SlideShare uma empresa Scribd logo
 Conduziu trabalhos pioneiros
em psicologia experimental e foi
o propositor do Behaviorismo
Radical;
 A base do trabalho de Skinner
refere-se a compreensão do
comportamento humano
através do comportamento
operante;
 Adotava práticas experimentais
derivadas de física e outras
ciências.
 Outros estudos do autor referem-se ao
comportamento verbal humano e a aprendizagem;
 Quando criança, freqüentou o mesmo ginásio onde
seus pais haviam estudado;
 Passou anos tentando construir uma máquina de
movimento perpétuo. Também tinha interesse
pelo comportamento dos animais. Lia muito sobre eles
e mantinha tartarugas, cobras, lagartos, sapos e
esquilos listrados. Numa feira rural, ele observou certo
dia, um bando de pombos numa apresentação; anos
mais tarde, ele treinaria essas aves para realizar uma
variedade de comportamentos.
 A conselho de um amigo de família, Skinner se
matriculou no Hamilton College de Nova York. Ele
escreveu:
“Nunca me adaptei à vida de estudante. Ingressei
numa fraternidade acadêmica sem saber do que se
tratava. Não era bom nos esportes e sofria muito
quando as minhas canelas eram atingidas no hóquei
sobre o gelo ou quando melhores jogadores
de basquete faziam tabela na minha cabeça… Num
artigo que escrevi no final do meu ano de
calouro, reclamei de que o colégio me obrigava a
cumprir exigências desnecessárias (uma delas era a
presença diária na capela) e que quase nenhum
interesse intelectual era demonstrado pela maioria dos
alunos. No meu último ano, eu era um rebelde
declarado”.
 Revolta de Skinner;
 Durante dois anos depois da formatura, Skinner
dedicou-se a escrever, mas acabou se desiludindo
com sua falta de habilidade literária;
 Essa falta de sucesso como escritor o deixou tão
desesperado que pensou em consultar um psiquiatra;
 Em 1928, inscreveu-se na pós-graduação
de psicologia em Harvard, embora nunca tivesse
estudado psicologia antes.
Em seus últimos anos de vida, Skinner construiu, no porão
de sua casa, a "caixa de Skinner" – um ambiente
controlado que propiciava reforço positivo. Ele dormia
ali num tanque plástico amarelo, de tamanho apenas
suficiente para conter um colchão, algumas prateleiras
de livros e um pequeno televisor;
 Morreu em 18 de Agosto de 1990.
 Foi a principal contribuição de Skinner para a
Psicologia;
Descreve um tipo de relação entre as respostas dos
organismos e o ambiente;
 O comportamento operante descreve uma relação
onde uma resposta que gera uma conseqüência, tem
a sua probabilidade de ocorrer novamente em um
contexto semelhante.
O behaviorismo radical vai entender o comportamento do ser
humano e dos outros organismos como uma interação entre
estímulos do ambiente e respostas do organismo, sendo
determinado por três tipos de seleção:
Filogenética, ontogenética e cultural.
 A seleção filogenética se refere aos repertórios
compartilhados por uma mesma espécie, o qual é
determinado pela história evolutiva da mesma;
 A seleção ontogenética se refere ao repertório particular de
cada indivíduo ou organismo, o qual é determinado por sua
história de vida;
 A seleção cultural se refere ao repertório compartilhado por
indivíduos de uma mesma cultura, sendo este de maior
importância para compreender o comportamento humano
e de outros animais que apresentam algum tipo de
comportamento social.
 Ele criou a “caixa de Skinner”, onde era colocado
um rato privado de alimento. Naturalmente, o rato
emitia vários comportamentos aleatoriamente e
quando ele se aproximava de uma barrinha perto
da parede, Skinner introduzia uma gota d’água na
caixa através de um mecanismo e o rato a bebia.
 Foi observado que os comportamentos do rato
que eram seguidos de um estímulo reforçador (a
água) aumentavam de frequência. Com este
princípio Skinner passou a modelar diferentes
padrões comportamentais em diferentes espécies.
 Skinner chegou a estudar o
efeito da liberação de alimento
em intervalos de tempo fixo e
variável a pombos;
 Ele observou que os
pombos, durante algum tempo
passavam a se comportar
como se a comida estivesse
associada ao que eles estavam
fazendo.
 Muitos não gostam de ver o comportamento
humano ser explicado através de leis científicas,
muito menos em pesquisas de laboratório.
 Deste modo, a psicologia comportamental é
frequentemente mal interpretada e rotulada de
superficial, mecanicista ou até manipuladora.
 Foram fortes especialmente nas décadas de 1960 e
1970, após seu livro Walden II ter-se tornado sucesso de
vendas, atraindo admiradores e contestadores. As
idéias de Skinner foram em especial confrontadas com
as idéias de Carl Rogers;
 Skinner defende um modelo de educação que
parte do meio para o indivíduo enquanto Rogers
defende que a educação deve ser feita do
indivíduo para o meio.
 Ao final entendemos que Skinner deu sua
contribuição para o avanço da psicologia
comportamentalista (Behaviorismo), embora
tenha sofrido duras criticas, pelo fato de seus
experimentos serem “manipulados”. Segundo ele
sua pesquisa baseia-se no “Comportamento
Operante”, que segundo ele afirmava, não
manipulava seus experimentos apenas fornecia
estímulos. Assim ele deixou sua contribuição para
diversas áreas de ciência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Behaviorismo
Behaviorismo Behaviorismo
Behaviorismo
Profissão Professor
 
