SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
REVISÃO 4 - Regência
O que é regência?
É a relação de
dependência
entre um verbo
ou um nome e
seus respectivos
complementos.
(Paschoalini & Spadoto. Gramática: teoria e exercícios. p.365)
Termo regente
termo que pede o
complemento
Verbo ou nome
Termo regido
Complemento exigido
Preposição ou objeto
“Trata dos casos em que o termo
regente é um verbo.
Conhecer a regência de um verbo
consiste em identificar sua
transitividade, e quando ele exige
preposição, empregá-la
corretamente.”
(Paschoalini & Spadoto. Gramática: teoria e exercícios. p.365)
Quem prefere,
prefere alguma coisa “a” outra.
A frase ficaria correta desta forma:
“Prefiro cinema a teatro”.
Observe:
Prefiro cinema do que teatro
Naããããããooooo!!!!
Fulano namora alguém, não com alguém;
Fulano prefere algo a algo, não algo do que
algo;
Fulano assiste alguém, mas ele pode, também,
assistir a um filme, a uma plateia.
Evite os equívocos na linguagem coloquial
Observe a regência dos verbos LEMBRAR-SE x LEMBRAR
1.Observe o emprego do verbo esquecer na fala do Calvin, no primeiro e no segundo quadrinho:
qual a particularidade pode ser observada, em relação à regência desse verbo ?
Comente.
2. Como podem se entendidas, no contexto, as expressões:
a. “mas aqui vai um abraço de tigre...”
b. “você está espremendo minhas lágrimas pra fora...”
“Trata da relação que se estabelece
entre um nome
( substantivo, adjetivo ou advérbio)
e seu complemento (…), isto é, o
complemento nominal.”
(Paschoalini & Spadoto. Gramática: teoria e exercícios. p. 378)
a
acessível, adequado, alheio, análogo, apto, avesso, benéfico, cego, conforme, desatento,
desfavorável, desleal, equivalente, fiel, grato, guerra, hostil, idêntico, inerente, nocivo,
obediente, odioso, oposto, peculiar, pernicioso, próximo (de), superior, surdo (de), visivel.
de
amante, amigo, ansioso, ávido, capaz, cobiçoso, comum, contemporâneo, curioso, devoto,
diferente, digne, dotado, duro, estreito, fértil, fraco, inocente, menor, natural, nobre, orgulhoso,
pálido, passível, pobre, pródigo (em), temeroso, vazio, vizinho.
com
afável, amoroso, aparentado, compatível, conforme, cruel, cuidadoso, descontente, furioso
(de), ingrato, liberal, misericordioso, orgulhoso, parecido (a), rente (a, de).
contra desrespeito, manifestação, queixa.
em
constante, cúmplice, diligente, entendido, erudito, exato, fecundo, fértil, fraco, forte, hábil,
indeciso, lento, morador, perito, sábio, sito, último (de, a), único.
entre convênio, união.
para apto, bom, essencial, incapaz, inútil, pronto (em), útil
para com afável, amoroso, capaz, cruel, intolerante, orgulhoso
por ansioso, querido (de), responsável, respeito (a, de)
sobre dúvida, influência, triunfo.
“Na Regência Nominal, não há tantos desencontros entre a norma culta e a fala
popular. Por isso, pode-se confiar na intuição. A seguir um quadro com alguns
nomes e suas regências mais comuns”
(CEREJA, W. Gramática Reflexiva. Texto, semântica e interação).
a nível de
à medida em que
ao mesmo tempo que
em que
apesar que
de modo a
a longo prazo
em vias de
ao ponto de
de vez que
Inadequado
em nível de
na medida em que
ao mesmo tempo
apesar de que
de modo que
em longo prazo
em via de
a ponto de
uma vez que / portanto
Adequado
estar de (greve)
namorar com
arrasar com
repetir de (ano)
Inadequado estar em (greve)
namorar ø
arrasar ø
repetir ø
Adequado
Exemplos:
Suzana continuava a dizer que namorava com Mário. [Inadequado]
Suzana continuava a dizer que namorava Mário. [Adequado]
Meus pais não suportariam se eu repetisse de ano! [Inadequado]
Meus pais não suportariam se eu repetisse o ano! [Adequado]
O pronome “ lhe”
“Para a gramática normativa, o pronome "lhe" não deve ser empregado com
verbos que não pedem a preposição "a".
Com o verbo "dizer", que pede a preposição "a" (dizer a alguém), tudo bem:
"Você foi lá? O que ele lhe disse?".
( o que ele disse a você?)
Mas com "admirar", "procurar", "abraçar", que não pedem a preposição "a"
(admirar Ø alguém, procurar Ø alguém, abraçar Ø alguém),
nem pensar em "lhe" na língua culta:
"Todos admiram você
