SlideShare uma empresa Scribd logo
Instituto Estadual de Educação Deputado Ruy Ramos
Rosário do Sul – RS
Seminário Integrado – 2013 – 2º ano do Ensino Médio – Curso Normal
Projeto de pesquisa
Título
Deficiência mental
Integrantes do grupo
Nomes E-mails
Tema
Caracterização da deficiência mental e das estratégias de suporte pedagógico e de
inclusãopara os estudantes diagnosticados com esta deficiência.
Justificativa
A relevância deste projeto insere-se na importância de compreender o que é a deficiência
mental, como identificá-la, quais as estratégias de suporte pedagógico e de inclusão que
podem ser utilizadas na escola com estudantes diagnosticados com esta deficiência.
Não há formação sem tomada de consciência. Na formação pedagógica dos estudantes
do Curso Normal, é de salutar importância conhecer a Deficiência Mental e as estratégias
para dar suporte aos educandos. Assim, os estudantes do Curso Normal poderão fazer
uma abordagem mais consciente nas suas práticas pedagógicas.
Problema identificado e sua formulação
Quais as característicasda Deficiência Mental, como se faz o diagnóstico e como é
possível dar suporte pedagógico ao estudante, garantindo sua real inclusão?
Objetivos
Geral:
Conhecer a Deficiência Mental, suas características, diagnóstico e estratégias de
suporte pedagógico e de inclusão para o estudante com esta deficiência.
Específicos:
Sintetizar as características da Deficiência Mental, suas características,
diagnóstico e estratégias de suporte pedagógico e inclusão para o estudante –
particularmente no processo de alfabetização.
Materiais e métodos
Realização de pesquisa bibliográfica, caracterizando Deficiência Mental, suas
características, causas e diagnóstico;
Determinar quais as estruturas de atendimento disponibilizadas em Rosário do Sul
para deficientes mentais;
Verificar a existência ou não de estudantes com Deficiência Mental no Instituto
Estadual de Educação Deputado Ruy Ramos e as formas de garantir a inclusão
destes estudantes;
Identificar estratégias de suporte pedagógico para estudantes com Deficiência
Mental.
Cronograma da pesquisa
Criação dos grupos de pesquisa1
: 11/07
Entrega dos projetos aos grupos: 11/07
Feedback do projeto de pesquisa2
: 01/08
Organização do grupo, escolha de lideranças, materiais e métodos de pesquisa: 11/07 a
08/08
Ciclo de pesquisas, entrevistas, leituras e análise de dados3
: 11/07 a 15/08
Elaboração de relatório: 15/08 a 22/08
Entrega do relatório de pesquisa4
: 22/08
Montagem de slides: 22/08 a 29/08
Orientações de apresentação5
: a combinar
Apresentação do Seminário Integrado6
: a combinar
Referências bibliográficas
1
Os grupos de pesquisa serão organizados por afinidade sendo compostos de, no mínimo dois e, no
máximo, três estudantes.
2
Os grupos devem enviar por e-mail para pedro.alberto.rangel@gmail.com este projeto de pesquisa
devidamente preenchido com os campos que estão em aberto. Até esta data (01/08), os grupos podem
trocar de projetos entre si. O modelo do projeto, em formato digital, estará disponível para download em
www.profpedrorangel.blogspot.com
3
É salutar, em todo o processo de pesquisa, buscar a orientação dos professores. É importante
registrar estes auxílios para poder fazer menção a eles no relatório de pesquisa.
4
O relatório de pesquisa deve ser entregue digitado, por e-mail, conforme o modelo que estará
disponível em www.profpedrorangel.blogspot.com Enviar para pedro.alberto.rangel@gmail.com e
solicitar confirmação de recebimento.
5
As orientações para apresentação do Seminário Integrado serão dadas em sala de aula, no período de
Seminário Integrado. Dúvidas podem ser sanadas também via e-mail ou comunicação por rede social.
6
A data da apresentação do Seminário Integrado será agendada conforme calendário da instituição.
Somente serão considerados aptos a apresentar seus resultados os grupos que tiverem realizado as etapas
anteriores da pesquisa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
SimoneHelenDrumond
 
Projeto de inclusão do deficiente auditivo
Projeto de inclusão do deficiente auditivoProjeto de inclusão do deficiente auditivo
Projeto de inclusão do deficiente auditivo
Juliana Silva
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
DafianaCarlos
 
