SlideShare uma empresa Scribd logo
Revisão
UFU
Bim
2019
Vamos fazer
uma revisão ?
Arte Egípcia
Contextualização Histórica
- Uma das principais civilizações da Antiguidade;
- Organização social;
- Estruturação da escrita;
- Faraó – um verdadeiro representante do deus na Terra (Teocracia);
- Religiosidade (Crença em vários deuses);
-Vida após a morte – mais importante do que a terrena;
Arte:
- Colossais obras de arte – render glórias e eternizar esses espíritos após a morte;
- A estática de suas figuras, a regularidade geométrica e a profunda observação da natureza foram
características de toda a arte egípcia;
-Lei da Frontalidade;
*Arquitetura / Monumentos
ARTE GREGA
 Racionalista: Razão ao invés da fé.
 Ciência.
 Sociedade fundamentada na inteligência.
 Antropocêntrica: O homem é o centro do universo.
(Seus deuses eram humanos)
Equilíbrio, ritmo, proporção, harmonia: Tudo para exprimir a beleza humana.
Períodos: Arcaico; Clássico; Helenístico.
Arquitetura, estilos: Dórico, Jônico e Coríntio.
*Escultura / belo
ARTE CLÁSSICA
Chama-se de arte “Clássica” ,o conjunto de
manifestações artísticas desenvolvido na Grécia antiga.
A arte clássica é um modelo permanente (referência)
refletido em momentos distintos da história ou negado.
A arte grega tem como ponto-chave , a representação
do ser humano,sua aparência e interioridade, baseadas
pela racionalidade.
ARTE ROMANA
A arquitetura é a manifestação mais importante dos romanos.
É uma arte essencialmente urbana.
Sentido utilitário e a sensação de grandeza.
*Arquitetura: Incrementaram o uso de arcos combinando arcadas
e colunatas , estenderam o uso de coberturas abodadas e
inventaram a cúpula.
Escultura / realista : Na época imperial, a imagem do governante
alcançou toda a sua dimensão propagandista.
Arte Bizantina
• AArte Bizantina possuía um caráter majestoso que exprimia
poder e riqueza
• Tinha o objetivo de expressar a autoridade absoluta do
Imperador, considerado sagrado, representante de Deus, com
poderes temporais e espirituais.
• Tal como ocorrera na arte egípcia a Frontalidade , leva o
observador a uma atitude de respeito e veneração.
Ícones e Afrescos.
*Mosaico
Questão Iconoclasta, que em 726, por decreto do
Imperador Leão III , alem de proibir o uso de imagens nos
cultos religiosos, manda quebrar as existentes,
provocando, assim, uma ruptura no programa cultural da
escultura.
A ação dos iconoclastas tinha um caráter tanto religioso
quanto político, em virtude da disputa pelo poder que ela
carregou.
Além de tentar diminuir o poder da Igreja e dos
mosteiros, a ação dos iconoclastas era uma forma de
buscar uma aproximação com o judaísmo e o islamismo,
religiões em que há uma atitude negativa com a adoração
de ícones.
Arte românica
A arte românica se destacou principalmente na
arquitetura de igrejas, mosteiros e castelos.
Na pintura: A deformação, o artista interpretava de modo
místico a realidade e retratava seus sentimentos
religiosos nas figuras de forma desproporcional; Cores
vivas e planas.
Durante o reinado de Carlos Magno desenvolveu-se um
novo estilo de arte, misturando a arte romana e bizantina,
chamado ROMÂNICO, usado principalmente nas
construções de igrejas, mosteiros e castelos.
Desenvolveu-se desde o século XI até o início do século
XIII, período caracterizado pela crise do sistema feudal. No
entanto, a Igreja ainda conservava grande poder e
influência, determinando a produção cultural e artística
desse período
Arte Gótica
O estilo gótico foi um
aprofundamento dos elementos básicos do
Românico, principalmente no que diz respeito
à verticalidade.
O clima religioso daquela época favoreceu a
construção de edifícios bem mais altos, que
refletiam o desejo de uma ascensão
espiritual.
Na pintura: Profundidade: Diferentemente da
pintura românica, onde as cenas aconteciam
num único plano, a pintura gótica procura dar
alguns movimentos às figuras através da
postura dos corpos e das paisagens de fundo.
Renascimento
Período da História da Europa (fins do século XIV e meados
do século XVI), quando diversas transformações assinalam o
final da Idade Média e o início da Idade Moderna.
Chamou-se "Renascimento" em virtude da redescoberta e
revalorização das referências culturais da Antiguidade
Clássica, que nortearam as mudanças deste período em
direção a um ideal humanista e naturalista.
Barroco
uma arte a serviço de Deus
O Barroco foi uma tendência artística que se
desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e
depois se manifestou na literatura, no teatro e na
música.
O berço do Barroco é a Itália do século XVII,
porém se espalhou por outros países europeus
como, a Holanda, Bélgica, França e Espanha.
Ligação direta com a Contrarreforma.
As obras de pintura, escultura e arquitetura deste
período são rebuscadas, detalhistas e expressam as
emoções da vida e do ser humano.
Neoclassicismo
O neoclassicismo: Movimento cultural nascido na Europa em
meados do século XVIII, que teve larga influência na arte e cultura
de todo o ocidente até meados do século XIX. Teve como base os
ideais do iluminismo e um renovado interesse pela cultura
da Antiguidade clássica.
Seus princípios eram de moderação, equilíbrio e idealismo como
uma reação contra os excessos decorativistas e dramáticos
do Barroco.
Romantismo
Final do Séc XVIII na sua primeira fase ,mas
Historicamente situa-se entre 1820 e 1850. Séc XIX.
O Romantismo está ligado a dois acontecimentos:
A Revolução Francesa e a Revolução Industrial,
responsáveis pela formação da sociedade burguesa.
Após a Revolução Francesa, o absolutismo entrou
em crise, cedendo lugar ao liberalismo (doutrina
fundamentada na crença da capacidade individual
do homem).
Fantasia, subjetivismo, sonho,
paixão,sentimento,livre expressão do artista, linhas
em diagonal, aproximação com o Barroco.
Arquitetura: Revivalismos
Escultura: Não brilhou pela originalidade
A Marselhesa - François Rude (1833)
TRÊS DE MAIO–
1808 / Goya
A Liberdade
guiando o povo,
Delacroix
Realismo
Entre 1850 e 1900 surge nas artes europeias, sobretudo na
pintura francesa, uma nova tendência estética chamada
Realismo, que se desenvolveu ao lado da crescente
industrialização das sociedades.
O homem europeu, que tinha aprendido a utilizar o
conhecimento científico e a técnica para interpretar e dominar a
