SlideShare uma empresa Scribd logo
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
1
Vila Velha, ES, 13 de março de 2017.
MENSAGEM DE VETO Nº 005/2017
Senhor Presidente,
Senhores Vereadores,
Dirijo-me a Vossas Excelências para encaminhar as razões da aposição do
VETO INTEGRAL ao Autógrafo de Lei nº 3.619/2017.
Atenciosamente,
MAX FREITAS MAURO FILHO
Prefeito Municipal
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
2
Vila Velha, ES, 13 de março de 2017.
RAZÕES DO VETO
Assunto: Veto Integral ao Autógrafo de Lei nº 3.619/2017.
Senhor Presidente,
Senhores Vereadores,
Comunicamos a essa egrégia Câmara nossa decisão de apor VETO
INTEGRAL ao Autógrafo de Lei acima enunciado que institui o processo de escolha
dos Gestores Escolares para à função de Diretor das Unidades Municipais de Ensino
Infantil e Fundamental de Vila Velha, por meio de consulta pública à Comunidade
Escolar.
Registramos que o Autógrafo de Lei em comento é de autoria do Executivo e
sofreu diversas alterações em seu conteúdo, sendo levado assim a apreciação do
Conselho Municipal de Educação de Vila Velha, da Secretaria Municipal de
Educação e da Procuradoria Geral do Município - PGM, de cuja análise se extrai que
o presente projeto de lei apresenta inviabilidade jurídica, pelas razões que passamos a
discorrer:
“2. FUNDAMENTAÇÃO
A manifestação técnica apresentada pela da SEMED atesta que o presente
autógrafo de Lei n.º 3.619/2017, teve sua gênese no Projeto de Lei nº
517/2017, no qual o Poder Legislativo inseriu uma série de alterações,
modificando, substancialmente, o seu conteúdo.
Nesse diapasão a Câmara Municipal de Vila Velha através de emenda
supressiva suprimiu os seguintes artigos do Projeto de Lei n.º 517/2017, os
artigos 4º, 5º, 7º, 8º, 9º, 10º, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23,
24, 25, 26, 27, 28, 33, 34, 35, 36, 37, 39, 40, 41, 42, 43, 44 e 57.
E, ainda, aprovou emenda modificativa aos artigos: 1º, 2º, 3º, 6º, 29, 30, 31,
38, 47, 49, 51, 60, 61, 63.
A alteração legislativa pretendida pela Câmara Municipal de Vila Velha/ES,
no projeto de lei apresentado pelo Poder Executivo, altera diametralmente o
seu conteúdo, bem como, adentra na esfera de competência do Prefeito
Municipal de Vila Velha, afrontando o princípio da separação de poderes
consagrada na Carta Magna Federal.
Verifica-se que o Poder Executivo encaminhou ao Poder Legislativo
Municipal Projeto de Lei visando disciplinar o processo de escolha dos
Gestores Escolares para a função de Diretor das Unidades Municipais de
Ensino Infantil e Fundamental de Vila Velha, nitidamente tratando da
organização administrativa do Poder Executivo Municipal.
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
3
Mesmo a rasa leitura dos dispositivos alterados e suprimidos, como, por
exemplo, a redação do artigo 3º e, a supressão do artigo 4º, basta para
inquinar toda a norma com vício insanável, quanto à deflagração do
processo legislativo, interferindo na organização administrativa da
Prefeitura Municipal de Vila velha/ES, modificando radicalmente a intenção
do Chefe do Executivo, senão vejamos:
Texto do Projeto de Lei n.º 517/2017.
Art. 3º - O processo avaliativo resultará na Certificação de candidatos à
função de Diretor Escolar das Unidades de Ensino da Rede Municipal de
Vila Velha, e dar-se-á em 03 fases:
I – 1ª Fase – Avaliação de Conhecimento em Gestão Escolar: De caráter
eliminatório e classificatório, consiste em prova escrita, e tem como
finalidade aferir e atestar habilidades técnicas e conhecimentos mínimos
necessários do candidato ao exercício da função, com o objetivo de
favorecer o desenvolvimento da educação, provendo as Unidades de Ensino
com profissionais reconhecidamente qualificados e tecnicamente habilitados
para o desenvolvimento das políticas educacionais, priorizando a
capacidade De organizar, orientar e liderar as ações e processos
desenvolvidos, com ênfase na aprendizagem e formação dos estudantes.
II – 2ª Fase – Avaliação de Títulos: De caráter exclusivamente
classificatório, consiste na apresentação dos documentos de titulação, e tem
como finalidade avaliar e pontuar os cursos de formação acadêmica,
atualização e aperfeiçoamento, produções cientificas e experiências em
órgãos colegiados.
III – 3ª Fase – Avaliação do Plano de Gestão: De caráter eliminatório e
classificatório, consiste na apresentação do Plano de Gestão, pelo
candidato, elaborado em consonância com prioridades da Política de
Educação do Município, baseado em diagnóstico da realidade e nos desafios
da Unidade de Ensino para a qual é candidato, tendo como finalidade
verificar o seu grau de conhecimento em relação à realidade escolar e o seu
compromisso inicial para com a Unidade de Ensino e a Secretaria Municipal
de Educação.
Art. 4º O processo Avaliativo para candidatos à função de Diretor Escolar
será realizado sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação
de Vila Velha, por meio da Comissão Central, coadjuvada por Instituição
Especializada, observadas as normas desta Lei e a legislação pertinente.
Parágrafo único – Caberá à Secretaria Municipal de Educação e a
Comissão Central, em conjunto com a Instituição Especializada, a criação
dos instrumentos técnicos necessários à realização e divulgação dos
resultados do processo de Certificação, além de todos os atos
regulamentares, comunicados e avisos que se fizerem necessários.
Texto do autógrafo de Lei n.º 3619/2017.
“Art. 3° O processo de apresentação do Plano de Gestão resultará na
Certificação de candidatos à função de Diretor Escolar das Unidades de
Ensino da Rede Municipal de Vila Velha, e dar-se-á em fase única, sem
caráter classificatório ou eliminatório, consistindo na apresentação do
Plano de Gestão, de acordo com os critérios a serem estabelecidos pela
Secretaria Municipal de Educação de Vila Velha.
§1º A nomeação e posse dar-se-ão por ato do Chefe do Executivo
Municipal...”
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
4
Estar-se-á diante de flagrante vício de iniciativa.
A Constituição Federal de 1988 prevê no art. 61, § 1º, inciso II, alínea “b”,
prevê que:
“§ 1º - São de iniciativa privativa do Presidente da República as leis que:
II - disponham sobre:
b) organização administrativa e judiciária, matéria tributária e
orçamentária, serviços públicos e pessoal da administração dos
Territórios;”
A Lei Orgânica n.º 001/90, em sintonia fina com a Carta Magna, prescreve
que são de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as Leis que disponham
sobre a organização administrativa do Município de Vila Velha/ES, senão
vejamos:
“Art. 34 A iniciativa de lei cabe a qualquer Vereador, às Comissões da
Câmara, ao Prefeito e aos cidadãos, satisfeitos os requisitos legais.
Parágrafo Único. São de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as leis