Todos o admiram";
"Todos procuram você
Todos o procuram";
"Ela abraçou você
Ela o abraçou".
A crase e as preposições
A crase não deve ser empregada junto a algumas preposições.
Dois casos, no entanto, devem ser observados quanto ao emprego da crase.
Trata-se das preposições "a" e "até" empregadas antes de palavra feminina.
Essas únicas exceções se devem ao fato de ambas indicarem, além de outras, a
noção de movimento. Por isso, com relação à preposição "a" torna-se obrigatório
o emprego da crase, já que haverá a fusão entre a preposição "a" e o artigo "a"
(ou a simples possibilidade de emprego desse artigo). Já a preposição "até"
admitirá a crase somente se a idéia expressa apontar para movimento.
Exemplos:
A entrada será permitida mediante à entrega da passagem. [Inadequado]
A entrada será permitida mediante a entrega da passagem. [Adequado]
Desde à assembléia os operários clamavam por greve. [Inadequado]
Desde a assembléia os operários clamavam por greve. [Adequado]
Os médicos eram chamados a sala de cirurgia. [Inadequado]
Os médicos eram chamados à sala de cirurgia. [Adequado]
Exercícios
1. (IBGE) Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta, de
acordo com a norma culta da língua:
a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável.
b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana.
c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros.
d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade.
e) Ao assinar o contrato, o usineiro visou, apenas, ao lucro pretendido.
2. (IBGE) Assinale a opção que contém os pronomes relativos, regidos ou não de
preposição, que completam corretamente as frase abaixo: Os navios
negreiros, ....... donos eram traficantes, foram revistados. Ninguém conhecia o
traficante ....... o fazendeiro negociava.
a) nos quais / que
b) cujos / com quem
c) que / cujo
d) de cujos / com quem
e) cujos / de quem
3. (IBGE) Assinale a opção em que as duas frases se completam
corretamente com o pronome lhe:
a) Não ..... amo mais. / O filho não ..... obedecia.
b) Espero-..... há anos. / Eu já ..... conheço bem.
c) Nós ..... queremos muito bem. / Nunca ..... perdoarei, João.
d) Ainda não ..... encontrei trabalhando, rapaz. / Desejou-..... felicidades.
e) Sempre ..... vejo no mesmo lugar. / Chamou-..... de tolo.
4. (IBGE) Assinale a opção em que todos os adjetivos devem ser seguidos pela
mesma preposição:
a) ávido / bom / inconsequente
b) indigno / odioso / perito
c) leal / limpo / oneroso
d) orgulhoso / rico / sedento
e) oposto / pálido / sábio
5. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase em que está usado indevidamente um
dos pronomes seguintes: o, lhe.
a) Não lhe agrada semelhante providência?
b) A resposta do professor não o satisfez.
c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas.
d) O poeta assistiu-a nas horas amargas, com extrema dedicação.
e) Vou visitar-lhe na próxima semana.
6. (BB) Regência imprópria:
a) Não o via desde o ano passado.
b) Fomos à cidade pela manhã.
c) Informou ao cliente que o aviso chegara.
d) Respondeu à carta no mesmo dia.
e) Avisamos-lhe de que o cheque foi pago.
7. (BB) Alternativa correta:
a) Precisei de que fosses comigo.
b) Avisei-lhe da mudança de horário.
c) Imcumbiu-me para realizar o negócio. erros cometidos.
d) Recusei-me em fazer os exames.
e) Convenceu-se nos
8. (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de
preposição na opção:
a) O cargo ....... aspiro depende de concurso.
b) Eis a razão ....... não compareci
c) Rui é o orador ....... mais admiro. .
d) O jovem ....... te referiste foi reprovado.
e) Ali está o abrigo ....... necessitamos.
9. (UNIFIC) Os encargos ....... nos obrigaram são aqueles ....... o diretor se
referia.
a) de que – que
b) a cujos – cujos
c) por que - que
d) cujos - cujo
e) a que - a que
10. (FTM-ARACAJU) As mulheres da noite ....... o poeta faz alusão ajudam a
colorir Aracaju, ....... coração bate de noite, no silêncio.
A alternativa que completa corretamente as lacunas da frase acima é:
a) as quais / de cujo
b) a que / no qual
c) de que / o qual
d) às quais / cujo
e) que /em cujo
