia a dia das escolas é uma mudança na forma de buscar e disponibilizar a informação com a inserção das tecnologias na sala de aula. 20
  21. 21. Aprender na Cultura Digital E por isso o professor/educador precisa estar preparado para integrar a sua sala de aula na cultura digital – lugar este onde as crianças e jovens já estão inseridos. 21
  22. 22. Aprender na Cultura Digital Sala de Aula Hacker Laptops 1:1 Peças montáveis 22
  23. 23. Aprender na Cultura Digital Sala de Aula Hacker Lousa Digital Dispositos Móveis 23
  24. 24. Aprender na Cultura Digital Com acesso à Internet e o uso das tecnologias digitais de rede, é possível interagir e trocar informações com os colegas e professores, a qualquer hora e lugar, possibilitando novas formas de construir conhecimento. 24
  25. 25. Aprender na Cultura Digital As novas gerações de estudantes já utilizam as tecnologias digitais de rede para conversar com amigos, se divertirem, mas é importante salientar que estas mesmas tecnologias podem e devem ser utilizadas para A P R E N D E R ... 25
  26. 26. Aprender na Cultura Digital As tecnologias digitais permitem que os estudantes possam interagir desenvolvendo algumas competências importantes para o ser humano do século XXI: autonomia, autoria, cooperação, colaboração e solidariedade. 26
  27. 27. Mídia Social é uma Moda ? 27
  28. 28. 28
  29. 29. 29
  30. 30. 30
  31. 31. 31
  32. 32. 32
  33. 33. 33
  34. 34. 34
  35. 35. 35
  36. 36. 36
  37. 37. Redes Sociais na Escola ? Por que ? 37
  38. 38. O que são Redes Sociais ? Sala de aula Desde quando existem ? combina com redes sociais ? Educação combina com redes sociais ? Os seus alunos estão nas redes sociais ? O que são ferramentas de E, você está nas redes sociais ? redes sociais ? 38
  39. 39. Cibercultura 39
  40. 40. Redes Sociais na Escola ? As redes sociais nos permitem ser autores e não apenas leitores passivos. Leitura e Escrita 40
  41. 41. Redes Sociais na Escola ? Os seus estudantes estão nas redes sociais ? Educação combina com redes sociais ? Sala de aula combina com redes sociais ? 41
  42. 42. Redes Sociais na Escola ? E,Você está nas redes sociais ? 42
  43. 43. 43
  44. 44. 44
  45. 45. 45
  46. 46. Vivemos e convivemos na Cibercultura e numa Sociedade em Rede 46
  47. 47. 47
  48. 48. 48
  49. 49. O que caracteriza as ferramentas de redes sociais ? 49
  50. 50. 50
  51. 51. 51
  52. 52. 52
  53. 53. 53
  54. 54. 54
  55. 55. 55
  56. 56. 56
  57. 57. 57
  58. 58. Oficina: Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem 2013 58
  59. 59. Qual o nosso papel como professor ? 59
  60. 60. Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem Muito obrigada pela atenção !!! Cristiane Koehler cristiane.koehler@ufrgs.br Nádie Christina Machado Spence nadiechristina@gmail.com Marie Jane Soares Carvalho marie.jane@ufrgs.br 60
  61. 61. Como será a nossa tarde ? 13h30 – Webconferência: conceito de Grupos Operativos Profa Dra Nádie Christina Machado Spence. 14h10 – A Importância das Tecnologias na Educação Profa Dra Marie Jane Soares Carvalho. 14h50 – Dinâmica prática na Rede Social Facebook Profa Dranda Cristiane Koehler. 61
  62. 62. Referências Bibliográficas Bona, A.S.D.; Fagundes, L.C; Basso, M.V.A. (2012) Facebook: um possível espaço digital de aprendizagem cooperativa da Matemática. Revista Novas Tecnologias na Educação. V. 10 Nº 3, dezembro, 2012. Disponível no endereço eletrônico: http://www.cinted.ufrgs.br/ciclo20/artigos/12b-aline.pdf, com acesso em 26 dez 2012. Castells, Manuel. (1999) A Sociedade em Rede. A era da informação: economia, sociedade e cultura. Vol. 1. Ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999. Facebook para educadores. Disponível no endereço eletrônico: http://www.youblisher.com/p/165822-FACEBOOK-PARA- EDUCADORES-TRADUCAO/, com acesso em 26 dez 2012. Freire, P. (1996) Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 22ª ed. São Paulo:Paz e Terra, 1996. Lévy, Pierre. (1999) Cibercultura. (Trad. Carlos Irineu da Costa). São Paulo: Editora 34, 1999. Piaget, J. (1973) Estudos Sociológicos. Rio de Janeiro: Forense, 1973. Pichon–Rivière E. (1986) O processo grupal. Trad. de Marco Aurélio Fernandes Velosso. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes; 1986. _______. (1988) Teoria do vínculo. São Paulo: Martins Fontes, 1988. Primo, Alex. (2003) Interação Mediada por Computador: a comunicação e a educação a distância segundo uma perspectiva sistêmico-relacional. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação. PGIE/UFRGS. Silva, Marco A. (2010) Sala de aula interativa: educação, comunicação, mídia clássica, internet, tecnologias digitais, arte, mercado, sociedade, cidadania. São Paulo: Edições Loyola. 5ª edição. Tapscott, Don. (2010) A Hora da Geração Digital – como os jovens que cresceram usando a internet estão mudando tudo, das empresas aos governos. Trad. De Marcello Lino. Rio de Janeiro: Agir Negócios, 2010. Teixeira, Adriano Canabarro. (2010) Inclusão Digital – Novas Perspectivas para a Informática Educativa. Ijuí: Editora Unijuí. 2010. Veen, Wim & Vrakking, Ben. (2009) Homo Zappiens: educando na era digital. (Tradução Vinicius Figueira). Porto Alegre: Artmed, 2009. 62
  63. 63. Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem Muito obrigada pela atenção !!! Cristiane Koehler cristiane.koehler@ufrgs.br Nádie Christina Machado Spence nadiechristina@gmail.com Marie Jane Soares Carvalho marie.jane@ufrgs.br 63

×