SlideShare uma empresa Scribd logo
DESENCARNAÇÃO


 “A morte é a mudança completa de casa sem mudança essencial
da pessoa”
“Há sempre um futuro melhor para cada um de nós e, em
todas tribulações da existência, vale a pena esperar pelo
socorro de Deus”.
Desencarnação
 Desencarnação é o processo em que o
  espírito é desligado no corpo físico e retorna
  ao mundo espiritual (erraticidade);

 Para os planos espirituais, o desencarne é
  simplesmente a transferência de plano;

 Enquanto encarnado o perispírito é ligado ao
  corpo físico por fios sutis, através dos
  centros de força chamados Chakras;
 No processo de desencarne, essas ligações
  vão sendo rompidas aos poucos, até que o
  perispírito se encontre totalmente livre;
 O tempo que leva para romper esses laços
  e a forma que são rompidos, depende do
  estado psicológico e moral de cada um;
 Em uma pessoa muito materialista esse
  processo dura mais tempo;
 Em uma pessoa mais espiritualizada, leva
  menos tempo, porque ela sabe o que vai
  ocorrer e espera em paz;
 As preces dos familiares e amigos faz com
  que este processo se dê com mais
  tranqüilidade;

 Podemos dispensar qualquer viagem neste
  mundo, menos esta.
Temor da Morte
 A desinformação, o desconhecimento, as
  concepções erradas sobre a vida futura são
  responsáveis pelo temor da morte.
 “Para nós, sob o aspecto filosófico do
  Espiritismo, a morte não significa a
  interrupção da vida. A morte é a interrupção
  do fenômeno biológico, já que a vida é uma
  jornada incessante, ininterrupta, seja no
  corpo físico, como fora dele”. Divaldo P.
  Franco
Separação da Alma e do Corpo
 A desencarnação não é igual para todos, há
  uma variação muito grande, tão grande
  quanto as diferentes formas de viver
  adotadas pêlos encarnados;

 A separação da alma é feita de forma
  gradual;

 A afinidade entre o corpo e o perispírito é
  proporcional ao apego à matéria
Mortes Coletivas
 São grupos de espíritos que trazem na
  consciência as responsabilidades próprias, e
  rogaram os meios precisos de resgatá-las;

 São grupos compromissados entre si;

 Com grandes débitos coletivos, como,
  promotores de guerras, saqueadores, etc.;

 Criamos a culpa e nós mesmos, pedimos ao
  PAI os meios de extinguir-lhes as
  conseqüências em nós, aprendendo a
  valorizar a vida.
Mortes por Doenças
 O desencarne por doença, ao contrário do
  que se pensa, é uma benção;
 Auxilia o espírito a repensar a vida, perdoar
  e ser perdoado;
 Expurgam as energias do organismo, como
  as toxinas adquiridas pelos vícios;
 O desencarne de crianças, se for um
  espírito evoluído, logo toma a forma
  anterior, se o desejar;
 Espíritos medianos geralmente mantém sua
  forma infantil, e conforme estudam e se
  aprimoram recebem suas responsabilidades.
Mortes Violentas
 A morte física de uma pessoa está
  relacionada com sua herança Karmática;
 Isto se aplica para qualquer tipo de morte;
 Todos serão socorridos dentro de suas
  necessidades específicas;
 Ninguém, JAMAIS, estará desamparado;
 Em casos de acidentes, o socorro na
  espiritualidade chega primeiro que no plano
  físico.
Mortes por Suicídio
 No suicida, o perispírito repercute na alma
  todas as sensações daquele momento;

 Neste caso, não existe o desligamento do
  cordão   de   prata    e   separação   é
  extremamente dolorosa;

 Leva um bom tempo para que o espírito
  deixe de sentir as impressões do corpo;

 Depois é levado para o Vale dos Suicidas;
 Mas o suicida não recebe ajuda?
 Você só pode ajudar um viciado se ele
  quiser ajuda;
 O sentimento de raiva, remorso, vingança
  prende o espírito neste local;
 As legiões de bons espíritos vasculham
  estes vales de tempos em tempos, em
  busca de espíritos que estejam prontos
  para serem ajudados;
 As nossas orações devem ser para que
  eles se perdoem.
Perante o Desencarne
 Que a morte não nos abale além da saudade
  compreensível;

 Que não seja revolta, desespero;

 Morrer não é desaparecer, é retornar para a
  nossa verdadeira casa;

 Onde mais cedo ou mais tarde iremos todos
  nós;
 A caridade é dever para todo clima. Proceda
  corretamente nos velórios;

 O companheiro desencarnado pede, sem
  palavras, a caridade da prece e do silêncio;