natureza, convenceu-se de que precisava ser realista, inclusive
em suas criações artísticas, deixando de lado as visões
subjetivas e emotivas da realidade.
Arquitetura: As cidades não exigem mais ricos palácios e
templos. Elas precisam de fábricas, estações ferroviárias,
armazéns, lojas, bibliotecas, escolas, hospitais e moradias, tanto
para os operários quanto para a nova burguesia.
Impressionismo XIX
A pintura deve registrar as tonalidades que os objetos adquirem
ao refletir a luz solar .
Reação contra os conteúdos dos salões oficiais.
Consciência da rapidez da vida moderna.
Experiências ópticas diversas.
Invenção da fotografia.
.
1) (Ufu 2006) No final do século XVIII e durante o século XIX, a cultura
europeia sofreu importantes transformações, sobretudo no campo da pintura e
da literatura. A respeito deste contexto, podemos afirmar que
I - o Romantismo, marcado pela emoção, pelo sentimento e pela
individualidade, criticava as regras acadêmicas e propunha a liberdade de
expressão e a espontaneidade, nele se destacando o poeta inglês Lord Byron
e o romancista e poeta francês Victor Hugo.
II - o Realismo pretendia realizar uma volta ao classissismo e ao barroco,
retratando a imponência das fábricas, a riqueza das cidades e o progresso da
civilização, por meio do avanço tecnológico, nele se destacando os pintores
Pablo Picasso e Eugene Delacroix.
III - os seguidores do Impressionismo defendiam uma reprodução da realidade
conforme as impressões recolhidas pelos sentidos, enfatizando o uso da luz e
das cores, nele se destacando os pintores Monet e Renoir.
IV- o Naturalismo, cujos maiores representantes foram Charles Dickens e
Dostoievski, promovia a identidade nacional e a valorização da cultura
burguesa, em contraposição ao multiculturalismo pregado pelos realistas.
Assinale a alternativa
correta.
a)Apenas I e III são corretas.
b)Apenas I e IV são corretas.
c)Apenas III e IV são corretas.
d)Apenas II e III são corretas.
A
I - o Romantismo, marcado pela emoção, pelo
sentimento e pela individualidade, criticava as
regras acadêmicas e propunha a liberdade de
expressão e a espontaneidade, nele se
destacando o poeta inglês Lord Byron e o
romancista e poeta francês Victor Hugo.
III - os seguidores do Impressionismo
defendiam uma reprodução da realidade
conforme as impressões recolhidas pelos
sentidos, enfatizando o uso da luz e das cores,
nele se destacando os pintores Monet e Renoir.
2) (Ufu 2005) Interprete o trecho do "Manifesto Antropofágico", de
Oswald de Andrade.
"(...) Só a antropofagia nos une. Socialmente. Economicamente. Filosoficamente.
(...) Já tínhamos o comunismo. Já tínhamos a língua surrealista. A idade de ouro.
Catiti Catiti
Imara Notiá
Notiá Imara
Ipejú.
Antes dos portugueses descobrirem o Brasil, o Brasil tinha descoberto a
felicidade.
A alegria é a prova dos nove.
No matriarcado de Pindorama.
Oswald de Andrade
Em Piratininga
Ano 374 da deglutição do Bispo Sardinha."
Revista de "Antropofagia", São Paulo, n.1, ano 1, maio de 1928.
O Manifesto, escrito por um dos participantes da Semana de Arte
Moderna de 1922, elabora algumas imagens sobre o passado do Brasil.
Sobre este manifesto, os modernistas e o contexto histórico da década de
1920, podemos afirmar que
I - o Manifesto traz a marca da conciliação entre as raças negra, branca e índia, celebrada
anualmente no carnaval, consolidando a imagem de descobrimento do Brasil como obra do
acaso. Este manifesto mostrou a proximidade dos modernistas com os escritores românticos,
numa tendência de volta ao passado e de valorização da cultura lusitana.
II - o movimento modernista sofreu influências do futurismo, expressionismo e surrealismo. Este
recolheu inspiração num período marcado por grande agitação política e cultural e pela crescente
urbanização do país, ressaltando nossas raízes históricas de uma forma crítica.
III - a metáfora da antropofagia reforça o principal elemento da cultura modernista - o
nacionalismo - em detrimento do princípio da luta de classes. Apesar disso, o período foi
marcado por embates entre o anarquismo, defensor de eleições livres, e o comunismo, defensor
da luta direta contra os patrões.
IV - o ímpeto inicial que unia os modernistas era a renovação, a mudança, e o rompimento com
as regras acadêmicas, porém alguns seguiam caminhos politicamente conservadores, como
Cassiano Ricardo e Plínio Salgado, ligados ao verde-amarelismo e defensores do nacionalismo
"tupi".
a)I e III são corretas.
b)I e II são corretas.
c)III e IV são corretas.
d)II e IV são corretas.
D
II - o movimento modernista sofreu influências do futurismo,
expressionismo e surrealismo. Este recolheu inspiração num
período marcado por grande agitação política e cultural e pela
crescente urbanização do país, ressaltando nossas raízes
históricas de uma forma crítica.
IV - o ímpeto inicial que unia os modernistas era a renovação, a
mudança, e o rompimento com as regras acadêmicas, porém
alguns seguiam caminhos politicamente conservadores, como
Cassiano Ricardo e Plínio Salgado, ligados ao verde-amarelismo e
defensores do nacionalismo "tupi".
3) (Ufu 2001) "Vai minha tristeza
E diz a ela que sem ela não pode ser
Diz-lhe numa prece
Que ela regresse
Porque eu não posso mais sofrer
Chega de saudade
A realidade é que sem ela
Não há paz, não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim
Não sai de mim, não sai".
Lançado em 1958 no Brasil, o 78 rpm "Chega de Saudade" tornou-se,
um disco/manifesto do estilo que viria a consagrar-se com o nome de
Bossa Nova, reunindo três dos maiores expoentes do movimento:
Antônio Carlos Jobim, Vinícius de Moraes e João Gilberto.
A respeito desse movimento musical e do contexto
histórico do seu lançamento e difusão, assinale a
alternativa INCORRETA.
a)Voltada para o grande consumo do mercado discográfico, a Bossa Nova reforçava o
nacionalismo, incorporando ritmos do autêntico samba de morro e passando a ser
cultivada pelos segmentos mais populares do Rio de Janeiro.
b)Preocupada em marcar sua oposição ao universo dos bares e das sarjetas em que se
refugiavam os amantes traídos, a Bossa Nova introduziu novos temas na canção popular
brasileira, cantando as praias, as mulheres e a alegria de viver, em músicas com