11. (SANTA CASA) É tal a simplicidade ....... se reveste a redação desse
documento, que ele não comporta as formalidades ....... demais.
a) que - os
b) de que - aos
c) com que - para os
d) em que - nos
e) a que - dos
12. (PUC-RS) Diferentes são os tratamentos ....... se pode submeter o texto
literário. Sempre se deve aspirar, no entanto, ....... objetividade científica,
fugindo ....... subjetivismo.
a) à que, a, do d) a que, a, do
b) que, a, ao e) a que, à, ao
c) à que, à, ao
13. (PUC-RS) Alguns demonstram verdadeira aversão ..... exames, porque
nunca se empenharam o suficiente ..... utilização do tempo ..... dispunham
para o estudo.
a) com - pela - de que d) com - na - que
b) por - com - que e) a - na - de que
c) a - na - que
14. (BB) "Ele não ..... viu". não cabe na frase:
a) nos d) te
b) lhe e) o
c) me
15. (BB) Emprego indevido de o:
a) O irmão o abraçou. d) O irmão o obedeceu.
b) O irmão o encontrou. e) O irmão o ouviu.
c) O irmão o atendeu.
16. (UF-RS) Isso ..... autorizava ..... tomar a iniciativa.
a) o - à d) o - a
b) lhe – de e) lhe - a
c) o - de
17. (CESESP-PE) "... trepado numa rede afavelada cujas varandas
serviam-lhe de divisórias do casebre". Em qual das alternativas o uso de
cujo não está conforme a norma culta?
a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa.
b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida.
c) Naquela sociedade, havia um mito cuja memória não se apagava.
d) Eis o poeta cujo valor exaltamos.
e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar.
18. (CESGRANRIO) Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela
preposição entre parênteses:
a) uma companheira desta, ..... cuja figura os mais velhos se comoviam. (com)
b)uma companheira desta, ..... cuja figura já nos referimos anteriormente. (a)
c) uma companheira desta, ..... cuja figura havia um ar de grande dama decadente. (em)
d) uma companheira desta, ..... cuja figura andara todo o regimento apaixonado. (por)
e) uma companheira desta, ..... cuja figura as crianças se assustavam. (de)
19. (UF-PR) Assinale a alternativa que substitui corretamente as palavras
sublinhadas:
1. Assistimos à inauguração da piscina.
2. O governo assiste os flagelados.
3. Ele aspirava a uma posição de maior destaque.
4. Ele aspirava o aroma das flores.
5. O aluno obedece aos mestres.
a) lhe, os, a ela, a ele, lhes
b) a ela, os, a ela, o, lhe
c) a ela, os, a, a ele, os
d) a ela, a eles, lhe, lhe, lhes
e) lhe, a eles, a ela, o, lhes
20. (CESGRANRIO) Assinale a opção que completa corretamente as lacunas
da seguinte frase: Toda comunidade, ..... aspirações e necessidades devem
vincular-se os temas da pesquisa científica, possui uma cultura própria, .....
precisa ser preservada.
a) cujas / de que
b) a cujas / que
c) cujas / pela qual
d) cuja / que
e) a cujas / de que
21. (FUVEST) Assinale a alternativa gramaticalmente correta:
a) Não tenham dúvidas que ele vencerá.
b) O escravo ama e obedece o seu senhor.
c) Prefiro estudar do que trabalhar.
d) O livro que te referes é célebre.
e) Se lhe disserem que não o respeito, enganam-no.
22. (UF-UBERLÂNDIA) Assinale o período em que foi empregado o pronome
relativo inadequado:
a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite.
b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida.
c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este.
d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável.
e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.
Fontes:
CEREJA, W. Roberto. Gramática Reflexiva. Texto,semântica e interação.
PASCHOALIN & SPADOTO. Gramática: Teoria e exercícios. Edição Renovada. FTD. São Paulo,
2008.
http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/ensino-regencia-verbal-um-novo-olhar.htm
http://www.docstoc.com/docs/105073567/EXERC%EF%BF%BDCIOS-%EF%BF%BD-
REG%EF%BF%BDNCIA-NOMINAL-E-VERBAL-E-CRASE
Pesquisa e organização
Profa. Cláudia Heloísa Cunha Andria
Graduada em Letras – Unisantos
Contato: clauheloisa@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
Alice Silva
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
colveromachado
 