 Isto é um ato de respeito e de dignidade
  humana.
"Não somos seres humanos passando por uma
experiência espiritual. Somos seres espirituais
passando    por   uma    experiência  humana”
                                     Teilhard de
REFLITAMOS
“Em verdade, em verdade vos digo que,
 se alguém guarda a minha palavra,
 nunca verá a morte.”
                      Jesus (João 8:51)
“Tudo tem seu tempo determinado,
     E há tempo de nascer e de morrer,
      Tempo de matar, tempo de curar,
       Tempo de chorar e tempo de rir,
Tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar
                   pedras,
    Tempo de buscar e tempo de perder,
     Tempo de rasgar e tempo de coser,
   Tempo de amar e tempo de aborrecer...
 Não é falta de tempo, mas sim de discernir o
              tempo do tempo”.
                Rei Salomão
Bibliografia
 O Céu e o Inferno - Allan Kardec

 Gênese - Allan Kardec

 O Livro dos Espíritos - Allan Kardec

 Memórias de um Suicida - Yvonne A.
  Pereira

 A Vida além da Sepultura - Hercílio Maes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte
Marta Gomes
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ronaldo Pereira Rodrigues
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
igmateus
 
Eficácia da prece
Eficácia da prece Eficácia da prece
Eficácia da prece
grupodepaisceb
 
Da Lei de Liberdade
Da Lei de LiberdadeDa Lei de Liberdade
Da Lei de Liberdade
home
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
Ponte de Luz ASEC
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
Denise Aguiar
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
home
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
Daniela Azevedo
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Doenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão EspíritaDoenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão Espírita
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantesTomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
O centro espírita
O centro espíritaO centro espírita
O centro espírita
nelmarvoc
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
Maria Alice Sannini
 

Mais procurados (20)

2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
 
Eficácia da prece
Eficácia da prece Eficácia da prece
Eficácia da prece
 
Da Lei de Liberdade
Da Lei de LiberdadeDa Lei de Liberdade
Da Lei de Liberdade
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Doenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão EspíritaDoenças: Uma Visão Espírita
Doenças: Uma Visão Espírita
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
Natureza, propriedades e qualidades dos fluidos: ESDE, programa complementar,...
 
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantesTomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
 
O centro espírita
O centro espíritaO centro espírita
O centro espírita
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 

Destaque

Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Lar Irmã Zarabatana
 
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão finalApostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
6º Conselho Espírita de Unificação
 
( Espiritismo) # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...
( Espiritismo)   # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...( Espiritismo)   # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...
( Espiritismo) # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Roteiro 4 obras básicas
Roteiro 4   obras básicasRoteiro 4   obras básicas
Roteiro 4 obras básicas
Bruno Cechinel Filho
 
Heresias - visão espírita
Heresias - visão espíritaHeresias - visão espírita
Heresias - visão espírita
LUCAS CANAVARRO
 
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da almaEae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Norberto Scavone Augusto
 
Principio Vital
Principio VitalPrincipio Vital
Principio Vital
Ceile Bernardo
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Denise Aguiar
 

Destaque (9)

Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
 
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão finalApostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
 
( Espiritismo) # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...
( Espiritismo)   # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...( Espiritismo)   # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...
( Espiritismo) # - c e 18 de abril - caderno doutrinario, divulgacao do esp...
 
Roteiro 4 obras básicas
Roteiro 4   obras básicasRoteiro 4   obras básicas
Roteiro 4 obras básicas
 
Heresias - visão espírita
Heresias - visão espíritaHeresias - visão espírita
Heresias - visão espírita
 
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da almaEae   82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
Eae 82 - estudo seres e formas - evolução reinos & a genese da alma
 
Principio Vital
Principio VitalPrincipio Vital
Principio Vital
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
 

Semelhante a Desencarnação

Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptxFLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
ssuser9b8021
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _TextoChico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
Jorge Vaz
 
Aula Vida Espirita
Aula Vida EspiritaAula Vida Espirita
Aula Vida Espirita
Ceile Bernardo
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
Felipe Guedes
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
Fabio Almeida Barbosa
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
CeiClarencio
 
Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte
Alan Diniz Souza
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
LeandroMoreira198849
 
Mediunidade o que é isso apostila 038
Mediunidade o que é isso   apostila 038Mediunidade o que é isso   apostila 038
Mediunidade o que é isso apostila 038
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
E a vida continua
E a vida continuaE a vida continua
E a vida continua
Wanderson Luz
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
Ponte de Luz ASEC
 
Vencendo a morte
Vencendo a morteVencendo a morte
Vencendo a morte
Lisete B.
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
Eduardo Henrique Marçal
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Além da Morte
Além da MorteAlém da Morte
Além da Morte
Antonino Silva
 

