A princesa e a ervilha

5.759 visualizações

Publicada em

História tradicional...

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.759
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
510
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A princesa e a ervilha

  1. 1. A Princesa e a Ervilha
  2. 2. É sempre bom assistir E procurar pelo mundo. Mas a nossa felicidade Pode surgir num segundo
  3. 3. Era uma vez um príncipe que sonhava casar com uma Princesa. Mas não queria uma donzela qualquer, tinha de arranjar uma Princesa que fosse realmente verdadeira. Decidido a procurar a sua amada, resolveu partir. Só regressaria ao seu reino quando encontrasse, para se casar com ela
  4. 4. Durante algum tempo, a Príncipe viajou por todo o lado , mas não havia maneira de arranjar a rapariga perfeita para casar.
  5. 5. Conheceu muitas, umas lindas, outras alegres, umas simpáticas, outras elegantes, mas todas tinham sempre algum defeito, por mais pequenino que fosse
  6. 6. Quando regressou ao castelo, já desesperado, disse ao rei e á Rainha.
  7. 7. Andei pelo mundo fora, Encontrei muitas donzelas, mas todas têm defeito… Não quero nenhuma delas.
  8. 8. Ao perceber a tristeza do seu filho , a rainha prometeu: - Meu filho, sabes que podes contar com a minha ajuda. Juntos , encontraremos uma Princesa de verdade, genuína! Hás-de ser muito feliz ao lado da mulher dos teus sonhos
  9. 9. Nessa noite, houve uma terrível tempestade. O vento soprava muito forte, a chuva caía intensamente, os relâmpagos iluminavam a escuridão e o som dos trovões fazia estremecer todo o castelo. No meio daquele tremendo barulho, alguém bateu à porta. O príncipe depressa a abriu e deparou com uma linda rapariga que procurava abrigar-se do frio e da chuva:
  10. 10. Podem deixar-me ficar? Sou a princesa de verdade. Por favor, deixem-me entrar! Não trago qualquer maldade.
  11. 11. Ao ouvir isto, o Principie nem queria acreditar! Seria mesmo verdade? Teria encontrado a sua futura noiva? Não perdeu tempo, pediu à Princesa que entrasse, chamou a Rainha e muito entusiasmado, contou-lhe tudo:
  12. 12. - Minha mãe, esta donzela diz que é uma Princesa de verdade! Assim, já passo casar… É esta a noiva que procuro há muito.
  13. 13. Sempre muito cautelosa, a Rainha não queria correr qualquer risco de ser enganada e disse ao Principie:
  14. 14. Temos de tirar a limpo não podemos arriscar. Se é Princesa verdadeira, Ela terá de o provar!
  15. 15. O Príncipe ficou muito intrigado. Não fazia ideia de como a sua mãe conseguiria ter a certeza de que esta donzela era uma Princesa autentica: -Mas como é que vamos confirmar se ela é uma verdadeira Princesa? A Rainha respondeu: - Não te preocupes filho! Eu tratarei de tudo.
  16. 16. De seguida foi até ao quarto onde esta passaria a noite, colocou uma ervilha na cama e, depois, pois vinte colchões e vinte cobertores por cima. Satisfeita, chamou a donzela e disse-lhe:
  17. 17. - Nesta cama poderá dormir confortavelmente! Boa-noite, Linda Princesa! Isto era o suficiente para descobrir se aquela era a rapariga ideal para casar com o seu filho.
  18. 18. Ora bem vamos saber: Esta noite dormiu bem? Não está com boa cara, Diga lá, o que é que tem? Na manhã seguinte, ao ver a Princesa, a Rainha perguntou, cheia de curiosidade:
  19. 19. Na verdade, a Princesa tinha passado uma noite horrível: - Dormi muito mal! Tenho o corpo dorido! Não sei o que havia naquela cama, mas durante toda a noite senti qualquer coisa dura debaixo dos colchões… Procurei, procurei, mas não consegui descobrir nada.
  20. 20. Para a Rainha já não havia dúvidas, agora tinha a certeza de que estava perante uma Princesa autentica. É que só uma verdadeira Princesa seria capaz de ter uma sensibilidade tão apurada para sentir o desconforto causado por uma pequena ervilha. Correu a chamar o seu filho para lhe contar:
  21. 21. Afinal é uma princesa, Genuína, verdadeira! Consegui confirmar isso Com uma simples brincadeira!
  22. 22. O Príncipe ficou muito feliz. Finalmente, iria concretizar o seu sonho. Mandou chamar os criados e pediu-lhes que arranjassem o melhor banquete, que mandassem vir flores mais bonitas para decorar o palácio e que não falassem os músicos. Queria que a sua boda fosse farta e muito animada. Queria que a sua boda fosse farta e muito animada. Depois, agradeceu à mãe:
  23. 23. Obrigado, querida mãe, Pela ajuda preciosa! Agora vou ser feliz Com uma donzela formosa FIM

×