SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
1-Sem excluir as especificidades, o trabalho dos especialistas orienta-se para a ação coletiva. Nesse sentido,
assinale a alternativa correta.
A) Ao pautar metodologias que auxiliem o processo de ensino dos professores, o supervisor fará de forma
exclusiva, sem envolvimento dos demais especialistas em assuntos educacionais.
B) O estudo das legislações de educação educacionais, das legislações sobre infância e adolescência são
tarefas exclusivas da administração escolar.
C) A supervisão escolar não se envolve com os estudantes, esta tarefa é da orientação educacional.
D) O trabalho da supervisão deve ter como foco a qualidade do processo ensino aprendizagem, atuando
junto ao fazer do professor, mas tendo o estudante como centralidade.
2- Um/a SP que atua em uma escola democrática, considera as demandas do ensino e aprendizagem, as
necessidades e interesses do corpo docente e discente, desenvolve um forte senso de responsabilidade e de
iniciativa. Este/esta SP tem mais possibilidade de ser um/a:
A) profissional reflexivo e consciente, ao exercer a sua cidadania, ética e colaborar com a evolução de
muitos/as com os quais convive cotidianamente.
B) educador/a que atua conscientemente com eficiência e eficácia ao mesmo tempo, de acordo com o
paradigma da qualidade total, por colaborar com muitos/as, com os quais convive cotidianamente.
C) produtor/a de impacto esperado, dependente exclusivamente de um reconhecimento funcional, uma
alteração em seu salário para aperfeiçoar o trabalho.
D) pessoa que planeja, alcança as metas, de acordo com os objetivos da organização, garantindo uma
produtividade econômica por meio da análise do custo aluno.
E) profissional que sabe sempre mais que os docentes e por essa razão deve ser autoritário
3- A partir de 2010, os alunos com deficiência, com transtornos globais do desenvolvimento e com altas
habilidades/superdotação serão matriculados em escolas, no ensino regular e no atendimento educacional
especializado.
Essas diretrizes Operacionais devem ser entendidas como mecanismo que viabiliza:
A) a melhoria da qualidade do processo educacional dos alunos, público alvo da Educação Especial, em
classes comuns de ensino regular
B) a melhoria do processo educacional destes alunos, matriculados apenas nas salas multifuncionais
C) a matrícula destes alunos apenas nas salas especiais, nas instituições onde houver salas multifuncionais
D) a inclusão dos alunos em salas que os atendam, em conformidade com a sua deficiência
E) o Atendimento Educacional Especializado - AEE, exclusivamente nas escolas onde existam professores
com especialização em Educação Especial
4- Uma excelente forma de ajudar os professores é organizar com eles os objetivos de aprendizagem de cada
ano letivo com base nas legislações e orientações de currículo adotadas pela mantenedora educacional.
Neste sentido, estes objetivos de aprendizagem devem ser:
A) socializados com os estudantes e com as famílias que democraticamente devem saber os direitos de
aprendizagem organizados para o ano letivo, além de manter seu registro disponível para consultas que a
mantenedora julgar necessárias.
B) enviado a cada ano letivo para a Secretaria de Estado da Educação/órgão central que vai aprovar se os
objetivos traçados são os corretos.
C) enviado a cada semestre ao Conselho Estadual de Educação que emitirá parecer sobre a pertinência ou
necessidade de alteração dos mesmos.
5- Pode-se afirmar que o supervisor é concebido como um profissional que tem a função de “orientar e de
dar assistência” aos educadores mediante todos os aspectos, sejam educacionais, pedagógicos, como
também sociais. O papel primordial do supervisor escolar é o de ser o mediador e colaborador das atividades
educativas desenvolvidas pelo professor. Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e assinale a
alternativa correta.
l- O supervisor é um dos principais líderes do processo educativo, ou seja, é um dos grandes responsá- veis
pela melhoria do processo ensino-aprendizagem.
ll- O supervisor pedagógico deve acompanhar a prática dos docentes de maneira que os ajudem a se
tornarem os supervisores da sua própria prática, ambos em constante interação, diálogo e troca de
experiências para que possam contribuir para um processo de ensino e aprendizagem significativo e
contextualizado.