Aula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.ppt
Aula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.pptAula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.ppt
Aula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.ppt
Bruna Talita
 
Aprendizagem no Condicionamento Operante
Aprendizagem no Condicionamento OperanteAprendizagem no Condicionamento Operante
Aprendizagem no Condicionamento Operante
CatarinaNeivas
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
Marcelo Assis
 
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental   fabianaAula introducao a psicologia comportamental   fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
Lidiane Oliveira Costa
 
Behaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondenteBehaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondente
Talita Queiroz
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
Marcela Montalvão Teti
 
Teoria Comportamental
Teoria  ComportamentalTeoria  Comportamental
Teoria Comportamental
psicologiaisecensa
 
Aula 2 O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamento
Aula 2   O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamentoAula 2   O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamento
Aula 2 O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamento
Ludmila Moura
 
HENRI WALLON
HENRI WALLONHENRI WALLON
HENRI WALLON
LIMA, Alan Lucas de
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
Daniela Ponciano Oliveira
 
Skinner
SkinnerSkinner
Behaviorismo clássico e teóricos
Behaviorismo clássico e teóricosBehaviorismo clássico e teóricos
Behaviorismo clássico e teóricos
Thales Rocha
 
Princípios de análise do comportamento
Princípios de análise do comportamentoPrincípios de análise do comportamento
Princípios de análise do comportamento
carolmorbach
 
Behaviorismo - Período Pós Fundação
Behaviorismo - Período Pós FundaçãoBehaviorismo - Período Pós Fundação
Behaviorismo - Período Pós Fundação
nicecoimbra
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Psicologia do desenolvimento
Psicologia do desenolvimentoPsicologia do desenolvimento
Psicologia do desenolvimento
Ana Larissa Perissini
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Débora Silveira
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
Juliermeson Morais
 
Definições e conceitos básicos em análise do comportamento
Definições e conceitos básicos em análise do comportamentoDefinições e conceitos básicos em análise do comportamento
Definições e conceitos básicos em análise do comportamento
Nilson Dias Castelano
 

Mais procurados (20)

Behaviorismo
Behaviorismo Behaviorismo
Behaviorismo
 
Aula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.ppt
Aula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.pptAula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.ppt
Aula 01 o behaviorismo radical e a psicologia como ciência.ppt
 
Aprendizagem no Condicionamento Operante
Aprendizagem no Condicionamento OperanteAprendizagem no Condicionamento Operante
Aprendizagem no Condicionamento Operante
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental   fabianaAula introducao a psicologia comportamental   fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
 
Behaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondenteBehaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondente
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 
Teoria Comportamental
Teoria  ComportamentalTeoria  Comportamental
Teoria Comportamental
 
Aula 2 O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamento
Aula 2   O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamentoAula 2   O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamento
Aula 2 O Behaviorismo - uma proposta de estudo do comportamento
 