que disponham sobre:
I - criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta,
indireta ou fundacional, bem como regime jurídico de seus servidores,
aumento de sua remuneração, vantagens e aposentadoria;
II - organização administrativa do Poder Executivo e matéria
orçamentária.” (grifo nosso).
Esteira de raciocínio percorrida pelo Excelso Supremo Tribunal Federal
(STF), ao qual, de forma mansa e pacífica, entende que há competência
privativa do chefe do Poder Executivo quanto à iniciativa de leis que versem
sobre alteração e estrutura de órgão da Administração Pública. Leia-se, a
propósito, a ementa do RE 627.255, da relatoria da ministra Cármen Lúcia:
“RECURSO EXTRAORDINÁRIO. CONSTITUCIONAL. PROCESSO
LEGISLATIVO. LEI MUNICIPAL QUE DISPÕE SOBRE ATRIBUIÇÃO DE
ÓRGÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. INICIATIVA PRIVATIVA DO
CHEFE DO PODER EXECUTIVO. JULGADO RECORRIDO EM
HARMONIA COM A JURISPRUDÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL
FEDERAL. RECURSO AO QUAL SE NEGA SEGUIMENTO”.
Colhem-se mais precedentes:
“Por tratar-se de evidente matéria de organização administrativa, a
iniciativa do processo legislativo está reservada ao chefe do Poder Executivo
local. Os Estados-membros e o Distrito Federal devem obediência às regras
de iniciativa legislativa reservada, fixadas constitucionalmente, sob pena de
violação do modelo de harmônica tripartição de poderes, consagrado pelo
constituinte originário. (ADI 1.182, rel. min. Eros Grau, j. 24-11-2005, P, DJ
de 10-3-2006.] = RE 508.827 AgR, rel. min. Cármen Lúcia, j. 25-9-2012, 2ª
T, DJE de 19-10-2012)”
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
5
“AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE. LEI DO ESTADO DE
SÃO PAULO. CRIAÇÃO DE CONSELHO ESTADUAL DE CONTROLE E
FISCALIZAÇÃO DO SANGUE - COFISAN, ÓRGÃO AUXILIAR DA
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE. LEI DE INICIATIVA
PARLAMENTAR. VÍCIO DE INICIATIVA. INCONSTITUCIONALIDADE
RECONHECIDA. I - Projeto de lei que visa a criação e estruturação de
órgão da administração pública: iniciativa do Chefe do Poder Executivo
(art. 61, § 1º, II, e, CR/88). Princípio da simetria. II - Precedentes do STF. III
- Ação direta julgada procedente para declarar a inconstitucionalidade da
Lei estadual paulista 9.080/95.” (ADI nº 1.275/SP, Tribunal Pleno, Relator o
Ministro Ricardo Lewandowski, DJe de 8/6/07).”
A Câmara Municipal adentrou nas competências privativas do Chefe do
Poder Executivo Municipal, interferindo no exercício da direção,
organização e funcionamento da administração do ente municipal.
A vista do que referido, patente é a violação à separação dos poderes, que
vem assegurada na Constituição Federal, Estadual e na Lei Orgânica do
Município de Vila Velha.
A Lei Orgânica Municipal, quando estabelece um rol de matérias cuja
iniciativa é reservada a uma estrutura de poder, no caso em análise, ao chefe
do Poder Executivo, ao fim e ao cabo, o faz como garantia da independência
e harmonia entre os poderes.
Nesse sentido, quando o legislativo municipal interfere nas competências que
são reservadas à iniciativa privativa do Prefeito como, no caso, alterar a
estrutura organizacional do Município, não apenas incorre em
inconstitucionalidade formal, por vício de iniciativa (inconstitucionalidade
subjetiva), o que já seria suficiente para expungir a norma do ordenamento
jurídico, também incorre em flagrante violação à independência e harmonia
dos Poderes que compõem o ente federativo.
Ademais, as supressões e modificações realizadas pela Câmara Municipal de
Vila Velha/ES, colidem as inteiras com o disposto nas seguintes normas:
 Lei Federal n.º 13.005/2014, que aprovou o Plano Nacional de
Educação – PNE, em sua Meta 19, assegura condições, no prazo de 02 (dois)
anos, para efetivação da gestão democrática da educação, associada a
critérios técnicos de méritos e desempenho;
 A Lei Orgânica Municipal n.º 01/90, art. 223, parágrafo único, que
dispõe sobre a eleição direta dos diretores escolares que terá
regulamentação própria aprovada pelo Conselho Municipal de Educação
com participação dos Conselhos de Escolas;
 A Lei Municipal n.º 5629/2015, que aprovou o Plano Municipal de
Educação – PME, debatifda e aprovada pela Câmara Municipal de Vila
Velha, na Meta 19, assegura condições, no prazo máximo de 02 (dois) anos
para efetivação da gestão democrática da educação, associada a critérios
PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
“Deus seja louvado”
6
técnicos de mérito e desempenho e a consulta pública à comunidade escolar,
no âmbito das escolas públicas, prevendo recursos e apoio técnico da União;
 A Lei Municipal n.º 4100/2003, capitulo II, art. 24, que dispõe sobre o
cargo para exercício da função de Diretor não rede municipal de ensino,
feito por eleição direta, será regulamentada pela Secretaria Municipal de
Educação – SEMED, com aprovação do Conselho Municipal de Educação
de Vila Velha – CME;
 A Lei Municipal n.º 019/2011, art. 44, dispõe sobre as escolas públicas
no Município que obedecerão o principio de gestão democrática por meio de
participação dos profissionais de educação, educando, pais, servidores e
representantes das organizações populares locais, na composição dos
conselhos de escola, órgão normativos e deliberativos, bem como no
processo de eleição de seus dirigentes, compreendendo estes o Diretor, de
acordo com regulamentação própria;
 A Lei Municipal n.º 3.821/01, no que tange ao Conselho Municipal de
Educação de Vila Velha, órgão colegiado do Sistema Municipal de Ensino,
de natureza participativa e representativa da comunidade na gestão da
educação, exerce as funções de caráter normativo, consultivo e deliberativo
nas questões que lhes são pertinentes.
Outrossim, verifica-se que as alterações legislativas chocam-se de fronte
com a Notificação Recomendatória n.º 002/2017, do Ministério Público do
Estado do Espírito Santo encaminhada ao Conselho Municipal de Educação
de Vila Velha – CMEVV.
Desta feita, com clareza solar constata-se que o Autógrafo de Lei n.º
3.619/2017 invadiu esfera de competência privativa do Chefe do Executivo
Municipal, padecendo de vício de iniciativa e, afrontar toda as demais
legislações referidas no presente parecer.”
Estas, Senhor Presidente, Senhores Vereadores, as razões que nos levam a
concluir pelo Veto Integral do Autógrafo de Lei sob comento, com fundamento no
poder conferido pelo § 1º, do art. 40, da Lei Orgânica Municipal, e que ora
submetemos à elevada apreciação dos Senhores Membros dessa Colenda Casa
Legislativa.
Atenciosamente,
MAX FREITAS MAURO FILHO
Prefeito Municipal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra decretro 28.495
Palestra   decretro 28.495Palestra   decretro 28.495
Palestra decretro 28.495
conselhoconsg
 
