SlideShare uma empresa Scribd logo
Feudalismo           x   Monarquia Feudal
                                +
                            Burguesia




 Baixa Idade Média       Estados Nacionais
Estados Nacionais
           Portugal
           Espanha
           França
           Inglaterra


          Exceção

XIX
          Itália
          Alemanha
Estado Nacional




   Estado Absolutista
O absolutismo era uma aparelho de
dominação Aristocrático modificado,
destinado a fixar as massas em sua
 posição social e apoiado no capital
              burguês.
Pensadores


 Maquiavel
 Hobbes
 Bossuet
 Bodin
A Itália no
Tempo de
Maquiavel
  (1469-1527)
Não deve importar ao príncipe a
 qualificação de cruel para manter os
seus súditos unidos e com fé...porque
 é mais piedoso que aqueles que por
clemência deixam livres assassinos e
 ladrões...porque estes prejudicam a
todo povo e as execuções do príncipe
   prejudicam apenas um indivíduo.

 Deve o príncipe fazer-se temer de
maneira que, se não se fizer amado,
    pelo menos evite o ódio...
                    Maquiavel, Nicolau. O Príncipe.
Hobbes
         (1588-1679)



Homem x Homem
Contrato Social
Estado = Mal Necessário
A única forma de conseguir força
 capaz de defendê-los contra invasões
estrangeiras e contra injúrias alheias é
 conferir todo seu poder e fortaleza a
  um homem ou a uma assembléia de
homens... E que cada um se reconheça
  naquele que o representa...e que se
 submetam suas vontades à vontade
daquele, seus juízos ao juízo daquele...
Feito isto, a multidão , assim unida em
   uma pessoa se denomina Estado.


                           Hobbes, T. Leviatã.
Teoria do Direito Divino

        Bodin                  Bossuet
      (1530-1596)              (1627-1704)


   ...Nada havendo de    ...o trono real não é o
  maior sobre a terra,    trono de um homem,
depois de Deus, que os mas o trono do próprio
príncipes e soberanos... Deus.O rei vê de mais
 ...Quem despreza seu alto e muito longe, deve
   príncipe despreza a   acreditar-se que ele vê
Deus, de Quem ele é a         melhor e deve
    imagem na Terra.      obedecer-se-lhe sem
                                murmurar.
Estados Nacionais



 Expansão Marítima
A CRISE EUROPÉIA DOS
          SÉCULOS XIV E XV
• A GUERRA DOS CEM ANOS – arruinou Inglaterra e
  França e afetou toda a Europa, pois destruiu as rotas terrestres.

• MONOPÓLIO DAS CIDADES ITALIANAS – as cidades
  italianas dominavam o comercio das especiarias via
  Mediterrâneo.

• ESGOTAMENTO DAS MINAS DE OURO – não havia
  ouro suficiente para cunhar moedas.

• FOME – entre 1315 e 1317 matou um número enorme de
  pessoas.

• PESTE NEGRA – matou um terço da população européia
A Alternativa...
• A solução seria trazer um produto que
  todos quisessem consumir a baixos
  preços: as especiarias..
O que fazer?
• Para vendê-las mais barato era necessário
  um meio de transportá-las em grande
  quantidade e a baixo custo, evitando os
  intermediários.

• A SAÍDA: O OCEANO Atlântico - porém
  não havia rotas marítimas conhecidas que
  ligassem Europa e Oriente. Era preciso
  descobri-las.
Mercantilismo
•XV- XVIII
•Termo criado no XIX
•Intervenção do Estado na Economia

•Práticas :
        Metalismo
        Balança comercial favorável
        Monopólio
        Protecionismo
Sistemas Econômicos pré-capitalistas

                             Mercantilismo
               entre o XV e final do XVIII

 •originou um conjunto de medidas
 econômicas diversas de acordo com os
 estados. É possível distinguir dois modelos
 principais:
           Bulionismo
           Colbertismo

 •Termo foi criado pelo economista Adam
 Smith em 1776, a partir da palavra latina
 mercari, que significa "gerir um comércio",
 de merx, produto
Sistemas Econômicos pré-capitalistas

               entre o XV e final do XVIII   Mercantilismo

•O estado desempenha um papel
intervencionista na economia, implantando
novas indústrias protegidas pelo aumento
dos direitos alfandegários sobre as
importações, (protecionismo), controlando
os consumos internos de determinados
produtos, melhorando as infra-estruturas e
promovendo a colonização de novos
territórios (monopólio).
Sistemas Econômicos pré-capitalistas

               entre o XV e final do XVIII   Mercantilismo
                                             Bulionismo

Teoria econômica que quantifica a riqueza
através da quantidade de metais preciosos
possuídos. Baseia-se na crença de posse e
acúmulo de ouro e metais preciosos,
confundindo estes com capital, não
investindo em atividades lucrativas como
manufaturas,comercio etc.
Sistemas Econômicos pré-capitalistas

                                  Mercantilismo
               entre o XV e final do XVIII

                                  Colbertismo
•característico da política econômica francesa.
•Teorizado por Jean-Baptiste Colbert, controlador
geral das finanças do rei Luís XIV
•Propunha que o volume de exportações fosse
maior que o de importações para que se
obtivesse uma balança comercial favorável.

