SlideShare uma empresa Scribd logo
CRASE
O QUE É A CRASE?
Crase é a união, a fusão de duas vogais iguais.
A crase é representada pelo acento grave (`).
Observe com atenção as construções abaixo:
Ex.: Hoje você irá A + A cidade.
(preposição exigida pelo verbo ir + artigo acompanha o
substantivo cidade)
Portanto, não confunda crase (A + A) com acento grave (`).
Observe que alguns termos pedem o uso da preposição A:
Estou apto a ... Sou favorável a...
Assisti a... Quero ir a...
Se a palavra posterior for feminina, utilizaremos o artigo
feminino A.
Estou apto a + a função. Sou favorável a + a reeleição.
Assisti a + a novela. Quero ir a + a praia.
Se a palavra posterior for masculina, utilizaremos o artigo
masculino “o”.
Estou apto a + o trabalho. Sou favorável a + o pleito.
Assisti a + o filme. Quero ir a + o clube.
Regras práticas:
A crase só pode ocorrer antes de palavras femininas,
porque só antes de palavras femininas é que pode
existir artigo A(s).
Para saber se ocorre ou não crase,
pode-se usar o seguinte recurso prático:
Troca-se a palavra feminina por uma masculina
equivalente.
Se, antes da palavra masculina aparecer
ao(s), isso indica que se deve usar o sinal de crase
antes da palavra feminina.
Ex.: Ele se refere à festa de hoje.
Ele se refere ao baile de hoje.
Crase Proibida
A crase será proibida sempre que a palavra que vem
após o A não apresentar artigo.
1. Antes de nomes masculinos, porque antes de masculino não
ocorre artigo feminino
Ex.: Os soldados voltaram a pé
2. Antes de verbos, porque antes de verbos nunca ocorre
artigo.
Ex.: Ela começou a chorar
3. Em expressões com palavras repetidas, porque nesse tipo
de expressão não ocorre artigo A(s).
Ex.: Os inimigos ficaram frente a frente.
4. Quando o A (sem S) estiver antes de uma palavra
no plural.
Ex.: Ela nunca vai a festas
Nessa mesma frase, se o A estiver no plural, passa a
haver crase:
Ex.: Ela nunca vai ÀS festas.
5. Antes de pronomes pessoais, inclusive os de
tratamento, porque antes de pronomes pessoais não
ocorre artigo.
Ex.: Nada pedi a ela nem a Vossa Majestade
6. Antes dos pronomes esta(s), quem e cuja(s),
porque antes desses pronomes não ocorre artigo.
Ex.: Quantas pessoas irão a esta festa
7. Antes de nomes de cidades, porque, normalmente,
antes de nomes de cidade não ocorre artigo. Se, no
entanto, o nome da cidade tiver um especificativo,
passa a ocorrer o artigo.
Ex.: Todos se dirigiam A Brasília.
Todos se dirigiam À bela Brasília.
Cuidado para não confundir nome de cidade, com
outros topônimos como nomes de continentes, países
ou estados.
Ex.: Iremos à Europa, à Venezuela e depois às Minas
Gerais.
Crase obrigatória
A crase é obrigatória nos seguintes casos:
1. Na indicação do número de horas
Ex.: O trem chegou às duas horas e saiu às seis.
2. Nas locuções adverbiais femininas indicativas de
tempo: à noite, à tarde;modo: às pressas, às ocultas,
às escondidas;lugar: à cidade, à rua etc.
Ex.: Às vezes ele vem aqui, mas volta às pressas à
cidade
3. Nas locuções prepositivas (À + palavra feminina +
De).
Ex.: Ele ficou à espera de ajuda por muito tempo.
Todos bebiam À saúde do campeão.
4. Nas locuções conjuntivas(À + palavra feminina + Que).
Ex.: À proporção que o tempo passa, ele fica mais calmo
Crase facultativa