"Corcovado", "O barquinho" e "Garota de Ipanema."
c)A Bossa Nova seria percebida como música alienada por diversos intelectuais e artistas
que, como os integrantes do Teatro de Arena e do Cinema Novo, defendiam a utilização
das artes e da música como instrumentos de conscientização popular, o que resultou mais
tarde na incorporação do ritmo bossa-novista por alguns músicos às canções de protesto.
d)A Bossa Nova tornou-se símbolo dos novos tempos, os "anos dourados", entre o final
dos anos 50 e início da década de 1960, marcados pelo clima de euforia, otimismo e de
modernidade proporcionada pela produção de automóveis e pela construção de Brasília.
A
a) Voltada para o grande consumo do mercado discográfico,
a Bossa Nova reforçava o nacionalismo, incorporando ritmos
do autêntico samba de morro e passando a ser cultivada
pelos segmentos mais populares do Rio de Janeiro.
4) (Ufu 2011) Observe a imagem e leia o texto
abaixo.
[...] Podemos dizer sem exagero que
no Renascimento a humanidade
começou a se libertar das condições
que lhe eram impostas pela natureza.
O homem deixou de ser apenas uma
parte da natureza. A natureza passou
a ser algo que se podia usar e
explorar. ‘Saber é poder’, dizia o
filósofo inglês Francis Bacon,
sublinhando com isto a aplicação
prática do conhecimento.
E isto era uma coisa nova.
GAARDER, Jostein. O mundo de Sofia. São Paulo:
Companhia das Letras, 1997.
Sobre o movimento renascentista, assinale a
alternativa incorreta.
a)O Renascimento significou uma importante mudança na
forma de expressão cultural e na relação do homem com a
natureza.
b)O movimento renascentista estudou o homem e a
natureza, fundamentado no espírito crítico e na razão.
c)O racionalismo renascentista resgatou o princípio da
autoridade da ciência teológica e a concepção teocêntrica
de mundo.
d)O antropocentrismo valorizava o homem, difundindo a
confiança nas potencialidades humanas e contrapondo-se
ao teocentrismo.
C
O Renascimento Cultural, do início da Idade
Moderna, retomou os valores da cultura
clássica. Valorizou o homem, o
individualismo e a razão, em detrimento das
concepções teológicas e dogmáticas
predominantes na Idade Média.
5) (Ufu 2018) Observe a imagem.
Essa pintura retrata um dos fatores que contribuíram para a derrocada
do sistema feudal na Europa Medieval.
Sobre o contexto abordado, é correto afirmar que a rápida
disseminação da peste negra decorreu em grande parte em função
a)da circulação de mercadorias na Europa
totalmente urbanizada.
b)do reforço do sistema servil, que debilitou
ainda mais os camponeses.
c)da crença na ira divina, que dificultava a cura
pela medicina.
d)do baixo nível nutricional e das precárias
condições sanitárias dos indivíduos.
D
Somente a alternativa [D] está correta. No século XIV,
praticamente a metade da população europeia morreu em
função de diversos fatores, tais como, a Grande Fome, a Peste
Negra e as Revoltas Camponesas. A imagem retrata pessoas
contaminadas pela Peste Negra no final da Idade Média.
6) (Ufu 2007) A imagem adiante foi concebida em 1434 pelo
artista flamengo Jan Van Eyck (1390-1441). A cena foi
encomendada pelo mercador italiano Giovanni Arnolfini -
retratado na tela ao lado de sua noiva, Jeanne de Chenany - e
testemunhava a união conjugal desse casal.
Considerando o contexto social, econômico e
artístico em que esse quadro foi pintado, assinale a
alternativa INCORRETA.
a)O quadro é indicativo de transformações históricas pelas quais passavam a Europa
desde a crise do feudalismo. Ele testemunha a emergência de novas classes sociais e de
novos sentidos para a arte no contexto da chamada Revolução Comercial, retratando uma
cena cotidiana de pessoas comuns (no caso, burgueses).
b)No século XV, a presença de mercadores italianos no norte da Europa era comum.
Flandres e a Península Itálica estavam conectadas entre si desde, pelo menos, o século
XIII, fazendo parte de uma grande rede de comunicação comercial, marítima e terrestre
constituída na Europa.
c)O quadro demonstra que a nascente burguesia europeia, do século XV em diante,
passou a gozar de status social correspondente ao da nobreza. Isso porque, ao longo dos
séculos XV, XVI e XVII, figurar em obras de arte era privilégio exclusivo dos grupos sociais
de maior poder e prestígio.
d)A pintura flamenga do século XV dialogou com o Renascimento Italiano. A técnica da
pintura a óleo, por exemplo, foi introduzida em Flandres e também na Itália naquela
época. Essa técnica permitiu que pintores flamengos, florentinos e venezianos dessem
mais realismo e vivacidade às suas obras.
C
c) O quadro demonstra que a nascente burguesia europeia, do
século XV em diante, passou a gozar de status social
correspondente ao da nobreza. Isso porque, ao longo dos séculos
XV, XVI e XVII, figurar em obras de arte era privilégio exclusivo
dos grupos sociais de maior poder e prestígio.
7) (Ufu 2010) James Dean, astro do filme “Juventude
Transviada” (1955), foi um dos ícones do estilo de vida jovem
de sua época, misturando rock and roll e rebeldia. Atualmente,
outros estilos e influências musicais marcam o cenário jovem
mundial ao lado do rock, como a música eletrônica, o rap, o
soul, o funk, o hip hop, o samba, o punk e outros.
Entre as alternativas a seguir, assinale a que não se refere à relação
entre música e juventude.
a)O gosto musical refere-se exclusivamente a escolhas e preferências individuais.
b)Os padrões de consumo musicais estão associados a padrões estéticos e
culturais.
c)O engajamento dos indivíduos em grupos relacionado a estilos musicais pode
traduzir formas de resistência política e cultural.
d)Os estilos musicais podem nos dizer muito acerca da constituição de
identidades individuais e coletivas entre jovens.
A
A alternativa A é a única que não refere à relação entre
música e juventude, inclusive por ser uma afirmação
equivocada, pois, diferentemente do que é afirmado, o gosto
musical individual sofre influências de todo tipo, como da TV,
do cinema, do grupo social no qual se está inserido etc., não
estando, portanto, exclusivamente na dependência das
preferências individuais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade modernaO renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade moderna
JosPedroSilva11
 