•Em consequência ocorreu um protecionismo que
visava ao desenvolvimento da frota nacional e ao
incremento da produção de manufaturados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Absolutismo 1
Absolutismo 1Absolutismo 1
Absolutismo 1
Jorge Basílio
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo 4
Absolutismo 4Absolutismo 4
Absolutismo 4
Jorge Basílio
 
Absolutismo 7
Absolutismo 7Absolutismo 7
Absolutismo 7
Jorge Basílio
 
12. absolutismo e mercantilismo
12. absolutismo e mercantilismo12. absolutismo e mercantilismo
12. absolutismo e mercantilismo
batotario
 
Formação dos estados nacionais europeus
Formação dos estados nacionais europeusFormação dos estados nacionais europeus
Formação dos estados nacionais europeus
Vagner Roberto
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
Eduard Henry
 
Absolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e MercantilismoAbsolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e Mercantilismo
Thiago Bro
 
Idade Moderna - Absolutismo
Idade Moderna - AbsolutismoIdade Moderna - Absolutismo
Idade Moderna - Absolutismo
Edenilson Morais
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
profcacocardozo
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
harlissoncarvalho
 
O estado moderno e exp. marítima intensivo
O estado moderno e exp. marítima   intensivoO estado moderno e exp. marítima   intensivo
O estado moderno e exp. marítima intensivo
Murilo Cisalpino
 
Absolutismo europeu
Absolutismo europeuAbsolutismo europeu
Absolutismo europeu
Valeria Kosicki
 
Quem manda-agora-sao-os-reis (1)
Quem manda-agora-sao-os-reis (1)Quem manda-agora-sao-os-reis (1)
Quem manda-agora-sao-os-reis (1)
Aline Hesley
 
Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)
Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)
Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)
Paulo Roberto
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Absolutismo2013
Absolutismo2013Absolutismo2013
Absolutismo2013
Fabio Salvari
 
Formação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeusFormação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeus
davincipatos
 

Mais procurados (20)

Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
Absolutismo 1
Absolutismo 1Absolutismo 1
Absolutismo 1
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Absolutismo 4
Absolutismo 4Absolutismo 4
Absolutismo 4
 
Absolutismo 7
Absolutismo 7Absolutismo 7
Absolutismo 7
 
12. absolutismo e mercantilismo
12. absolutismo e mercantilismo12. absolutismo e mercantilismo
12. absolutismo e mercantilismo
 
Formação dos estados nacionais europeus
Formação dos estados nacionais europeusFormação dos estados nacionais europeus
Formação dos estados nacionais europeus
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
 
Absolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e MercantilismoAbsolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e Mercantilismo
 
Idade Moderna - Absolutismo
Idade Moderna - AbsolutismoIdade Moderna - Absolutismo
Idade Moderna - Absolutismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
O estado moderno e exp. marítima intensivo
O estado moderno e exp. marítima   intensivoO estado moderno e exp. marítima   intensivo
O estado moderno e exp. marítima intensivo
 
Absolutismo europeu
Absolutismo europeuAbsolutismo europeu
Absolutismo europeu
 
Quem manda-agora-sao-os-reis (1)
Quem manda-agora-sao-os-reis (1)Quem manda-agora-sao-os-reis (1)
Quem manda-agora-sao-os-reis (1)
 
Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)
Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)
Formação das Monarquias Nacionais Europeias (Parte 1)
 
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
Monarquias nacionais, Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2018)
 
Absolutismo2013
Absolutismo2013Absolutismo2013
Absolutismo2013
 
Formação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeusFormação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeus
 

Destaque

Resumo mercantilismo e expansão marítima
Resumo   mercantilismo e expansão marítimaResumo   mercantilismo e expansão marítima
Resumo mercantilismo e expansão marítima
Claudenilson da Silva
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
Aulas de História
 
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão MarítimaRevisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Janaína Bindá
 
Formação do estado moderno
Formação do estado modernoFormação do estado moderno
Formação do estado moderno
marcos ursi
 
Iluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução FrancesaIluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução Francesa
Paulo Alexandre
 
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
Vídeo Aulas Apoio
 
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
João Medeiros
 
Formação dos estados nacionais
Formação dos estados nacionaisFormação dos estados nacionais
Formação dos estados nacionais
Leopoldo Galvão
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
alinemaiahistoria
 
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaIluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Carlos Glufke
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise  do Séc. XIVA Crise  do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
HistN
 
Estado moderno
Estado modernoEstado moderno
Estado moderno
Alê Maldonado
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
Douglas Barraqui
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
Formação do estado moderno - historia das RI
Formação do estado moderno - historia das RIFormação do estado moderno - historia das RI
Formação do estado moderno - historia das RI
Felipe Hiago
 
Aula 3 a formação dos estados nacionais
Aula 3   a formação dos estados nacionaisAula 3   a formação dos estados nacionais
Aula 3 a formação dos estados nacionais
profnelton
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
Carlos Vieira
 
Europa crista secs_VI_a_IX
Europa crista secs_VI_a_IXEuropa crista secs_VI_a_IX
Europa crista secs_VI_a_IX
Teresa Maia
 
Desenvolvimento Económico Séculos XI-XII
Desenvolvimento Económico Séculos XI-XIIDesenvolvimento Económico Séculos XI-XII
Desenvolvimento Económico Séculos XI-XII
Nelson Faustino
 

Destaque (19)

Resumo mercantilismo e expansão marítima
Resumo   mercantilismo e expansão marítimaResumo   mercantilismo e expansão marítima
Resumo mercantilismo e expansão marítima
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão MarítimaRevisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
 
Formação do estado moderno
Formação do estado modernoFormação do estado moderno
Formação do estado moderno
 
Iluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução FrancesaIluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução Francesa
 
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
 
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
 
Formação dos estados nacionais
Formação dos estados nacionaisFormação dos estados nacionais
Formação dos estados nacionais
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaIluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise  do Séc. XIVA Crise  do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
Estado moderno
Estado modernoEstado moderno
Estado moderno
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Formação do estado moderno - historia das RI
Formação do estado moderno - historia das RIFormação do estado moderno - historia das RI
Formação do estado moderno - historia das RI
 
Aula 3 a formação dos estados nacionais
Aula 3   a formação dos estados nacionaisAula 3   a formação dos estados nacionais
Aula 3 a formação dos estados nacionais
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
Europa crista secs_VI_a_IX
Europa crista secs_VI_a_IXEuropa crista secs_VI_a_IX
Europa crista secs_VI_a_IX
 
Desenvolvimento Económico Séculos XI-XII
Desenvolvimento Económico Séculos XI-XIIDesenvolvimento Económico Séculos XI-XII
Desenvolvimento Económico Séculos XI-XII
 

Semelhante a Formação dos estados nacionais 1

1-europamoderna.ppt
1-europamoderna.ppt1-europamoderna.ppt
1-europamoderna.ppt
bernardoborges
 
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
cristianoperinpissolato
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
Carla Teixeira
 
O Antigo Regime.
O Antigo Regime.O Antigo Regime.
O Antigo Regime.
MarceloFreitas
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Gretiane Pinheiro
 
HCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdf
HCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdfHCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdf
HCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdf
sabinachourico
 
Fortalecimento poder reis
Fortalecimento poder reisFortalecimento poder reis
Fortalecimento poder reis
Murilo Lima Nogueira
 
Absolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismoAbsolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismo
Maria Luiza
 
absolutismo para ensino fundamental e medio
absolutismo para ensino fundamental e medioabsolutismo para ensino fundamental e medio
absolutismo para ensino fundamental e medio
DouglasSantos936253
 
Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
Nivea Neves
 
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
Nivea Neves
 
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismoEstados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
vr1a2011
 
O antigo regime: regra e exceção
O antigo regime: regra e exceçãoO antigo regime: regra e exceção
O antigo regime: regra e exceção
Zé Mário
 
Aula 1 1º ano - historia
Aula 1   1º ano - historiaAula 1   1º ano - historia
Aula 1 1º ano - historia
Aluno Mecanica
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Alexandre Heleno
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
dmflores21
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
historiando
 
Apogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismoApogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismo
Kerol Brombal
 
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 História 11ºano ( matéria do 1º período) História 11ºano ( matéria do 1º período)
História 11ºano ( matéria do 1º período)
Andreia Pacheco
 

Semelhante a Formação dos estados nacionais 1 (20)