Os sinais de pontuação
Os sinais de pontuaçãoOs sinais de pontuação
Os sinais de pontuação
bloggerfph
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavras Estrutura das palavras
Estrutura das palavras
colveromachado
 

Mais procurados (20)

Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Regência Nominal
Regência NominalRegência Nominal
Regência Nominal
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Os sinais de pontuação
Os sinais de pontuaçãoOs sinais de pontuação
Os sinais de pontuação
 
Slide pronomes
Slide  pronomesSlide  pronomes
Slide pronomes
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certo
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
 
Aula substantivo x adjetivo - 2º ano do Ensino Médio
Aula  substantivo x adjetivo - 2º ano do Ensino MédioAula  substantivo x adjetivo - 2º ano do Ensino Médio
Aula substantivo x adjetivo - 2º ano do Ensino Médio
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavras Estrutura das palavras
Estrutura das palavras
 
Sintagma nominal slide
Sintagma nominal slideSintagma nominal slide
Sintagma nominal slide
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
 

Destaque

Revisão 7 vícios de linguagem
Revisão 7 vícios de linguagemRevisão 7 vícios de linguagem
Revisão 7 vícios de linguagem
Cláudia Heloísa
 

Destaque (20)

PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016
 
Aula 5 2016
Aula 5 2016Aula 5 2016
Aula 5 2016
 
Revisão 7 vícios de linguagem
Revisão 7 vícios de linguagemRevisão 7 vícios de linguagem
Revisão 7 vícios de linguagem
 
Aula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discursoAula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discurso
 
Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercício
 
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
 
Figuras de linguagem em propagandas
Figuras de linguagem em propagandasFiguras de linguagem em propagandas
Figuras de linguagem em propagandas
 
PIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógicaPIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógica
 
Aula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionaisAula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionais
 
PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016 PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016
 
Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7
 
Aula 4
Aula 4 Aula 4
Aula 4
 
Revisão6 concordância e problemas notacionais
Revisão6 concordância  e problemas notacionaisRevisão6 concordância  e problemas notacionais
Revisão6 concordância e problemas notacionais
 
Piva aula 7 2016
Piva aula 7  2016Piva aula 7  2016
Piva aula 7 2016
 
Revisão 5 crase
Revisão 5 craseRevisão 5 crase
Revisão 5 crase
 
Romantismo 2a geracao
Romantismo 2a geracaoRomantismo 2a geracao
Romantismo 2a geracao
 
Figuras de linguagem exercício
Figuras de linguagem exercícioFiguras de linguagem exercício
Figuras de linguagem exercício
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
 
www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem
www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagemwww.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem
www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem
 

Semelhante a Revisão 4 regência

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130
luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
luisprista
 
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Curso de português   erros mais comuns - aula 3Curso de português   erros mais comuns - aula 3
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Ricardo Fidelis
 
Gramática aula 14 - concordância nominal i
Gramática   aula 14 - concordância nominal iGramática   aula 14 - concordância nominal i
Gramática aula 14 - concordância nominal i
mfmpafatima
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
luisprista
 