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
SimoneHelenDrumond
 
Projeto reforço escolar
Projeto reforço escolarProjeto reforço escolar
Projeto reforço escolar
CLEAN LOURENÇO
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
Patricia Bampi
 
Manual do aee
Manual do aeeManual do aee
Manual do aee
Isa ...
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
Edilania Batalha Batalha
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
GERALDOGOMESDEBARROS
 
RelatóRio De DeficiêNcia Visual
RelatóRio De DeficiêNcia VisualRelatóRio De DeficiêNcia Visual
RelatóRio De DeficiêNcia Visual
GuilherminaP
 
Modelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivoModelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivo
SimoneHelenDrumond
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Naysa Taboada
 
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucionalRelatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
Ravena B
 
5° ano relatorios
5° ano relatorios5° ano relatorios
5° ano relatorios
Lucas Kaaio
 
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇASPROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
Paulo David
 
Avaliação diagnóstica relatório
Avaliação diagnóstica   relatórioAvaliação diagnóstica   relatório
Avaliação diagnóstica relatório
Moniz Maria
 
Materiais pedagogicos adaptados
Materiais pedagogicos adaptadosMateriais pedagogicos adaptados
Materiais pedagogicos adaptados
Jucemar Formigoni Candido
 
Apostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de LibrasApostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de Libras
Isa ...
 
Pei, exemplo dislexia
Pei, exemplo dislexiaPei, exemplo dislexia
Pei, exemplo dislexia
Leo Silva
 
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação EspecialOrientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 

Mais procurados (20)

Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
 
Projeto de inclusão do deficiente auditivo
Projeto de inclusão do deficiente auditivoProjeto de inclusão do deficiente auditivo
Projeto de inclusão do deficiente auditivo
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
 
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
81 planejamento brincando a aprendendo com a matemática autismo e educação
 
Projeto reforço escolar
Projeto reforço escolarProjeto reforço escolar
Projeto reforço escolar
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
 
Manual do aee
Manual do aeeManual do aee
Manual do aee
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
RelatóRio De DeficiêNcia Visual
RelatóRio De DeficiêNcia VisualRelatóRio De DeficiêNcia Visual
RelatóRio De DeficiêNcia Visual
 
Modelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivoModelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivo
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
 
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucionalRelatorio estagio psicopedagogia institucional
Relatorio estagio psicopedagogia institucional
 
5° ano relatorios
5° ano relatorios5° ano relatorios
5° ano relatorios
 
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇASPROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
 
Avaliação diagnóstica relatório
Avaliação diagnóstica   relatórioAvaliação diagnóstica   relatório
Avaliação diagnóstica relatório
 
Materiais pedagogicos adaptados
Materiais pedagogicos adaptadosMateriais pedagogicos adaptados
Materiais pedagogicos adaptados
 
Apostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de LibrasApostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de Libras
 
Pei, exemplo dislexia
Pei, exemplo dislexiaPei, exemplo dislexia
Pei, exemplo dislexia
 
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação EspecialOrientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
 

Semelhante a Projeto deficiência mental

Projeto disgrafia
Projeto disgrafiaProjeto disgrafia
Projeto disgrafia
Impactto Cursos
 
Projeto deficiência visual
Projeto deficiência visualProjeto deficiência visual
Projeto deficiência visual
Impactto Cursos
 
Projeto tdah
Projeto tdahProjeto tdah
Projeto tdah
Impactto Cursos
 
Projeto dislexia
Projeto dislexiaProjeto dislexia
Projeto dislexia
Impactto Cursos
 
Projeto deficiência física
Projeto deficiência físicaProjeto deficiência física
Projeto deficiência física
Impactto Cursos
 
Projeto deficiência auditiva
Projeto deficiência auditivaProjeto deficiência auditiva
Projeto deficiência auditiva
Impactto Cursos
 
Projeto métodos analíticos de alfabetização
Projeto métodos analíticos de alfabetizaçãoProjeto métodos analíticos de alfabetização
Projeto métodos analíticos de alfabetização
Impactto Cursos
 
Projeto construtivismo
Projeto construtivismoProjeto construtivismo
Projeto construtivismo
Impactto Cursos
 