HENRI WALLON
HENRI WALLONHENRI WALLON
HENRI WALLON
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Skinner
SkinnerSkinner
Skinner
 
Behaviorismo clássico e teóricos
Behaviorismo clássico e teóricosBehaviorismo clássico e teóricos
Behaviorismo clássico e teóricos
 
Princípios de análise do comportamento
Princípios de análise do comportamentoPrincípios de análise do comportamento
Princípios de análise do comportamento
 
Behaviorismo - Período Pós Fundação
Behaviorismo - Período Pós FundaçãoBehaviorismo - Período Pós Fundação
Behaviorismo - Período Pós Fundação
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Vygotsky
 
Psicologia do desenolvimento
Psicologia do desenolvimentoPsicologia do desenolvimento
Psicologia do desenolvimento
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Definições e conceitos básicos em análise do comportamento
Definições e conceitos básicos em análise do comportamentoDefinições e conceitos básicos em análise do comportamento
Definições e conceitos básicos em análise do comportamento
 

Destaque

AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS - SELO UNICEF 2013 - 2016
AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS -  SELO UNICEF  2013 - 2016AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS -  SELO UNICEF  2013 - 2016
AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS - SELO UNICEF 2013 - 2016
Sec. Mul. de Educação
 
Emancipação e construção do conhecimento
Emancipação e construção do conhecimentoEmancipação e construção do conhecimento
Emancipação e construção do conhecimento
Andréa Kochhann
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
Karina Reimberg
 
Piaget e vygotsky
Piaget e vygotskyPiaget e vygotsky
Piaget e vygotsky
Eric Marcel Machado Dias
 
Piaget x Vygotsky
Piaget x VygotskyPiaget x Vygotsky
Piaget x Vygotsky
Elcielle .
 
Psicologia da educação
Psicologia da educaçãoPsicologia da educação
Psicologia da educação
escolamarialuiza
 
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonDesenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Elisa Maria Gomide
 
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
LD35
 
Teoria Behaviorista
Teoria BehavioristaTeoria Behaviorista
Teoria Behaviorista
Silvia Marina Anaruma
 
Comportamento Respondente - Ivan Pavlov
Comportamento Respondente - Ivan PavlovComportamento Respondente - Ivan Pavlov
Comportamento Respondente - Ivan Pavlov
Eduardo Manfré
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
Carlos Caldas
 

Destaque (11)

AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS - SELO UNICEF 2013 - 2016
AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS -  SELO UNICEF  2013 - 2016AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS -  SELO UNICEF  2013 - 2016
AÇOES ESTRATÉGICAS EDUCACIONAIS - SELO UNICEF 2013 - 2016
 
Emancipação e construção do conhecimento
Emancipação e construção do conhecimentoEmancipação e construção do conhecimento
Emancipação e construção do conhecimento
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
 
Piaget e vygotsky
Piaget e vygotskyPiaget e vygotsky
Piaget e vygotsky
 
Piaget x Vygotsky
Piaget x VygotskyPiaget x Vygotsky
Piaget x Vygotsky
 
Psicologia da educação
Psicologia da educaçãoPsicologia da educação
Psicologia da educação
 
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonDesenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
 
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
 
Teoria Behaviorista
Teoria BehavioristaTeoria Behaviorista
Teoria Behaviorista
 
Comportamento Respondente - Ivan Pavlov
Comportamento Respondente - Ivan PavlovComportamento Respondente - Ivan Pavlov
Comportamento Respondente - Ivan Pavlov
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
 

Semelhante a Skinner slides

Abrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinner
Abrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinnerAbrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinner
Abrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinner
Mariza Machado
 
Os pensadores da psicologia da educação
Os pensadores da psicologia da educaçãoOs pensadores da psicologia da educação
Os pensadores da psicologia da educação
Eslley Santos
 
O método das ciências humanas
O método das ciências humanasO método das ciências humanas
O método das ciências humanas
Alan
 
O behaviorismo
O behaviorismoO behaviorismo
O behaviorismo
Angela Meire Teixeira
 
Criatividade liberdade
Criatividade liberdadeCriatividade liberdade
Criatividade liberdade
mairamatoscosta
 
história da psicologia social
história da psicologia social história da psicologia social
história da psicologia social
Josevânia Silva
 