Ficha cultura do palacio
Ficha cultura do palacioFicha cultura do palacio
Ficha cultura do palacio
Ana Barreiros
 
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
João Couto
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
Carla Teixeira
 

Mais procurados (20)

Cultura do palácio contexto
Cultura do palácio   contextoCultura do palácio   contexto
Cultura do palácio contexto
 
Renascimento ppt
Renascimento pptRenascimento ppt
Renascimento ppt
 
Arte na linha do tempo
Arte na linha do tempo Arte na linha do tempo
Arte na linha do tempo
 
O renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade modernaO renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade moderna
 
Ficha cultura do palacio
Ficha cultura do palacioFicha cultura do palacio
Ficha cultura do palacio
 
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento
 Renascimento Renascimento
Renascimento
 
Renascimento 2019ok
Renascimento 2019okRenascimento 2019ok
Renascimento 2019ok
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento cultural e cientifico
Renascimento cultural e cientificoRenascimento cultural e cientifico
Renascimento cultural e cientifico
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
 
Renascimento
Renascimento Renascimento
Renascimento
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Exame 12 roma
Exame  12 romaExame  12 roma
Exame 12 roma
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 

Semelhante a Ufu 2019 Revisão

Pré renascimento
 Pré renascimento Pré renascimento
Pré renascimento
greghouse48
 
Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.
Rafael Serra
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
andreaires
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
O maneirismo
O maneirismoO maneirismo
O maneirismo
Alaenne
 
Neoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E RomantismoNeoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E Romantismo
Auriene
 

Semelhante a Ufu 2019 Revisão (20)

Historia da arte
Historia da arteHistoria da arte
Historia da arte
 
Panorama Momentos Artísticos da História
Panorama Momentos Artísticos da HistóriaPanorama Momentos Artísticos da História
Panorama Momentos Artísticos da História
 
Apresentação sobre Artes Visuais.pptx
Apresentação sobre Artes Visuais.pptxApresentação sobre Artes Visuais.pptx
Apresentação sobre Artes Visuais.pptx
 