lll- A ação do supervisor deve propiciar que os objetivos da educação sejam alcançados e para isso, o
supervisor deve criar as condições para esta efetivação, buscando sempre se aprimorar no embasamento
teórico e prático, de forma diferenciada e inovadora.
lV- Exercer liderança de sentido democrático, sob as formas de promoção do aperfeiçoamento profissional
da escola e de suas atividades, buscando relações de cooperação de seu pessoal e estimulando o
desenvolvimento dos professores em exercício, colocando sempre a escola mais próxima da comunidade.
A)Somente a afirmação III é incorreta.
B) Somente as afirmações I e III estão corretas.
C) Todas as afirmações estão corretas.
D) Somente a afirmação IV é incorreta.
6- Conforme Caderno Tempo de Aprender (volume 1, p. 14), o Nível de Desenvolvimento Real indica:
A )o nível mental de amadurecimento orgânico para a aprendizagem.
B) o que deve ser trabalhado junto com o professor porque o estudante está no processo de aprender.
C)o conceito que o estudante se apropriou, ou seja, o que já está aprendido e não precisa ficar sendo
constantemente repetido em atividades escolares.
D) a potencialidade para a aprendizagem que é estabelecida por seu desenvolvimento.
7- Ao afirmar que “nenhum educador cresce se não reflete sobre seu desempenho enquanto profissional”,
na perspectiva da Pedagogia da Autonomia requer fundamentalmente:
A) a negligência às práticas de proteção da família, preponderando as posições dos educadores mais
inteligentes
B) a proteção ilimitada dos familiares às crianças, a fimde manter a disciplina na sala de aula, igual àquela do
lar
C) a adaptação da criança na escola, no início do ano letivo, por meio da presença de familiares na sala de
aula
D) refletir sobre a ação que foi desenvolvida, (rE)avaliando as suas posições de acordo com o Projeto
Político Pedagógico – PPP escolar
E) permitir que as crianças escolham cada atividade semanal, como meio de permanecer prazerosamente na
escola pública.
8- Ressignificar e revalorizar a supervisão, na perspectiva democrática, pressupõe a sua reconceitualização
de modo a compreendê-la, na sua ação de natureza:
A) hierárquica conforme os poderes institucionalizados
B) tutelar por fazer parte das classes que detêm o conhecimento científico
C) educativa, no campo didático e curriculardo seu trabalho, no seu fazer como coordenador pedagógico
D) comercial, por deter o conhecimento empresarial
E) proletária sobre àqueles que têm um alto poder aquisitivo
9- Ao planejar o ano letivo, em integração com outros profissionais da Educação e integrantes da
Comunidade, é fundamental que o/a Supervisor/a Escolar (SE) destaque a importância:
A) do cumprimento dos dias letivos e horas/aula estabelecidos legalmente
B) de uma tomada de decisão inflexível na elaboração do plano de aula por ter como foco a aprovação
automática dos alunos
C) de justificar as dificuldades discentes e procurar elaborar um processo formativo linear e episódico para
as suas carências
D) de considerar a realidade como ponto de chegada e assim não trabalhar os pré-requisitos, pois isto é
tarefa do professor da série anterior
E) de copiar o Plano de Ensino existente, a fim de ser arquivado e apresentado com uma data atualizada,
sempre que necessário
10- O SP Marcílio coordena os estudos sobre avaliação da aprendizagem, respaldado na perspectiva
mediadora, defendida por Jussara Hoffman. Deste modo colabora com os docentes para que as intervenções
pedagógicas sejam desafiadoras, objetivando que os estudantes evoluam para níveis de aprendizagem mais
elevados. Nesse sentido, a análise do erro deve ser interpretada:
A) por meio de critérios que seleciona os alunos fortes de modo a garantir os seus avanços, em turmas
especiais
B) de forma meritocrática o que favorece a formação de turmas fracas e fortes garantindo apenas o sucesso
dos alunos mais esforçados
C) como uma pista interessante e eficaz que lhes permitem reorganizar a atividade pedagógica
D) como uma forma de esclarecer as dúvidas dos alunos mais lentos e disciplinados e excluir os
desinteressados
E) priorizar os alunos mais aplicados, pois por mais empenho do professor os demais não irão contribuir na
melhoria do rendimento escolar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mod Auto Avaliacao
Mod Auto AvaliacaoMod Auto Avaliacao
Mod Auto Avaliacao
FilipaNeves
 
Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1
sitedcoeste
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Belister Paulino
 

Mais procurados (20)

Mod Auto Avaliacao
Mod Auto AvaliacaoMod Auto Avaliacao
Mod Auto Avaliacao
 
Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão Escolar
 
Articulador Pedagógico
Articulador PedagógicoArticulador Pedagógico
Articulador Pedagógico
 
Apresenta..[1]
Apresenta..[1]Apresenta..[1]
Apresenta..[1]
 
Apresenta..Escola participativa
Apresenta..Escola participativaApresenta..Escola participativa
Apresenta..Escola participativa
 
Escola participativa
Escola participativaEscola participativa
Escola participativa
 
Objetivos individuais da docente
Objetivos individuais da docenteObjetivos individuais da docente
Objetivos individuais da docente
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
 
6. Gestão curricular e coordenação pedagógica
6. Gestão curricular e coordenação pedagógica6. Gestão curricular e coordenação pedagógica
6. Gestão curricular e coordenação pedagógica
 
Relatorio auto avaliacao_filipe pires
Relatorio auto avaliacao_filipe piresRelatorio auto avaliacao_filipe pires
Relatorio auto avaliacao_filipe pires
 
3. princípios da formação continuada
3. princípios da formação continuada3. princípios da formação continuada
3. princípios da formação continuada
 
O USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO
O USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃOO USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO
O USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO
 
PPP 2017 EEB. Saad Antônio Sarquis
PPP 2017 EEB. Saad Antônio SarquisPPP 2017 EEB. Saad Antônio Sarquis
PPP 2017 EEB. Saad Antônio Sarquis
 
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
 
Sala ppp
Sala pppSala ppp
Sala ppp
 
Acompanhamento da gestão pedagógica
Acompanhamento da gestão pedagógicaAcompanhamento da gestão pedagógica
Acompanhamento da gestão pedagógica
 
Educação pré escolar avaliação das crianças e as metas de aprendizagem
Educação pré escolar avaliação das crianças e as metas de aprendizagemEducação pré escolar avaliação das crianças e as metas de aprendizagem
Educação pré escolar avaliação das crianças e as metas de aprendizagem
 
Desafios da avaliação nos ciclos
Desafios da avaliação nos ciclos Desafios da avaliação nos ciclos
Desafios da avaliação nos ciclos
 
Estagio gestão
Estagio gestãoEstagio gestão
Estagio gestão
 

Semelhante a Simulado

Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
aninhaw2
 
Universidade do estado da bahia.docx pro
Universidade do estado da bahia.docx proUniversidade do estado da bahia.docx pro
Universidade do estado da bahia.docx pro
Conceição Ramos
 
Função social da escola
Função social da escolaFunção social da escola
Função social da escola
Johnny Ribeiro
 
Apostila nº 1 questões peb i - see - sp
Apostila nº 1   questões peb i - see - spApostila nº 1   questões peb i - see - sp
Apostila nº 1 questões peb i - see - sp
lulu Lujogaja
 
Aee fechamento marta_mello
Aee fechamento marta_melloAee fechamento marta_mello
Aee fechamento marta_mello
martamello
 
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao PedagogicaAvaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Agostinho NSilva
 

Semelhante a Simulado (20)

Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
 
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
 
Vertentes fundamentais de gestão escolar
Vertentes fundamentais de gestão escolarVertentes fundamentais de gestão escolar
Vertentes fundamentais de gestão escolar
 
Aula 3 EE e EI
Aula 3 EE e EIAula 3 EE e EI
Aula 3 EE e EI
 
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
 
Universidade do estado da bahia.docx pro
Universidade do estado da bahia.docx proUniversidade do estado da bahia.docx pro
Universidade do estado da bahia.docx pro
 
Tendências Pedagógicas Liberais .pdf
Tendências Pedagógicas Liberais .pdfTendências Pedagógicas Liberais .pdf
Tendências Pedagógicas Liberais .pdf
 
Função social da escola
Função social da escolaFunção social da escola
Função social da escola
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicio
 
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
Inclusão escolar -  Como fazer.pptxInclusão escolar -  Como fazer.pptx
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
 
Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013
 
Cartilha adaptação
Cartilha adaptaçãoCartilha adaptação
Cartilha adaptação
 
Projeto didáticas e práticas de ensino
Projeto didáticas e práticas de ensinoProjeto didáticas e práticas de ensino
Projeto didáticas e práticas de ensino
 