Skinner
SkinnerSkinner
slide-unidade-09.pdf
slide-unidade-09.pdfslide-unidade-09.pdf
slide-unidade-09.pdf
ThemboNhanda
 
Etologia teoria de lorenz
Etologia teoria de lorenzEtologia teoria de lorenz
Etologia teoria de lorenz
Ilka Lira
 
To Behave Or Not
To Behave Or NotTo Behave Or Not
To Behave Or Not
guest0ddb338
 
Apostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplinaApostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplina
Eduardo Lopes
 
Apresentação psicologia científica no Brasil
Apresentação psicologia científica no BrasilApresentação psicologia científica no Brasil
Apresentação psicologia científica no Brasil
juliomatheusaquino1
 
Aula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptx
Aula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptxAula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptx
Aula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptx
ThiagoPitaluga1
 
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docxTrabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
ceciliamonteiro12
 
Psicologia geral fabiola
Psicologia geral fabiolaPsicologia geral fabiola
Psicologia geral fabiola
Rovanildo Vieira Soares
 
Ecologia - Conceitos fundamentais
Ecologia - Conceitos fundamentaisEcologia - Conceitos fundamentais
Ecologia - Conceitos fundamentais
João Paulo Luna
 
_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx
_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx
_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx
hibiscocloset
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
Vilciele
 
Behavorismo
BehavorismoBehavorismo
Behavorismo
Luciano Lucas
 
Johnson, steven. emergência
Johnson, steven. emergênciaJohnson, steven. emergência
Johnson, steven. emergência
00107238
 

Semelhante a Skinner slides (20)

Abrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinner
Abrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinnerAbrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinner
Abrindo a caixa de skinner a corrida de ratos de b. f. skinner
 
Os pensadores da psicologia da educação
Os pensadores da psicologia da educaçãoOs pensadores da psicologia da educação
Os pensadores da psicologia da educação
 
O método das ciências humanas
O método das ciências humanasO método das ciências humanas
O método das ciências humanas
 
O behaviorismo
O behaviorismoO behaviorismo
O behaviorismo
 
Criatividade liberdade
Criatividade liberdadeCriatividade liberdade
Criatividade liberdade
 
história da psicologia social
história da psicologia social história da psicologia social
história da psicologia social
 
Skinner
SkinnerSkinner
Skinner
 
slide-unidade-09.pdf
slide-unidade-09.pdfslide-unidade-09.pdf
slide-unidade-09.pdf
 
Etologia teoria de lorenz
Etologia teoria de lorenzEtologia teoria de lorenz
Etologia teoria de lorenz
 
To Behave Or Not
To Behave Or NotTo Behave Or Not
To Behave Or Not
 
Apostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplinaApostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplina
 
Apresentação psicologia científica no Brasil
Apresentação psicologia científica no BrasilApresentação psicologia científica no Brasil
Apresentação psicologia científica no Brasil
 
Aula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptx
Aula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptxAula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptx
Aula 2 - Matrizes do Pensamento Behaviorismo.pptx
 
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docxTrabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
 
Psicologia geral fabiola
Psicologia geral fabiolaPsicologia geral fabiola
Psicologia geral fabiola
 
Ecologia - Conceitos fundamentais
Ecologia - Conceitos fundamentaisEcologia - Conceitos fundamentais
Ecologia - Conceitos fundamentais
 
_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx
_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx
_Funcionalismo_Historiadapsicologia.pptx
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
 
Behavorismo
BehavorismoBehavorismo
Behavorismo
 
Johnson, steven. emergência
Johnson, steven. emergênciaJohnson, steven. emergência
Johnson, steven. emergência
 

Mais de Felipe Mago

Primeiros socorros trauma abdominal
Primeiros socorros trauma abdominalPrimeiros socorros trauma abdominal
Primeiros socorros trauma abdominal
Felipe Mago
 
