SlideShare uma empresa Scribd logo

Gorete exercicio

exercicio

1 de 3
Baixar para ler offline
1-O papel da supervisão escolar é promover e contribuir na formação continuada de
professores. O qual as transformações científicas e tecnológicas levam a necessidade de discussão
ética valorativa da sociedade apresentando para a escola a imensa tarefa de instrumentalizar os
docentes e alunos para participar, das relações sociais e políticas
R- Para isso acontecer, é preciso ter um líder funcional, encarregado de motivar e desenvolver na
pessoa do supervisor escolar grupos de lideranças que atuam, em clima de diálogo, para o crescimento
profissional das pessoas envolvidas com o processo educacional da escola.
2- O trabalho do supervisor escolar, é reconhecido como ação de suporte para o professor
na prática, potencializa seu trabalho de forma a conectar-se efetivamente com o contexto escolar,
aonde vem configurando-se historicamente como um desafio para os novos profissionais da
educação em supervisão escolar.
R- Atualmente na confrontação com novos desafios postos, que pedem uma radical mudança nos
conceitos de ensinar e aprender, do aprender a aprender, ou melhor, administrar a didática pedagógica da
escola para atingir os objetivos propostos no Projeto Político Pedagógico, num mundo de mudanças, que
precisa refletir sobre como se tem processado as iniciativas do supervisor escolar. O trabalho de
supervisor vai alem da parte burocrática, inclui-se do contexto escola, supervisor tem um grande papel de
suma importacia aos professores um pilar, apoio, integrando forma efetiva no meio escolar
3- Pensar na supervisão escolar é uma tarefa que merece ser vista e vivenciada por todos
aqueles que têm compromisso na formação continuada de professores numa sociedade onde
prevalece a exclusão e a falta de cidadania, e nesse contexto o papel do supervisor escolar é peça
fundamental para promover e estimular o professor a participar de formação continuada na escola.
Também precisa ser uma pessoa presente,atenta, participativa e motivadora no ambiente escolar.
R- Entende-se que o supervisor escolar dentro da escola deve ser inovador, criativo, ousado e
dinâmico além de buscar alternativas, caminhos e soluções para avançar, e um de seus grandes desafios é
a formação continuada dos professores, e ainda precisa ter iniciativas e coragem, para solucionar, os
problemas relacionados a autoconfiança da equipe, assim como participar da formação continuada.
Também é atribuição do supervisor escolar a serenidade para promover a tranqüilidade no
ambiente de trabalho além do que, precisa construir uma prática pedagógica transformadora, humanista,
libertadora, livre e justa, promovendo assim situações favoráveis ao desenvolvimento coletivo no ensino e
aprendizagem no espaço escolar.
4- A escola, na perspectiva de construção de cidadania, precisa assumir a valorização da cultura de
sua própria comunidade e, ao mesmo tempo, buscar ultrapassar seus limites, propiciando às
crianças pertencentes aos diferentes grupos sociais o acesso ao saber, tanto no que diz respeito aos
conhecimentos socialmente relevantesda cultura brasileira no âmbito nacional e regional como no
que faz parte do patrimônio universal da humanidade (BRASIL, 1997, p. 46).
R- O mundo contemporâneo é marcado pela hegemonia do neoliberalismo acentuando-se e ampliando-se
as formas de exclusão social e cultural, a globalização reflete no âmbito educacional no que se refere a
organização do trabalho pedagógico, delegando uma série de atribuições as escolas e aos coordenadores
educacional e professores. A escola tem um papel de fundamental de forma cidadãos, proporcionar acesso
a cultura independentemente de classe econômica, forma um aluno, criativo, critico e reflexivo, participar
da sociedade e buscar o conhecimento. 5-6- O papel da supervisão escolar como coordenação
pedagógica na escola, ganha nova dimensões, como afirma Ferreira (2003, p. 179)
Conhecer a legislação, seus limites e brechas, otimizando seu uso em proveito da escola e dos objetivos
educacionais, preocupando-se sempre com a renovação da escola e das práticas pedagógicas, criando
laços com a comunidade; estimular o desenvolvimento de experiências e seu compartilhamento com o