Apostila nº 1 questões peb i - see - sp
Apostila nº 1   questões peb i - see - spApostila nº 1   questões peb i - see - sp
Apostila nº 1 questões peb i - see - sp
 
TutorPDFonline
TutorPDFonlineTutorPDFonline
TutorPDFonline
 
Aee fechamento marta_mello
Aee fechamento marta_melloAee fechamento marta_mello
Aee fechamento marta_mello
 
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao PedagogicaAvaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICAPROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 

Simulado

  • 1. 1-Sem excluir as especificidades, o trabalho dos especialistas orienta-se para a ação coletiva. Nesse sentido, assinale a alternativa correta. A) Ao pautar metodologias que auxiliem o processo de ensino dos professores, o supervisor fará de forma exclusiva, sem envolvimento dos demais especialistas em assuntos educacionais. B) O estudo das legislações de educação educacionais, das legislações sobre infância e adolescência são tarefas exclusivas da administração escolar. C) A supervisão escolar não se envolve com os estudantes, esta tarefa é da orientação educacional. D) O trabalho da supervisão deve ter como foco a qualidade do processo ensino aprendizagem, atuando junto ao fazer do professor, mas tendo o estudante como centralidade. 2- Um/a SP que atua em uma escola democrática, considera as demandas do ensino e aprendizagem, as necessidades e interesses do corpo docente e discente, desenvolve um forte senso de responsabilidade e de iniciativa. Este/esta SP tem mais possibilidade de ser um/a: A) profissional reflexivo e consciente, ao exercer a sua cidadania, ética e colaborar com a evolução de muitos/as com os quais convive cotidianamente. B) educador/a que atua conscientemente com eficiência e eficácia ao mesmo tempo, de acordo com o paradigma da qualidade total, por colaborar com muitos/as, com os quais convive cotidianamente. C) produtor/a de impacto esperado, dependente exclusivamente de um reconhecimento funcional, uma alteração em seu salário para aperfeiçoar o trabalho. D) pessoa que planeja, alcança as metas, de acordo com os objetivos da organização, garantindo uma produtividade econômica por meio da análise do custo aluno. E) profissional que sabe sempre mais que os docentes e por essa razão deve ser autoritário 3- A partir de 2010, os alunos com deficiência, com transtornos globais do desenvolvimento e com altas habilidades/superdotação serão matriculados em escolas, no ensino regular e no atendimento educacional especializado. Essas diretrizes Operacionais devem ser entendidas como mecanismo que viabiliza: A) a melhoria da qualidade do processo educacional dos alunos, público alvo da Educação Especial, em classes comuns de ensino regular B) a melhoria do processo educacional destes alunos, matriculados apenas nas salas multifuncionais C) a matrícula destes alunos apenas nas salas especiais, nas instituições onde houver salas multifuncionais D) a inclusão dos alunos em salas que os atendam, em conformidade com a sua deficiência E) o Atendimento Educacional Especializado - AEE, exclusivamente nas escolas onde existam professores com especialização em Educação Especial 4- Uma excelente forma de ajudar os professores é organizar com eles os objetivos de aprendizagem de cada ano letivo com base nas legislações e orientações de currículo adotadas pela mantenedora educacional. Neste sentido, estes objetivos de aprendizagem devem ser: A) socializados com os estudantes e com as famílias que democraticamente devem saber os direitos de aprendizagem organizados para o ano letivo, além de manter seu registro disponível para consultas que a mantenedora julgar necessárias. B) enviado a cada ano letivo para a Secretaria de Estado da Educação/órgão central que vai aprovar se os objetivos traçados são os corretos. C) enviado a cada semestre ao Conselho Estadual de Educação que emitirá parecer sobre a pertinência ou necessidade de alteração dos mesmos. 5- Pode-se afirmar que o supervisor é concebido como um profissional que tem a função de “orientar e de dar assistência” aos educadores mediante todos os aspectos, sejam educacionais, pedagógicos, como também sociais. O papel primordial do supervisor escolar é o de ser o mediador e colaborador das atividades educativas desenvolvidas pelo professor. Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e assinale a alternativa correta. l- O supervisor é um dos principais líderes do processo educativo, ou seja, é um dos grandes responsá- veis pela melhoria do processo ensino-aprendizagem. ll- O supervisor pedagógico deve acompanhar a prática dos docentes de maneira que os ajudem a se tornarem os supervisores da sua própria prática, ambos em constante interação, diálogo e troca de
