SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
“QUEM CONTA UM
    CONTO ACRESCENTA
       UM PONTO.”


      O exemplo de CAPUCHINHO
             VERMELHO
(de acordo com Francisco Vaz da Silva, Capuchinho
Vermelho – Ontem e Hoje)
“O Capuchinho Vermelho” de
Perrault (séc. XVII). Aqui, a
menina, que era a mais linda do
seu bairro, é tão ingénua, que
acaba comida pelo lobo mau.
Não     há      caçadores    nem
lenhadores para a salvar. Moral
da história: as meninas bonitas e
bem feitas não devem dar
conversa a qualquer um.
“O Capuchinho Vermelho” dos
irmãos Grimm (séc. XIX). Nesta
versão, a Capuchinho é salva da
barriga do lobo por um caçador
que ia a passar e ficou intrigado
com o som do ressonar que saía
da casa da avó. O bandido lupino
morre com a barriga cheia de
pedras, a avó e Capuchinho são
felizes para sempre.
“O Bonezinho
Vermelho”, variante oral de
Vandée, França.
Quem disse que a vítima do lobo
mau tem de ser sempre uma
menina ingénua? Os rapazes
também         podem         ser
enganados, ora essa. Foi o caso
do Bonezinho Vermelho: foi na
conversa do lobo e acabou
comido. Fim da história.
Variante italiana publicada em 1867.
O “Chapelinho Vermelho” encontra um ogre na
floresta. O ogre come parte da avó e deixa os
restos guardados. Disfarça-se com as roupas da
anciã e, quando a Chapelinho Vermelho
chega, engana-a e faz com que coma os restos da
avó. A miúda, ingénua, nem desconfia. O final não
é bonito: o ogre come também a Chapelinho
que, por sua vez, já tinha comido um pedaço da
avó. Uma espécie de Turducken (prato americano
que consiste num frango dentro de um pato dentro
de um peru) em versão terror.
“O Chapelinho
Encarnado”, variante
portuguesa.
Aqui o capuchinho é encarnado porque
vermelho são os comunistas. Ora, a menina
encontra na floresta o lobo, que lhe receita
umas ervas para a avó, já que era médico.
Mas as ervas eram venenosas, o que não
interessa nada porque não se volta a falar
disso. O lobo come a avó e a neta, mas um
caçador descobre, abre a barriga do bicho
e salva o dia. O lobo morre.
“Oflorbela e o Urso”, variante
literária chinesa de 1975.
Quando pensamos que não há mais nada
que se possa inventar, os chineses chegam-
se à frente. Florbela ficou sozinha em casa
com o irmão. À noite, batem à porta. Era o
urso a fingir ser avó. Florbela abre a porta e
arrepende-se logo. Esperta, pede para ir lá
fora à casa de banho. Ele ata-lhe uma corda
ao pé, mas ela foge. E, depois, mata-o com
uma vara.
Qual será a razão para a existência de
tantas variantes (versões) da mesma
história?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Branca De Neve E Os Sete AnõEs
Branca De Neve E Os Sete AnõEsBranca De Neve E Os Sete AnõEs
Branca De Neve E Os Sete AnõEs
Eduarda Costa
 
Branca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesBranca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anões
Marcia Oliveira
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
NMBQ
 
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pagesConto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Rita Arantes
 
Teatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São MartinhoTeatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São Martinho
bjcp
 

Mais procurados (20)

Cabacinha
CabacinhaCabacinha
Cabacinha
 
Beijinhos Beijinhos
Beijinhos BeijinhosBeijinhos Beijinhos
Beijinhos Beijinhos
 
Branca De Neve E Os Sete AnõEs
Branca De Neve E Os Sete AnõEsBranca De Neve E Os Sete AnõEs
Branca De Neve E Os Sete AnõEs
 
Planificação de história com recadinho
Planificação de história com recadinhoPlanificação de história com recadinho
Planificação de história com recadinho
 
O menino que_aprendeu_a_ler[1]
O menino que_aprendeu_a_ler[1]O menino que_aprendeu_a_ler[1]
O menino que_aprendeu_a_ler[1]
 
A minha professora é um monstro pp
A minha professora é um monstro ppA minha professora é um monstro pp
A minha professora é um monstro pp
 
Que grande abóbora Mimi !!!! (adaptada)
Que grande abóbora Mimi !!!!  (adaptada) Que grande abóbora Mimi !!!!  (adaptada)
Que grande abóbora Mimi !!!! (adaptada)
 
