SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
BIOGRAFIA DE LUIS SEPÚLVEDA
Nasceu em 04/10/1949, em Ovalle, Chile.
Além de escritor, também fez trabalhos como
jornalista, realizador, ator e argumentista.




                Deu a sua voz à personagem
                “poeta”neste filme.
Realizou, entre outros, os filmes:
Com seu primeiro livro Crónicas de Pedro Nadie (1969)
ganhou o Prémio Casa das Américas.
Recebeu uma bolsa de estudo de cinco anos, na Universidade
Lomonosov de Moscovo. No entanto, só ficaria aqui cinco meses,
pois foi expulso por “atentado à moral proletária” causado,
segundo a versão oficial, por manter contactos
com alguns dissidentes soviéticos.
De regresso ao Chile é expulso da Juventude Comunista,
adere ao Partido Socialista Chileno e torna-se membro
da guarda pessoal do presidente Salvador Allende.




                          Presidente do Chile Salvador Allende
                          (morto no golpe militar de 1973
                          perpetrado pelo general Pinochet).
Luis Sepúlveda foi membro ativo da Unidade Popular chilena nos
anos 70 e teve de abandonar o país, após o golpe militar de Pinochet.
Viajou e trabalhou no…




                         …Brasil
…Uruguai
…Paraguai
…Peru
Viveu no Equador entre os índios Shuar, participando numa missão de
estudo da UNESCO.
Por esta época era amigo de Chico Mendes, herói da defesa da
Amazónia, a quem dedicou o livro O velho que lia romances de amor
(2006), o seu maior sucesso.
Arrebatou os seguintes prémios literários:
Prémio Gabriela Mistral de Poesía (1976),
Prémio Rómulo Gallegos de Novela (1978),
Prémio Tigre Juan de Novela (1988),
Prémio de Relatos Curtos “La Felguera” (1990).
Obras principais:




                    Mundo do fim do mundo (1998)
Obras principais:




                    História de uma gaivota e do gato que
                    a ensinou a voar (2003)
Obras principais:




                    As rosas de Atacama (2006)
Obras principais:




                    O poder dos sonhos (2006)
Obras principais:




                    Crónicas   do   Sul
                    (2007)
Perspicaz narrador de viagens e
aventureiro nos confins do mundo, o
autor concilia com sucesso o gosto
pela descrição de lugares sugestivos
e paisagens irreais com o desejo de
contar histórias sobre o homem,
através da sua experiência, dos seus
sonhos, das suas esperanças.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Memorial do convento tempo e espaço (1)
Memorial do convento  tempo e espaço (1)Memorial do convento  tempo e espaço (1)
Memorial do convento tempo e espaço (1)
José Galvão
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
Lurdes Augusto
 
Viagens na minha terra
Viagens na minha terraViagens na minha terra
Viagens na minha terra
rafabebum
 
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx  Sophia de Mello BreynerPoetas do séc.xx  Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
Rosário Cunha
 
O gato malhado e a andorinha sinhá
O gato malhado e a andorinha sinháO gato malhado e a andorinha sinhá
O gato malhado e a andorinha sinhá
mariagsalgueiro
 
Gato Malhado: Sistematização
Gato Malhado: SistematizaçãoGato Malhado: Sistematização
Gato Malhado: Sistematização
Maria Oliveira
 
Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)
António Pires
 

Mais procurados (20)

Rui Belo
Rui BeloRui Belo
Rui Belo
 
Luis Sepúlveda
Luis SepúlvedaLuis Sepúlveda
Luis Sepúlveda
 
Memorial do convento tempo e espaço (1)
Memorial do convento  tempo e espaço (1)Memorial do convento  tempo e espaço (1)
Memorial do convento tempo e espaço (1)
 
O gato malhado e a andorinha sinhá ana maria e olivia- 8ºe
O gato malhado e a andorinha sinhá   ana maria e olivia- 8ºeO gato malhado e a andorinha sinhá   ana maria e olivia- 8ºe
O gato malhado e a andorinha sinhá ana maria e olivia- 8ºe
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato queHist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato que
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
 