Arte Barroca
Arte Barroca Arte Barroca
Arte Barroca
 
Historia da arte
Historia da arteHistoria da arte
Historia da arte
 
Desenho artístico e de apresentação - Parte 1: História da Arte
Desenho artístico e de apresentação - Parte 1: História da ArteDesenho artístico e de apresentação - Parte 1: História da Arte
Desenho artístico e de apresentação - Parte 1: História da Arte
 
Pré renascimento
 Pré renascimento Pré renascimento
Pré renascimento
 
Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Renascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptxRenascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptx
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
O maneirismo
O maneirismoO maneirismo
O maneirismo
 
oficinahg16.pptx
oficinahg16.pptxoficinahg16.pptx
oficinahg16.pptx
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Neoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E RomantismoNeoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E Romantismo
 

Mais de CLEBER LUIS DAMACENO

Mais de CLEBER LUIS DAMACENO (20)

5-FINAL.pptx
5-FINAL.pptx5-FINAL.pptx
5-FINAL.pptx
 
4-argumentoe roteiro.pptx
4-argumentoe roteiro.pptx4-argumentoe roteiro.pptx
4-argumentoe roteiro.pptx
 
3-Gêneros cinematográficos.pptx
3-Gêneros cinematográficos.pptx3-Gêneros cinematográficos.pptx
3-Gêneros cinematográficos.pptx
 
2- cinema brasileiro.pptx
2- cinema brasileiro.pptx2- cinema brasileiro.pptx
2- cinema brasileiro.pptx
 
1-historia do cinema.pptx
1-historia do cinema.pptx1-historia do cinema.pptx
1-historia do cinema.pptx
 
Modernismo 8ºano
Modernismo 8ºanoModernismo 8ºano
Modernismo 8ºano
 
Missao artística francesa
Missao artística  francesaMissao artística  francesa
Missao artística francesa
 
Barroco no Brasil 8 ano
Barroco no Brasil 8 anoBarroco no Brasil 8 ano
Barroco no Brasil 8 ano
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
 
Tropicalia 8 ano
Tropicalia 8 anoTropicalia 8 ano
Tropicalia 8 ano
 
Vanguardas europeias 2020
Vanguardas  europeias 2020Vanguardas  europeias 2020
Vanguardas europeias 2020
 
Renascimento 2020
Renascimento 2020Renascimento 2020
Renascimento 2020
 
1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz
 
Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020
 
Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
 
Patrimonio cultural
Patrimonio culturalPatrimonio cultural
Patrimonio cultural
 
26 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 202026 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 2020
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
 
24 pop art 2020
24 pop art 202024 pop art 2020
24 pop art 2020
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 

Último (20)