Edital de Credenciamento FRBL
Edital de Credenciamento FRBL Edital de Credenciamento FRBL
Edital de Credenciamento FRBL
Ministério Público de Santa Catarina
 
As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.
As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.
As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.
Alessandro Guimarães
 
Parecer final da comissão de controle e fiscalização
Parecer final da comissão de controle e fiscalizaçãoParecer final da comissão de controle e fiscalização
Parecer final da comissão de controle e fiscalização
BeatrizCoanPeterle
 
Estatuto do servidor publico do natal
Estatuto do servidor publico do natalEstatuto do servidor publico do natal
Estatuto do servidor publico do natal
cepmaio
 
Regimento interno do cmec
Regimento interno do cmecRegimento interno do cmec
Modelos de Urbanismo e Mobilidade
Modelos de Urbanismo e MobilidadeModelos de Urbanismo e Mobilidade
Modelos de Urbanismo e Mobilidade
Esc Sec Gama Barros
 
Orientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitorais
Orientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitoraisOrientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitorais
Orientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitorais
Agência Peixe Vivo
 
Diario oficial 28 07-2015 - concurso prefeitura de floresta-pe
Diario oficial 28 07-2015 -  concurso prefeitura de floresta-peDiario oficial 28 07-2015 -  concurso prefeitura de floresta-pe
Diario oficial 28 07-2015 - concurso prefeitura de floresta-pe
blogdoelvis
 
Lei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabá
Lei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabáLei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabá
Lei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabá
educagil
 
Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...
Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...
Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...
Alessandro Veloso
 
Edital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBL
Edital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBLEdital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBL
Edital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBL
Ministério Público de Santa Catarina
 
Edital de convocação para assembléia geral ordinária
Edital de convocação para assembléia geral ordináriaEdital de convocação para assembléia geral ordinária
Edital de convocação para assembléia geral ordinária
babibalbis
 