Projeto caracterização IEE Dep Ruy Ramos
Projeto caracterização IEE Dep Ruy RamosProjeto caracterização IEE Dep Ruy Ramos
Projeto caracterização IEE Dep Ruy Ramos
Impactto Cursos
 
Projeto métodos sintéticos de alfabetização
Projeto métodos sintéticos de alfabetizaçãoProjeto métodos sintéticos de alfabetização
Projeto métodos sintéticos de alfabetização
Impactto Cursos
 
Projeto história da alfabetização no brasil
Projeto história da alfabetização no brasilProjeto história da alfabetização no brasil
Projeto história da alfabetização no brasil
Impactto Cursos
 
IC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptx
IC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptxIC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptx
IC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptx
Prfª Flávia
 
Psicopedagogia
PsicopedagogiaPsicopedagogia
Psicopedagogia
IFGe
 
metodologias ativas de ensino para formadores
metodologias ativas de ensino para formadoresmetodologias ativas de ensino para formadores
metodologias ativas de ensino para formadores
IsanaCarlaAmorimSouz
 
Cicfai blog
Cicfai blogCicfai blog
Cicfai blog
Rosane de Carvalho
 
Cicfai blog
Cicfai blogCicfai blog
Cicfai blog
Rosane de Carvalho
 
Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...
Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...
Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...
regianeaparecida
 
Estilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilioEstilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilio
MAURILIO LUIELE
 
Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014
Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014
Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014
Kelly Moreira
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
Grasiela Dourado
 

Semelhante a Projeto deficiência mental (20)

Projeto disgrafia
Projeto disgrafiaProjeto disgrafia
Projeto disgrafia
 
Projeto deficiência visual
Projeto deficiência visualProjeto deficiência visual
Projeto deficiência visual
 
Projeto tdah
Projeto tdahProjeto tdah
Projeto tdah
 
Projeto dislexia
Projeto dislexiaProjeto dislexia
Projeto dislexia
 
Projeto deficiência física
Projeto deficiência físicaProjeto deficiência física
Projeto deficiência física
 
Projeto deficiência auditiva
Projeto deficiência auditivaProjeto deficiência auditiva
Projeto deficiência auditiva
 
Projeto métodos analíticos de alfabetização
Projeto métodos analíticos de alfabetizaçãoProjeto métodos analíticos de alfabetização
Projeto métodos analíticos de alfabetização
 
Projeto construtivismo
Projeto construtivismoProjeto construtivismo
Projeto construtivismo
 
Projeto caracterização IEE Dep Ruy Ramos
Projeto caracterização IEE Dep Ruy RamosProjeto caracterização IEE Dep Ruy Ramos
Projeto caracterização IEE Dep Ruy Ramos
 
Projeto métodos sintéticos de alfabetização
Projeto métodos sintéticos de alfabetizaçãoProjeto métodos sintéticos de alfabetização
Projeto métodos sintéticos de alfabetização
 
Projeto história da alfabetização no brasil
Projeto história da alfabetização no brasilProjeto história da alfabetização no brasil
Projeto história da alfabetização no brasil
 
IC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptx
IC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptxIC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptx
IC_Disciplina Positiva na escola_2022.2.pptx
 
Psicopedagogia
PsicopedagogiaPsicopedagogia
Psicopedagogia
 
metodologias ativas de ensino para formadores
metodologias ativas de ensino para formadoresmetodologias ativas de ensino para formadores
metodologias ativas de ensino para formadores
 
Cicfai blog
Cicfai blogCicfai blog
Cicfai blog
 
Cicfai blog
Cicfai blogCicfai blog
Cicfai blog
 
Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...
Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...
Cdocumentsandsettingssungamesmeusdocumentosminhasmsicas2275psicopedagogiaclin...
 
Estilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilioEstilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilio
 
Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014
Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014
Parceria CAPPE Universidade Estácio de Sá 2013 - 2014
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 

Mais de Impactto Cursos

Oportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhasOportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhas
Impactto Cursos
 
Palestra Conselho Tutelar - aspectos legais
Palestra Conselho Tutelar - aspectos legaisPalestra Conselho Tutelar - aspectos legais
Palestra Conselho Tutelar - aspectos legais
Impactto Cursos
 
Material auto avaliação ct
Material auto avaliação ctMaterial auto avaliação ct
Material auto avaliação ct
Impactto Cursos
 
