SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Num lugar poeirento e seco,
onde a areia era dourada,
havia uma grande rocha
chata em cima, velha e rachada.
E debaixo dessa rocha,
numa casa que mal se via,
o mais pequeno, sossegado
e meigo Rato vivia.
Ele era tão pequenino
─ nem dá para acreditar ─
que ninguém nele reparava,
mas NUNCA, nem pensar.
Ah, sim…
A vida de rato é bem dura.
Uns pisavam-no, outros sentavam-se nele,
sem verem a pobre criatura.
Esqueciam-se dele constantemente.
Entretanto, muito em cima,
lá no ALTO do rochedo,
as coisas eram diferentes.
Havia um LEÃO… que medo!
O bicho grande e dentudo
fazia a TODOS sentir
a INPORTÂNCIA que tinha
pela força do seu…
Ele era o CHEFE
da família.
Estava sempre
a BERRAR,
era um FORTALHAÇO.
Adorava que todos vissem
que era DURO
COMO O AÇO.
Sim, TODOS o admiravam,
do elefante ao saguim!
“Se, ao menos”, pensava o Rato,
“eu pudesse ser assim…”
E então, numa noite escura, na sua cama de rato,
teve a melhor das ideias que podia conseguir.
Saltou do meio dos lençóis e levantou uma pata.
“Já sei!” guinchou ele. “Tenho de aprender a
RUGIR!”
Claro que continuava a ser
dos ratinhos castanhos o menor,
mas podia fazer amigos, ser do grupo,
ter uma vida melhor.
“… Quer dizer, e se este ratito
com um guinchar tão fininho,
fosse um pouco mais
e um pouco menos meiguinho?”
“Sim!” pensou o Rato
“TENHO de ver como será!
Tenho de aprender a rugir,
VOU fazê-lo e é JÁ!”
Porém ─ GLUP ─ oh, que azar,
só UM animal havia
que o podia ensinar,
MAS… quem sabe se não
O COMIA!
Era altura de ser forte
e tentar a sua sorte… é que, enfim,
para sempre era tempo a mais
para ser tão fraco assim.
Tentou ser DESTEMIDO,
e encheu-se de valentia,
arrancou lá para o alto…
esperando não ser o prato do dia!
Sentia que era assustador
o que ali ia tentar…
mas se queremos mudar as coisas
primeiros temos de ser NÓS a mudar.
E quanto mais alto subia
mais perto do Leão ficava,
que lá em cima dormia
e por vezes até ressonava.
Por fim, de pé nas patitas,
cansadas do que trepara,
lá se encontrou o Ratito
com o Leão cara a…
… CARA,
“Olhe, GLUP, com licença.
Acorde, senhor Leão, dê pela
minha presença!
Sabe, CUIQUE, senhor Leão,
o que eu lhe vinha pedir
era, CUIQUE… se me
ensinava a rugir!”
O tempo ficou mais longo…
haverá alguém que o estique!
O Leão abriu a boca…
e soltou um grande…
Houve então um silêncio
ali a toda a roda.
O Leão abriu os olhos e
também a juba toda…
O Leão, todo a tremer, começou a recuar,
e andando para trás, caiu de patas para o ar!
“Não me faças mal!” gemeu. “Oh, peço-te por favor!”
Não é que o grande Leão de ratos tinha pavor?
”Não te assustes!” chiou o Rato.
“Não sou nenhum inimigo.
Se me aceitares cá em cima,
vais DIVERTIR-TE comigo.”
Foi, não há que duvidar, um momento de magia
em que até já o Ratito muito MAIOR se sentia.
Encontrara a sua voz para com todos falar
sem precisar de RUGIR e nem sequer de gritar.
A partir daquele dia passaram a viver juntos,
gostando mais do rochedo por ser coisa partilhada.
O Rato é sempre pequeno, mas sente-se bem MAIOR.
E o Leão? Em vez de rugir, só se ri à gargalhada!
Sim, nesse dia aqueles DOIS aprenderam
que, seja qual for o nosso tamanho,
todos nós temos um rato
E
um leão cá dentro.
Emília Lima 2020

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

poemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soares
poemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soarespoemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soares
poemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soaressubel
 
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integralCorre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integralBibliotecadaEscoladaPonte
 
Ciclo do livro- livro em pdf
Ciclo do livro- livro em pdfCiclo do livro- livro em pdf
Ciclo do livro- livro em pdfIsa Crowe
 
Historia ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoHistoria ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoNatalia Pina
 