Edital nº 01 2015 divulgar
Edital nº 01 2015 divulgar Edital nº 01 2015 divulgar
Edital nº 01 2015 divulgar
Francisco Carlos
 
Ata comissão eleitoral 29 06 2016
Ata comissão eleitoral 29 06 2016Ata comissão eleitoral 29 06 2016
Ata comissão eleitoral 29 06 2016
Agência Peixe Vivo
 
5. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-2020
5. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-20205. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-2020
5. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-2020
Ministério Público de Santa Catarina
 
D.O. - 11/11/2014
D.O. - 11/11/2014D.O. - 11/11/2014
D.O. - 11/11/2014
servidoresmesquita
 
Novo regulamento estadual dos conse gs
Novo regulamento estadual dos conse gsNovo regulamento estadual dos conse gs
Novo regulamento estadual dos conse gs
Guilherme de Almeida
 
Prot. 2605 15 mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15
Prot. 2605 15   mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15Prot. 2605 15   mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15
Prot. 2605 15 mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15
Claudio Figueiredo
 

Mais procurados (19)

Palestra decretro 28.495
Palestra   decretro 28.495Palestra   decretro 28.495
Palestra decretro 28.495
 
Edital de Credenciamento FRBL
Edital de Credenciamento FRBL Edital de Credenciamento FRBL
Edital de Credenciamento FRBL
 
As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.
As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.
As progressões deste ano, segundo cronograma, serão pagas em março de 2020.
 
Parecer final da comissão de controle e fiscalização
Parecer final da comissão de controle e fiscalizaçãoParecer final da comissão de controle e fiscalização
Parecer final da comissão de controle e fiscalização
 
Estatuto do servidor publico do natal
Estatuto do servidor publico do natalEstatuto do servidor publico do natal
Estatuto do servidor publico do natal
 
Regimento interno do cmec
Regimento interno do cmecRegimento interno do cmec
Regimento interno do cmec
 
Modelos de Urbanismo e Mobilidade
Modelos de Urbanismo e MobilidadeModelos de Urbanismo e Mobilidade
Modelos de Urbanismo e Mobilidade
 
Orientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitorais
Orientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitoraisOrientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitorais
Orientação comissão eleitoral para condução das plenárias eleitorais
 
Diario oficial 28 07-2015 - concurso prefeitura de floresta-pe
Diario oficial 28 07-2015 -  concurso prefeitura de floresta-peDiario oficial 28 07-2015 -  concurso prefeitura de floresta-pe
Diario oficial 28 07-2015 - concurso prefeitura de floresta-pe
 
Lei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabá
Lei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabáLei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabá
Lei nº 4998 2007 g democrática creche cuiabá
 
Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...
Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...
Proposta de emendas de redação editada e revista 15 de fevereiro de 2013 text...
 
Edital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBL
Edital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBLEdital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBL
Edital 001.2018 revezamento_bienal_2018-2020 FRBL
 
Edital de convocação para assembléia geral ordinária
Edital de convocação para assembléia geral ordináriaEdital de convocação para assembléia geral ordinária
Edital de convocação para assembléia geral ordinária
 
Edital nº 01 2015 divulgar
Edital nº 01 2015 divulgar Edital nº 01 2015 divulgar
Edital nº 01 2015 divulgar
 
Ata comissão eleitoral 29 06 2016
Ata comissão eleitoral 29 06 2016Ata comissão eleitoral 29 06 2016
Ata comissão eleitoral 29 06 2016
 
5. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-2020
5. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-20205. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-2020
5. edital 002.2018 selecao_ong_completar_bienio_2018-2020
 
D.O. - 11/11/2014
D.O. - 11/11/2014D.O. - 11/11/2014
D.O. - 11/11/2014
 
Novo regulamento estadual dos conse gs
Novo regulamento estadual dos conse gsNovo regulamento estadual dos conse gs
Novo regulamento estadual dos conse gs
 
Prot. 2605 15 mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15
Prot. 2605 15   mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15Prot. 2605 15   mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15
Prot. 2605 15 mensagem-veto_025_2015 autógrafo 3.435_15
 

Semelhante a Prot. 1174 17 mensagem de veto 005 - integral ao autógrafo de lei nº 3.619-17

Prot. 2582 15 mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)
Prot. 2582 15   mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)Prot. 2582 15   mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)
Prot. 2582 15 mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)
Claudio Figueiredo
 
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Claudio Figueiredo
 
Mensagem de veto 001 2016 - poder executivo
Mensagem de veto 001 2016 - poder executivoMensagem de veto 001 2016 - poder executivo
Mensagem de veto 001 2016 - poder executivo
Claudio Figueiredo
 
Prot. 318 16 pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...
Prot. 318 16   pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...Prot. 318 16   pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...
Prot. 318 16 pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...
Claudio Figueiredo
 
Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...
Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...
Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 0843 14 mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014
Prot. 0843 14   mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014Prot. 0843 14   mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014
Prot. 0843 14 mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014
ramonpeyroton
 
Prot. 3338 13 veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013
Prot. 3338 13   veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013Prot. 3338 13   veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013
Prot. 3338 13 veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013
ramonpeyroton
 