Guia completo do ct abrinq
Guia completo do ct   abrinqGuia completo do ct   abrinq
Guia completo do ct abrinq
Impactto Cursos
 
Funcionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loas
Funcionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loasFuncionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loas
Funcionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loas
Impactto Cursos
 
Crianças e adolescentes vulneráveis capítulo 1
Crianças e adolescentes vulneráveis   capítulo 1Crianças e adolescentes vulneráveis   capítulo 1
Crianças e adolescentes vulneráveis capítulo 1
Impactto Cursos
 
Cartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelarCartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelar
Impactto Cursos
 
Cartilha COMDICA e FUNDO
Cartilha COMDICA e FUNDOCartilha COMDICA e FUNDO
Cartilha COMDICA e FUNDO
Impactto Cursos
 
Planejando um futuro melhor crianças e adolescentes
Planejando um futuro melhor crianças e adolescentesPlanejando um futuro melhor crianças e adolescentes
Planejando um futuro melhor crianças e adolescentes
Impactto Cursos
 
Resolução CNE CEB 002 - Diretrizes Curriculares Ensino Médio
Resolução CNE CEB  002 - Diretrizes Curriculares Ensino MédioResolução CNE CEB  002 - Diretrizes Curriculares Ensino Médio
Resolução CNE CEB 002 - Diretrizes Curriculares Ensino Médio
Impactto Cursos
 
EDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA
EDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANAEDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA
EDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA
Impactto Cursos
 
Relatorio UNESCO
Relatorio UNESCORelatorio UNESCO
Relatorio UNESCO
Impactto Cursos
 
Plano nacional de educação
Plano nacional de educaçãoPlano nacional de educação
Plano nacional de educação
Impactto Cursos
 
Palestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogasPalestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogas
Impactto Cursos
 
Ingresso no Ensino Fundamental com cinco anos
Ingresso no Ensino Fundamental com cinco anosIngresso no Ensino Fundamental com cinco anos
Ingresso no Ensino Fundamental com cinco anos
Impactto Cursos
 
Conferência municipal de saúde
Conferência municipal de saúdeConferência municipal de saúde
Conferência municipal de saúde
Impactto Cursos
 
Calendário 2012
Calendário 2012Calendário 2012
Calendário 2012
Impactto Cursos
 

Mais de Impactto Cursos (17)

Oportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhasOportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhas
 
Palestra Conselho Tutelar - aspectos legais
Palestra Conselho Tutelar - aspectos legaisPalestra Conselho Tutelar - aspectos legais
Palestra Conselho Tutelar - aspectos legais
 
Material auto avaliação ct
Material auto avaliação ctMaterial auto avaliação ct
Material auto avaliação ct
 
Guia completo do ct abrinq
Guia completo do ct   abrinqGuia completo do ct   abrinq
Guia completo do ct abrinq
 
Funcionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loas
Funcionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loasFuncionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loas
Funcionamento adequado dos conselhos previstos no eca e loas
 
Crianças e adolescentes vulneráveis capítulo 1
Crianças e adolescentes vulneráveis   capítulo 1Crianças e adolescentes vulneráveis   capítulo 1
Crianças e adolescentes vulneráveis capítulo 1
 
Cartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelarCartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelar
 
Cartilha COMDICA e FUNDO
Cartilha COMDICA e FUNDOCartilha COMDICA e FUNDO
Cartilha COMDICA e FUNDO
 
Planejando um futuro melhor crianças e adolescentes
Planejando um futuro melhor crianças e adolescentesPlanejando um futuro melhor crianças e adolescentes
Planejando um futuro melhor crianças e adolescentes
 
Resolução CNE CEB 002 - Diretrizes Curriculares Ensino Médio
Resolução CNE CEB  002 - Diretrizes Curriculares Ensino MédioResolução CNE CEB  002 - Diretrizes Curriculares Ensino Médio
Resolução CNE CEB 002 - Diretrizes Curriculares Ensino Médio
 
EDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA
EDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANAEDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA
EDUCAÇÃO PARA VALORES: UMA ALTERNATIVA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA
 
Relatorio UNESCO
Relatorio UNESCORelatorio UNESCO
Relatorio UNESCO
 
Plano nacional de educação
Plano nacional de educaçãoPlano nacional de educação
Plano nacional de educação
 
Palestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogasPalestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogas
 