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
Gramática   aula 15 - concordância nominal iiGramática   aula 15 - concordância nominal ii
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
mfmpafatima
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
Ayla De Sá Marques
 

Semelhante a Revisão 4 regência (20)

100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
 
Aula 03 morfologia - pronomes
Aula 03   morfologia - pronomesAula 03   morfologia - pronomes
Aula 03 morfologia - pronomes
 
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 129-130
 
Aula 10 sintaxe de regência
Aula 10   sintaxe de regênciaAula 10   sintaxe de regência
Aula 10 sintaxe de regência
 
PRONOME AULA.pptx
PRONOME AULA.pptxPRONOME AULA.pptx
PRONOME AULA.pptx
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 27-28
 
Pronomes pessoais + usos eu e mim
Pronomes pessoais + usos eu e mimPronomes pessoais + usos eu e mim
Pronomes pessoais + usos eu e mim
 
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Curso de português   erros mais comuns - aula 3Curso de português   erros mais comuns - aula 3
Curso de português erros mais comuns - aula 3
 
Atividades 1ª série
Atividades 1ª sérieAtividades 1ª série
Atividades 1ª série
 
Concurso ao Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais Turmas I e II/2017
Concurso ao Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais Turmas I e II/2017Concurso ao Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais Turmas I e II/2017
Concurso ao Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais Turmas I e II/2017
 
Emprego do sinal indicativo de crase.pdf
Emprego do sinal indicativo de crase.pdfEmprego do sinal indicativo de crase.pdf
Emprego do sinal indicativo de crase.pdf
 
Gramática aula 14 - concordância nominal i
Gramática   aula 14 - concordância nominal iGramática   aula 14 - concordância nominal i
Gramática aula 14 - concordância nominal i
 
Simulado 1° ano ensino médio PORTUGUÊS
Simulado            1° ano ensino médio  PORTUGUÊSSimulado            1° ano ensino médio  PORTUGUÊS
Simulado 1° ano ensino médio PORTUGUÊS
 
Exercícios classes gramaticais
Exercícios classes gramaticaisExercícios classes gramaticais
Exercícios classes gramaticais
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 48
 
Dudanogueira portugues-fcc-001
Dudanogueira portugues-fcc-001Dudanogueira portugues-fcc-001
Dudanogueira portugues-fcc-001
 
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
Gramática   aula 15 - concordância nominal iiGramática   aula 15 - concordância nominal ii
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
 
Exercícios de regência
Exercícios de regênciaExercícios de regência
Exercícios de regência
 
Questões comentadas de crase
Questões comentadas de craseQuestões comentadas de crase
Questões comentadas de crase
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
 

Mais de Cláudia Heloísa

Mais de Cláudia Heloísa (12)

Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
 
Angústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano RamosAngústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano Ramos
 
A relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de QueirósA relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de Queirós
 
Enem 2018 informações
Enem 2018 informaçõesEnem 2018 informações
Enem 2018 informações
 
Mayombe
MayombeMayombe
Mayombe
 
Minha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena MorleyMinha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena Morley
 
Iracema - José de Alencar
Iracema - José de AlencarIracema - José de Alencar
Iracema - José de Alencar
 
Aula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.AAula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.A
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Lusofonia
Lusofonia Lusofonia
Lusofonia
 
Vanguarda I - Surrealismo
Vanguarda I - SurrealismoVanguarda I - Surrealismo
Vanguarda I - Surrealismo
 

