A crise no império romano

7.241 visualizações

Publicada em

Apresentação elaborada pela professora Mayra Vaz.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.241
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
150
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A crise no império romano

  1. 1. A Crise no Império Romano
  2. 2. A partir do século III, uma profunda crise se abateusobre o império Romano , levando-o aoenfraquecimento. Povos Bárbaros , que viviam aonorte de suas fronteiras , acabaram por invadi-lo nosséculos IV e V , quando tomaram a cidade de Roma.
  3. 3. A crise EconômicaUma série de transformações afetaram a vida nas cidadeslocalizadas nas províncias ocidentais , onde se localizavaRoma , e a organização do Império começou a mudar a partirdo século III d.C. Nessas cidades , o comércio decaiu pordiversos motivos . O principal deles foi diminuição daquantidade de moedas em circulação , que se acumularamnas províncias orientais. Isto aconteceu porque as provínciasocidentais compravam muito mais do que vendiam.
  4. 4. A ruralização do ImpérioEntre os séculos III e IV d.C., nos territórios das provínciasocidentais do Império, a população começou a deixar ascidades para instalar-se nas zonas rurais. Na condição decolonos, plebeus pobres, ex-escravos e bárbaros que haviamimigrado para o Império instalaram-se em vilas, grandespropriedades rurais arrendadas por seus donos.
  5. 5. Ali eles podiam cultivar um lote de terra para suasubsistência e, em troca, entregavam parte daprodução ao proprietário. Nas vilas, produzia-se todoo alimento necessário para manter a família doproprietário e as famílias dos colonos que lá viviam.
  6. 6. Os Povos BárbarosPara os romanos, qualquer um que não estivesseintegrado à cultura latina era chamado de bárbaro. Otermo era genérico, e fazia referência a dezenas depovos, de diferentes origens e lugares. Entre essespovos, estavam os celtas, os hunos e os germânicos.
  7. 7. A Crise Política e a Fragmentação do ImpérioAs dificuldades para proteger e gerir o vastíssimo Império emdecadência levaram os imperadores a buscar novas soluçõesadministrativas e políticas. Em 330, Constantino transferiu acapital do Império para a cidade de Bizâncio, no oriente, quepassou a chamar-se Constantinopla. Em 395, com a morte deTeodósio, o Império foi dividido em dois: Império Romano doOcidente, com capital em Roma, e Império Romano doOriente, com capital em Constantinopla.
  8. 8. Os esforços para assegurar o controle sobre oImpério, no entanto, não foram suficientes para evitarsua ruína. As disputas pelo poder entre generais egovernadores de província, bem como a corrupçãoque se alastrava pela administração pública,contribuíram para agravar os problemas.

×