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3083 17 mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17
Prot. 3083 17   mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17Prot. 3083 17   mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17
Prot. 3083 17 mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1313 17 mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17
Prot. 1313 17   mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17Prot. 1313 17   mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17
Prot. 1313 17 mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3089 17 mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17
Prot. 3089 17   mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17Prot. 3089 17   mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17
Prot. 3089 17 mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2420 14 pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...
Prot. 2420 14   pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...Prot. 2420 14   pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...
Prot. 2420 14 pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...
Ramon Peyroton
 
PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11
PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11
PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3109 15 mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15
Prot. 3109 15   mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15Prot. 3109 15   mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15
Prot. 3109 15 mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15
Claudio Figueiredo
 
Prot. 0650 14 pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...
Prot. 0650 14   pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...Prot. 0650 14   pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...
Prot. 0650 14 pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...
ramonpeyroton
 
Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15
Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15
Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15
Claudio Figueiredo
 
Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015
Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015
Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015
EMBcae consultoria e assessoria educacional
 
Edital eleição para conselho tutelar em itapé
Edital eleição para conselho tutelar em itapéEdital eleição para conselho tutelar em itapé
Edital eleição para conselho tutelar em itapé
Tiago Simeão
 
Resolução 028 2013 - novo regimento
Resolução 028 2013 - novo regimentoResolução 028 2013 - novo regimento
Resolução 028 2013 - novo regimento
Fred Oliveira
 

Semelhante a Prot. 1174 17 mensagem de veto 005 - integral ao autógrafo de lei nº 3.619-17 (20)

Prot. 2582 15 mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)
Prot. 2582 15   mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)Prot. 2582 15   mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)
Prot. 2582 15 mensagem-veto_024_2015 autógrafo 3.432_15 (1)
 
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
Mensagem veto 031 2015 autógrafo 3.449 15
 
Mensagem de veto 001 2016 - poder executivo
Mensagem de veto 001 2016 - poder executivoMensagem de veto 001 2016 - poder executivo
Mensagem de veto 001 2016 - poder executivo
 
Prot. 318 16 pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...
Prot. 318 16   pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...Prot. 318 16   pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...
Prot. 318 16 pl 007 - i-dispõe sobre a reestruturação do conselho municipal...
 
Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...
Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...
Autógrafo de lei 3619 17 institui processo de escolha de diretores escolares ...
 
Prot. 0843 14 mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014
Prot. 0843 14   mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014Prot. 0843 14   mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014
Prot. 0843 14 mensagem-veto parcial_005_2014 autógrafo 3271-2014
 
Prot. 3338 13 veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013
Prot. 3338 13   veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013Prot. 3338 13   veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013
Prot. 3338 13 veto integral ao autógrafo de lei n° 3211-2013
 
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17Prot. 3087 17   mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
Prot. 3087 17 mensagem de veto 024 - integral ao autógrafo de lei nº 3658-17
 
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15Prot. 2537 15   mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
Prot. 2537 15 mensagem-veto_022_2015 autógrafo 3.431_15
 
Prot. 3083 17 mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17
Prot. 3083 17   mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17Prot. 3083 17   mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17
Prot. 3083 17 mensagem de veto 020 - integral ao autógrafo de lei nº 3652-17
 
Prot. 1313 17 mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17
Prot. 1313 17   mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17Prot. 1313 17   mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17
Prot. 1313 17 mensagem de veto 007 - integral ao autógrafo de lei nº 3621-17
 
Prot. 3089 17 mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17
Prot. 3089 17   mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17Prot. 3089 17   mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17
Prot. 3089 17 mensagem de veto 021 - integral ao autógrafo de lei nº 3640-17
 
Prot. 2420 14 pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...
Prot. 2420 14   pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...Prot. 2420 14   pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...
Prot. 2420 14 pl 067-2014 - altera dispositivos da lei nº 5.431_13, que ins...
 
PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11
PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11
PL 024_16 - Altera dispositivos da lei nº 5.178-11
 
Prot. 3109 15 mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15
Prot. 3109 15   mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15Prot. 3109 15   mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15
Prot. 3109 15 mensagem veto 034 2015 autógrafo 3.463 15
 
Prot. 0650 14 pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...
Prot. 0650 14   pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...Prot. 0650 14   pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...
Prot. 0650 14 pl 014-2014 - dispõe sobre a criação de cargos comissionados ...
 
Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15
Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15
Prot. 2736 15 mensagem-veto_028_2015 autógrafo 3.446_15
 
Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015
Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015
Resolução cmec nº 001 de 25 de novembro de 2015
 
Edital eleição para conselho tutelar em itapé
Edital eleição para conselho tutelar em itapéEdital eleição para conselho tutelar em itapé
Edital eleição para conselho tutelar em itapé
 
Resolução 028 2013 - novo regimento
Resolução 028 2013 - novo regimentoResolução 028 2013 - novo regimento
Resolução 028 2013 - novo regimento
 

Mais de Claudio Figueiredo

Emenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arleteEmenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arlete
Claudio Figueiredo
 
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Claudio Figueiredo
 
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho BorgoPL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17   substitutivo - reginaldo almeidaProt. 317 17   substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Claudio Figueiredo
 
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1979 17 pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...
Prot. 1979 17   pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...Prot. 1979 17   pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...
Prot. 1979 17 pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...
Claudio Figueiredo
 

Mais de Claudio Figueiredo (20)

Emenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arleteEmenda modificativa dona arlete
Emenda modificativa dona arlete
 
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
Emenda aditiva_vereador osvaldo maturano_PL 4754/17
 
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho BorgoPL 2624_13_Arnaldinho Borgo
PL 2624_13_Arnaldinho Borgo
 
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...Prot. 2782 17   pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
Prot. 2782 17 pl institui o “boletim escolar eletrônico” nas escolas da red...
 