Afogamento
AfogamentoAfogamento
Afogamento
Felipe Mago
 
Sbv rcp e de
Sbv   rcp  e deSbv   rcp  e de
Sbv rcp e de
Felipe Mago
 
5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras
Felipe Mago
 
Futebol 1ª aula
Futebol 1ª aulaFutebol 1ª aula
Futebol 1ª aula
Felipe Mago
 
Futebol 2ª aula
Futebol 2ª aulaFutebol 2ª aula
Futebol 2ª aula
Felipe Mago
 
5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras
Felipe Mago
 
Futebol 1ª aula
Futebol 1ª aulaFutebol 1ª aula
Futebol 1ª aula
Felipe Mago
 
Futebol 2ª aula
Futebol 2ª aulaFutebol 2ª aula
Futebol 2ª aula
Felipe Mago
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
Felipe Mago
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
Felipe Mago
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
Felipe Mago
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
Felipe Mago
 
Princípios biológicos afa univap2013
Princípios biológicos afa univap2013Princípios biológicos afa univap2013
Princípios biológicos afa univap2013
Felipe Mago
 
Trab paulo freire
Trab paulo freireTrab paulo freire
Trab paulo freire
Felipe Mago
 
Jean piaget 1
Jean piaget  1Jean piaget  1
Jean piaget 1
Felipe Mago
 
Howard gardner
Howard  gardnerHoward  gardner
Howard gardner
Felipe Mago
 
Henry wallon
Henry wallonHenry wallon
Henry wallon
Felipe Mago
 
Vigotsky
VigotskyVigotsky
Vigotsky
Felipe Mago
 
Apostila biomecanica parte 2
Apostila biomecanica parte 2Apostila biomecanica parte 2
Apostila biomecanica parte 2Felipe Mago
 

Mais de Felipe Mago (20)

Primeiros socorros trauma abdominal
Primeiros socorros trauma abdominalPrimeiros socorros trauma abdominal
Primeiros socorros trauma abdominal
 
Afogamento
AfogamentoAfogamento
Afogamento
 
Sbv rcp e de
Sbv   rcp  e deSbv   rcp  e de
Sbv rcp e de
 
5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras
 
Futebol 1ª aula
Futebol 1ª aulaFutebol 1ª aula
Futebol 1ª aula
 
Futebol 2ª aula
Futebol 2ª aulaFutebol 2ª aula
Futebol 2ª aula
 
5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras5ª aula de futebol regras
5ª aula de futebol regras
 
Futebol 1ª aula
Futebol 1ª aulaFutebol 1ª aula
Futebol 1ª aula
 
Futebol 2ª aula
Futebol 2ª aulaFutebol 2ª aula
Futebol 2ª aula
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
 
Princípios biológicos afa univap2013
Princípios biológicos afa univap2013Princípios biológicos afa univap2013
Princípios biológicos afa univap2013
 
Trab paulo freire
Trab paulo freireTrab paulo freire
Trab paulo freire
 
Jean piaget 1
Jean piaget  1Jean piaget  1
Jean piaget 1
 
Howard gardner
Howard  gardnerHoward  gardner
Howard gardner
 
Henry wallon
Henry wallonHenry wallon
Henry wallon
 
Vigotsky
VigotskyVigotsky
Vigotsky
 
Apostila biomecanica parte 2
Apostila biomecanica parte 2Apostila biomecanica parte 2
Apostila biomecanica parte 2
 