1-europamoderna.ppt
1-europamoderna.ppt1-europamoderna.ppt
1-europamoderna.ppt
 
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
O Antigo Regime.
O Antigo Regime.O Antigo Regime.
O Antigo Regime.
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
HCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdf
HCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdfHCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdf
HCA- Módulo 6- A Cultura do Palco.pdf
 
Fortalecimento poder reis
Fortalecimento poder reisFortalecimento poder reis
Fortalecimento poder reis
 
Absolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismoAbsolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismo
 
absolutismo para ensino fundamental e medio
absolutismo para ensino fundamental e medioabsolutismo para ensino fundamental e medio
absolutismo para ensino fundamental e medio
 
Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Antigo Regime
 
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
 
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
7degano prof sandro_historia_-_7deganos_a_e_b
 
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismoEstados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
 
O antigo regime: regra e exceção
O antigo regime: regra e exceçãoO antigo regime: regra e exceção
O antigo regime: regra e exceção
 
Aula 1 1º ano - historia
Aula 1   1º ano - historiaAula 1   1º ano - historia
Aula 1 1º ano - historia
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Apogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismoApogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismo
 
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 História 11ºano ( matéria do 1º período) História 11ºano ( matéria do 1º período)
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 

Mais de Jorge Basílio

Questão de equação polinomial afa 97
Questão de equação polinomial   afa 97Questão de equação polinomial   afa 97
Questão de equação polinomial afa 97
Jorge Basílio
 
2 questão de conjuntos afa 97
2 questão de conjuntos   afa 972 questão de conjuntos   afa 97
2 questão de conjuntos afa 97
Jorge Basílio
 
Questão de conjuntos afa 97
Questão de conjuntos   afa 97Questão de conjuntos   afa 97
Questão de conjuntos afa 97
Jorge Basílio
 
Foe 2 ano - 1º bimestre
Foe 2 ano - 1º bimestreFoe 2 ano - 1º bimestre
Foe 2 ano - 1º bimestre
Jorge Basílio
 
Potenciacao 1
Potenciacao 1Potenciacao 1
Potenciacao 1
Jorge Basílio
 
2 lista exercicios_complementares
2 lista exercicios_complementares2 lista exercicios_complementares
2 lista exercicios_complementares
Jorge Basílio
 
Banco de-atividades-de-matematica-7c2ba-ano
Banco de-atividades-de-matematica-7c2ba-anoBanco de-atividades-de-matematica-7c2ba-ano
Banco de-atividades-de-matematica-7c2ba-ano
Jorge Basílio
 
Calendario
CalendarioCalendario
Calendario
Jorge Basílio
 

Mais de Jorge Basílio (20)

Questão de equação polinomial afa 97
Questão de equação polinomial   afa 97Questão de equação polinomial   afa 97
Questão de equação polinomial afa 97
 
2 questão de conjuntos afa 97
2 questão de conjuntos   afa 972 questão de conjuntos   afa 97
2 questão de conjuntos afa 97
 
Questão de conjuntos afa 97
Questão de conjuntos   afa 97Questão de conjuntos   afa 97
Questão de conjuntos afa 97
 
Foe 2 ano - 1º bimestre
Foe 2 ano - 1º bimestreFoe 2 ano - 1º bimestre
Foe 2 ano - 1º bimestre
 
Potenciacao 1
Potenciacao 1Potenciacao 1
Potenciacao 1
 
2 lista exercicios_complementares
2 lista exercicios_complementares2 lista exercicios_complementares
2 lista exercicios_complementares
 
Banco de-atividades-de-matematica-7c2ba-ano
Banco de-atividades-de-matematica-7c2ba-anoBanco de-atividades-de-matematica-7c2ba-ano
Banco de-atividades-de-matematica-7c2ba-ano
 