NinguéM Dá Prendas Ao Pai Natal
NinguéM Dá Prendas Ao Pai NatalNinguéM Dá Prendas Ao Pai Natal
NinguéM Dá Prendas Ao Pai Nataldaliatrigo
 
A Bruxa Mimi
A Bruxa MimiA Bruxa Mimi
A Bruxa MimiJATG
 
Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa Lara Gonçalves
 
Histórias para todas as letras
Histórias para todas as letrasHistórias para todas as letras
Histórias para todas as letrasProfessora
 
Coração de Mãe
Coração de MãeCoração de Mãe
Coração de MãePedro Moura
 
O menino que não gostava de sopa
O menino que não gostava de sopaO menino que não gostava de sopa
O menino que não gostava de sopaDébora Frazao
 
Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos Tânia Alves
 

Mais procurados (20)

poemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soares
poemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soarespoemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soares
poemas da mentira e da verdade - Luisa Ducla Soares
 
História com recadinho txt
História com recadinho txtHistória com recadinho txt
História com recadinho txt
 
A maior-flor-do-mundo
A maior-flor-do-mundoA maior-flor-do-mundo
A maior-flor-do-mundo
 
A galinha ruiva
A galinha ruivaA galinha ruiva
A galinha ruiva
 
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integralCorre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integral
 
Ciclo do livro- livro em pdf
Ciclo do livro- livro em pdfCiclo do livro- livro em pdf
Ciclo do livro- livro em pdf
 
Historia ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoHistoria ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteado
 
Ser amigo
Ser amigoSer amigo
Ser amigo
 
O primeiro dia de escola antónio mota 2011
O primeiro dia de escola   antónio mota 2011O primeiro dia de escola   antónio mota 2011
O primeiro dia de escola antónio mota 2011
 
NinguéM Dá Prendas Ao Pai Natal
NinguéM Dá Prendas Ao Pai NatalNinguéM Dá Prendas Ao Pai Natal
NinguéM Dá Prendas Ao Pai Natal
 
A Bruxa Mimi
A Bruxa MimiA Bruxa Mimi
A Bruxa Mimi
 
Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa Carlota barbosa a bruxa medrosa
Carlota barbosa a bruxa medrosa
 
O meu pai
O meu paiO meu pai
O meu pai
 
Vamos fazer amigos
Vamos fazer amigosVamos fazer amigos
Vamos fazer amigos
 
Histórias para todas as letras
Histórias para todas as letrasHistórias para todas as letras
Histórias para todas as letras
 
Coração de Mãe
Coração de MãeCoração de Mãe
Coração de Mãe
 
O sapo apaixonado
O sapo apaixonado O sapo apaixonado
O sapo apaixonado
 
O menino que não gostava de sopa
O menino que não gostava de sopaO menino que não gostava de sopa
O menino que não gostava de sopa
 
Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos
 
A arca do_tesouro_eeja
A arca do_tesouro_eejaA arca do_tesouro_eeja
A arca do_tesouro_eeja
 

Semelhante a O leão que temos cá dentro

Carlos drummond de andrade história de dois amores
Carlos drummond de andrade   história de dois amoresCarlos drummond de andrade   história de dois amores
Carlos drummond de andrade história de dois amoresAriovaldo Cunha
 
História de dois amores
História de dois amoresHistória de dois amores
História de dois amoresKarine Serrano
 
Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...
Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...
Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...Ana Paula Cecato
 
História de dois amores
História de dois amoresHistória de dois amores
História de dois amoresFrancismaire
 
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa MLURBANO
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2Catarina Cartaxo
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchiniDenilza Willian
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchiniMaureen Bruxa
 
A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)
A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)
A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)bibliopbi
 

Semelhante a O leão que temos cá dentro (13)

Carlos drummond de andrade história de dois amores
Carlos drummond de andrade   história de dois amoresCarlos drummond de andrade   história de dois amores
Carlos drummond de andrade história de dois amores
 
História de dois amores
História de dois amoresHistória de dois amores
História de dois amores
 
Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...
Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...
Tessituras 3ª edição: Se eu me decifro, ninguém me devora... palestra com Cel...
 