A crase facultativa, isto é, pode ou não ser usada
nos seguintes casos:
1. Antes de pronomes possessivos femininos
Ex.: Contarei esse fato à minha mãe.
Contarei esse fato a minha mãe.
2. Antes de nomes de mulheres
Ex.: Ele se refere à Márcia.
Ele se refere A Márcia.
3. Com a preposição ATÉ
Ex.: Fui até à praça.
Fui até a praça.
Casos especiais de crase
Palavra casa
Com o sentido de “próprio lar” - sem crase.
Ex.: Voltei a casa depois de um mês. Voltei ao meu lar
Se a palavra “casa” for acompanhada de um termo
qualificativo, deve-se utilizar a crase.
Ex.: Nós chegamos cedo à casa de Marcos (residência
de outra pessoa)
Palavra terra: Quando empregada no sentido de
terra firme – sem crase.
Ex.: Os marinheiros voltaram a terra. (a terra firme)
Ex.:Depois de viajar, chegamos finalmente à terra dos nossos
sonhos. (Lugar específico)
Emprego de HÁ e A (em relação a tempo)
A é empregado para indicar tempo futuro, fatos que
ainda irão acontecer.
Ex.: O navio chegará daqui A dois dias.
De hoje A dois meses ele virá visitar-nos
HÁ é empregado para indicar tempo passado, fatos
que já aconteceram. Nesse caso, HÁ pode ser trocado
por faz.
Ex.: O navio chegou HÁ três dias (faz)
HÁ alguns anos ele vive lá (faz)
A forma HÁ tem, é claro, outros empregos além do
citado e o mais comum é no sentido de existir.
Não há mais pessoas na fila.
Para finalizar, proponho preencher as lacunas
abaixo com à(s) ou ao(s), conforme o caso:
1. Foi fechado o acesso ___ ponte / ___ túnel.
2. Foi solicitado a dar parecer favorável ___ cobrança / ___
pagamento das alíquotas antes do prazo.
3. Faremos a convocação em cumprimento ___ alínea / ___
item 9.6 do edital.
4. O governo liberou verbas destinadas ___ restauro / ___
recuperação do patrimônio atingido pelas cheias.
5. Vinha anunciando incursões bem-sucedidas em
redutos tradicionalmente ligados ___ nobreza / ___
clero.
6. É necessária sua filiação ___ sindicato / ___
associação de funcionários.
7. A venda de "best-sellers" está restrita ___ supermercados /
___ bancas de revistas.
8. Não impôs nenhuma sanção ___ obras / ___ artefatos
estrangeiros.
9. O amor __ belo / __ arte se aprende desde
pequeno.
10. As demissões estão sujeitas ___ aprovação / ___
consentimento do Conselho.
11. Fez sua adesão ___ greve / ___ motim um pouco tarde.
12. A Polícia Federal está fazendo um cerco ___
contrabandos / ___ fraudes.
13. Nota-se uma tendência geral ___ loucura / ___ desvario.
14. Nota-se uma fuga ___ deveres / ___ responsabilidades
sociais.
15. Diga adeus ___ velho casarão / ___ velha escola.
Confira as respostas:
1. acesso à ponte/ao túnel
2. parecer favorável à cobrança /ao pagamento
3. em cumprimento à alínea/ao item
4. destinadas ao restauro/à recuperação
5. ligados à nobreza/ao clero
6. filiação ao sindicato/à associação
7. restrita aos supermercados / às bancas de revistas
8. sanção às obras /aos artefatos
9. amor ao belo/à arte
10. sujeitas à aprovação/ao consentimento
11. adesão à greve/ao motim
12. um cerco aos contrabandos/às fraudes
13. tendência geral à loucura/ao desvario
14. fuga aos deveres/às responsabilidades sociais
15. adeus ao velho casarão / à velha escola.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Angela Santos
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Cynthia Funchal
 