grupo; atentar para as dificuldades apresentadas pelos professores, criando mecanismos que permitam a
consulta e a discussão do assunto; subsidiar os docentes com informações e conhecimentos atuais sobre
temas complexos, de forma direta ou indireta,orientado leitura, dando referências ou propiciando
encontros com especialistas na área. O papel da coordenação pedagógica está enfocado para a formação
do tecnólogo do ensino e no favorecimento e aprofundamento da perspectiva crítica, voltada para a
educação e formação de coordenadores pedagógicos.“passando de controlador e direcionador para
estimulador do trabalho docente”. Assim compreendida a supervisão, torna-se clara as mudanças de
paradigmas, quando antes normativo, prescritivas, para tornar-se uma ação crítica e reflexiva junto ao
professor.
7- porque Ferreira (2003) destaca que para desenvolver um bom trabalho entanto para que
o trabalho do coordenador pedagógico precisar ser um constante pesquisador?
R- é necessário que ele antecipe conhecimento para os professores para que estes fiquem
motivados a participarem da formação continuada. Pois é de fundamental importância fazer intervenções,
sustentabilizando estratégias de trabalho, transformando idéias em ações concretas, para transformar a
própria consciência, envolvendo reflexão e emoção, com determinadas condições objetivas.
Visando estabelecer na escola a dinâmica constante ação e reflexão em reciprocidade, para ter
uma apropriação crítica da prática e da teoria fazendo-as avançar, o método; essencial para construção de
uma prática que visa á qualificação Profissional, com ação mediadora da coordenação pedagógica junto
ao professor, tendo compreensão da realidade, clareza de objetivos, estabelecendo-se um plano de ação,
agindo de acordo com o planejamento e avaliando sua prática a continuidade (FERREIRA, 2003)
coordenador pedagógico seja de sucesso, visando o desenvolvimento de suas potencialidades,
pois é imprescindível algumas considerações onde se faz necessário como, escreveu Ferreira (2003, p.
179) “Manter um clima de abertura, cordialidade, encorajamento, fortalecer o sentimento grupal;
trabalhar com professores, partilhar idéias, estimulando e fortalecendo as lideranças”. Os quais,
proporcionando trabalho em equipe, promovendo a troca de experiências, a reflexão sobre a prática,
sugerindo e trazendo contribuições para novas estratégias de trabalhos.
8- Supervisionar e administrar as atividades desenvolvidas na formação continuada é um
dos focos de fundamental importância no trabalho do gestor. Para tanto, faz-se necessário
à criação de diferentes estratégias.. Descreva-as.
R- criação de rotinas de supervisão que permita acompanhar o que ocorre em todos os grupos e
espaços da instituição, como por exemplo: organização do espaço, acompanhamento do
planejamento do professor. Nesta perspectiva é fundamental garantir, no processo de
democratização, a construção coletiva do projeto pedagógico da escola e a consolidação dos
conselhos escolares. Nesta ótica é importante a compreensão de que a construção de uma gestão
escolar democrática é sempre processual e, uma permanente vivência e aprendizado e,
sobretudo pedagógico, que envolve toda a comunidade escola,É concebida com um dos
componentes de mudança da escola, em conexão estreita com outros setores e áreas de
intervenção. A formação não se faz antes da mudança, faz-se durante, traduz-se nesse esforço de
inovação e de procura dos melhores percursos para a transformação da escola.A formação
continuada é compreendida como um processo permanente de desenvolvimento profissional de:
estudo, atualizações, discussões e trocas de experiências. A formação continuada só faz sentido
quando é também valorizada individualmente: só é possível aperfeiçoar o professor que queira
crescer, Sendo assim a formação continuada surge com objetivo não apenas de investigar os
conhecimentos dos profissionais da educação, mas de transformar os conceitos, contribuir para
o melhor desenvolvimento da sua prática e simultaneamente para o progresso efetivo da
instituição onde trabalha e conseqüentemente de seus integrantes, para uma prática pedagógica
com qualidade.