O Livro da Tila - Matilde Rosa Araújo
O Livro da Tila - Matilde Rosa AraújoO Livro da Tila - Matilde Rosa Araújo
O Livro da Tila - Matilde Rosa Araújo
 
IEL- Caderno de Poemas 7º, 8º e 9º anos
IEL- Caderno de Poemas 7º, 8º e 9º anosIEL- Caderno de Poemas 7º, 8º e 9º anos
IEL- Caderno de Poemas 7º, 8º e 9º anos
 
"O Diário de um Banana - põe-te a milhas"
"O Diário de um Banana - põe-te a milhas""O Diário de um Banana - põe-te a milhas"
"O Diário de um Banana - põe-te a milhas"
 
Pdf casa amarela
Pdf casa amarelaPdf casa amarela
Pdf casa amarela
 
Estratégias capuchinho
Estratégias capuchinhoEstratégias capuchinho
Estratégias capuchinho
 
Branca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anõesBranca de fome e os sete anões
Branca de fome e os sete anões
 
Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos
 
O piratinha (2 vol)
O piratinha (2 vol)O piratinha (2 vol)
O piratinha (2 vol)
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
 
O menino recompensado - António Botto
O menino recompensado - António BottoO menino recompensado - António Botto
O menino recompensado - António Botto
 
O que são quadrinhas.pptx
O que são quadrinhas.pptxO que são quadrinhas.pptx
O que são quadrinhas.pptx
 
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pagesConto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
Conto torrado trinta-por-uma-linha_18pages
 
Teatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São MartinhoTeatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São Martinho
 

Destaque

Capuchinho vermelho
Capuchinho vermelhoCapuchinho vermelho
Capuchinho vermelho
jjjppaulo
 
Hansel & Gretel Presentation
Hansel & Gretel PresentationHansel & Gretel Presentation
Hansel & Gretel Presentation
kic5147
 
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - InfantilChapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
ColegioCanarinho
 
O capuchinho vermelho
O capuchinho vermelhoO capuchinho vermelho
O capuchinho vermelho
ines2809
 
Hansel and gretel book
Hansel and gretel bookHansel and gretel book
Hansel and gretel book
emilyap1
 
Hansel and gretel 1
Hansel and gretel 1Hansel and gretel 1
Hansel and gretel 1
ccm917
 
Hansel and gretel the real story
Hansel and gretel the real storyHansel and gretel the real story
Hansel and gretel the real story
ltmis399
 
A Historia Dos Caracois Dourados[1]
A Historia Dos Caracois Dourados[1]A Historia Dos Caracois Dourados[1]
A Historia Dos Caracois Dourados[1]
Maria Babo
 
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóSCapuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
curiososavista
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
chikete
 

Destaque (20)

Capuchinho vermelho
Capuchinho vermelhoCapuchinho vermelho
Capuchinho vermelho
 
Capuchinho vermelho, trabalho da escola
Capuchinho vermelho, trabalho da escolaCapuchinho vermelho, trabalho da escola
Capuchinho vermelho, trabalho da escola
 
Hansel & Gretel Presentation
Hansel & Gretel PresentationHansel & Gretel Presentation
Hansel & Gretel Presentation
 
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - InfantilChapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
 
O capuchinho vermelho
O capuchinho vermelhoO capuchinho vermelho
O capuchinho vermelho
 
Hansel and gretel book
Hansel and gretel bookHansel and gretel book
Hansel and gretel book
 
Hansel and gretel 1
Hansel and gretel 1Hansel and gretel 1
Hansel and gretel 1
 
Hansel and gretel the real story
Hansel and gretel the real storyHansel and gretel the real story
Hansel and gretel the real story
 
HANSEL AND GRETEL
HANSEL AND GRETELHANSEL AND GRETEL
HANSEL AND GRETEL
 
O capuchinho vermelho
O capuchinho vermelhoO capuchinho vermelho
O capuchinho vermelho
 
Cuento Hansel y Gretel
Cuento Hansel y GretelCuento Hansel y Gretel
Cuento Hansel y Gretel
 
Hansel and gretel presentation
Hansel and gretel presentationHansel and gretel presentation
Hansel and gretel presentation
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
A Historia Dos Caracois Dourados[1]
A Historia Dos Caracois Dourados[1]A Historia Dos Caracois Dourados[1]
A Historia Dos Caracois Dourados[1]
 