Semelhante a Desencarnação (20)

Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptxFLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _TextoChico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
 
Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
 
Aula Vida Espirita
Aula Vida EspiritaAula Vida Espirita
Aula Vida Espirita
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
 
Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
 
Mediunidade o que é isso apostila 038
Mediunidade o que é isso   apostila 038Mediunidade o que é isso   apostila 038
Mediunidade o que é isso apostila 038
 
E a vida continua
E a vida continuaE a vida continua
E a vida continua
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
 
Vencendo a morte
Vencendo a morteVencendo a morte
Vencendo a morte
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
 
Além da Morte
Além da MorteAlém da Morte
Além da Morte
 

Mais de paikachambi

Chacara Tia Joana
Chacara Tia JoanaChacara Tia Joana
Chacara Tia Joana
paikachambi
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
paikachambi
 
Yorimá
YorimáYorimá
Yorimá
paikachambi
 
Oxossi
OxossiOxossi
Oxossi
paikachambi
 
Ogum
OgumOgum
Xangô
XangôXangô
Xangô
paikachambi
 
Yori
YoriYori
Yemanjá
YemanjáYemanjá
Yemanjá
paikachambi
 
Oxalá
OxaláOxalá
Oxalá
paikachambi
 
As Sete Energias do Universo
As Sete Energias do UniversoAs Sete Energias do Universo
As Sete Energias do Universo
paikachambi
 
Princípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do EspiritismoPrincípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do Espiritismo
paikachambi
 
Sincretismo Religioso na Umbanda
Sincretismo Religioso na UmbandaSincretismo Religioso na Umbanda
Sincretismo Religioso na Umbanda
paikachambi
 
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições LitúrgicasRituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
paikachambi
 
Hierarquia dos Espíritos
Hierarquia dos Espíritos Hierarquia dos Espíritos
Hierarquia dos Espíritos
paikachambi
 
Moldura exercício mediúnico
Moldura   exercício mediúnicoMoldura   exercício mediúnico
Moldura exercício mediúnico
paikachambi
 
Moldura Espiritual e Roupagem
Moldura Espiritual e RoupagemMoldura Espiritual e Roupagem
Moldura Espiritual e Roupagem
paikachambi
 
Evangelho no Lar
Evangelho no LarEvangelho no Lar
Evangelho no Lar
paikachambi
 
Doutrinação
DoutrinaçãoDoutrinação
Doutrinação
paikachambi
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
paikachambi
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
paikachambi
 

Mais de paikachambi (20)

Chacara Tia Joana
Chacara Tia JoanaChacara Tia Joana
Chacara Tia Joana
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
 
Yorimá
YorimáYorimá
Yorimá
 
Oxossi
OxossiOxossi
Oxossi
 
Ogum
OgumOgum
Ogum
 
Xangô
XangôXangô
Xangô
 
Yori
YoriYori
Yori
 
Yemanjá
YemanjáYemanjá
Yemanjá
 
Oxalá
OxaláOxalá
Oxalá
 
As Sete Energias do Universo
As Sete Energias do UniversoAs Sete Energias do Universo
As Sete Energias do Universo
 
Princípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do EspiritismoPrincípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do Espiritismo
 
Sincretismo Religioso na Umbanda
Sincretismo Religioso na UmbandaSincretismo Religioso na Umbanda
Sincretismo Religioso na Umbanda
 
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições LitúrgicasRituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
 
Hierarquia dos Espíritos
Hierarquia dos Espíritos Hierarquia dos Espíritos
Hierarquia dos Espíritos
 
Moldura exercício mediúnico
Moldura   exercício mediúnicoMoldura   exercício mediúnico
Moldura exercício mediúnico
 
Moldura Espiritual e Roupagem
Moldura Espiritual e RoupagemMoldura Espiritual e Roupagem
Moldura Espiritual e Roupagem
 
Evangelho no Lar
Evangelho no LarEvangelho no Lar
Evangelho no Lar
 
Doutrinação
DoutrinaçãoDoutrinação
Doutrinação
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 