Viagens na minha terra
Viagens na minha terraViagens na minha terra
Viagens na minha terra
 
O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá - Primavera
O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá - PrimaveraO Gato Malhado e a Andorinha Sinhá - Primavera
O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá - Primavera
 
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx  Sophia de Mello BreynerPoetas do séc.xx  Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
 
O gato malhado e a andorinha sinhá
O gato malhado e a andorinha sinháO gato malhado e a andorinha sinhá
O gato malhado e a andorinha sinhá
 
Bicicleta á chuva
Bicicleta á chuvaBicicleta á chuva
Bicicleta á chuva
 
Gato Malhado: Sistematização
Gato Malhado: SistematizaçãoGato Malhado: Sistematização
Gato Malhado: Sistematização
 
Bmag ilse losa
Bmag ilse losaBmag ilse losa
Bmag ilse losa
 
Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"
 
Auto da barca do inferno em 1
Auto da barca do inferno em 1Auto da barca do inferno em 1
Auto da barca do inferno em 1
 
Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)
 
Gil vicente
Gil vicenteGil vicente
Gil vicente
 
Gil Vicente - a vida e obra
Gil Vicente - a vida e obraGil Vicente - a vida e obra
Gil Vicente - a vida e obra
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 

Destaque

Destaque (14)

O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
 
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis SepúlvedaHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
 
Un dfdfdfdfdf
Un dfdfdfdfdfUn dfdfdfdfdf
Un dfdfdfdfdf
 
Teatro do livro
Teatro do livroTeatro do livro
Teatro do livro
 
Beatriz Varejão
Beatriz VarejãoBeatriz Varejão
Beatriz Varejão
 
Biografia de antónio torrado
Biografia de antónio torradoBiografia de antónio torrado
Biografia de antónio torrado
 
Luis sepúlveda
Luis sepúlvedaLuis sepúlveda
Luis sepúlveda
 
Gato Gaivota
Gato GaivotaGato Gaivota
Gato Gaivota
 
História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar
História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a VoarHistória de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar
História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar
 
Escritor do mês antónio torrado
Escritor do mês   antónio torradoEscritor do mês   antónio torrado
Escritor do mês antónio torrado
 
Guiao gaivota-gato
Guiao gaivota-gatoGuiao gaivota-gato
Guiao gaivota-gato
 
Travel @ Speed of Sound?
Travel @ Speed of Sound?Travel @ Speed of Sound?
Travel @ Speed of Sound?
 
Zélia bauer parabéns
Zélia bauer parabénsZélia bauer parabéns
Zélia bauer parabéns
 

Semelhante a Escritor do Mês - Luis Sepúlveda

Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
Marcos Souza
 
Sugestões da tua biblioteca 2010 11
Sugestões da tua biblioteca 2010 11Sugestões da tua biblioteca 2010 11
Sugestões da tua biblioteca 2010 11
bibliotecaesla
 
Conto contemporâneo - moacyr e Lygia Fagundes
Conto contemporâneo - moacyr e Lygia FagundesConto contemporâneo - moacyr e Lygia Fagundes
Conto contemporâneo - moacyr e Lygia Fagundes
KamisCarvalho
 
O homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola Brandão
O homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola BrandãoO homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola Brandão
O homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola Brandão
Joselaine
 
CóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãOCóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãO
Rita Pereira
 
Aula 1 - História e Literatura
Aula 1 -  História e LiteraturaAula 1 -  História e Literatura
Aula 1 - História e Literatura
isadoravivacqua
 
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Josi Motta
 
Bibliografia i de jorge amado
Bibliografia i de jorge amadoBibliografia i de jorge amado
Bibliografia i de jorge amado
zhangjianbo
 
Romantismo no brasil geral
Romantismo no brasil   geralRomantismo no brasil   geral
Romantismo no brasil geral
VIVIAN TROMBINI
 