Processo de formação de palavras
Processo de formação de palavrasProcesso de formação de palavras
Processo de formação de palavras
Karen Olivan
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
Mara dalto
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
IedaSantana
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
Lucilene Barcelos
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
Rebeca Kaus
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
CDIM Daniel
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
Leisiane Jesus
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
Flávio Ferreira
 
Romance
RomanceRomance
Debate regrado
Debate regradoDebate regrado
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
Keu Oliveira
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
Cláudia Heloísa
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
Jaciara Mota
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
Flávio Ferreira
 
ColocaçãO Pronominal
ColocaçãO PronominalColocaçãO Pronominal
ColocaçãO Pronominal
guest0cbfe
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
ISJ
 

Mais procurados (20)

Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Processo de formação de palavras
Processo de formação de palavrasProcesso de formação de palavras
Processo de formação de palavras
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Debate regrado
Debate regradoDebate regrado
Debate regrado
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
ColocaçãO Pronominal
ColocaçãO PronominalColocaçãO Pronominal
ColocaçãO Pronominal
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 

Destaque

Crase
CraseCrase
Pronomes Relativos
Pronomes RelativosPronomes Relativos
Pronomes Relativos
catarinodilson
 
Funções do pronome relativo
Funções do pronome relativoFunções do pronome relativo
Funções do pronome relativo
espacoaberto
 
Crase
CraseCrase
Planejamento 5º ano
Planejamento 5º anoPlanejamento 5º ano
Slide pronomes
Slide  pronomesSlide  pronomes
Slide pronomes
lahanarafisa
 
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-201278900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
Franquilim Cerqueira
 

Destaque (7)

Crase
CraseCrase
Crase
 
Pronomes Relativos
Pronomes RelativosPronomes Relativos
Pronomes Relativos
 
Funções do pronome relativo
Funções do pronome relativoFunções do pronome relativo
Funções do pronome relativo
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Planejamento 5º ano
Planejamento 5º anoPlanejamento 5º ano
Planejamento 5º ano
 
Slide pronomes
Slide  pronomesSlide  pronomes
Slide pronomes
 
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-201278900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
 

Semelhante a Crase

Crase
CraseCrase
Crase
weldame
 
Crase
CraseCrase
Camões crase
Camões   craseCamões   crase
Camões crase
Christiane Queiroz
 
Crase
CraseCrase
Crase 3
Crase 3Crase 3
Camões crase - 2013
Camões   crase - 2013Camões   crase - 2013
Camões crase - 2013
Christiane Queiroz
 
Crase
CraseCrase
Crase
letieri11
 
Crase2
Crase2Crase2
Crase2
Damisa
 
O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
nixsonmachado
 
A Crase
 A Crase   A Crase
Crase
CraseCrase
Crase
CraseCrase
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Curso de português   erros mais comuns - aula 3Curso de português   erros mais comuns - aula 3
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Ricardo Fidelis
 
Trabalho da deza
Trabalho da dezaTrabalho da deza
Trabalho da deza
Lucas Lemos
 
Crase
CraseCrase
CRASE.ppt
CRASE.pptCRASE.ppt
CRASE.ppt
Carla Zampieri
 
Crase: Como Usar?
Crase: Como Usar?Crase: Como Usar?
Crase: Como Usar?
Jaiza Nobre
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
Ayla De Sá Marques
 
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptxcrases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
sheyllafeitosa1
 
Crase
CraseCrase
Crase
letieri11
 

Semelhante a Crase (20)

Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Camões crase
Camões   craseCamões   crase
Camões crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase 3
Crase 3Crase 3
Crase 3
 
Camões crase - 2013
Camões   crase - 2013Camões   crase - 2013
Camões crase - 2013
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase2
Crase2Crase2
Crase2
 
O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
 
A Crase
 A Crase   A Crase
A Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Curso de português erros mais comuns - aula 3
Curso de português   erros mais comuns - aula 3Curso de português   erros mais comuns - aula 3
Curso de português erros mais comuns - aula 3
 
Trabalho da deza
Trabalho da dezaTrabalho da deza
Trabalho da deza
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
CRASE.ppt
CRASE.pptCRASE.ppt
CRASE.ppt
 
Crase: Como Usar?
Crase: Como Usar?Crase: Como Usar?
Crase: Como Usar?
 
10 dicas para entender a crase aula I
10 dicas para entender a crase   aula I10 dicas para entender a crase   aula I
10 dicas para entender a crase aula I
 
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptxcrases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
crases-130528213521-phpapp01 (1).pptx
 
Crase
CraseCrase
Crase
 

Mais de Flávio Ferreira

Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
Flávio Ferreira
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Flávio Ferreira
 
Or278200918405
Or278200918405Or278200918405
Or278200918405
Flávio Ferreira
 
Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41
Flávio Ferreira
 
A mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdfA mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdf
Flávio Ferreira
 
06 periodo composto_2
06 periodo composto_206 periodo composto_2
06 periodo composto_2
Flávio Ferreira
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Flávio Ferreira
 
Oracoes
OracoesOracoes
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
Flávio Ferreira
 
O pequeno-principe
O pequeno-principeO pequeno-principe
O pequeno-principe
Flávio Ferreira
 
