Formação dos estados nacionais e o absolutismo

14.842 visualizações

Publicada em

Para os primeiro anos do ensino médio.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
377
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
338
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formação dos estados nacionais e o absolutismo

  1. 1. FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS E O ABSOLUTISMO
  2. 2. <ul><li>Absolutismo: </li></ul><ul><li>É caracterizado pela excessiva centralização de poder nas mãos do rei . Essa estrutura política centralizada recebeu ampla apóio da burguesia e da nobreza. </li></ul>
  3. 3. Os burgueses queriam por governo forte que lhes garantisse seus negócios e lhes desse segurança; A nobreza buscava, por meio de um governo forte, pôr fim às insurreições camponesas. Os reis , se equilibravam, controlando hora a nobreza, e em outro momento a burguesia.
  4. 4. <ul><li>Aliaram-se à burguesia economicamente poderosa, que fornecia grandes somas de dinheiro por meio do pagamento de impostos ao Estado; </li></ul>
  5. 5. <ul><li>E ao mesmo tempo, procuraram manter um bom relacionamento com a nobreza e o clero , distribuindo cargos administrativos entre eles. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Desta forma, aos poucos, os monarcas feudais foram reconquistando sua autoridade, unificando e centralizando o poder em suas mãos . </li></ul>
  7. 7. Fases Séculos Características Feudal XIV Período quem que os reis buscavam fazer valer os seus direitos para serem reconhecidos como tais. Moderna XV e XVI Fase em que os reis buscavam cria e fortalecer as suas próprias instituições : exército, funcionários administrativos, ministros e conselhos . Fase de consolidação XVI e XVIII Fase em que os Estados Nacionais Modernos atingiram o sue apogeu, consolidando o poder absolutista .
  8. 8. <ul><li>cobrança de impostos reais; </li></ul><ul><li>formação de um exército nocional profissional; </li></ul><ul><li>instituição de uma justiça real com alcance nacional; </li></ul><ul><li>centralização e unificação administrativa, como a formação de uma burocracia; </li></ul><ul><li>cunhagem de moeda nacional, retirando as moedas dos feudos; </li></ul><ul><li>unificação do sistema de pesos e medidas. </li></ul>PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS ESTADOS NACIONAIS MODERNOS
  9. 9. MONARQUIAS ABSOLUTAS
  10. 10. <ul><li>A centralização política nas mãos do monarca, que se iniciara na Idade Média, completou-se e atingiu seu grau máximo na Idade Moderna, estritamente relacionada ao despertar do capitalismo. </li></ul><ul><li>O monarca absolutista, por sua vez, incentivava o desenvolvimento capitalista pela pratica mercantilista . </li></ul>
  11. 11. <ul><li>No início da Idade Moderna, na fase de transição do Período Feudal para o capitalismo , a forma encontrada pelos monarcas absolutos foi a centralização de todos os poderes em suas mãos, ou seja, o que era administrador supremo, chefe do exército, representante de Deus em seu Estado (era legislador, juiz e executor) </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Absolutismos na França: </li></ul><ul><li>A centralização do poder político na França inicia-se ainda na Baixa Idade Média . Após diversas lutas políticas e religiosas o poder é definitivamente consolidado. </li></ul><ul><li>O rei que conseguiu exercer o poder absoluto na França foi Luis XIV (1643-1715). </li></ul><ul><li>A era absolutista francesa, durou até 1789 quando Luís XVI, deixou de ser por causa a Revolução Francesa . </li></ul>
  13. 13. Absolutismo na Inglaterra
  14. 14. <ul><li>A centralização do poder político na Inglaterra só veio a ocorrer após a Guerra dos Cem Anos (1337-1453), contra a França, e depois da guerra das Duas Rosas (1445-1485) entre duas famílias nobres que disputavam o poder. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Neste longo período em que a nobreza inglesa esteve envolvida em guerras territoriais, e econômicas e de sucessão do trono, que promoveu a sua ruína e decadência. Henrique VIII foi o segundo rei após este período e aplicou o absolutismo na Inglaterra, sua filha Elizabeth I (1558-1603) completou o processo de centralização do poder. </li></ul>
  16. 16. O Mercantilismo
  17. 17. <ul><li>A partir da formação dos Estados Modernos, os soberanos, reconhecidos como autoridade absoluta, adotaram uma serie de medidas políticas e econômicas, tais como: </li></ul><ul><li>Metalismo; </li></ul><ul><li>Balança comercial favorável; </li></ul><ul><li>Protecionismo; </li></ul><ul><li>Monopólios; </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Podemos entender que o Mercantilismo é um sistema econômico que usa esses métodos para controlar a economia, então podemos defini-lo “ como um sistema de intervenção governamental com o fim de promover a prosperidade nocional e aumentar o poder do estado .” </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Metalismo : </li></ul><ul><li>A riqueza de uma nação esta na quantidade de metais preciosos que ela consegue armazenar em seus cofres. O acúmulo de ouro e prata obtidos, nesse período, pelo Estado, coincidiu com a colonização de outros territórios da África, Ásia e na América. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Balança comercial favorável : Dentro do sistema mercantilista a ordem era exportar ao máximo e importar o mínimo indispensável. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Protecionismo : </li></ul><ul><li>Era uma espécie de proteção ao mercado interno. O governo cobrava altos impostos para produtos importavam, estes ficavam mais caros que os nacionais e não eram comprados. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Monopólio : </li></ul><ul><li>Era o direito dado pelo governo que certas companhias tinham. Só elas poderiam comprar ou vender certos produtos, isto facilitava o controle da economia </li></ul>

×