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Ufu 2019 Revisão

  • 3. Arte Egípcia Contextualização Histórica - Uma das principais civilizações da Antiguidade; - Organização social; - Estruturação da escrita; - Faraó – um verdadeiro representante do deus na Terra (Teocracia); - Religiosidade (Crença em vários deuses); -Vida após a morte – mais importante do que a terrena; Arte: - Colossais obras de arte – render glórias e eternizar esses espíritos após a morte; - A estática de suas figuras, a regularidade geométrica e a profunda observação da natureza foram características de toda a arte egípcia; -Lei da Frontalidade; *Arquitetura / Monumentos
  • 4. ARTE GREGA  Racionalista: Razão ao invés da fé.  Ciência.  Sociedade fundamentada na inteligência.  Antropocêntrica: O homem é o centro do universo. (Seus deuses eram humanos) Equilíbrio, ritmo, proporção, harmonia: Tudo para exprimir a beleza humana. Períodos: Arcaico; Clássico; Helenístico. Arquitetura, estilos: Dórico, Jônico e Coríntio. *Escultura / belo
  • 5. ARTE CLÁSSICA Chama-se de arte “Clássica” ,o conjunto de manifestações artísticas desenvolvido na Grécia antiga. A arte clássica é um modelo permanente (referência) refletido em momentos distintos da história ou negado. A arte grega tem como ponto-chave , a representação do ser humano,sua aparência e interioridade, baseadas pela racionalidade.
  • 6. ARTE ROMANA A arquitetura é a manifestação mais importante dos romanos. É uma arte essencialmente urbana. Sentido utilitário e a sensação de grandeza. *Arquitetura: Incrementaram o uso de arcos combinando arcadas e colunatas , estenderam o uso de coberturas abodadas e inventaram a cúpula. Escultura / realista : Na época imperial, a imagem do governante alcançou toda a sua dimensão propagandista.
  • 7. Arte Bizantina • AArte Bizantina possuía um caráter majestoso que exprimia poder e riqueza • Tinha o objetivo de expressar a autoridade absoluta do Imperador, considerado sagrado, representante de Deus, com poderes temporais e espirituais. • Tal como ocorrera na arte egípcia a Frontalidade , leva o observador a uma atitude de respeito e veneração. Ícones e Afrescos. *Mosaico
  • 8. Questão Iconoclasta, que em 726, por decreto do Imperador Leão III , alem de proibir o uso de imagens nos cultos religiosos, manda quebrar as existentes, provocando, assim, uma ruptura no programa cultural da escultura. A ação dos iconoclastas tinha um caráter tanto religioso quanto político, em virtude da disputa pelo poder que ela carregou. Além de tentar diminuir o poder da Igreja e dos mosteiros, a ação dos iconoclastas era uma forma de buscar uma aproximação com o judaísmo e o islamismo, religiões em que há uma atitude negativa com a adoração de ícones.
  • 9. Arte românica A arte românica se destacou principalmente na arquitetura de igrejas, mosteiros e castelos. Na pintura: A deformação, o artista interpretava de modo místico a realidade e retratava seus sentimentos religiosos nas figuras de forma desproporcional; Cores vivas e planas.
  • 10. Durante o reinado de Carlos Magno desenvolveu-se um novo estilo de arte, misturando a arte romana e bizantina, chamado ROMÂNICO, usado principalmente nas construções de igrejas, mosteiros e castelos. Desenvolveu-se desde o século XI até o início do século XIII, período caracterizado pela crise do sistema feudal. No entanto, a Igreja ainda conservava grande poder e influência, determinando a produção cultural e artística desse período
  • 11. Arte Gótica O estilo gótico foi um aprofundamento dos elementos básicos do Românico, principalmente no que diz respeito à verticalidade. O clima religioso daquela época favoreceu a construção de edifícios bem mais altos, que refletiam o desejo de uma ascensão espiritual. Na pintura: Profundidade: Diferentemente da pintura românica, onde as cenas aconteciam num único plano, a pintura gótica procura dar alguns movimentos às figuras através da postura dos corpos e das paisagens de fundo.
  • 12. Renascimento Período da História da Europa (fins do século XIV e meados do século XVI), quando diversas transformações assinalam o final da Idade Média e o início da Idade Moderna. Chamou-se "Renascimento" em virtude da redescoberta e revalorização das referências culturais da Antiguidade Clássica, que nortearam as mudanças deste período em direção a um ideal humanista e naturalista.
  • 13. Barroco uma arte a serviço de Deus O Barroco foi uma tendência artística que se desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e depois se manifestou na literatura, no teatro e na música. O berço do Barroco é a Itália do século XVII, porém se espalhou por outros países europeus como, a Holanda, Bélgica, França e Espanha. Ligação direta com a Contrarreforma. As obras de pintura, escultura e arquitetura deste período são rebuscadas, detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano.
  • 14.
  • 15. Neoclassicismo O neoclassicismo: Movimento cultural nascido na Europa em meados do século XVIII, que teve larga influência na arte e cultura de todo o ocidente até meados do século XIX. Teve como base os ideais do iluminismo e um renovado interesse pela cultura da Antiguidade clássica. Seus princípios eram de moderação, equilíbrio e idealismo como uma reação contra os excessos decorativistas e dramáticos do Barroco.
  • 16. Romantismo Final do Séc XVIII na sua primeira fase ,mas Historicamente situa-se entre 1820 e 1850. Séc XIX. O Romantismo está ligado a dois acontecimentos: A Revolução Francesa e a Revolução Industrial, responsáveis pela formação da sociedade burguesa. Após a Revolução Francesa, o absolutismo entrou em crise, cedendo lugar ao liberalismo (doutrina fundamentada na crença da capacidade individual do homem). Fantasia, subjetivismo, sonho, paixão,sentimento,livre expressão do artista, linhas em diagonal, aproximação com o Barroco. Arquitetura: Revivalismos Escultura: Não brilhou pela originalidade A Marselhesa - François Rude (1833)
  • 17. TRÊS DE MAIO– 1808 / Goya A Liberdade guiando o povo, Delacroix