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bauRegulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Flávio Ferreira
 
4
44
3
33
1
11
Reformaortografica
ReformaortograficaReformaortografica
Reformaortografica
Flávio Ferreira
 
Acordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rciaAcordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rcia
Flávio Ferreira
 
2
22
1
11
1
11
Vozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serieVozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serie
Flávio Ferreira
 

Mais de Flávio Ferreira (20)

Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
 
Or278200918405
Or278200918405Or278200918405
Or278200918405
 
Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41
 
A mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdfA mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdf
 
06 periodo composto_2
06 periodo composto_206 periodo composto_2
06 periodo composto_2
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
 
Oracoes
OracoesOracoes
Oracoes
 
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
 
O pequeno-principe
O pequeno-principeO pequeno-principe
O pequeno-principe
 
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bauRegulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
 
4
44
4
 
3
33
3
 
1
11
1
 
Reformaortografica
ReformaortograficaReformaortografica
Reformaortografica
 
Acordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rciaAcordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rcia
 
2
22
2
 
1
11
1
 
1
11
1
 
Vozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serieVozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serie
 

Último

OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

Crase

  • 2. O QUE É A CRASE? Crase é a união, a fusão de duas vogais iguais. A crase é representada pelo acento grave (`). Observe com atenção as construções abaixo: Ex.: Hoje você irá A + A cidade. (preposição exigida pelo verbo ir + artigo acompanha o substantivo cidade) Portanto, não confunda crase (A + A) com acento grave (`).
  • 3. Observe que alguns termos pedem o uso da preposição A: Estou apto a ... Sou favorável a... Assisti a... Quero ir a... Se a palavra posterior for feminina, utilizaremos o artigo feminino A. Estou apto a + a função. Sou favorável a + a reeleição. Assisti a + a novela. Quero ir a + a praia. Se a palavra posterior for masculina, utilizaremos o artigo masculino “o”. Estou apto a + o trabalho. Sou favorável a + o pleito. Assisti a + o filme. Quero ir a + o clube.
  • 4. Regras práticas: A crase só pode ocorrer antes de palavras femininas, porque só antes de palavras femininas é que pode existir artigo A(s). Para saber se ocorre ou não crase, pode-se usar o seguinte recurso prático: Troca-se a palavra feminina por uma masculina equivalente. Se, antes da palavra masculina aparecer ao(s), isso indica que se deve usar o sinal de crase antes da palavra feminina. Ex.: Ele se refere à festa de hoje. Ele se refere ao baile de hoje.
  • 5. Crase Proibida A crase será proibida sempre que a palavra que vem após o A não apresentar artigo. 1. Antes de nomes masculinos, porque antes de masculino não ocorre artigo feminino Ex.: Os soldados voltaram a pé 2. Antes de verbos, porque antes de verbos nunca ocorre artigo. Ex.: Ela começou a chorar 3. Em expressões com palavras repetidas, porque nesse tipo de expressão não ocorre artigo A(s). Ex.: Os inimigos ficaram frente a frente.
  • 6. 4. Quando o A (sem S) estiver antes de uma palavra no plural. Ex.: Ela nunca vai a festas Nessa mesma frase, se o A estiver no plural, passa a haver crase: Ex.: Ela nunca vai ÀS festas. 5. Antes de pronomes pessoais, inclusive os de tratamento, porque antes de pronomes pessoais não ocorre artigo. Ex.: Nada pedi a ela nem a Vossa Majestade 6. Antes dos pronomes esta(s), quem e cuja(s), porque antes desses pronomes não ocorre artigo. Ex.: Quantas pessoas irão a esta festa