Desencarnação

  • 1. DESENCARNAÇÃO “A morte é a mudança completa de casa sem mudança essencial da pessoa”
  • 2. “Há sempre um futuro melhor para cada um de nós e, em todas tribulações da existência, vale a pena esperar pelo socorro de Deus”.
  • 3. Desencarnação  Desencarnação é o processo em que o espírito é desligado no corpo físico e retorna ao mundo espiritual (erraticidade);  Para os planos espirituais, o desencarne é simplesmente a transferência de plano;  Enquanto encarnado o perispírito é ligado ao corpo físico por fios sutis, através dos centros de força chamados Chakras;
  • 4.  No processo de desencarne, essas ligações vão sendo rompidas aos poucos, até que o perispírito se encontre totalmente livre;  O tempo que leva para romper esses laços e a forma que são rompidos, depende do estado psicológico e moral de cada um;  Em uma pessoa muito materialista esse processo dura mais tempo;  Em uma pessoa mais espiritualizada, leva menos tempo, porque ela sabe o que vai ocorrer e espera em paz;
  • 5.  As preces dos familiares e amigos faz com que este processo se dê com mais tranqüilidade;  Podemos dispensar qualquer viagem neste mundo, menos esta.
  • 6. Temor da Morte  A desinformação, o desconhecimento, as concepções erradas sobre a vida futura são responsáveis pelo temor da morte.  “Para nós, sob o aspecto filosófico do Espiritismo, a morte não significa a interrupção da vida. A morte é a interrupção do fenômeno biológico, já que a vida é uma jornada incessante, ininterrupta, seja no corpo físico, como fora dele”. Divaldo P. Franco
  • 7. Separação da Alma e do Corpo  A desencarnação não é igual para todos, há uma variação muito grande, tão grande quanto as diferentes formas de viver adotadas pêlos encarnados;  A separação da alma é feita de forma gradual;  A afinidade entre o corpo e o perispírito é proporcional ao apego à matéria
  • 8. Mortes Coletivas  São grupos de espíritos que trazem na consciência as responsabilidades próprias, e rogaram os meios precisos de resgatá-las;  São grupos compromissados entre si;  Com grandes débitos coletivos, como, promotores de guerras, saqueadores, etc.;  Criamos a culpa e nós mesmos, pedimos ao PAI os meios de extinguir-lhes as conseqüências em nós, aprendendo a valorizar a vida.
  • 9. Mortes por Doenças  O desencarne por doença, ao contrário do que se pensa, é uma benção;  Auxilia o espírito a repensar a vida, perdoar e ser perdoado;  Expurgam as energias do organismo, como as toxinas adquiridas pelos vícios;  O desencarne de crianças, se for um espírito evoluído, logo toma a forma anterior, se o desejar;
  • 10.  Espíritos medianos geralmente mantém sua forma infantil, e conforme estudam e se aprimoram recebem suas responsabilidades.
  • 11. Mortes Violentas  A morte física de uma pessoa está relacionada com sua herança Karmática;  Isto se aplica para qualquer tipo de morte;  Todos serão socorridos dentro de suas necessidades específicas;  Ninguém, JAMAIS, estará desamparado;  Em casos de acidentes, o socorro na espiritualidade chega primeiro que no plano físico.
  • 12. Mortes por Suicídio  No suicida, o perispírito repercute na alma todas as sensações daquele momento;  Neste caso, não existe o desligamento do cordão de prata e separação é extremamente dolorosa;  Leva um bom tempo para que o espírito deixe de sentir as impressões do corpo;  Depois é levado para o Vale dos Suicidas;
  • 13.  Mas o suicida não recebe ajuda?  Você só pode ajudar um viciado se ele quiser ajuda;  O sentimento de raiva, remorso, vingança prende o espírito neste local;  As legiões de bons espíritos vasculham estes vales de tempos em tempos, em busca de espíritos que estejam prontos para serem ajudados;  As nossas orações devem ser para que eles se perdoem.
  • 14. Perante o Desencarne  Que a morte não nos abale além da saudade compreensível;  Que não seja revolta, desespero;  Morrer não é desaparecer, é retornar para a nossa verdadeira casa;  Onde mais cedo ou mais tarde iremos todos nós;
  • 15.  A caridade é dever para todo clima. Proceda corretamente nos velórios;  O companheiro desencarnado pede, sem palavras, a caridade da prece e do silêncio;  Isto é um ato de respeito e de dignidade humana.
  • 16. "Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual. Somos seres espirituais passando por uma experiência humana” Teilhard de
  • 17. REFLITAMOS “Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guarda a minha palavra, nunca verá a morte.” Jesus (João 8:51)
  • 18. “Tudo tem seu tempo determinado, E há tempo de nascer e de morrer, Tempo de matar, tempo de curar, Tempo de chorar e tempo de rir, Tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras, Tempo de buscar e tempo de perder, Tempo de rasgar e tempo de coser, Tempo de amar e tempo de aborrecer... Não é falta de tempo, mas sim de discernir o tempo do tempo”. Rei Salomão
  • 19. Bibliografia  O Céu e o Inferno - Allan Kardec  Gênese - Allan Kardec  O Livro dos Espíritos - Allan Kardec  Memórias de um Suicida - Yvonne A. Pereira  A Vida além da Sepultura - Hercílio Maes