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...Prot. 4117 17   pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
Prot. 4117 17 pdl - cria a frente parlamentar de promoção da igualdade raci...
 
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...Prot. 2572 17   pl  cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
Prot. 2572 17 pl cria o plano municipal de conscientização e prevenção ao ...
 
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...Prot. 2312 17   pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
Prot. 2312 17 pl institui a política municipal de promoção da igualdade rac...
 
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...Prot. 2000 17   pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
Prot. 2000 17 pl acrescenta inciso iv ao artigo 1º da lei nº 5.466-13 - hel...
 
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...Prot. 1726 17   pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
Prot. 1726 17 pl cassação dos postos que comercializarem combustível adulte...
 
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...Prot. 1011 17   pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
Prot. 1011 17 pelo - acrescenta § 5º ao artigo 132 da lei orgânica do munic...
 
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17   substitutivo - reginaldo almeidaProt. 317 17   substitutivo - reginaldo almeida
Prot. 317 17 substitutivo - reginaldo almeida
 
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...Prot. 3363 17   pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
Prot. 3363 17 pl dispõe sobre o desmembramento da secretaria municipal de a...
 
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...Prot. 1138 17   pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
Prot. 1138 17 pl institui a gratuidade no sistema municipal de transporte c...
 
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17Prot. 3088 17   mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
Prot. 3088 17 mensagem de veto 023 - integral ao autógrafo de lei nº 3646-17
 
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...Prot. 247 17   pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
Prot. 247 17 pl autoriza o pe a instituir o plano municipal de valorização ...
 
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...Prot. 342 17   pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
Prot. 342 17 pl autoriza o pe a instituir o plano diretor municipal de arbo...
 
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17Prot. 3085 17   mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
Prot. 3085 17 mensagem de veto 022 - integral ao autógrafo de lei nº 3647-17
 
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...Prot. 2050 17   pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
Prot. 2050 17 pl dispõe sobre a execução do serviço de transporte de passag...
 
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17Prot. 3084 17   mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
Prot. 3084 17 mensagem de veto 019 - integral ao autógrafo de lei nº 3642-17
 
Prot. 1979 17 pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...
Prot. 1979 17   pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...Prot. 1979 17   pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...
Prot. 1979 17 pl dispõe sobre a obrigatoriedade da disponibilização de toda...
 