Recomendados

CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1ArtigoCONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigocefaprodematupa
 
O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançaO coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançagabrielbertoldo
 
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...Aparecida Ferreira
 
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.Seduc MT
 
OLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
OLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAROLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
OLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLARLuz Mary Dias
 
04 texto orsolon coordenador pedagógico transformador atitudes
04  texto orsolon coordenador pedagógico transformador   atitudes04  texto orsolon coordenador pedagógico transformador   atitudes
04 texto orsolon coordenador pedagógico transformador atitudesDelia Ladeia
 
Relevância e as atribuições do supervisor educacional
Relevância e as atribuições do supervisor educacionalRelevância e as atribuições do supervisor educacional
Relevância e as atribuições do supervisor educacionaljamsalberto
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaEunice Mendes de Oliveira
 
Supervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escolaSupervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escolaUlisses Vakirtzis
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisorJoao Balbi
 
Conhecimentos necessários do professor alfabetizador
Conhecimentos necessários do professor alfabetizadorConhecimentos necessários do professor alfabetizador
Conhecimentos necessários do professor alfabetizadorJOAO NELO DE OLIVEIRA
 
Supervisão pedagógica princípios e práticas
Supervisão pedagógica princípios e práticasSupervisão pedagógica princípios e práticas
Supervisão pedagógica princípios e práticasUlisses Vakirtzis
 
Professor como protagonista
Professor como protagonistaProfessor como protagonista
Professor como protagonistaJovina Aguiar
 
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escolaEducação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escolaUlisses Vakirtzis
 
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...Nelma Quinto
 
Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...
Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...
Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...Fundação Victor Civita
 
Coordenador pedagógico processos e interações
Coordenador pedagógico processos e interaçõesCoordenador pedagógico processos e interações
Coordenador pedagógico processos e interaçõesRoberto Costa
 
Ação supervisora: tendências e práticas
Ação supervisora: tendências e práticasAção supervisora: tendências e práticas
Ação supervisora: tendências e práticasUlisses Vakirtzis
 
O professor e o supervisor pedagógico
O professor e o supervisor pedagógicoO professor e o supervisor pedagógico
O professor e o supervisor pedagógicoeduviecorr
 
O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...
O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...
O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...Portal QEdu
 
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarSupervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarfrancinethmedeiros
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoIvaneide B S
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professoresditadoida
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarMaria Cecilia Silva
 

Mais procurados (20)

Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
 
Supervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escolaSupervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escola
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisor
 
Conhecimentos necessários do professor alfabetizador
Conhecimentos necessários do professor alfabetizadorConhecimentos necessários do professor alfabetizador
Conhecimentos necessários do professor alfabetizador
 
Supervisão pedagógica princípios e práticas
Supervisão pedagógica princípios e práticasSupervisão pedagógica princípios e práticas
Supervisão pedagógica princípios e práticas
 
Professor como protagonista
Professor como protagonistaProfessor como protagonista
Professor como protagonista
 
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escolaEducação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
 
A atuação de coordenadores pedagógicos
A atuação de coordenadores pedagógicosA atuação de coordenadores pedagógicos
A atuação de coordenadores pedagógicos
 
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
 
Supervisão pedagógica
Supervisão pedagógicaSupervisão pedagógica
Supervisão pedagógica
 
Artigo pós - pdf
Artigo pós  - pdfArtigo pós  - pdf
Artigo pós - pdf
 
Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...
Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...
Formação do Coordenador Pedagógico - Edição Especial (Estudos e Pesquisas Edu...
 
Coordenador pedagógico processos e interações
Coordenador pedagógico processos e interaçõesCoordenador pedagógico processos e interações
Coordenador pedagógico processos e interações
 
Ação supervisora: tendências e práticas
Ação supervisora: tendências e práticasAção supervisora: tendências e práticas
Ação supervisora: tendências e práticas
 
O professor e o supervisor pedagógico
O professor e o supervisor pedagógicoO professor e o supervisor pedagógico
O professor e o supervisor pedagógico
 
O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...
O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...
O papel do Coordenador Pedagógico na formação continuada dos professores em s...
 
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarSupervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógico
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professores
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolar
 

Semelhante a Gorete exercicio

Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela Silva
 
Coordenacao pedagogica 6
Coordenacao pedagogica 6Coordenacao pedagogica 6
Coordenacao pedagogica 6Liberty Ensino
 
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeApresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeSergioMarcos
 
Função social da escola
Função social da escolaFunção social da escola
Função social da escolaJohnny Ribeiro
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo ivVania Mendes
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoBeatriz
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoBeatriz
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...aninhaw2
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo ivVania Mendes
 
Apresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointeApresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointeSergioMarcos
 
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeApresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeSergioMarcos
 
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeApresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeSergioMarcos
 
Apresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointeApresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointeSergioMarcos
 
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
Inclusão escolar -  Como fazer.pptxInclusão escolar -  Como fazer.pptx
Inclusão escolar - Como fazer.pptxkarolaineferreira3
 
Administração educacional areas de atuação
Administração educacional areas de atuaçãoAdministração educacional areas de atuação
Administração educacional areas de atuaçãoIsrael serique
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostasAndré Alencar
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostasAndré Alencar
 
Palestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula Souza
Palestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula SouzaPalestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula Souza
Palestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula SouzaRenata Aquino
 