Ingresso no Ensino Fundamental com cinco anos
Ingresso no Ensino Fundamental com cinco anosIngresso no Ensino Fundamental com cinco anos
Ingresso no Ensino Fundamental com cinco anos
 
Conferência municipal de saúde
Conferência municipal de saúdeConferência municipal de saúde
Conferência municipal de saúde
 
Calendário 2012
Calendário 2012Calendário 2012
Calendário 2012
 

Projeto deficiência mental

  • 1. Instituto Estadual de Educação Deputado Ruy Ramos Rosário do Sul – RS Seminário Integrado – 2013 – 2º ano do Ensino Médio – Curso Normal Projeto de pesquisa Título Deficiência mental Integrantes do grupo Nomes E-mails Tema Caracterização da deficiência mental e das estratégias de suporte pedagógico e de inclusãopara os estudantes diagnosticados com esta deficiência. Justificativa A relevância deste projeto insere-se na importância de compreender o que é a deficiência mental, como identificá-la, quais as estratégias de suporte pedagógico e de inclusão que podem ser utilizadas na escola com estudantes diagnosticados com esta deficiência. Não há formação sem tomada de consciência. Na formação pedagógica dos estudantes do Curso Normal, é de salutar importância conhecer a Deficiência Mental e as estratégias para dar suporte aos educandos. Assim, os estudantes do Curso Normal poderão fazer uma abordagem mais consciente nas suas práticas pedagógicas. Problema identificado e sua formulação Quais as característicasda Deficiência Mental, como se faz o diagnóstico e como é possível dar suporte pedagógico ao estudante, garantindo sua real inclusão? Objetivos Geral: Conhecer a Deficiência Mental, suas características, diagnóstico e estratégias de suporte pedagógico e de inclusão para o estudante com esta deficiência. Específicos: Sintetizar as características da Deficiência Mental, suas características, diagnóstico e estratégias de suporte pedagógico e inclusão para o estudante – particularmente no processo de alfabetização. Materiais e métodos Realização de pesquisa bibliográfica, caracterizando Deficiência Mental, suas características, causas e diagnóstico; Determinar quais as estruturas de atendimento disponibilizadas em Rosário do Sul para deficientes mentais; Verificar a existência ou não de estudantes com Deficiência Mental no Instituto Estadual de Educação Deputado Ruy Ramos e as formas de garantir a inclusão destes estudantes; Identificar estratégias de suporte pedagógico para estudantes com Deficiência Mental.
  • 2. Cronograma da pesquisa Criação dos grupos de pesquisa1 : 11/07 Entrega dos projetos aos grupos: 11/07 Feedback do projeto de pesquisa2 : 01/08 Organização do grupo, escolha de lideranças, materiais e métodos de pesquisa: 11/07 a 08/08 Ciclo de pesquisas, entrevistas, leituras e análise de dados3 : 11/07 a 15/08 Elaboração de relatório: 15/08 a 22/08 Entrega do relatório de pesquisa4 : 22/08 Montagem de slides: 22/08 a 29/08 Orientações de apresentação5 : a combinar Apresentação do Seminário Integrado6 : a combinar Referências bibliográficas 1 Os grupos de pesquisa serão organizados por afinidade sendo compostos de, no mínimo dois e, no máximo, três estudantes. 2 Os grupos devem enviar por e-mail para pedro.alberto.rangel@gmail.com este projeto de pesquisa devidamente preenchido com os campos que estão em aberto. Até esta data (01/08), os grupos podem trocar de projetos entre si. O modelo do projeto, em formato digital, estará disponível para download em www.profpedrorangel.blogspot.com 3 É salutar, em todo o processo de pesquisa, buscar a orientação dos professores. É importante registrar estes auxílios para poder fazer menção a eles no relatório de pesquisa. 4 O relatório de pesquisa deve ser entregue digitado, por e-mail, conforme o modelo que estará disponível em www.profpedrorangel.blogspot.com Enviar para pedro.alberto.rangel@gmail.com e solicitar confirmação de recebimento. 5 As orientações para apresentação do Seminário Integrado serão dadas em sala de aula, no período de Seminário Integrado. Dúvidas podem ser sanadas também via e-mail ou comunicação por rede social. 6 A data da apresentação do Seminário Integrado será agendada conforme calendário da instituição. Somente serão considerados aptos a apresentar seus resultados os grupos que tiverem realizado as etapas anteriores da pesquisa.