  • 2. experiências para que possam contribuir para um processo de ensino e aprendizagem significativo e contextualizado. lll- A ação do supervisor deve propiciar que os objetivos da educação sejam alcançados e para isso, o supervisor deve criar as condições para esta efetivação, buscando sempre se aprimorar no embasamento teórico e prático, de forma diferenciada e inovadora. lV- Exercer liderança de sentido democrático, sob as formas de promoção do aperfeiçoamento profissional da escola e de suas atividades, buscando relações de cooperação de seu pessoal e estimulando o desenvolvimento dos professores em exercício, colocando sempre a escola mais próxima da comunidade. A)Somente a afirmação III é incorreta. B) Somente as afirmações I e III estão corretas. C) Todas as afirmações estão corretas. D) Somente a afirmação IV é incorreta. 6- Conforme Caderno Tempo de Aprender (volume 1, p. 14), o Nível de Desenvolvimento Real indica: A )o nível mental de amadurecimento orgânico para a aprendizagem. B) o que deve ser trabalhado junto com o professor porque o estudante está no processo de aprender. C)o conceito que o estudante se apropriou, ou seja, o que já está aprendido e não precisa ficar sendo constantemente repetido em atividades escolares. D) a potencialidade para a aprendizagem que é estabelecida por seu desenvolvimento. 7- Ao afirmar que “nenhum educador cresce se não reflete sobre seu desempenho enquanto profissional”, na perspectiva da Pedagogia da Autonomia requer fundamentalmente: A) a negligência às práticas de proteção da família, preponderando as posições dos educadores mais inteligentes B) a proteção ilimitada dos familiares às crianças, a fimde manter a disciplina na sala de aula, igual àquela do lar C) a adaptação da criança na escola, no início do ano letivo, por meio da presença de familiares na sala de aula D) refletir sobre a ação que foi desenvolvida, (rE)avaliando as suas posições de acordo com o Projeto Político Pedagógico – PPP escolar E) permitir que as crianças escolham cada atividade semanal, como meio de permanecer prazerosamente na escola pública. 8- Ressignificar e revalorizar a supervisão, na perspectiva democrática, pressupõe a sua reconceitualização de modo a compreendê-la, na sua ação de natureza: A) hierárquica conforme os poderes institucionalizados B) tutelar por fazer parte das classes que detêm o conhecimento científico C) educativa, no campo didático e curriculardo seu trabalho, no seu fazer como coordenador pedagógico D) comercial, por deter o conhecimento empresarial E) proletária sobre àqueles que têm um alto poder aquisitivo 9- Ao planejar o ano letivo, em integração com outros profissionais da Educação e integrantes da Comunidade, é fundamental que o/a Supervisor/a Escolar (SE) destaque a importância: A) do cumprimento dos dias letivos e horas/aula estabelecidos legalmente B) de uma tomada de decisão inflexível na elaboração do plano de aula por ter como foco a aprovação automática dos alunos C) de justificar as dificuldades discentes e procurar elaborar um processo formativo linear e episódico para as suas carências D) de considerar a realidade como ponto de chegada e assim não trabalhar os pré-requisitos, pois isto é tarefa do professor da série anterior E) de copiar o Plano de Ensino existente, a fim de ser arquivado e apresentado com uma data atualizada, sempre que necessário
  • 3. 10- O SP Marcílio coordena os estudos sobre avaliação da aprendizagem, respaldado na perspectiva mediadora, defendida por Jussara Hoffman. Deste modo colabora com os docentes para que as intervenções pedagógicas sejam desafiadoras, objetivando que os estudantes evoluam para níveis de aprendizagem mais elevados. Nesse sentido, a análise do erro deve ser interpretada: A) por meio de critérios que seleciona os alunos fortes de modo a garantir os seus avanços, em turmas especiais B) de forma meritocrática o que favorece a formação de turmas fracas e fortes garantindo apenas o sucesso dos alunos mais esforçados C) como uma pista interessante e eficaz que lhes permitem reorganizar a atividade pedagógica D) como uma forma de esclarecer as dúvidas dos alunos mais lentos e disciplinados e excluir os desinteressados E) priorizar os alunos mais aplicados, pois por mais empenho do professor os demais não irão contribuir na melhoria do rendimento escolar