Revisão 4 regência

  • 1. REVISÃO 4 - Regência
  • 2. O que é regência? É a relação de dependência entre um verbo ou um nome e seus respectivos complementos. (Paschoalini & Spadoto. Gramática: teoria e exercícios. p.365)
  • 3. Termo regente termo que pede o complemento Verbo ou nome Termo regido Complemento exigido Preposição ou objeto
  • 4. “Trata dos casos em que o termo regente é um verbo. Conhecer a regência de um verbo consiste em identificar sua transitividade, e quando ele exige preposição, empregá-la corretamente.” (Paschoalini & Spadoto. Gramática: teoria e exercícios. p.365)
  • 5.
  • 6. Quem prefere, prefere alguma coisa “a” outra. A frase ficaria correta desta forma: “Prefiro cinema a teatro”. Observe: Prefiro cinema do que teatro Naããããããooooo!!!!
  • 7. Fulano namora alguém, não com alguém; Fulano prefere algo a algo, não algo do que algo; Fulano assiste alguém, mas ele pode, também, assistir a um filme, a uma plateia. Evite os equívocos na linguagem coloquial
  • 8. Observe a regência dos verbos LEMBRAR-SE x LEMBRAR
  • 9. 1.Observe o emprego do verbo esquecer na fala do Calvin, no primeiro e no segundo quadrinho: qual a particularidade pode ser observada, em relação à regência desse verbo ? Comente. 2. Como podem se entendidas, no contexto, as expressões: a. “mas aqui vai um abraço de tigre...” b. “você está espremendo minhas lágrimas pra fora...”
  • 10.
  • 11.
  • 12. “Trata da relação que se estabelece entre um nome ( substantivo, adjetivo ou advérbio) e seu complemento (…), isto é, o complemento nominal.” (Paschoalini & Spadoto. Gramática: teoria e exercícios. p. 378)
  • 13. a acessível, adequado, alheio, análogo, apto, avesso, benéfico, cego, conforme, desatento, desfavorável, desleal, equivalente, fiel, grato, guerra, hostil, idêntico, inerente, nocivo, obediente, odioso, oposto, peculiar, pernicioso, próximo (de), superior, surdo (de), visivel. de amante, amigo, ansioso, ávido, capaz, cobiçoso, comum, contemporâneo, curioso, devoto, diferente, digne, dotado, duro, estreito, fértil, fraco, inocente, menor, natural, nobre, orgulhoso, pálido, passível, pobre, pródigo (em), temeroso, vazio, vizinho. com afável, amoroso, aparentado, compatível, conforme, cruel, cuidadoso, descontente, furioso (de), ingrato, liberal, misericordioso, orgulhoso, parecido (a), rente (a, de). contra desrespeito, manifestação, queixa. em constante, cúmplice, diligente, entendido, erudito, exato, fecundo, fértil, fraco, forte, hábil, indeciso, lento, morador, perito, sábio, sito, último (de, a), único. entre convênio, união. para apto, bom, essencial, incapaz, inútil, pronto (em), útil para com afável, amoroso, capaz, cruel, intolerante, orgulhoso por ansioso, querido (de), responsável, respeito (a, de) sobre dúvida, influência, triunfo. “Na Regência Nominal, não há tantos desencontros entre a norma culta e a fala popular. Por isso, pode-se confiar na intuição. A seguir um quadro com alguns nomes e suas regências mais comuns” (CEREJA, W. Gramática Reflexiva. Texto, semântica e interação).
  • 14. a nível de à medida em que ao mesmo tempo que em que apesar que de modo a a longo prazo em vias de ao ponto de de vez que Inadequado em nível de na medida em que ao mesmo tempo apesar de que de modo que em longo prazo em via de a ponto de uma vez que / portanto Adequado
  • 15. estar de (greve) namorar com arrasar com repetir de (ano) Inadequado estar em (greve) namorar ø arrasar ø repetir ø Adequado Exemplos: Suzana continuava a dizer que namorava com Mário. [Inadequado] Suzana continuava a dizer que namorava Mário. [Adequado] Meus pais não suportariam se eu repetisse de ano! [Inadequado] Meus pais não suportariam se eu repetisse o ano! [Adequado]
  • 16.
  • 17. O pronome “ lhe” “Para a gramática normativa, o pronome "lhe" não deve ser empregado com verbos que não pedem a preposição "a". Com o verbo "dizer", que pede a preposição "a" (dizer a alguém), tudo bem: "Você foi lá? O que ele lhe disse?". ( o que ele disse a você?) Mas com "admirar", "procurar", "abraçar", que não pedem a preposição "a" (admirar Ø alguém, procurar Ø alguém, abraçar Ø alguém), nem pensar em "lhe" na língua culta: "Todos admiram você Todos o admiram"; "Todos procuram você Todos o procuram"; "Ela abraçou você Ela o abraçou".