Calendario
CalendarioCalendario
Calendario
 
File1 16
File1 16File1 16
File1 16
 
File1 15
File1 15File1 15
File1 15
 
File1 1
File1 1File1 1
File1 1
 
File1 14
File1 14File1 14
File1 14
 
File1 13
File1 13File1 13
File1 13
 
File1 12
File1 12File1 12
File1 12
 
File1 11
File1 11File1 11
File1 11
 
File1 10
File1 10File1 10
File1 10
 
File1 9
File1 9File1 9
File1 9
 
File1 8
File1 8File1 8
File1 8
 
File1 7
File1 7File1 7
File1 7
 
File1 6
File1 6File1 6
File1 6
 

Formação dos estados nacionais 1

  • 1.
  • 2. Feudalismo x Monarquia Feudal + Burguesia Baixa Idade Média Estados Nacionais
  • 3. Estados Nacionais Portugal Espanha França Inglaterra Exceção XIX Itália Alemanha
  • 4. Estado Nacional Estado Absolutista O absolutismo era uma aparelho de dominação Aristocrático modificado, destinado a fixar as massas em sua posição social e apoiado no capital burguês.
  • 6. A Itália no Tempo de Maquiavel (1469-1527)
  • 7. Não deve importar ao príncipe a qualificação de cruel para manter os seus súditos unidos e com fé...porque é mais piedoso que aqueles que por clemência deixam livres assassinos e ladrões...porque estes prejudicam a todo povo e as execuções do príncipe prejudicam apenas um indivíduo. Deve o príncipe fazer-se temer de maneira que, se não se fizer amado, pelo menos evite o ódio... Maquiavel, Nicolau. O Príncipe.
  • 8. Hobbes (1588-1679) Homem x Homem Contrato Social Estado = Mal Necessário
  • 9. A única forma de conseguir força capaz de defendê-los contra invasões estrangeiras e contra injúrias alheias é conferir todo seu poder e fortaleza a um homem ou a uma assembléia de homens... E que cada um se reconheça naquele que o representa...e que se submetam suas vontades à vontade daquele, seus juízos ao juízo daquele... Feito isto, a multidão , assim unida em uma pessoa se denomina Estado. Hobbes, T. Leviatã.
  • 10. Teoria do Direito Divino Bodin Bossuet (1530-1596) (1627-1704) ...Nada havendo de ...o trono real não é o maior sobre a terra, trono de um homem, depois de Deus, que os mas o trono do próprio príncipes e soberanos... Deus.O rei vê de mais ...Quem despreza seu alto e muito longe, deve príncipe despreza a acreditar-se que ele vê Deus, de Quem ele é a melhor e deve imagem na Terra. obedecer-se-lhe sem murmurar.
  • 12. A CRISE EUROPÉIA DOS SÉCULOS XIV E XV • A GUERRA DOS CEM ANOS – arruinou Inglaterra e França e afetou toda a Europa, pois destruiu as rotas terrestres. • MONOPÓLIO DAS CIDADES ITALIANAS – as cidades italianas dominavam o comercio das especiarias via Mediterrâneo. • ESGOTAMENTO DAS MINAS DE OURO – não havia ouro suficiente para cunhar moedas. • FOME – entre 1315 e 1317 matou um número enorme de pessoas. • PESTE NEGRA – matou um terço da população européia
  • 13. A Alternativa... • A solução seria trazer um produto que todos quisessem consumir a baixos preços: as especiarias..
  • 14. O que fazer? • Para vendê-las mais barato era necessário um meio de transportá-las em grande quantidade e a baixo custo, evitando os intermediários. • A SAÍDA: O OCEANO Atlântico - porém não havia rotas marítimas conhecidas que ligassem Europa e Oriente. Era preciso descobri-las.
  • 15. Mercantilismo •XV- XVIII •Termo criado no XIX •Intervenção do Estado na Economia •Práticas : Metalismo Balança comercial favorável Monopólio Protecionismo
  • 16. Sistemas Econômicos pré-capitalistas Mercantilismo entre o XV e final do XVIII •originou um conjunto de medidas econômicas diversas de acordo com os estados. É possível distinguir dois modelos principais: Bulionismo Colbertismo •Termo foi criado pelo economista Adam Smith em 1776, a partir da palavra latina mercari, que significa "gerir um comércio", de merx, produto
  • 17. Sistemas Econômicos pré-capitalistas entre o XV e final do XVIII Mercantilismo •O estado desempenha um papel intervencionista na economia, implantando novas indústrias protegidas pelo aumento dos direitos alfandegários sobre as importações, (protecionismo), controlando os consumos internos de determinados produtos, melhorando as infra-estruturas e promovendo a colonização de novos territórios (monopólio).
  • 18. Sistemas Econômicos pré-capitalistas entre o XV e final do XVIII Mercantilismo Bulionismo Teoria econômica que quantifica a riqueza através da quantidade de metais preciosos possuídos. Baseia-se na crença de posse e acúmulo de ouro e metais preciosos, confundindo estes com capital, não investindo em atividades lucrativas como manufaturas,comercio etc.
  • 19. Sistemas Econômicos pré-capitalistas Mercantilismo entre o XV e final do XVIII Colbertismo •característico da política econômica francesa. •Teorizado por Jean-Baptiste Colbert, controlador geral das finanças do rei Luís XIV •Propunha que o volume de exportações fosse maior que o de importações para que se obtivesse uma balança comercial favorável. •Em consequência ocorreu um protecionismo que visava ao desenvolvimento da frota nacional e ao incremento da produção de manufaturados