O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Monarquias nacionais

Monarquias nacionais portugal espanha frança inglaterra

  • Entre para ver os comentários

Monarquias nacionais

  1. 1. A FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS A solução para a Crise do Mundo Feudal e o início da Idade Moderna Prof.: Rodrigo Mothé AULA TERCEIRÃO DIA 22/05/2014
  2. 2. ANTECEDENTES BAIXA IDADE MÉDIA Reinos de curta duração resultante da fusão entre a sociedade romana e germânica. Os reinos estavam fragmentado em feudos e politicamente descentralizados. “O Rei possuía poder de direito, mas não de fato”
  3. 3. ANTECEDENTES FEUDALISMO Obstáculo à expansão do comércio, multiplicando alfândegas e impostos, pluralidade de moedas, diversidade de leis e falta de segurança.
  4. 4. ANTECEDENTES CRISE FEUDAL Diminuição da produção agrícola, aumento da fome, surgimento da peste negra e aumento do número de guerras.
  5. 5. SOLUÇÃO Centralizar a política em torno da figura de um rei, ou seja, incentivar a criação dos Estados- Nacionais (Monarquias Nacionais).
  6. 6. INTERESSADOS Os Monarcas (Reis) Pois desejavam retomar o poder que havia sido fragmentado pelos Senhores Feudais.
  7. 7. INTERESSADOS A Nobreza (Senhores Feudais) Optavam pela centralização para conseguir manter os privilégios que lhes restavam
  8. 8. INTERESSADOS A Burguesia (comerciantes) Pois possuíam interesse em unificar os padrões de moedas, pesos e medidas, já que isto facilitaria as trocas comerciais.
  9. 9. CARACTERÍSTICAS DAS MONARQUIAS •Absolutismo: poder total nas mãos dos reis (“eu sou o Estado” Luís XIV) • Teoria do Direito Divino • Mercantilismo: Estado intervêm na economia: Balança comercial favorável (exportar mais que importar) e acúmulo de capital. • Exército Nacional • Delimitação territorial • Cobrança de impostos
  10. 10. PORTUGAL - SÉCULO XII Os reinos de Leão, Castela, Navarra e Aragão lutaram contra os Mouros e em troca de ajuda deram terras do condado de Portucalense à Henrique de Borgonha. Após sua morte, seu filho, D. Afonso Henriques lutou pela autonomia política do condado. O estado monárquico de Portugal foi o primeiro a se formar com a dinastia de Avis.
  11. 11. Formação de Portugal
  12. 12. ESPANHA - SÉCULO XV Também ocorreu quando os reinos de Leão, Castela, Navarra e Aragão lutaram contra os Mouros. Após a retirada dos invasores, os reinos de Aragão e Castela uniram-se através da política de casamento, feita entre Fernando de Aragão e Isabel de Castela. A integridade do território da Espanha foi obtido após a expulsão dos Mouros de Granada (1492).
  13. 13. INGLATERRA E FRANÇA – SÉCULO XV Guerra dos 100 anos (1337 – 1453): A maior guerra europeia do período medieval foi travada entre os reinos da Inglaterra e da França. À medida que os nobres morriam seus feudos iam passando para a posse dos reis, aumentando a concentração de poder. Possibilitou a criação da uma identidade nacional entre os ingleses e franceses.
  14. 14. CURIOSIDADE Joana d’Arc: Heroína francesa na Guerra dos Cem Anos, foi executada na fogueira ao ser capturada pelo ingleses após ser condenada por bruxaria, já que dizia falar direto com Deus.
  15. 15. SOCIEDADE
  16. 16. MERCANTILISMO Política econômica adotada pelas recém-formadas Monarquias Nacionais cujo objetivo é a acumulação de capital ($) para fortalecer a economia. Para isso defende: • Balança Comercial favorável (vende mais do que compra); • Protecionismo Alfandegário (Taxação de importações); • Metalismo: Acúmulo de ouro e prata; • Estimulo à agricultura e manufaturas; • Colonialismo: Exploração do Pacto Colonial.
  17. 17. FIM?! Agora que as Monarquias estão formadas, elas sairão em busca de novas terras. Iniciam-se as Grandes Navegações
  18. 18. UFRJ: O Absolutismo monárquico manifestou-se de formas variadas, entre os séculos XVI e XVIII na Europa, através de um conjunto de práticas e doutrinas político-econômicas que fundamentavam a atuação do Estado Nacional Absoluto. Dentre essas práticas e doutrinas, identificamos corretamente a: A - condenação da doutrina política medieval que justificava a autoridade monárquica absoluta através do Direito Divino dos Reis; B - concentração dos poderes de governo e da autoridade política na pessoa do rei identificado com o Estado; C - promoção política das burguesias nacionais, principais empreendedores mercantis da expansão econômica e geográfica do Estado Moderno Absoluto; D - adoção de práticas capitalistas e liberais como fundamento da organização econômica dos Impérios coloniais controlados pelas Monarquias europeias; E - rejeição dos princípios mercantilistas: dirigismo econômico e protecionismo alfandegário.
  19. 19. (UPE) Questão 1: O Mercantilismo serviu de base para a exploração econômica das colônias e a expansão da dominação europeia. O Mercantilismo defendia a: A - livre exportação de produtos, evitando taxações. B - mesma lógica econômica do feudalismo francês. C - exploração agrícola, apenas, nas colônias da América. D - prevalência das exportações sobre as importações. E - existência de uma ágil descentralização econômica.

×