História de dois amores
História de dois amoresHistória de dois amores
História de dois amores
 
Descritor 02.ppsx
Descritor 02.ppsxDescritor 02.ppsx
Descritor 02.ppsx
 
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
 
Ocinap
OcinapOcinap
Ocinap
 
A arca de_noé
A arca de_noéA arca de_noé
A arca de_noé
 
A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)
A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)
A arca de noé ( letra minúscula com efeitos)
 
3º Bimestre aulas meet.pptx
3º Bimestre aulas meet.pptx3º Bimestre aulas meet.pptx
3º Bimestre aulas meet.pptx
 

Último

LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 

Último (20)

LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 

O leão que temos cá dentro

  • 1.
  • 2.
  • 3. Num lugar poeirento e seco, onde a areia era dourada, havia uma grande rocha chata em cima, velha e rachada.
  • 4. E debaixo dessa rocha, numa casa que mal se via, o mais pequeno, sossegado e meigo Rato vivia.
  • 5. Ele era tão pequenino ─ nem dá para acreditar ─ que ninguém nele reparava, mas NUNCA, nem pensar.
  • 6. Ah, sim… A vida de rato é bem dura. Uns pisavam-no, outros sentavam-se nele, sem verem a pobre criatura. Esqueciam-se dele constantemente.
  • 7. Entretanto, muito em cima, lá no ALTO do rochedo, as coisas eram diferentes. Havia um LEÃO… que medo!
  • 8. O bicho grande e dentudo fazia a TODOS sentir a INPORTÂNCIA que tinha pela força do seu…
  • 9.
  • 10. Ele era o CHEFE da família. Estava sempre a BERRAR, era um FORTALHAÇO. Adorava que todos vissem que era DURO COMO O AÇO.
  • 11. Sim, TODOS o admiravam, do elefante ao saguim! “Se, ao menos”, pensava o Rato, “eu pudesse ser assim…”
  • 12. E então, numa noite escura, na sua cama de rato, teve a melhor das ideias que podia conseguir. Saltou do meio dos lençóis e levantou uma pata. “Já sei!” guinchou ele. “Tenho de aprender a RUGIR!”
  • 13. Claro que continuava a ser dos ratinhos castanhos o menor, mas podia fazer amigos, ser do grupo, ter uma vida melhor. “… Quer dizer, e se este ratito com um guinchar tão fininho, fosse um pouco mais e um pouco menos meiguinho?”
  • 14. “Sim!” pensou o Rato “TENHO de ver como será! Tenho de aprender a rugir, VOU fazê-lo e é JÁ!” Porém ─ GLUP ─ oh, que azar, só UM animal havia que o podia ensinar, MAS… quem sabe se não O COMIA!
  • 15. Era altura de ser forte e tentar a sua sorte… é que, enfim, para sempre era tempo a mais para ser tão fraco assim.
  • 16. Tentou ser DESTEMIDO, e encheu-se de valentia, arrancou lá para o alto… esperando não ser o prato do dia!
  • 17. Sentia que era assustador o que ali ia tentar… mas se queremos mudar as coisas primeiros temos de ser NÓS a mudar.
  • 18. E quanto mais alto subia mais perto do Leão ficava, que lá em cima dormia e por vezes até ressonava.
  • 19. Por fim, de pé nas patitas, cansadas do que trepara, lá se encontrou o Ratito com o Leão cara a…
  • 20. … CARA, “Olhe, GLUP, com licença. Acorde, senhor Leão, dê pela minha presença! Sabe, CUIQUE, senhor Leão, o que eu lhe vinha pedir era, CUIQUE… se me ensinava a rugir!”
  • 21. O tempo ficou mais longo… haverá alguém que o estique! O Leão abriu a boca… e soltou um grande… Houve então um silêncio ali a toda a roda. O Leão abriu os olhos e também a juba toda…
  • 22.
  • 23. O Leão, todo a tremer, começou a recuar, e andando para trás, caiu de patas para o ar! “Não me faças mal!” gemeu. “Oh, peço-te por favor!” Não é que o grande Leão de ratos tinha pavor?
  • 24. ”Não te assustes!” chiou o Rato. “Não sou nenhum inimigo. Se me aceitares cá em cima, vais DIVERTIR-TE comigo.”
  • 25. Foi, não há que duvidar, um momento de magia em que até já o Ratito muito MAIOR se sentia. Encontrara a sua voz para com todos falar sem precisar de RUGIR e nem sequer de gritar.
  • 26. A partir daquele dia passaram a viver juntos, gostando mais do rochedo por ser coisa partilhada. O Rato é sempre pequeno, mas sente-se bem MAIOR. E o Leão? Em vez de rugir, só se ri à gargalhada!
  • 27. Sim, nesse dia aqueles DOIS aprenderam que, seja qual for o nosso tamanho, todos nós temos um rato E um leão cá dentro.