  • 18. A crase e as preposições A crase não deve ser empregada junto a algumas preposições. Dois casos, no entanto, devem ser observados quanto ao emprego da crase. Trata-se das preposições "a" e "até" empregadas antes de palavra feminina. Essas únicas exceções se devem ao fato de ambas indicarem, além de outras, a noção de movimento. Por isso, com relação à preposição "a" torna-se obrigatório o emprego da crase, já que haverá a fusão entre a preposição "a" e o artigo "a" (ou a simples possibilidade de emprego desse artigo). Já a preposição "até" admitirá a crase somente se a idéia expressa apontar para movimento. Exemplos: A entrada será permitida mediante à entrega da passagem. [Inadequado] A entrada será permitida mediante a entrega da passagem. [Adequado] Desde à assembléia os operários clamavam por greve. [Inadequado] Desde a assembléia os operários clamavam por greve. [Adequado] Os médicos eram chamados a sala de cirurgia. [Inadequado] Os médicos eram chamados à sala de cirurgia. [Adequado]
  • 20. 1. (IBGE) Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta, de acordo com a norma culta da língua: a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável. b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana. c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros. d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade. e) Ao assinar o contrato, o usineiro visou, apenas, ao lucro pretendido. 2. (IBGE) Assinale a opção que contém os pronomes relativos, regidos ou não de preposição, que completam corretamente as frase abaixo: Os navios negreiros, ....... donos eram traficantes, foram revistados. Ninguém conhecia o traficante ....... o fazendeiro negociava. a) nos quais / que b) cujos / com quem c) que / cujo d) de cujos / com quem e) cujos / de quem
  • 21. 3. (IBGE) Assinale a opção em que as duas frases se completam corretamente com o pronome lhe: a) Não ..... amo mais. / O filho não ..... obedecia. b) Espero-..... há anos. / Eu já ..... conheço bem. c) Nós ..... queremos muito bem. / Nunca ..... perdoarei, João. d) Ainda não ..... encontrei trabalhando, rapaz. / Desejou-..... felicidades. e) Sempre ..... vejo no mesmo lugar. / Chamou-..... de tolo. 4. (IBGE) Assinale a opção em que todos os adjetivos devem ser seguidos pela mesma preposição: a) ávido / bom / inconsequente b) indigno / odioso / perito c) leal / limpo / oneroso d) orgulhoso / rico / sedento e) oposto / pálido / sábio 5. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase em que está usado indevidamente um dos pronomes seguintes: o, lhe. a) Não lhe agrada semelhante providência? b) A resposta do professor não o satisfez. c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas. d) O poeta assistiu-a nas horas amargas, com extrema dedicação. e) Vou visitar-lhe na próxima semana.
  • 22. 6. (BB) Regência imprópria: a) Não o via desde o ano passado. b) Fomos à cidade pela manhã. c) Informou ao cliente que o aviso chegara. d) Respondeu à carta no mesmo dia. e) Avisamos-lhe de que o cheque foi pago. 7. (BB) Alternativa correta: a) Precisei de que fosses comigo. b) Avisei-lhe da mudança de horário. c) Imcumbiu-me para realizar o negócio. erros cometidos. d) Recusei-me em fazer os exames. e) Convenceu-se nos
  • 23. 8. (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção: a) O cargo ....... aspiro depende de concurso. b) Eis a razão ....... não compareci c) Rui é o orador ....... mais admiro. . d) O jovem ....... te referiste foi reprovado. e) Ali está o abrigo ....... necessitamos. 9. (UNIFIC) Os encargos ....... nos obrigaram são aqueles ....... o diretor se referia. a) de que – que b) a cujos – cujos c) por que - que d) cujos - cujo e) a que - a que