Semelhante a Escritor do Mês - Luis Sepúlveda (20)

A hora da estrela
A hora da estrelaA hora da estrela
A hora da estrela
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
ROMANTISMO NO BRASIL.pptx
ROMANTISMO NO BRASIL.pptxROMANTISMO NO BRASIL.pptx
ROMANTISMO NO BRASIL.pptx
 
Sugestões da tua biblioteca 2010 11
Sugestões da tua biblioteca 2010 11Sugestões da tua biblioteca 2010 11
Sugestões da tua biblioteca 2010 11
 
Paulo Coelho
Paulo CoelhoPaulo Coelho
Paulo Coelho
 
Conto contemporâneo - moacyr e Lygia Fagundes
Conto contemporâneo - moacyr e Lygia FagundesConto contemporâneo - moacyr e Lygia Fagundes
Conto contemporâneo - moacyr e Lygia Fagundes
 
Biografia
Biografia Biografia
Biografia
 
O homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola Brandão
O homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola BrandãoO homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola Brandão
O homem cuja orelha cresceu - Inácio de Loyola Brandão
 
Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2013
Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2013Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2013
Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2013
 
CóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãOCóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãO
 
Pablo neruda
Pablo nerudaPablo neruda
Pablo neruda
 
História e Literatura
História e LiteraturaHistória e Literatura
História e Literatura
 
Aula 1 - História e Literatura
Aula 1 -  História e LiteraturaAula 1 -  História e Literatura
Aula 1 - História e Literatura
 
A hora da estrela, de Clarice Lispector - análise
A hora da estrela, de Clarice Lispector - análiseA hora da estrela, de Clarice Lispector - análise
A hora da estrela, de Clarice Lispector - análise
 
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
 
Pablo Neruda - Coletanea
Pablo Neruda - ColetaneaPablo Neruda - Coletanea
Pablo Neruda - Coletanea
 
Bibliografia i de jorge amado
Bibliografia i de jorge amadoBibliografia i de jorge amado
Bibliografia i de jorge amado
 
Romantismo no brasil geral
Romantismo no brasil   geralRomantismo no brasil   geral
Romantismo no brasil geral
 
Leve perfil psicologico personagens_meia noite em paris
Leve  perfil psicologico   personagens_meia noite em parisLeve  perfil psicologico   personagens_meia noite em paris
Leve perfil psicologico personagens_meia noite em paris
 

Mais de Becre Forte da Casa

Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet
Becre Forte da Casa
 
Cartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natalCartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natal
Becre Forte da Casa
 
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral TradicionalEra uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
Becre Forte da Casa
 
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional""Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
Becre Forte da Casa
 
Sequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretratoSequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretrato
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetivalFicha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativoFicha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeFicha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Becre Forte da Casa
 
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentosFicha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
Becre Forte da Casa
 

Mais de Becre Forte da Casa (20)

Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet Como tirar apontamentos internet
Como tirar apontamentos internet
 
Cartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natalCartoon - As vítimas do pai natal
Cartoon - As vítimas do pai natal
 
Publicidade - características
Publicidade  - característicasPublicidade  - características
Publicidade - características
 
CEL - Quantificadores
CEL - QuantificadoresCEL - Quantificadores
CEL - Quantificadores
 
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral TradicionalEra uma vez... Literatura Oral Tradicional
Era uma vez... Literatura Oral Tradicional
 
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional""Era uma vez... A literatura oral tradicional"
"Era uma vez... A literatura oral tradicional"
 
Ficha de trabalho - Lenda do Galo de Barcelos
Ficha de trabalho - Lenda do Galo de BarcelosFicha de trabalho - Lenda do Galo de Barcelos
Ficha de trabalho - Lenda do Galo de Barcelos
 
Sequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretratoSequência didática - escrita de autorretrato
Sequência didática - escrita de autorretrato
 
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetivalFicha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
Ficha trabalho: O adjetivo - flexão adjetival
 
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativoFicha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
Ficha trabalho: O adjetivo - casos particulares do superlativo e do comparativo
 