  • 7. 7. Antes de nomes de cidades, porque, normalmente, antes de nomes de cidade não ocorre artigo. Se, no entanto, o nome da cidade tiver um especificativo, passa a ocorrer o artigo. Ex.: Todos se dirigiam A Brasília. Todos se dirigiam À bela Brasília. Cuidado para não confundir nome de cidade, com outros topônimos como nomes de continentes, países ou estados. Ex.: Iremos à Europa, à Venezuela e depois às Minas Gerais.
  • 8. Crase obrigatória A crase é obrigatória nos seguintes casos: 1. Na indicação do número de horas Ex.: O trem chegou às duas horas e saiu às seis. 2. Nas locuções adverbiais femininas indicativas de tempo: à noite, à tarde;modo: às pressas, às ocultas, às escondidas;lugar: à cidade, à rua etc. Ex.: Às vezes ele vem aqui, mas volta às pressas à cidade 3. Nas locuções prepositivas (À + palavra feminina + De). Ex.: Ele ficou à espera de ajuda por muito tempo. Todos bebiam À saúde do campeão. 4. Nas locuções conjuntivas(À + palavra feminina + Que). Ex.: À proporção que o tempo passa, ele fica mais calmo
  • 9. Crase facultativa A crase facultativa, isto é, pode ou não ser usada nos seguintes casos: 1. Antes de pronomes possessivos femininos Ex.: Contarei esse fato à minha mãe. Contarei esse fato a minha mãe. 2. Antes de nomes de mulheres Ex.: Ele se refere à Márcia. Ele se refere A Márcia. 3. Com a preposição ATÉ Ex.: Fui até à praça. Fui até a praça.
  • 10. Casos especiais de crase Palavra casa Com o sentido de “próprio lar” - sem crase. Ex.: Voltei a casa depois de um mês. Voltei ao meu lar Se a palavra “casa” for acompanhada de um termo qualificativo, deve-se utilizar a crase. Ex.: Nós chegamos cedo à casa de Marcos (residência de outra pessoa) Palavra terra: Quando empregada no sentido de terra firme – sem crase. Ex.: Os marinheiros voltaram a terra. (a terra firme) Ex.:Depois de viajar, chegamos finalmente à terra dos nossos sonhos. (Lugar específico)
  • 11. Emprego de HÁ e A (em relação a tempo) A é empregado para indicar tempo futuro, fatos que ainda irão acontecer. Ex.: O navio chegará daqui A dois dias. De hoje A dois meses ele virá visitar-nos HÁ é empregado para indicar tempo passado, fatos que já aconteceram. Nesse caso, HÁ pode ser trocado por faz. Ex.: O navio chegou HÁ três dias (faz) HÁ alguns anos ele vive lá (faz) A forma HÁ tem, é claro, outros empregos além do citado e o mais comum é no sentido de existir. Não há mais pessoas na fila.
  • 12. Para finalizar, proponho preencher as lacunas abaixo com à(s) ou ao(s), conforme o caso: 1. Foi fechado o acesso ___ ponte / ___ túnel. 2. Foi solicitado a dar parecer favorável ___ cobrança / ___ pagamento das alíquotas antes do prazo. 3. Faremos a convocação em cumprimento ___ alínea / ___ item 9.6 do edital. 4. O governo liberou verbas destinadas ___ restauro / ___ recuperação do patrimônio atingido pelas cheias. 5. Vinha anunciando incursões bem-sucedidas em redutos tradicionalmente ligados ___ nobreza / ___ clero. 6. É necessária sua filiação ___ sindicato / ___ associação de funcionários.
  • 13. 7. A venda de "best-sellers" está restrita ___ supermercados / ___ bancas de revistas. 8. Não impôs nenhuma sanção ___ obras / ___ artefatos estrangeiros. 9. O amor __ belo / __ arte se aprende desde pequeno. 10. As demissões estão sujeitas ___ aprovação / ___ consentimento do Conselho. 11. Fez sua adesão ___ greve / ___ motim um pouco tarde. 12. A Polícia Federal está fazendo um cerco ___ contrabandos / ___ fraudes. 13. Nota-se uma tendência geral ___ loucura / ___ desvario. 14. Nota-se uma fuga ___ deveres / ___ responsabilidades sociais. 15. Diga adeus ___ velho casarão / ___ velha escola.
  • 14. Confira as respostas: 1. acesso à ponte/ao túnel 2. parecer favorável à cobrança /ao pagamento 3. em cumprimento à alínea/ao item 4. destinadas ao restauro/à recuperação 5. ligados à nobreza/ao clero 6. filiação ao sindicato/à associação 7. restrita aos supermercados / às bancas de revistas 8. sanção às obras /aos artefatos 9. amor ao belo/à arte 10. sujeitas à aprovação/ao consentimento 11. adesão à greve/ao motim 12. um cerco aos contrabandos/às fraudes 13. tendência geral à loucura/ao desvario 14. fuga aos deveres/às responsabilidades sociais 15. adeus ao velho casarão / à velha escola.