Prot. 1174 17 mensagem de veto 005 - integral ao autógrafo de lei nº 3.619-17

  • 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 1 Vila Velha, ES, 13 de março de 2017. MENSAGEM DE VETO Nº 005/2017 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Dirijo-me a Vossas Excelências para encaminhar as razões da aposição do VETO INTEGRAL ao Autógrafo de Lei nº 3.619/2017. Atenciosamente, MAX FREITAS MAURO FILHO Prefeito Municipal
  • 2. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 2 Vila Velha, ES, 13 de março de 2017. RAZÕES DO VETO Assunto: Veto Integral ao Autógrafo de Lei nº 3.619/2017. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Comunicamos a essa egrégia Câmara nossa decisão de apor VETO INTEGRAL ao Autógrafo de Lei acima enunciado que institui o processo de escolha dos Gestores Escolares para à função de Diretor das Unidades Municipais de Ensino Infantil e Fundamental de Vila Velha, por meio de consulta pública à Comunidade Escolar. Registramos que o Autógrafo de Lei em comento é de autoria do Executivo e sofreu diversas alterações em seu conteúdo, sendo levado assim a apreciação do Conselho Municipal de Educação de Vila Velha, da Secretaria Municipal de Educação e da Procuradoria Geral do Município - PGM, de cuja análise se extrai que o presente projeto de lei apresenta inviabilidade jurídica, pelas razões que passamos a discorrer: “2. FUNDAMENTAÇÃO A manifestação técnica apresentada pela da SEMED atesta que o presente autógrafo de Lei n.º 3.619/2017, teve sua gênese no Projeto de Lei nº 517/2017, no qual o Poder Legislativo inseriu uma série de alterações, modificando, substancialmente, o seu conteúdo. Nesse diapasão a Câmara Municipal de Vila Velha através de emenda supressiva suprimiu os seguintes artigos do Projeto de Lei n.º 517/2017, os artigos 4º, 5º, 7º, 8º, 9º, 10º, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 33, 34, 35, 36, 37, 39, 40, 41, 42, 43, 44 e 57. E, ainda, aprovou emenda modificativa aos artigos: 1º, 2º, 3º, 6º, 29, 30, 31, 38, 47, 49, 51, 60, 61, 63. A alteração legislativa pretendida pela Câmara Municipal de Vila Velha/ES, no projeto de lei apresentado pelo Poder Executivo, altera diametralmente o seu conteúdo, bem como, adentra na esfera de competência do Prefeito Municipal de Vila Velha, afrontando o princípio da separação de poderes consagrada na Carta Magna Federal. Verifica-se que o Poder Executivo encaminhou ao Poder Legislativo Municipal Projeto de Lei visando disciplinar o processo de escolha dos Gestores Escolares para a função de Diretor das Unidades Municipais de Ensino Infantil e Fundamental de Vila Velha, nitidamente tratando da organização administrativa do Poder Executivo Municipal.
  • 3. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 3 Mesmo a rasa leitura dos dispositivos alterados e suprimidos, como, por exemplo, a redação do artigo 3º e, a supressão do artigo 4º, basta para inquinar toda a norma com vício insanável, quanto à deflagração do processo legislativo, interferindo na organização administrativa da Prefeitura Municipal de Vila velha/ES, modificando radicalmente a intenção do Chefe do Executivo, senão vejamos: Texto do Projeto de Lei n.º 517/2017. Art. 3º - O processo avaliativo resultará na Certificação de candidatos à função de Diretor Escolar das Unidades de Ensino da Rede Municipal de Vila Velha, e dar-se-á em 03 fases: I – 1ª Fase – Avaliação de Conhecimento em Gestão Escolar: De caráter eliminatório e classificatório, consiste em prova escrita, e tem como finalidade aferir e atestar habilidades técnicas e conhecimentos mínimos necessários do candidato ao exercício da função, com o objetivo de favorecer o desenvolvimento da educação, provendo as Unidades de Ensino com profissionais reconhecidamente qualificados e tecnicamente habilitados para o desenvolvimento das políticas educacionais, priorizando a capacidade De organizar, orientar e liderar as ações e processos desenvolvidos, com ênfase na aprendizagem e formação dos estudantes. II – 2ª Fase – Avaliação de Títulos: De caráter exclusivamente classificatório, consiste na apresentação dos documentos de titulação, e tem como finalidade avaliar e pontuar os cursos de formação acadêmica, atualização e aperfeiçoamento, produções cientificas e experiências em órgãos colegiados. III – 3ª Fase – Avaliação do Plano de Gestão: De caráter eliminatório e classificatório, consiste na apresentação do Plano de Gestão, pelo candidato, elaborado em consonância com prioridades da Política de Educação do Município, baseado em diagnóstico da realidade e nos desafios da Unidade de Ensino para a qual é candidato, tendo como finalidade verificar o seu grau de conhecimento em relação à realidade escolar e o seu compromisso inicial para com a Unidade de Ensino e a Secretaria Municipal de Educação. Art. 4º O processo Avaliativo para candidatos à função de Diretor Escolar será realizado sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação de Vila Velha, por meio da Comissão Central, coadjuvada por Instituição Especializada, observadas as normas desta Lei e a legislação pertinente. Parágrafo único – Caberá à Secretaria Municipal de Educação e a Comissão Central, em conjunto com a Instituição Especializada, a criação dos instrumentos técnicos necessários à realização e divulgação dos resultados do processo de Certificação, além de todos os atos regulamentares, comunicados e avisos que se fizerem necessários. Texto do autógrafo de Lei n.º 3619/2017. “Art. 3° O processo de apresentação do Plano de Gestão resultará na Certificação de candidatos à função de Diretor Escolar das Unidades de Ensino da Rede Municipal de Vila Velha, e dar-se-á em fase única, sem caráter classificatório ou eliminatório, consistindo na apresentação do Plano de Gestão, de acordo com os critérios a serem estabelecidos pela Secretaria Municipal de Educação de Vila Velha. §1º A nomeação e posse dar-se-ão por ato do Chefe do Executivo Municipal...”