Skinner slides

  • 1.
  • 2.  Conduziu trabalhos pioneiros em psicologia experimental e foi o propositor do Behaviorismo Radical;  A base do trabalho de Skinner refere-se a compreensão do comportamento humano através do comportamento operante;  Adotava práticas experimentais derivadas de física e outras ciências.
  • 3.  Outros estudos do autor referem-se ao comportamento verbal humano e a aprendizagem;  Quando criança, freqüentou o mesmo ginásio onde seus pais haviam estudado;  Passou anos tentando construir uma máquina de movimento perpétuo. Também tinha interesse pelo comportamento dos animais. Lia muito sobre eles e mantinha tartarugas, cobras, lagartos, sapos e esquilos listrados. Numa feira rural, ele observou certo dia, um bando de pombos numa apresentação; anos mais tarde, ele treinaria essas aves para realizar uma variedade de comportamentos.
  • 4.  A conselho de um amigo de família, Skinner se matriculou no Hamilton College de Nova York. Ele escreveu: “Nunca me adaptei à vida de estudante. Ingressei numa fraternidade acadêmica sem saber do que se tratava. Não era bom nos esportes e sofria muito quando as minhas canelas eram atingidas no hóquei sobre o gelo ou quando melhores jogadores de basquete faziam tabela na minha cabeça… Num artigo que escrevi no final do meu ano de calouro, reclamei de que o colégio me obrigava a cumprir exigências desnecessárias (uma delas era a presença diária na capela) e que quase nenhum interesse intelectual era demonstrado pela maioria dos alunos. No meu último ano, eu era um rebelde declarado”.
  • 5.  Revolta de Skinner;  Durante dois anos depois da formatura, Skinner dedicou-se a escrever, mas acabou se desiludindo com sua falta de habilidade literária;  Essa falta de sucesso como escritor o deixou tão desesperado que pensou em consultar um psiquiatra;  Em 1928, inscreveu-se na pós-graduação de psicologia em Harvard, embora nunca tivesse estudado psicologia antes.
  • 6. Em seus últimos anos de vida, Skinner construiu, no porão de sua casa, a "caixa de Skinner" – um ambiente controlado que propiciava reforço positivo. Ele dormia ali num tanque plástico amarelo, de tamanho apenas suficiente para conter um colchão, algumas prateleiras de livros e um pequeno televisor;  Morreu em 18 de Agosto de 1990.
  • 7.  Foi a principal contribuição de Skinner para a Psicologia; Descreve um tipo de relação entre as respostas dos organismos e o ambiente;  O comportamento operante descreve uma relação onde uma resposta que gera uma conseqüência, tem a sua probabilidade de ocorrer novamente em um contexto semelhante.
  • 8. O behaviorismo radical vai entender o comportamento do ser humano e dos outros organismos como uma interação entre estímulos do ambiente e respostas do organismo, sendo determinado por três tipos de seleção: Filogenética, ontogenética e cultural.  A seleção filogenética se refere aos repertórios compartilhados por uma mesma espécie, o qual é determinado pela história evolutiva da mesma;  A seleção ontogenética se refere ao repertório particular de cada indivíduo ou organismo, o qual é determinado por sua história de vida;  A seleção cultural se refere ao repertório compartilhado por indivíduos de uma mesma cultura, sendo este de maior importância para compreender o comportamento humano e de outros animais que apresentam algum tipo de comportamento social.
  • 9.  Ele criou a “caixa de Skinner”, onde era colocado um rato privado de alimento. Naturalmente, o rato emitia vários comportamentos aleatoriamente e quando ele se aproximava de uma barrinha perto da parede, Skinner introduzia uma gota d’água na caixa através de um mecanismo e o rato a bebia.  Foi observado que os comportamentos do rato que eram seguidos de um estímulo reforçador (a água) aumentavam de frequência. Com este princípio Skinner passou a modelar diferentes padrões comportamentais em diferentes espécies.
  • 10.
  • 11.  Skinner chegou a estudar o efeito da liberação de alimento em intervalos de tempo fixo e variável a pombos;  Ele observou que os pombos, durante algum tempo passavam a se comportar como se a comida estivesse associada ao que eles estavam fazendo.
  • 12.  Muitos não gostam de ver o comportamento humano ser explicado através de leis científicas, muito menos em pesquisas de laboratório.  Deste modo, a psicologia comportamental é frequentemente mal interpretada e rotulada de superficial, mecanicista ou até manipuladora.
  • 13.  Foram fortes especialmente nas décadas de 1960 e 1970, após seu livro Walden II ter-se tornado sucesso de vendas, atraindo admiradores e contestadores. As idéias de Skinner foram em especial confrontadas com as idéias de Carl Rogers;  Skinner defende um modelo de educação que parte do meio para o indivíduo enquanto Rogers defende que a educação deve ser feita do indivíduo para o meio.
  • 14.  Ao final entendemos que Skinner deu sua contribuição para o avanço da psicologia comportamentalista (Behaviorismo), embora tenha sofrido duras criticas, pelo fato de seus experimentos serem “manipulados”. Segundo ele sua pesquisa baseia-se no “Comportamento Operante”, que segundo ele afirmava, não manipulava seus experimentos apenas fornecia estímulos. Assim ele deixou sua contribuição para diversas áreas de ciência.