Semelhante a Gorete exercicio (20)

Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012
 
Coordenacao pedagogica 6
Coordenacao pedagogica 6Coordenacao pedagogica 6
Coordenacao pedagogica 6
 
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeApresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
 
Função social da escola
Função social da escolaFunção social da escola
Função social da escola
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Apresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointeApresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointe
 
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeApresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
 
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointeApresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
Apresentação2 unidade 3 atividade_2_power pointe
 
Apresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointeApresentação2 unidade3atividade2power pointe
Apresentação2 unidade3atividade2power pointe
 
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
Inclusão escolar -  Como fazer.pptxInclusão escolar -  Como fazer.pptx
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
 
Administração educacional areas de atuação
Administração educacional areas de atuaçãoAdministração educacional areas de atuação
Administração educacional areas de atuação
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostas
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostas
 
Secretariado
SecretariadoSecretariado
Secretariado
 
Secretariado
SecretariadoSecretariado
Secretariado
 
Palestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula Souza
Palestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula SouzaPalestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula Souza
Palestra Myrtes Alonso Gestão Escolar e Tecnologias Centro Paula Souza
 

Gorete exercicio

  • 1. 1-O papel da supervisão escolar é promover e contribuir na formação continuada de professores. O qual as transformações científicas e tecnológicas levam a necessidade de discussão ética valorativa da sociedade apresentando para a escola a imensa tarefa de instrumentalizar os docentes e alunos para participar, das relações sociais e políticas R- Para isso acontecer, é preciso ter um líder funcional, encarregado de motivar e desenvolver na pessoa do supervisor escolar grupos de lideranças que atuam, em clima de diálogo, para o crescimento profissional das pessoas envolvidas com o processo educacional da escola. 2- O trabalho do supervisor escolar, é reconhecido como ação de suporte para o professor na prática, potencializa seu trabalho de forma a conectar-se efetivamente com o contexto escolar, aonde vem configurando-se historicamente como um desafio para os novos profissionais da educação em supervisão escolar. R- Atualmente na confrontação com novos desafios postos, que pedem uma radical mudança nos conceitos de ensinar e aprender, do aprender a aprender, ou melhor, administrar a didática pedagógica da escola para atingir os objetivos propostos no Projeto Político Pedagógico, num mundo de mudanças, que precisa refletir sobre como se tem processado as iniciativas do supervisor escolar. O trabalho de supervisor vai alem da parte burocrática, inclui-se do contexto escola, supervisor tem um grande papel de suma importacia aos professores um pilar, apoio, integrando forma efetiva no meio escolar 3- Pensar na supervisão escolar é uma tarefa que merece ser vista e vivenciada por todos aqueles que têm compromisso na formação continuada de professores numa sociedade onde prevalece a exclusão e a falta de cidadania, e nesse contexto o papel do supervisor escolar é peça fundamental para promover e estimular o professor a participar de formação continuada na escola. Também precisa ser uma pessoa presente,atenta, participativa e motivadora no ambiente escolar. R- Entende-se que o supervisor escolar dentro da escola deve ser inovador, criativo, ousado e dinâmico além de buscar alternativas, caminhos e soluções para avançar, e um de seus grandes desafios é a formação continuada dos professores, e ainda precisa ter iniciativas e coragem, para solucionar, os problemas relacionados a autoconfiança da equipe, assim como participar da formação continuada. Também é atribuição do supervisor escolar a serenidade para promover a tranqüilidade no ambiente de trabalho além do que, precisa construir uma prática pedagógica transformadora, humanista, libertadora, livre e justa, promovendo assim situações favoráveis ao desenvolvimento coletivo no ensino e aprendizagem no espaço escolar. 4- A escola, na perspectiva de construção de cidadania, precisa assumir a valorização da cultura de sua própria comunidade e, ao mesmo tempo, buscar ultrapassar seus limites, propiciando às crianças pertencentes aos diferentes grupos sociais o acesso ao saber, tanto no que diz respeito aos conhecimentos socialmente relevantesda cultura brasileira no âmbito nacional e regional como no que faz parte do patrimônio universal da humanidade (BRASIL, 1997, p. 46). R- O mundo contemporâneo é marcado pela hegemonia do neoliberalismo acentuando-se e ampliando-se as formas de exclusão social e cultural, a globalização reflete no âmbito educacional no que se refere a organização do trabalho pedagógico, delegando uma série de atribuições as escolas e aos coordenadores educacional e professores. A escola tem um papel de fundamental de forma cidadãos, proporcionar acesso