  • 24. 10. (FTM-ARACAJU) As mulheres da noite ....... o poeta faz alusão ajudam a colorir Aracaju, ....... coração bate de noite, no silêncio. A alternativa que completa corretamente as lacunas da frase acima é: a) as quais / de cujo b) a que / no qual c) de que / o qual d) às quais / cujo e) que /em cujo 11. (SANTA CASA) É tal a simplicidade ....... se reveste a redação desse documento, que ele não comporta as formalidades ....... demais. a) que - os b) de que - aos c) com que - para os d) em que - nos e) a que - dos
  • 25. 12. (PUC-RS) Diferentes são os tratamentos ....... se pode submeter o texto literário. Sempre se deve aspirar, no entanto, ....... objetividade científica, fugindo ....... subjetivismo. a) à que, a, do d) a que, a, do b) que, a, ao e) a que, à, ao c) à que, à, ao 13. (PUC-RS) Alguns demonstram verdadeira aversão ..... exames, porque nunca se empenharam o suficiente ..... utilização do tempo ..... dispunham para o estudo. a) com - pela - de que d) com - na - que b) por - com - que e) a - na - de que c) a - na - que
  • 26. 14. (BB) "Ele não ..... viu". não cabe na frase: a) nos d) te b) lhe e) o c) me 15. (BB) Emprego indevido de o: a) O irmão o abraçou. d) O irmão o obedeceu. b) O irmão o encontrou. e) O irmão o ouviu. c) O irmão o atendeu.
  • 27. 16. (UF-RS) Isso ..... autorizava ..... tomar a iniciativa. a) o - à d) o - a b) lhe – de e) lhe - a c) o - de 17. (CESESP-PE) "... trepado numa rede afavelada cujas varandas serviam-lhe de divisórias do casebre". Em qual das alternativas o uso de cujo não está conforme a norma culta? a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa. b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida. c) Naquela sociedade, havia um mito cuja memória não se apagava. d) Eis o poeta cujo valor exaltamos. e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar.
  • 28. 18. (CESGRANRIO) Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela preposição entre parênteses: a) uma companheira desta, ..... cuja figura os mais velhos se comoviam. (com) b)uma companheira desta, ..... cuja figura já nos referimos anteriormente. (a) c) uma companheira desta, ..... cuja figura havia um ar de grande dama decadente. (em) d) uma companheira desta, ..... cuja figura andara todo o regimento apaixonado. (por) e) uma companheira desta, ..... cuja figura as crianças se assustavam. (de) 19. (UF-PR) Assinale a alternativa que substitui corretamente as palavras sublinhadas: 1. Assistimos à inauguração da piscina. 2. O governo assiste os flagelados. 3. Ele aspirava a uma posição de maior destaque. 4. Ele aspirava o aroma das flores. 5. O aluno obedece aos mestres. a) lhe, os, a ela, a ele, lhes b) a ela, os, a ela, o, lhe c) a ela, os, a, a ele, os d) a ela, a eles, lhe, lhe, lhes e) lhe, a eles, a ela, o, lhes
  • 29. 20. (CESGRANRIO) Assinale a opção que completa corretamente as lacunas da seguinte frase: Toda comunidade, ..... aspirações e necessidades devem vincular-se os temas da pesquisa científica, possui uma cultura própria, ..... precisa ser preservada. a) cujas / de que b) a cujas / que c) cujas / pela qual d) cuja / que e) a cujas / de que 21. (FUVEST) Assinale a alternativa gramaticalmente correta: a) Não tenham dúvidas que ele vencerá. b) O escravo ama e obedece o seu senhor. c) Prefiro estudar do que trabalhar. d) O livro que te referes é célebre. e) Se lhe disserem que não o respeito, enganam-no.
  • 30. 22. (UF-UBERLÂNDIA) Assinale o período em que foi empregado o pronome relativo inadequado: a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite. b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida. c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este. d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável. e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.
  • 31. Fontes: CEREJA, W. Roberto. Gramática Reflexiva. Texto,semântica e interação. PASCHOALIN & SPADOTO. Gramática: Teoria e exercícios. Edição Renovada. FTD. São Paulo, 2008. http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/ensino-regencia-verbal-um-novo-olhar.htm http://www.docstoc.com/docs/105073567/EXERC%EF%BF%BDCIOS-%EF%BF%BD- REG%EF%BF%BDNCIA-NOMINAL-E-VERBAL-E-CRASE Pesquisa e organização Profa. Cláudia Heloísa Cunha Andria Graduada em Letras – Unisantos Contato: clauheloisa@yahoo.com.br