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeFicha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
 
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentosFicha trabalho: O adjetivo -  caracterizar personagens e sentimentos
Ficha trabalho: O adjetivo - caracterizar personagens e sentimentos
 
Subclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivoSubclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivo
 
Versões "Capuchinho Vermelho"
Versões   "Capuchinho Vermelho"Versões   "Capuchinho Vermelho"
Versões "Capuchinho Vermelho"
 
Boletim digital becre's do agrupamento de escolas do forte da casa
Boletim digital   becre's do agrupamento de escolas do forte da casaBoletim digital   becre's do agrupamento de escolas do forte da casa
Boletim digital becre's do agrupamento de escolas do forte da casa
 
Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."
Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."
Regulamento do Concurso "Os livros fazem-se de sonhos..."
 
Feira do Livro
Feira do LivroFeira do Livro
Feira do Livro
 
Ficha de trabalho a partir da Lenda da Serra da Estrela
Ficha de trabalho a partir da Lenda da Serra da EstrelaFicha de trabalho a partir da Lenda da Serra da Estrela
Ficha de trabalho a partir da Lenda da Serra da Estrela
 
Lenda da Serra da Estrela, de Ana Oom
Lenda da Serra da Estrela, de Ana OomLenda da Serra da Estrela, de Ana Oom
Lenda da Serra da Estrela, de Ana Oom
 
Cartaz da Semana da Leitura
Cartaz da Semana da LeituraCartaz da Semana da Leitura
Cartaz da Semana da Leitura
 

Escritor do Mês - Luis Sepúlveda

  • 1. BIOGRAFIA DE LUIS SEPÚLVEDA
  • 2. Nasceu em 04/10/1949, em Ovalle, Chile.
  • 3. Além de escritor, também fez trabalhos como jornalista, realizador, ator e argumentista. Deu a sua voz à personagem “poeta”neste filme.
  • 5. Com seu primeiro livro Crónicas de Pedro Nadie (1969) ganhou o Prémio Casa das Américas.
  • 6. Recebeu uma bolsa de estudo de cinco anos, na Universidade Lomonosov de Moscovo. No entanto, só ficaria aqui cinco meses, pois foi expulso por “atentado à moral proletária” causado, segundo a versão oficial, por manter contactos com alguns dissidentes soviéticos.
  • 7. De regresso ao Chile é expulso da Juventude Comunista, adere ao Partido Socialista Chileno e torna-se membro da guarda pessoal do presidente Salvador Allende. Presidente do Chile Salvador Allende (morto no golpe militar de 1973 perpetrado pelo general Pinochet).
  • 8. Luis Sepúlveda foi membro ativo da Unidade Popular chilena nos anos 70 e teve de abandonar o país, após o golpe militar de Pinochet.
  • 9. Viajou e trabalhou no… …Brasil
  • 13. Viveu no Equador entre os índios Shuar, participando numa missão de estudo da UNESCO.
  • 14. Por esta época era amigo de Chico Mendes, herói da defesa da Amazónia, a quem dedicou o livro O velho que lia romances de amor (2006), o seu maior sucesso.
  • 15. Arrebatou os seguintes prémios literários: Prémio Gabriela Mistral de Poesía (1976), Prémio Rómulo Gallegos de Novela (1978), Prémio Tigre Juan de Novela (1988), Prémio de Relatos Curtos “La Felguera” (1990).
  • 16. Obras principais: Mundo do fim do mundo (1998)
  • 17. Obras principais: História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar (2003)
  • 18. Obras principais: As rosas de Atacama (2006)
  • 19. Obras principais: O poder dos sonhos (2006)
  • 20. Obras principais: Crónicas do Sul (2007)
  • 21. Perspicaz narrador de viagens e aventureiro nos confins do mundo, o autor concilia com sucesso o gosto pela descrição de lugares sugestivos e paisagens irreais com o desejo de contar histórias sobre o homem, através da sua experiência, dos seus sonhos, das suas esperanças.