  • 2. a cultura independentemente de classe econômica, forma um aluno, criativo, critico e reflexivo, participar da sociedade e buscar o conhecimento. 5-6- O papel da supervisão escolar como coordenação pedagógica na escola, ganha nova dimensões, como afirma Ferreira (2003, p. 179) Conhecer a legislação, seus limites e brechas, otimizando seu uso em proveito da escola e dos objetivos educacionais, preocupando-se sempre com a renovação da escola e das práticas pedagógicas, criando laços com a comunidade; estimular o desenvolvimento de experiências e seu compartilhamento com o grupo; atentar para as dificuldades apresentadas pelos professores, criando mecanismos que permitam a consulta e a discussão do assunto; subsidiar os docentes com informações e conhecimentos atuais sobre temas complexos, de forma direta ou indireta,orientado leitura, dando referências ou propiciando encontros com especialistas na área. O papel da coordenação pedagógica está enfocado para a formação do tecnólogo do ensino e no favorecimento e aprofundamento da perspectiva crítica, voltada para a educação e formação de coordenadores pedagógicos.“passando de controlador e direcionador para estimulador do trabalho docente”. Assim compreendida a supervisão, torna-se clara as mudanças de paradigmas, quando antes normativo, prescritivas, para tornar-se uma ação crítica e reflexiva junto ao professor. 7- porque Ferreira (2003) destaca que para desenvolver um bom trabalho entanto para que o trabalho do coordenador pedagógico precisar ser um constante pesquisador? R- é necessário que ele antecipe conhecimento para os professores para que estes fiquem motivados a participarem da formação continuada. Pois é de fundamental importância fazer intervenções, sustentabilizando estratégias de trabalho, transformando idéias em ações concretas, para transformar a própria consciência, envolvendo reflexão e emoção, com determinadas condições objetivas. Visando estabelecer na escola a dinâmica constante ação e reflexão em reciprocidade, para ter uma apropriação crítica da prática e da teoria fazendo-as avançar, o método; essencial para construção de uma prática que visa á qualificação Profissional, com ação mediadora da coordenação pedagógica junto ao professor, tendo compreensão da realidade, clareza de objetivos, estabelecendo-se um plano de ação, agindo de acordo com o planejamento e avaliando sua prática a continuidade (FERREIRA, 2003) coordenador pedagógico seja de sucesso, visando o desenvolvimento de suas potencialidades, pois é imprescindível algumas considerações onde se faz necessário como, escreveu Ferreira (2003, p. 179) “Manter um clima de abertura, cordialidade, encorajamento, fortalecer o sentimento grupal; trabalhar com professores, partilhar idéias, estimulando e fortalecendo as lideranças”. Os quais, proporcionando trabalho em equipe, promovendo a troca de experiências, a reflexão sobre a prática, sugerindo e trazendo contribuições para novas estratégias de trabalhos.
  • 3. 8- Supervisionar e administrar as atividades desenvolvidas na formação continuada é um dos focos de fundamental importância no trabalho do gestor. Para tanto, faz-se necessário à criação de diferentes estratégias.. Descreva-as. R- criação de rotinas de supervisão que permita acompanhar o que ocorre em todos os grupos e espaços da instituição, como por exemplo: organização do espaço, acompanhamento do planejamento do professor. Nesta perspectiva é fundamental garantir, no processo de democratização, a construção coletiva do projeto pedagógico da escola e a consolidação dos conselhos escolares. Nesta ótica é importante a compreensão de que a construção de uma gestão escolar democrática é sempre processual e, uma permanente vivência e aprendizado e, sobretudo pedagógico, que envolve toda a comunidade escola,É concebida com um dos componentes de mudança da escola, em conexão estreita com outros setores e áreas de intervenção. A formação não se faz antes da mudança, faz-se durante, traduz-se nesse esforço de inovação e de procura dos melhores percursos para a transformação da escola.A formação continuada é compreendida como um processo permanente de desenvolvimento profissional de: estudo, atualizações, discussões e trocas de experiências. A formação continuada só faz sentido quando é também valorizada individualmente: só é possível aperfeiçoar o professor que queira crescer, Sendo assim a formação continuada surge com objetivo não apenas de investigar os conhecimentos dos profissionais da educação, mas de transformar os conceitos, contribuir para o melhor desenvolvimento da sua prática e simultaneamente para o progresso efetivo da instituição onde trabalha e conseqüentemente de seus integrantes, para uma prática pedagógica com qualidade.