  • 18. Realismo Entre 1850 e 1900 surge nas artes europeias, sobretudo na pintura francesa, uma nova tendência estética chamada Realismo, que se desenvolveu ao lado da crescente industrialização das sociedades. O homem europeu, que tinha aprendido a utilizar o conhecimento científico e a técnica para interpretar e dominar a natureza, convenceu-se de que precisava ser realista, inclusive em suas criações artísticas, deixando de lado as visões subjetivas e emotivas da realidade. Arquitetura: As cidades não exigem mais ricos palácios e templos. Elas precisam de fábricas, estações ferroviárias, armazéns, lojas, bibliotecas, escolas, hospitais e moradias, tanto para os operários quanto para a nova burguesia.
  • 19.
  • 20. Impressionismo XIX A pintura deve registrar as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar . Reação contra os conteúdos dos salões oficiais. Consciência da rapidez da vida moderna. Experiências ópticas diversas. Invenção da fotografia. .
  • 21.
  • 22. 1) (Ufu 2006) No final do século XVIII e durante o século XIX, a cultura europeia sofreu importantes transformações, sobretudo no campo da pintura e da literatura. A respeito deste contexto, podemos afirmar que I - o Romantismo, marcado pela emoção, pelo sentimento e pela individualidade, criticava as regras acadêmicas e propunha a liberdade de expressão e a espontaneidade, nele se destacando o poeta inglês Lord Byron e o romancista e poeta francês Victor Hugo. II - o Realismo pretendia realizar uma volta ao classissismo e ao barroco, retratando a imponência das fábricas, a riqueza das cidades e o progresso da civilização, por meio do avanço tecnológico, nele se destacando os pintores Pablo Picasso e Eugene Delacroix. III - os seguidores do Impressionismo defendiam uma reprodução da realidade conforme as impressões recolhidas pelos sentidos, enfatizando o uso da luz e das cores, nele se destacando os pintores Monet e Renoir. IV- o Naturalismo, cujos maiores representantes foram Charles Dickens e Dostoievski, promovia a identidade nacional e a valorização da cultura burguesa, em contraposição ao multiculturalismo pregado pelos realistas.
  • 23. Assinale a alternativa correta. a)Apenas I e III são corretas. b)Apenas I e IV são corretas. c)Apenas III e IV são corretas. d)Apenas II e III são corretas.
  • 24. A I - o Romantismo, marcado pela emoção, pelo sentimento e pela individualidade, criticava as regras acadêmicas e propunha a liberdade de expressão e a espontaneidade, nele se destacando o poeta inglês Lord Byron e o romancista e poeta francês Victor Hugo. III - os seguidores do Impressionismo defendiam uma reprodução da realidade conforme as impressões recolhidas pelos sentidos, enfatizando o uso da luz e das cores, nele se destacando os pintores Monet e Renoir.
  • 25. 2) (Ufu 2005) Interprete o trecho do "Manifesto Antropofágico", de Oswald de Andrade. "(...) Só a antropofagia nos une. Socialmente. Economicamente. Filosoficamente. (...) Já tínhamos o comunismo. Já tínhamos a língua surrealista. A idade de ouro. Catiti Catiti Imara Notiá Notiá Imara Ipejú. Antes dos portugueses descobrirem o Brasil, o Brasil tinha descoberto a felicidade. A alegria é a prova dos nove. No matriarcado de Pindorama. Oswald de Andrade Em Piratininga Ano 374 da deglutição do Bispo Sardinha." Revista de "Antropofagia", São Paulo, n.1, ano 1, maio de 1928.
  • 26. O Manifesto, escrito por um dos participantes da Semana de Arte Moderna de 1922, elabora algumas imagens sobre o passado do Brasil. Sobre este manifesto, os modernistas e o contexto histórico da década de 1920, podemos afirmar que I - o Manifesto traz a marca da conciliação entre as raças negra, branca e índia, celebrada anualmente no carnaval, consolidando a imagem de descobrimento do Brasil como obra do acaso. Este manifesto mostrou a proximidade dos modernistas com os escritores românticos, numa tendência de volta ao passado e de valorização da cultura lusitana. II - o movimento modernista sofreu influências do futurismo, expressionismo e surrealismo. Este recolheu inspiração num período marcado por grande agitação política e cultural e pela crescente urbanização do país, ressaltando nossas raízes históricas de uma forma crítica. III - a metáfora da antropofagia reforça o principal elemento da cultura modernista - o nacionalismo - em detrimento do princípio da luta de classes. Apesar disso, o período foi marcado por embates entre o anarquismo, defensor de eleições livres, e o comunismo, defensor da luta direta contra os patrões. IV - o ímpeto inicial que unia os modernistas era a renovação, a mudança, e o rompimento com as regras acadêmicas, porém alguns seguiam caminhos politicamente conservadores, como Cassiano Ricardo e Plínio Salgado, ligados ao verde-amarelismo e defensores do nacionalismo "tupi". a)I e III são corretas. b)I e II são corretas. c)III e IV são corretas. d)II e IV são corretas.
  • 27. D II - o movimento modernista sofreu influências do futurismo, expressionismo e surrealismo. Este recolheu inspiração num período marcado por grande agitação política e cultural e pela crescente urbanização do país, ressaltando nossas raízes históricas de uma forma crítica. IV - o ímpeto inicial que unia os modernistas era a renovação, a mudança, e o rompimento com as regras acadêmicas, porém alguns seguiam caminhos politicamente conservadores, como Cassiano Ricardo e Plínio Salgado, ligados ao verde-amarelismo e defensores do nacionalismo "tupi".
  • 28. 3) (Ufu 2001) "Vai minha tristeza E diz a ela que sem ela não pode ser Diz-lhe numa prece Que ela regresse Porque eu não posso mais sofrer Chega de saudade A realidade é que sem ela Não há paz, não há beleza É só tristeza e a melancolia Que não sai de mim Não sai de mim, não sai". Lançado em 1958 no Brasil, o 78 rpm "Chega de Saudade" tornou-se, um disco/manifesto do estilo que viria a consagrar-se com o nome de Bossa Nova, reunindo três dos maiores expoentes do movimento: Antônio Carlos Jobim, Vinícius de Moraes e João Gilberto.