Caracóis de ouro e os três ursos
Caracóis de ouro e os três ursosCaracóis de ouro e os três ursos
Caracóis de ouro e os três ursos
 
Os três ursos
Os três ursosOs três ursos
Os três ursos
 
O capuchinho vermelho
O capuchinho vermelhoO capuchinho vermelho
O capuchinho vermelho
 
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóSCapuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
Hansel and gretel
Hansel and gretelHansel and gretel
Hansel and gretel
 

Semelhante a Versões "Capuchinho Vermelho"

Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
Taty Ny
 
Lendas, Contos E FáBulas
Lendas, Contos E FáBulasLendas, Contos E FáBulas
Lendas, Contos E FáBulas
ancyrainfo2009
 
Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]
sallesz
 
A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)
guestf6f50d9
 
A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)
guestf6f50d9
 
114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo
114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo
114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo
Maiara Siqueira
 

Semelhante a Versões "Capuchinho Vermelho" (20)

A menina do capuchinho vermelho no século xxi
A menina do capuchinho vermelho no século xxiA menina do capuchinho vermelho no século xxi
A menina do capuchinho vermelho no século xxi
 
3408628.ppt
3408628.ppt3408628.ppt
3408628.ppt
 
O capuchinho vermelho (adaptação)
O capuchinho vermelho (adaptação)O capuchinho vermelho (adaptação)
O capuchinho vermelho (adaptação)
 
Pps sítio ppd prof Rosane 2012
Pps sítio ppd prof Rosane 2012Pps sítio ppd prof Rosane 2012
Pps sítio ppd prof Rosane 2012
 
Chapeuzinho Vermelho
Chapeuzinho VermelhoChapeuzinho Vermelho
Chapeuzinho Vermelho
 
SÍTIO DO PICA PAU AMARELO
SÍTIO DO PICA PAU AMARELOSÍTIO DO PICA PAU AMARELO
SÍTIO DO PICA PAU AMARELO
 
Sitio do pica pau amarelo
Sitio do pica pau amareloSitio do pica pau amarelo
Sitio do pica pau amarelo
 
Capuchinho Vermelho[1]
Capuchinho Vermelho[1]Capuchinho Vermelho[1]
Capuchinho Vermelho[1]
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Lendas, Contos E FáBulas
Lendas, Contos E FáBulasLendas, Contos E FáBulas
Lendas, Contos E FáBulas
 
Fatores Pragmáticos intencionalidade e intertextualidade.ppt
Fatores Pragmáticos intencionalidade e intertextualidade.pptFatores Pragmáticos intencionalidade e intertextualidade.ppt
Fatores Pragmáticos intencionalidade e intertextualidade.ppt
 
5 caderno do_aluno 1_2009
5 caderno do_aluno 1_20095 caderno do_aluno 1_2009
5 caderno do_aluno 1_2009
 
Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]
 
Mundo fabuloso
Mundo fabulosoMundo fabuloso
Mundo fabuloso
 
Fabula.pptx
Fabula.pptxFabula.pptx
Fabula.pptx
 
Capuchinho Vermelho
Capuchinho VermelhoCapuchinho Vermelho
Capuchinho Vermelho
 
4C
4C4C
4C
 
A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)
 
A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)A galinha dos ovos misteriosos)
A galinha dos ovos misteriosos)
 
114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo
114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo
114836076 interpretacao-de-conto-fita-verde-no-cabelo
 

Mais de Becre Forte da Casa

Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet
Becre Forte da Casa
 
Cartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natalCartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natal
Becre Forte da Casa
 
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral TradicionalEra uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
Becre Forte da Casa
 
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional""Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
Becre Forte da Casa
 
Sequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretratoSequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretrato
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetivalFicha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativoFicha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeFicha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentosFicha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
Becre Forte da Casa
 

Mais de Becre Forte da Casa (20)

Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet
 
Cartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natalCartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natal
 
Publicidade - características
Publicidade  - característicasPublicidade  - características
Publicidade - características
 
CEL - Quantificadores
CEL - QuantificadoresCEL - Quantificadores
CEL - Quantificadores
 
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral TradicionalEra uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
 
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional""Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
 
Ficha de trabalho - Lenda do Galo de Barcelos
Ficha de trabalho - Lenda do Galo de BarcelosFicha de trabalho - Lenda do Galo de Barcelos
Ficha de trabalho - Lenda do Galo de Barcelos
 
Sequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretratoSequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretrato
 
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetivalFicha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
 
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativoFicha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
 
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeFicha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
 
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentosFicha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
 
Subclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivoSubclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivo
 
Boletim digital becre's do agrupamento de escolas do forte da casa
Boletim digital   becre's do agrupamento de escolas do forte da casaBoletim digital   becre's do agrupamento de escolas do forte da casa
Boletim digital becre's do agrupamento de escolas do forte da casa
 
Escritor do Mês - Luis Sepúlveda
Escritor do Mês - Luis SepúlvedaEscritor do Mês - Luis Sepúlveda
Escritor do Mês - Luis Sepúlveda
 
Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."
Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."
Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."
 
Feira do Livro
Feira do LivroFeira do Livro
Feira do Livro
 
Ficha de trabalho a partir da Lenda da Serra da Estrela
Ficha de trabalho a partir da Lenda da Serra da EstrelaFicha de trabalho a partir da Lenda da Serra da Estrela
Ficha de trabalho a partir da Lenda da Serra da Estrela
 
Lenda da Serra da Estrela, de Ana Oom
Lenda da Serra da Estrela, de Ana OomLenda da Serra da Estrela, de Ana Oom
Lenda da Serra da Estrela, de Ana Oom
 
Cartaz da Semana da Leitura
Cartaz da Semana da LeituraCartaz da Semana da Leitura
Cartaz da Semana da Leitura
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 

Último (20)

Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 

Versões "Capuchinho Vermelho"

  • 1. “QUEM CONTA UM CONTO ACRESCENTA UM PONTO.” O exemplo de CAPUCHINHO VERMELHO (de acordo com Francisco Vaz da Silva, Capuchinho Vermelho – Ontem e Hoje)
  • 2. “O Capuchinho Vermelho” de Perrault (séc. XVII). Aqui, a menina, que era a mais linda do seu bairro, é tão ingénua, que acaba comida pelo lobo mau. Não há caçadores nem lenhadores para a salvar. Moral da história: as meninas bonitas e bem feitas não devem dar conversa a qualquer um.
  • 3. “O Capuchinho Vermelho” dos irmãos Grimm (séc. XIX). Nesta versão, a Capuchinho é salva da barriga do lobo por um caçador que ia a passar e ficou intrigado com o som do ressonar que saía da casa da avó. O bandido lupino morre com a barriga cheia de pedras, a avó e Capuchinho são felizes para sempre.
  • 4. “O Bonezinho Vermelho”, variante oral de Vandée, França. Quem disse que a vítima do lobo mau tem de ser sempre uma menina ingénua? Os rapazes também podem ser enganados, ora essa. Foi o caso do Bonezinho Vermelho: foi na conversa do lobo e acabou comido. Fim da história.
  • 5. Variante italiana publicada em 1867. O “Chapelinho Vermelho” encontra um ogre na floresta. O ogre come parte da avó e deixa os restos guardados. Disfarça-se com as roupas da anciã e, quando a Chapelinho Vermelho chega, engana-a e faz com que coma os restos da avó. A miúda, ingénua, nem desconfia. O final não é bonito: o ogre come também a Chapelinho que, por sua vez, já tinha comido um pedaço da avó. Uma espécie de Turducken (prato americano que consiste num frango dentro de um pato dentro de um peru) em versão terror.
  • 6. “O Chapelinho Encarnado”, variante portuguesa. Aqui o capuchinho é encarnado porque vermelho são os comunistas. Ora, a menina encontra na floresta o lobo, que lhe receita umas ervas para a avó, já que era médico. Mas as ervas eram venenosas, o que não interessa nada porque não se volta a falar disso. O lobo come a avó e a neta, mas um caçador descobre, abre a barriga do bicho e salva o dia. O lobo morre.
  • 7. “Oflorbela e o Urso”, variante literária chinesa de 1975. Quando pensamos que não há mais nada que se possa inventar, os chineses chegam- se à frente. Florbela ficou sozinha em casa com o irmão. À noite, batem à porta. Era o urso a fingir ser avó. Florbela abre a porta e arrepende-se logo. Esperta, pede para ir lá fora à casa de banho. Ele ata-lhe uma corda ao pé, mas ela foge. E, depois, mata-o com uma vara.
  • 8. Qual será a razão para a existência de tantas variantes (versões) da mesma história?