  • 4. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 4 Estar-se-á diante de flagrante vício de iniciativa. A Constituição Federal de 1988 prevê no art. 61, § 1º, inciso II, alínea “b”, prevê que: “§ 1º - São de iniciativa privativa do Presidente da República as leis que: II - disponham sobre: b) organização administrativa e judiciária, matéria tributária e orçamentária, serviços públicos e pessoal da administração dos Territórios;” A Lei Orgânica n.º 001/90, em sintonia fina com a Carta Magna, prescreve que são de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as Leis que disponham sobre a organização administrativa do Município de Vila Velha/ES, senão vejamos: “Art. 34 A iniciativa de lei cabe a qualquer Vereador, às Comissões da Câmara, ao Prefeito e aos cidadãos, satisfeitos os requisitos legais. Parágrafo Único. São de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as leis que disponham sobre: I - criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta, indireta ou fundacional, bem como regime jurídico de seus servidores, aumento de sua remuneração, vantagens e aposentadoria; II - organização administrativa do Poder Executivo e matéria orçamentária.” (grifo nosso). Esteira de raciocínio percorrida pelo Excelso Supremo Tribunal Federal (STF), ao qual, de forma mansa e pacífica, entende que há competência privativa do chefe do Poder Executivo quanto à iniciativa de leis que versem sobre alteração e estrutura de órgão da Administração Pública. Leia-se, a propósito, a ementa do RE 627.255, da relatoria da ministra Cármen Lúcia: “RECURSO EXTRAORDINÁRIO. CONSTITUCIONAL. PROCESSO LEGISLATIVO. LEI MUNICIPAL QUE DISPÕE SOBRE ATRIBUIÇÃO DE ÓRGÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. INICIATIVA PRIVATIVA DO CHEFE DO PODER EXECUTIVO. JULGADO RECORRIDO EM HARMONIA COM A JURISPRUDÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. RECURSO AO QUAL SE NEGA SEGUIMENTO”. Colhem-se mais precedentes: “Por tratar-se de evidente matéria de organização administrativa, a iniciativa do processo legislativo está reservada ao chefe do Poder Executivo local. Os Estados-membros e o Distrito Federal devem obediência às regras de iniciativa legislativa reservada, fixadas constitucionalmente, sob pena de violação do modelo de harmônica tripartição de poderes, consagrado pelo constituinte originário. (ADI 1.182, rel. min. Eros Grau, j. 24-11-2005, P, DJ de 10-3-2006.] = RE 508.827 AgR, rel. min. Cármen Lúcia, j. 25-9-2012, 2ª T, DJE de 19-10-2012)”
  • 5. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 5 “AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE. LEI DO ESTADO DE SÃO PAULO. CRIAÇÃO DE CONSELHO ESTADUAL DE CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DO SANGUE - COFISAN, ÓRGÃO AUXILIAR DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE. LEI DE INICIATIVA PARLAMENTAR. VÍCIO DE INICIATIVA. INCONSTITUCIONALIDADE RECONHECIDA. I - Projeto de lei que visa a criação e estruturação de órgão da administração pública: iniciativa do Chefe do Poder Executivo (art. 61, § 1º, II, e, CR/88). Princípio da simetria. II - Precedentes do STF. III - Ação direta julgada procedente para declarar a inconstitucionalidade da Lei estadual paulista 9.080/95.” (ADI nº 1.275/SP, Tribunal Pleno, Relator o Ministro Ricardo Lewandowski, DJe de 8/6/07).” A Câmara Municipal adentrou nas competências privativas do Chefe do Poder Executivo Municipal, interferindo no exercício da direção, organização e funcionamento da administração do ente municipal. A vista do que referido, patente é a violação à separação dos poderes, que vem assegurada na Constituição Federal, Estadual e na Lei Orgânica do Município de Vila Velha. A Lei Orgânica Municipal, quando estabelece um rol de matérias cuja iniciativa é reservada a uma estrutura de poder, no caso em análise, ao chefe do Poder Executivo, ao fim e ao cabo, o faz como garantia da independência e harmonia entre os poderes. Nesse sentido, quando o legislativo municipal interfere nas competências que são reservadas à iniciativa privativa do Prefeito como, no caso, alterar a estrutura organizacional do Município, não apenas incorre em inconstitucionalidade formal, por vício de iniciativa (inconstitucionalidade subjetiva), o que já seria suficiente para expungir a norma do ordenamento jurídico, também incorre em flagrante violação à independência e harmonia dos Poderes que compõem o ente federativo. Ademais, as supressões e modificações realizadas pela Câmara Municipal de Vila Velha/ES, colidem as inteiras com o disposto nas seguintes normas:  Lei Federal n.º 13.005/2014, que aprovou o Plano Nacional de Educação – PNE, em sua Meta 19, assegura condições, no prazo de 02 (dois) anos, para efetivação da gestão democrática da educação, associada a critérios técnicos de méritos e desempenho;  A Lei Orgânica Municipal n.º 01/90, art. 223, parágrafo único, que dispõe sobre a eleição direta dos diretores escolares que terá regulamentação própria aprovada pelo Conselho Municipal de Educação com participação dos Conselhos de Escolas;  A Lei Municipal n.º 5629/2015, que aprovou o Plano Municipal de Educação – PME, debatifda e aprovada pela Câmara Municipal de Vila Velha, na Meta 19, assegura condições, no prazo máximo de 02 (dois) anos para efetivação da gestão democrática da educação, associada a critérios
  • 6. PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO “Deus seja louvado” 6 técnicos de mérito e desempenho e a consulta pública à comunidade escolar, no âmbito das escolas públicas, prevendo recursos e apoio técnico da União;  A Lei Municipal n.º 4100/2003, capitulo II, art. 24, que dispõe sobre o cargo para exercício da função de Diretor não rede municipal de ensino, feito por eleição direta, será regulamentada pela Secretaria Municipal de Educação – SEMED, com aprovação do Conselho Municipal de Educação de Vila Velha – CME;  A Lei Municipal n.º 019/2011, art. 44, dispõe sobre as escolas públicas no Município que obedecerão o principio de gestão democrática por meio de participação dos profissionais de educação, educando, pais, servidores e representantes das organizações populares locais, na composição dos conselhos de escola, órgão normativos e deliberativos, bem como no processo de eleição de seus dirigentes, compreendendo estes o Diretor, de acordo com regulamentação própria;  A Lei Municipal n.º 3.821/01, no que tange ao Conselho Municipal de Educação de Vila Velha, órgão colegiado do Sistema Municipal de Ensino, de natureza participativa e representativa da comunidade na gestão da educação, exerce as funções de caráter normativo, consultivo e deliberativo nas questões que lhes são pertinentes. Outrossim, verifica-se que as alterações legislativas chocam-se de fronte com a Notificação Recomendatória n.º 002/2017, do Ministério Público do Estado do Espírito Santo encaminhada ao Conselho Municipal de Educação de Vila Velha – CMEVV. Desta feita, com clareza solar constata-se que o Autógrafo de Lei n.º 3.619/2017 invadiu esfera de competência privativa do Chefe do Executivo Municipal, padecendo de vício de iniciativa e, afrontar toda as demais legislações referidas no presente parecer.” Estas, Senhor Presidente, Senhores Vereadores, as razões que nos levam a concluir pelo Veto Integral do Autógrafo de Lei sob comento, com fundamento no poder conferido pelo § 1º, do art. 40, da Lei Orgânica Municipal, e que ora submetemos à elevada apreciação dos Senhores Membros dessa Colenda Casa Legislativa. Atenciosamente, MAX FREITAS MAURO FILHO Prefeito Municipal