  • 29. A respeito desse movimento musical e do contexto histórico do seu lançamento e difusão, assinale a alternativa INCORRETA. a)Voltada para o grande consumo do mercado discográfico, a Bossa Nova reforçava o nacionalismo, incorporando ritmos do autêntico samba de morro e passando a ser cultivada pelos segmentos mais populares do Rio de Janeiro. b)Preocupada em marcar sua oposição ao universo dos bares e das sarjetas em que se refugiavam os amantes traídos, a Bossa Nova introduziu novos temas na canção popular brasileira, cantando as praias, as mulheres e a alegria de viver, em músicas com "Corcovado", "O barquinho" e "Garota de Ipanema." c)A Bossa Nova seria percebida como música alienada por diversos intelectuais e artistas que, como os integrantes do Teatro de Arena e do Cinema Novo, defendiam a utilização das artes e da música como instrumentos de conscientização popular, o que resultou mais tarde na incorporação do ritmo bossa-novista por alguns músicos às canções de protesto. d)A Bossa Nova tornou-se símbolo dos novos tempos, os "anos dourados", entre o final dos anos 50 e início da década de 1960, marcados pelo clima de euforia, otimismo e de modernidade proporcionada pela produção de automóveis e pela construção de Brasília.
  • 30. A a) Voltada para o grande consumo do mercado discográfico, a Bossa Nova reforçava o nacionalismo, incorporando ritmos do autêntico samba de morro e passando a ser cultivada pelos segmentos mais populares do Rio de Janeiro.
  • 31. 4) (Ufu 2011) Observe a imagem e leia o texto abaixo. [...] Podemos dizer sem exagero que no Renascimento a humanidade começou a se libertar das condições que lhe eram impostas pela natureza. O homem deixou de ser apenas uma parte da natureza. A natureza passou a ser algo que se podia usar e explorar. ‘Saber é poder’, dizia o filósofo inglês Francis Bacon, sublinhando com isto a aplicação prática do conhecimento. E isto era uma coisa nova. GAARDER, Jostein. O mundo de Sofia. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
  • 32. Sobre o movimento renascentista, assinale a alternativa incorreta. a)O Renascimento significou uma importante mudança na forma de expressão cultural e na relação do homem com a natureza. b)O movimento renascentista estudou o homem e a natureza, fundamentado no espírito crítico e na razão. c)O racionalismo renascentista resgatou o princípio da autoridade da ciência teológica e a concepção teocêntrica de mundo. d)O antropocentrismo valorizava o homem, difundindo a confiança nas potencialidades humanas e contrapondo-se ao teocentrismo.
  • 33. C O Renascimento Cultural, do início da Idade Moderna, retomou os valores da cultura clássica. Valorizou o homem, o individualismo e a razão, em detrimento das concepções teológicas e dogmáticas predominantes na Idade Média.
  • 34. 5) (Ufu 2018) Observe a imagem. Essa pintura retrata um dos fatores que contribuíram para a derrocada do sistema feudal na Europa Medieval. Sobre o contexto abordado, é correto afirmar que a rápida disseminação da peste negra decorreu em grande parte em função
  • 35. a)da circulação de mercadorias na Europa totalmente urbanizada. b)do reforço do sistema servil, que debilitou ainda mais os camponeses. c)da crença na ira divina, que dificultava a cura pela medicina. d)do baixo nível nutricional e das precárias condições sanitárias dos indivíduos.
  • 36. D Somente a alternativa [D] está correta. No século XIV, praticamente a metade da população europeia morreu em função de diversos fatores, tais como, a Grande Fome, a Peste Negra e as Revoltas Camponesas. A imagem retrata pessoas contaminadas pela Peste Negra no final da Idade Média.
  • 37. 6) (Ufu 2007) A imagem adiante foi concebida em 1434 pelo artista flamengo Jan Van Eyck (1390-1441). A cena foi encomendada pelo mercador italiano Giovanni Arnolfini - retratado na tela ao lado de sua noiva, Jeanne de Chenany - e testemunhava a união conjugal desse casal.
  • 38. Considerando o contexto social, econômico e artístico em que esse quadro foi pintado, assinale a alternativa INCORRETA. a)O quadro é indicativo de transformações históricas pelas quais passavam a Europa desde a crise do feudalismo. Ele testemunha a emergência de novas classes sociais e de novos sentidos para a arte no contexto da chamada Revolução Comercial, retratando uma cena cotidiana de pessoas comuns (no caso, burgueses). b)No século XV, a presença de mercadores italianos no norte da Europa era comum. Flandres e a Península Itálica estavam conectadas entre si desde, pelo menos, o século XIII, fazendo parte de uma grande rede de comunicação comercial, marítima e terrestre constituída na Europa. c)O quadro demonstra que a nascente burguesia europeia, do século XV em diante, passou a gozar de status social correspondente ao da nobreza. Isso porque, ao longo dos séculos XV, XVI e XVII, figurar em obras de arte era privilégio exclusivo dos grupos sociais de maior poder e prestígio. d)A pintura flamenga do século XV dialogou com o Renascimento Italiano. A técnica da pintura a óleo, por exemplo, foi introduzida em Flandres e também na Itália naquela época. Essa técnica permitiu que pintores flamengos, florentinos e venezianos dessem mais realismo e vivacidade às suas obras.
  • 39. C c) O quadro demonstra que a nascente burguesia europeia, do século XV em diante, passou a gozar de status social correspondente ao da nobreza. Isso porque, ao longo dos séculos XV, XVI e XVII, figurar em obras de arte era privilégio exclusivo dos grupos sociais de maior poder e prestígio.
  • 40. 7) (Ufu 2010) James Dean, astro do filme “Juventude Transviada” (1955), foi um dos ícones do estilo de vida jovem de sua época, misturando rock and roll e rebeldia. Atualmente, outros estilos e influências musicais marcam o cenário jovem mundial ao lado do rock, como a música eletrônica, o rap, o soul, o funk, o hip hop, o samba, o punk e outros. Entre as alternativas a seguir, assinale a que não se refere à relação entre música e juventude. a)O gosto musical refere-se exclusivamente a escolhas e preferências individuais. b)Os padrões de consumo musicais estão associados a padrões estéticos e culturais. c)O engajamento dos indivíduos em grupos relacionado a estilos musicais pode traduzir formas de resistência política e cultural. d)Os estilos musicais podem nos dizer muito acerca da constituição de identidades individuais e coletivas entre jovens.
  • 41. A A alternativa A é a única que não refere à relação entre música e juventude, inclusive por ser uma afirmação equivocada, pois, diferentemente do que é afirmado, o gosto musical individual sofre influências de todo tipo, como da TV, do cinema, do grupo social no qual se está inserido etc., não estando, portanto, exclusivamente na dependência das preferências individuais.